terça-feira, 2 de maio de 2017

E Mais Nada?


Como já disse antes, adoro a Premier League. Eu sei, nem sempre é a mais tecnicamente aliciante ou brilhante, mas tem futebol jogado sem excessivas paragens e é altamente competitiva. Por isso vou deixar perfeitamente claro que: 
  • Sou totalmente favorável a que todo o extra futebol se cale, no dia em que deixar de haver um ou vários clubes OSTENSIVAMENTE beneficiados ou OSTENSIVAMENTE prejudicados. Até lá, qualquer sanção a quem se queira defender ou denunciar este estado viciado de coisas não é mais do que um claro atentado à liberdade democrática.
  • Sou totalmente favorável a castigos pesados por agressões, injúrias e violência variada, que acho que deve ser totalmente erradicada do Desporto. No entanto, enquanto houver regras para uns e não para outros, não está garantida a isenção  e a equidade necessária para tal. Na Premier League, alguém cuja infracção seja flagrante vê a sua pena dada de imediato, alguém que se prove que foi vítima de erro arbitral vê o seu castigo levantado de imediato.
  • Sou totalmente favorável à distribuição equitativa e não gradiente dos ganhos televisivos e publicitários por todos os clubes, por forma a garantir a competitividade das equipas e a sua consequente impermeabilidade a jogos da mala e, assim, ao garante de uma competição sem vícios e que premeie os espectadores. Só assim se faz uma Liga competitiva e atraente.
  • Sou totalmente favorável à total profissionalização da arbitragem, desde que seja premiada a qualidade e efectiva isenção das mesmas e seja castigada a falta de ambas. Dessa forma, um clube pode ter direito de reclamar das decisões que considere injustas, desde que devidamente fundamentadas, e isso deve ter uma penalização para os ditos árbitros.
  • Sou totalmente favorável ao video-árbitro desde que haja o total acesso do mesmo a todas as imagens de todas as câmaras do estádio sem intervenção da realização ou qualquer edição. Os escândalos de manipulação que se assistem na BTV e na SportTV são absolutamente intoleráveis. Dessa forma, creio que se deve garantir que os clubes não possam transmitir os seus jogos nas televisões do próprio clube nem de canais onde tenham directa ou indirectamente, participações importantes.
Enquanto isso não acontecer, a devida equidade não está garantida e, assim sendo, só se quer criar uma lei da rolha que é absolutamente fascista e que visa restringir as liberdades de expressão dos clubes e garantir que tudo funcione sempre da mesma maneira. Para que isso aconteça é preciso duas coisas: que os clubes concordem e que ninguém o combata

Mas não se esqueçam - os regimes fascistas caem pela base e são combatidos de uma forma revolucionária. Não haverá opressão sem reacção!

Um excelente exemplo do estado de coisas neste país está aqui, nesta explicação de João Ricardo Braga. Todos nós adoramos os tiros no pé do fifica - encorajamos essa prática com a maior frequência! - mas é uma excelente demonstração do Estado Novo Lampiónico (ENL)., inventar e empolar as glórias do benfas... mesmo à custa do seu prestígio internacional! Boa Mike!

9 comentários:

  1. À Liga Salazar só falta a censura, a PIDE e acabar com a liberdade de expressão. O problema é se o povo ficar farto…

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se isto passasse... ficava farto bem depressa...

      Abraço

      Eliminar
  2. Já não está disponível o link do João Braga...

    ResponderEliminar
  3. Não me acredito que eles percam em Vila-do-Conde amigo...

    ResponderEliminar
  4. Boa noite a todos.

    essa questão da subtracção de pontos é uma ideia peregrina de quem sabe que este actual quadro de árbitros os vai beneficiar sempre. Logo é fácil perceber que os clubes prejudicados, sendo obrigados a não reclamar da arbitragem ficam duplamente penalizados e à mercê dos homens de negro. E era...

    de resto concordo com tudo o que disse o Vassalo acima no post.
    Criem as bases tal e qual elas são necessárias e vão ver que o futebol melhora muito sem que haja passadeiras estendidas para certo clube.

    querer inventar uma medida que só pode ir avante mediante aprovação de maioria na Liga é ridícula, embora ache que com clubes amigos eles possam levar essa ideia a ser votada a seu favor. Depois é ver como eles gostariam de tirar a cadeira a Proença. O Polvo está bem vivo e a tentar estender ainda mais os seus tentáculos.

    eles, os do tal clube, agora até já inventam cartilhas dizendo que elas existem no nosso clube só para limparem a fraca imagem deixada pela a divulgação da deles.

    haja paciência para os aturar. Devem pensar que somos como o SONSO do clube deles. Aqui também ninguém quer ser comido de cebolada.

    Saudações Portistas

    11DruL0Vic

    ResponderEliminar
  5. Bom post Jorge, parabéns. Hoje mais uma vez o Universo Porto da Bancada demonstrou a pouca vergonha a que temos assistido neste campeonato denominado e muito bem de liga Salazar. O trabalho realizado é fantástico e serve para alertar quem ainda acreditava no Pai Natal e num campeonato ganho com lisura pelo clube dos batoteiros. Mas estes alertas que têm sido feitos, com provas, não têm o seguimento devido das entidades que deviam promover uma justa competição. Ninguém faz nada! Continuamos jornada após jornada a ser roubados à descarada. Como se pode resolver isto? FPF,Liga;CD,CA assobiam para o lado como se nada fosse com elas. Claques ilegais, jogos transmitidos por um canal de clube onde as imagens são manipuladas, diferenças de critérios arbitrais e disciplinares, castigos aplicados de forma discricionária, tudo continua na mesma. O desígnio Nacional do tetra tem de ser cumprido. A falta de vergonha e de ética a tudo se sobrepõe. O descrédito é total e a sem vergonhice não tem limites. Para quem recorrer? UEFA? MP? Algo tem de ser feito pois assim não pode continuar. E preparemo-nos pois na Madeira os roubos vão continuar.

    ResponderEliminar
  6. É anti-constitucional a Liga exigir a perda de 3 pontos pela simples declaração/expressão/opinião de um qualquer clube! Ainda sou do tempo da lei da rolha e mesmo nesse tempo jamais se pensou numa alarvidade dessas!
    O polvo quer comer tudo e não deixar nada!
    Mas para quem destituiu Luis Duque para apoiar Pedro Proença...

    ResponderEliminar