terça-feira, 30 de junho de 2015

The End. Godspeed.


Acabou. Foi mesmo batida, a cláusula. Ok. Então adeus, Cha Cha Cha. Tinhas tudo para ser um ídolo. Acabaste com pés de barro. Mesmo assim rendeste dinheiro. Grácias. Vai e sê feliz.

And So It Begins


Eu sei que é pouco, que a Federação Portuguesa de Futebol ainda não aprovou. Mas é um passo que prova o essencial - o Dragão acordou da letargia. E vamos bater-nos para que o poder do #colinho não esteja em funções. Eu sei, meu caro Silva que não muda a cor dos árbitros, mas mostra que há que ter respeito e faz um aviso - vamos andar em cima deles.

E é tudo o que é necessário. Temos mais qualidade. Temos um - ou mais? - sistemas de jogo implementados. Se reduzirmos a inclinação, tudo caminha no sentido apropriado. Porque, ao contrário do que se propaga por aí, nunca tivemos o vento a nosso favor. Agora, teremos é que fazer valer os nossos direitos e fazer o resto no campo. E sem interferência grosseira.

Por isso saiu intempestivamente quem pensava que tinha tudo controlado. Porque viu a facilidade com que tudo se esfumou. E agora que ganhe o melhor. E o melhor somos (quase) sempre nós. Os que são campeões dentro do campo

E, já agora, ao ser convidado para a final de sub 21 por e-mail, Fernando Gomes deu toda a razão ao Nosso Grande Presidente pelas críticas que fez. Ressentimento e raiva são o seu leitmotif. E isso tem de ser incompatível com a presidência de tão relevante órgão. 

Marco Ferreira foi o primeiro a dizer algo, com uma frase que acho esclarecedora. Esta: "Parabéns a quem teve coragem de acabar com o sistema, acabaram de passar um atestado de incompetência a quem se acha muito importante... Acabaram de tirar o único "brinquedo" que restava. Uns brindam outros choram... Bem hajam..".

Eu acho que ela é bem directa e auto-explicatória. Mas os "corruptos", depois, somos nós...

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Isto Sim, É Um Sinal De Mudança Positiva


Foi aprovado o sorteio dos árbitros. O #colinho começa a ruir. Saídas intempestivas por parte do benfas. Agora é que vamos ver como é que elas andam. E agora, que ganhe o melhor. Mais amanhã. De frisar que Seara está delicioso no Prolongamento. A cabeça está enorme.

Ai o Carago....


Mas anda tudo maluco? Mas que raio de entrevista é esta, pá? A gratidão é uma coisa que está démodé ? Ao que parece, os santos populares trouxeram um cheiro fétido dos lados do Dragão... Umas perguntinhas ao Helton - que ainda acho que é o melhor guarda-redes que temos, mas que desceu a pique na minha consideração:

- Quem é que te deu espaço - e tempo - para recuperares num clube do topo, perdendo, na prática, uma posição de guarda-redes 3/4 do tempo?

- Não achas que um treinador que tem a confiança do Presidente, se não contasse contigo a 100%, não te pediria para renovar?

- E não achas que, com Ricardo e Andrés Fernandez, se houvesse um menosprezo de ti, não calçarias mais as luvas?

- Estás mesmo à espera que acreditemos na tua explicação para aquele twit maluco do início do ano, não estás?

Não gostei, não gostei mesmo nada. Vais-te por à margem do treinador, vais num mau caminho. Este ou qualquer outro. Não gosto. Achei uma entrevista muito estranha. Despropositada para quem te deu a mão. Independentemente da tua qualidade e segurança. Há por aí disso aos pontapés. E sem ter 37 anos.

domingo, 28 de junho de 2015

Ingrato


Infelizmente, isto comprova o que já temia: Esta conversa do empresário é para nos extorquir.

O Nosso Grande Presidente não vai ceder a pressões. Acho muito bem. Eu sei que Jackson seria uma perda cara. Mas se não se portar bem que cumpra o contrato como o Rolando. Mas sem um empréstimo sequer. Há jogadores para compensar. Seria um rombo no casco, mas mostraria aos clubes que não se fazem negócios assim.

E tu, caro Martinez, és cão que não conhece o dono, e não sabes agradecer a quem te fez. E mesmo que saias, gostava mesmo que não passasses da mediocridade que mostras ter. E não venhas cá com Dios nenhum, portaste-te como um canalha.

Escusado será dizer que apaguei o post a agradecer-te. O carácter mostra-se em alturas destas.

Mudança Silenciosa


Algo está a mudar. Há muito tempo que acompanho - e francamente, gosto - do variadíssimo trabalho de Nuno Artur Silva, o novo responsável de conteúdos da RTP. Mas saúdo as mudanças que se vêem. O nosso amigo benfas de Paredes apresenta um programa de debate político. O Zona Mista e o 4x4x3 acabaram ao mesmo tempo. Não sei o que será do Grande Área e do Trio D' Ataque, mas se calhar não vai ter o mesmo estilo que até agora.

A ver se ter um director não doente por futebol vai ajudar à isenção. São os meus votos. Se assim for, obrigado Nuno Artur!

sábado, 27 de junho de 2015

Revelações E Confirmações Seleccionáveis


Um curto post para dizer que acho imperativo que Lopetegui arranje um espaço para este menino. Sérgio Oliveira é formidável. Um distribuidor excelente, uma ajuda à defesa fenomenal. Estou maravilhado, não conhecia.

E, por favor, Lopetegui, não destruas o talento do Ricardo Pereira a pô-lo na lateral.... Obrigado.

Desaparecido Em Combate 3


A imagem de cima parece ter desaparecido do coração Portista e da sua vontade. Estou pasmo por agora se dizer, à boca cheia, nas redes sociais afectas ao nosso Grande Clube, que vamos lutar por não descer, que nem no terceiro lugar vamos ficar etc.

Meus caros Portistas, onde está o vosso querer do ADN Portista? Qual é ele afinal, senão jogadores portugueses, de linhagem Portista e Portistas do coração? Eu bem sei que o facto de Sérgio Oliveira fazer parte do onze ideal da última jornada do Europeu de Sub 21 foi bem abafadinho pelos media tugas por duas razões: não é o Deus Bernardo, melhor jogador d'aquem de d'além mundo e não veio do Olimpo da Segunda Circular. Também bem sei que, desde que se falou que André André vinha para o FC Porto, este passou de "pêndulo" do Vitória de Guimarães para inexistência total. E Gonçalo terá sempre o pai de atrelado, naquela sobranceira questão de "nunca será tão bom como o pai".

"Nunca será tão bom como o pai". Esta foto que ponho em baixo, e que orgulhosamente repito, já está a ser um problema para o André André. É que prognósticos no fim do jogo são fáceis de fazer. António André é o jogador português do FC Porto que mais gosto desde pequeno. E o filho é completamente diferente do pai - eu acho que mais completo ainda - mas tem a mesma coisa: RAÇA. Os Andrés são todos gente raçuda. Não vêm cá para ver as vistas! No entanto, neste particular, estou certo que o tempo e o trabalho do jovem André André vão demonstrar que ele é mais que digno de seguir as pisadas do pai.


Desaparecido em combate 3 estão também os profetas da desgraça que diziam que estávamos a ficar o Futbol Clubé del Oporto. Agora já é preciso mais internacionais? Agora Danilo e Rafa, a confirmar-se a sua chegada, não são boas aquisições? Havendo menos estrangeiros, há menos qualidade? Em que ficamos? A mim parece-me que as contratações até agora conhecidas revelam, citando o meu imbicto amigo, contenção, rigor e competitividade. Porque esta sempre foi a matriz - não, não sou do bairro, moro na aldeia (piada Póveira de S. Pedro) - do FC Porto: Uma base Portista e portuguesa de qualidade, com estrangeiros identificados connosco a preencher lugares de cirúrgica importância.

E por falar nisso, quem parece também ter desaparecido em combate na expectativa Portista parece ter sido Aboubakar! "É urgente encontrar uma alternativa a Jackson". Porquê? Em que sentido? Aboubakar teve, na sua curta participação este ano, assistências de qualidade e golos muito bons - um deles no top 10 da Champions. Teve a difícil tarefa, nos únicos dois jogos em que não esteve tão bem, mesmo assim marcando um golo ao Estoril, de saber que era um place holder para o Jackson que estava a ser preparado para o Bayern.  Salvou o jogo contra o Braga. Fez uma assistência fenomenal contra o Rio Ave. Outra genial ao Danilo contra o Paços. Marcou lindamente no dificílimo último jogo. 

E qual é o problema do camaronês? Não fazer de médio ofensivo como o Jackson? Aboubakar é muito mais compatível que Jackson no 4x4x2. Aboubakar não falha golos simples. Aboubakar é forte na área, de remate potente e rápido. Não vejo qual é a urgência. E Gonçalo tem de ir entrando, aos poucos. Acho que talvez como alternativa a Aboubakar se contrate alguém. Mas ficaria muito triste se o substituíssem. O facto de Aboubakar ser muito mais posicional é bom, no meu entender. Obriga os médios a fazerem o trabalho deles. Bom!


Por último, três notas. O FC Porto comprou 30% de Brahimi por 3.8M (5M de custo no total), tendo assim 50% do passe numa futura venda. Se for já, é. Se não for e Brahimi jogar com a cabeça cá e descansadinho como está, será certamente uma mais-valia grande.

Varela é interesse do Levante. E um case study muito bom. Eis aqui um homem que contava muito para Lopetegui e rejeitou porque queria "ganhar mais". Seguiu-se WBA e Parma. Agora Levante. Quem quer abraçar o Mundo, Silvestre, acaba de braços cruzados!

Com muita pena minha, está visto quem é o novo satélite benfas. Estou certo que o bravo povo Caxineiro não vai deixar passar esta afronta e este sujar da sua identidade.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

O Verão Do Meu Contentamento II - O ADN


Hoje é um dia especial, no Verão do meu contentamento. Esta fotografia aqui em cima (a que se seguirá uma merecidíssima reportagem na Dragões) marca, não só a alegria e a felicidade de pai e filho partilharem o mesmo brasão abençoado, mas também aquilo que é um claro retorno àquilo que fez o clube ele próprio: o seu ADN.

O Futebol Clube do Porto não é um clube de bairro, mas a sua identidade é regional. E, para mim, as apostas portuguesas deste defeso demonstram-no! Sérgio Oliveira jogou tão bem ante-ontem que me encheu de felicidade. Rúben é uma confirmação cada vez maior. Ricardo tem uma margem de progressão muito boa, onde quer que jogue. E Gonçalo Paciência vai, sem dúvida, crescer para encher as enormes pegadas do pai.

Mas sejamos francos, nada me deixa tão feliz no meu sangue azul e branco como o filho do meu jogador português preferido de sempre no miolo - o enorme André. Tenho a certeza que o seu filho irá mais longe do que pai, ainda.

E digo-o cheio de orgulho: Estamos a fazer o caminho para aquilo que faz de nós, nós. A nossa identidade, A nossa cultura. E não vai ficar por aqui! Danilo e Rafa, dois nomes na calha para serem mais e melhor, dos nossos, para deixar pele em campo, suor e lágrimas até à vitória. Porque isso é o nosso orgulho em ser do Futebol Clube do Porto! Não para ir para qualquer lado, mas porque ali, no relvado do Estádio do Dragão, é o melhor lugar do mundo!

PS: E já agora, apesar do comentador ter dito, de cada vez que Bernardo Silva tocava na bola, que alí estava o melhor jogador de todo o Europeu, do Mundial e da Galáxia, parece que outros viram o que eu vi. Mas tudo bem! Como diz o grande Cândido Costa, que seja a gasolina que nos leva mais longe. Porque há coisas que nunca mudam e temos de nos alimentar delas!

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Lilliputs E Jogadores Da Casa


- Rui Jorge ontem levou uma lição de futebol. Como é possível enfrentar uma selecção de calmeirões como a da Suécia, com uma frente de ataque composta por Bernardo Silva e Ricardo Pereira? Quando, finalmente, Rui Jorge viu o óbvio, o nosso menino Gonçalo fez um bom jogo, a fazer aquilo que fazia falta: presença na área, imponência física e disparo pronto. Porque extremos não são pontas de lança e 9s, na selecção sub-21, só há um, Gonçalo Paciência e mais nenhum. Lilliputs não ganham jogos, e se entramos nas meias com esta frente de ataque de Hobbits não vamos ganhar coisa nenhuma. Eu sei, Rui, ele não é de Alcochete, mas caramba, aguenta-te à bronca e põe-no a jogar de início, antes que corra mal.

- Alex Sandro não quer renovar. Ok, pronto, tudo bem. Se se vai substituir Danilo, não há problema de se mudar a sua lower half. Não me levem a mal mas acho que Alex Sandro foi muito errático este ano e nos anteriores. Por vezes dávamos com o Sandro soneca, mormente pré/pós Champions, e eu não gostava nada. Acho, inclusive, que o golo do famigerado empate do Nacional veio por sua responsabilidade. As suas falhas de marcação eram frequentes. Mas louvo a sua atitude de não querer prejudicar o Clube. No entanto o seu compatriota Fernando renovou para sair. Just Sayin'.

- Meu querido amigo Miguel, em resposta ao teu grande post uma pergunta: Se os jogadores tinham prémios por vencer jogos na Champions, porque não os do campeonato ou Taça de Portugal? O que é que isso te diz? Eu acho que sim, seremos um trampolim, não há como escapar, mas nisso temos de ter a nossa consciência tranquila. Não é por nós que não temos uma liga competitiva e apaixonante. Nem é pelos orçamentos. É porque há quem queira jogar para a Matemática do Pontinho de não descer e lhe chame "pragmatismo". Se são as equipas que baixam a fasquia, queremos o quê? Que sonhem com Portugal? Se equipas do pote 1 se demitem de jogar seriamente a Fase de Grupos em troca de mais tempo para garantir bi-campeonatos, queremos o quê? Somos os únicos a querer fazer boa figura lá fora! A fazer o investimento necessário para estar sempre entre as 8 melhores equipas! Sem isso... Cabe à SAD tornar o campeonato mais apelativo. Acho que já se está a fazer o caminho com o plantel mais português e que se pode dar mais incentivos a conseguir os objectivos caseiros.

- Já está disponível o Lugar Anual no nosso Estádio do Dragão. A renovação do lugar é garantida até 25 de Julho.

- O segundo equipamento é este aqui em baixo, não é? Vamos acreditar que é. Haja bom senso.


quarta-feira, 24 de junho de 2015

O Verão Do Meu Contentamento


Fiquei curioso depois do comentário ao post anterior, do meu amigo Imbictopoema, e fui ver o Prolongamento de segunda feira passada.

Como acho que o meu imbicto amigo vai escrever sobre um certo tema, e como não gosto de meter foice em seara alheia, vou dar as minhas razões do meu contentamento com o FC Porto.

- Nesta casa não se rasgam contratos. Não há cá "uso o dinheiro que me dás mas pago nas condições que são justas". Somos parceiros orgulhosos da Doyen. Eles tem uma grande mais-valia financeira? É a que acordamos pela mais-valia desportiva. E conseguimos até a proeza do lucro das duas partes.

- Na nossa casa não se vive a sonhar com quimeras. Uma andorinha, por muito platinada que seja, no Dragão não faz a Primavera. não há veni, vedi, vinci nem se aposta todas as fichas com um só às de trunfo. Muitos criticam a opção por Lopetegui, mas a Estrutura Portista sabe que este não é a equipa. Aparentemente, noutros lados não se passa isso.

- A nossa casa orgulha-se das condições que dá e não faz projectos half-assed. Não é preciso obras no Olival, muito menos exigidas pelo treinador, nem quadros na parede para galvanizar as tropas. Trocou-se o relvado, mas não foi Lopetegui a dizê-lo, nem pouco mais ou menos. Não dizemos que queremos ganhar tudo só pelo treinador, e depois deixamos esse mesmo treinador com o ónus de fazer 3 vezes mais omeletes com os mesmos ovos - ou até menos. Corremos o risco de ver um proeminente adepto dizer que está convicto que está "convencido que este ano a Champions está fora do alcance"...

- Todos funcionam em prol do mesmo objectivo. Não há equipas comunicacionais de estrutura e outras de treinador. Pese embora queira mais participação directa da SAD, pelos seus diversos canais, a frase "o meu Presidente tem sempre razão" é uma que me apraz ouvir de Lopetegui. Indica um só caminho interior. E isso é bom. Não sei se se passa por outros lados.


- Perdemos para ganhar, não fizemos nada abrupto. Tínhamos uma equipa competitiva, mas não fizemos um reset à tolinho. Fizemos remodelações profundas e fomos aos quartos de final da Champions e não nos deixaram ganhar o campeonato. Até agora, em um mês, sensivelmente, fizemos 74M (31,5+7.5+35) de vendas efectivas. Juntamos os já recebidos 28M da Champions  e temos 102M até agora encaixados no Dragão. Tudo isto fruto de um grande trabalho de valorização de Lopetegui, que irá prosseguir, com a saúde financeira do Clube a estabilizar. Não temos "bombas", mas temos a seriedade de jogar com os grandes, para os grandes, na rota de quem quer jogar futebol.

- Somos mais exigentes connosco. Não há cá desculpas e fait divers: este ano é para ganhar mesmo. Não é preciso dizerem-nos! Nós sabemos! Assim como sabemos que somos os desgraçadinhos. Até deixarmos de ser. Não houve êxodos em massa no Dragão, e as peças importantes serão resolvidas com umas de igual valor, porque não abdicamos de tudo para conseguir objectivos pífios que a longo prazo valem de muito pouco.

- As nossas prioridades são constantes Campeonato, Champions, Taça de Portugal. Por esta ordem de importância, por esta ordem de prioridade. E pouco me importa que os outros o achem "irrealista". Nós não vamos para a Europa para passar vergonhas. Vamos para deixar tudo no campo. E chegar o mais longe. Não somos desistentes. Mas digo-o antes de começar o campeonato e o biénio: PARA MIM A TAÇA DA LIGA CONTA ZERO. Obrigado.

No entanto, há gente que parece que pega no jetpac e vai para Saturno. Há uma certa vontade de ver algumas pessoas no benfas para aprenderem uma lição ou duas. Continuem a endeusá-lo!

Os Meus Desejos Para Esta Época I

Um Nosso Grande Presidente com esta forma, se faz favor. Ou esta.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

A Questão Carillo: A Minha Perspectiva


Em primeiro lugar, tudo o que eu ia escrever que faria este post estupidamente longo está já dito aqui pelo meu imbicto amigo. 

Depois disto, a questão do misdirection. Uma vez mais, está a prestar-se atenção ao ponto errado. Está em curso um movimento que vai tornar a questão dos fundos praticamente irrelevante. O preço do passe está, progressivamente, a deixar de ser um problema. Evidentemente que distingue posições (centrais e pontas de lança não custam o mesmo) e jogadores olímpicos ficam a distâncias que só nos podem fazer sorrir - Ronaldo, Messi, Ibrahimovic, Pogba, etc etc etc.

A verdadeira questão é mais prática. É o salário. Esse é o busilis. Salários como o de Carrillo no Mónaco (3M líquidos) não são comportáveis para o FC Porto, por serem financeiramente exigentes mas também por criar grosseiras assimetrias no balneário. E aí vai residir o verdadeiro problema competitivo.

Um clube ter um dono, como Abramovich no Chelsea, implica que os fundos para despesa corrente estão criados à partida. Não é um fundo, é uma compra. É um investimento. Mas para isso há aqui uma pescadinha de rabo na boca: No futuro os jogadores serão atraídos pela competitividade da liga, pela projecção da equipa e pelo seu salário.

Veja-se o caso Jackson: os argumentos do Milan são (eram?) o sálario: 7M. Os do Atlético são da competitividade da liga e a presença na Champions. Se a última temos, a segunda não depende só de nós mas temo-nos batido por ela, ao falar da tendenciosa arbitragem e dos clubes da Matemática do Pontinho. Mas a questão dos ordenados tem a ver com umas capacidade competitiva que só uma grande parceria comercial está a oferecer.

E, neste ponto, embora não concorde com o naming na equipa, não vejo mal nenhum ao mundo se o Dragão se passasse a chamar Dragão qualquercoisa. O Dragão Caixa não deixa de ser a nossa casa das modalidades apenas por ser uma parceria com a Caixa Geral de Depósitos. É necessário ser criativo nos meios para financiamento: no branding, no patrocínio das camisolas, nas parcerias comerciais, na projecção pelo mundo. A nossa presença que se quer abundante na fase final da Champions League tem de poder garantir isso. O Bayern de Munique joga no Allianz Arena, e não é por isso que deixa de ser enorme - mas isso é de certeza uma grande mais valia para eles.


Se o valor dos passes vai passar a ser cada vez menos relevante, saúdo o facto do FC Porto, como outros grandes clubes, ter passado a ir buscar os jogadores mais novos, fazendo um dois em um: inserir o ADN Portista nos seus valores estrangeiros - Leornardo Ruiz, Raul Gudiño e Mathe Johansen são três exemplos de que gosto particularmente - e fazer depender, a prazo, cada vez menos do compra e vende como modelo de gestão. Porque esse tem cada vez mais os dias contados. E o Dragon Force na Colômbia e em Angola é um excelente sinal de um futuro planeado com pés e cabeça.

O corrente será feito em conta, peso e medida, e se não há 3M para Guido Carrillo, haverá outro grande ponta de lança a caminho. Mas eu espero que isso queira dizer que também não há 2M para dar por um jogador em fim de carreira, só para minorar um adversário. 

E já agora, senhores do Jornali, a vossa estupidez natural é uma que faz com que vocês sejam o sucesso de vendas que são. E com a viabilidade assegurada que tem.

domingo, 21 de junho de 2015

A Arte Do Spinning E Os Rombos No Casco Zbordenguista


Esta semana foi pródiga em dois acontecimentos que deixaram o futebol boquiaberto e puseram a nú a maravilhosa arte do spinning.

O spinning é normalmente mais usado em política e é a arte de dar a volta a algo profundamente negativo como tornando-o positivo. Felizmente no FC Porto não costumamos ter essa tendência. Por exemplo, ninguém pode considerar a época do FC Porto como "boa". Pode aceitar-se como necessária, pode dizer-se que não foi assim tão má porque se trabalhou em prol da saúde financeira do Clube, mas ninguém nega que, mesmo com um roubo colossal, o título esteve ao nosso alcance.

O que se passa nos nossos rivais é diferente. Há, por todo o lado, um nível de spinning absolutamente genial. No zbordem, Marta Soares, presidente da assembleia Geral, falava ontem ao Zona Mista do resultado da auditoria que era em tudo preocupante. Houve um desvio de 75% nas contas anteriores a Bruno de Carvalho. O que significa que o zbordem está ainda pior. Mas, ao mesmo tempo que diz isto, Marta Soares diz que "Bruno de Carvalho não é aventureiro" e, indirectamente, que gostaria de chegar a um acordo com Marco Silva. Há ainda o facto de Jesus estar furioso porque o zbordem não se conseguir adiantar em nenhuma negociação, e ter conseguido ZERO reforços até agora, quando a apresentação do plantel é a 1 de Julho. 

Também a Jorge Jesus deve ter sido apresentada a sua versão de spinning. Jorge Jesus fez com os conhecidos processos do zbordem como fez com a Champions - ignorou. Mas não vai ser displicente o facto de que Danilo Pereira era, em 70%, detido pela Doyen - parceiro do FC Porto em muitos negócios e com quem o zbordem tem um feudo judicial. A sua posição pública contra os fundos vai render-lhe muitos dissabores negociais - quer em compras, quer em vendas. Por isso, nem reforços de peso, nem coisa sequer remotamente próxima.

E o derradeiro rombo no casco será se, mesmo assim, saírem, como se fala, William Carvalho, Rui Patrício e Slimani. E nesse particular, há algo parecido com as saídas no benfas de Sálvio, Gaitán, Jonas, Lima e, espero que não, Maxi. Seja como for, descaracterizar-se-ão as duas equipas da segunda circular. 

Mas eu quero deixar claro: vamos então ver, no próximo ano, se a política de privilégio da Champions para garantir o equilíbrio financeiro do nosso Clube foi assim tão má e, principalmente, se os outros vão conseguir fazer o que Lopetegui fez: construir uma equipa, um sistema de jogo e uma qualidade que nos deixou a três pontos do líder. E mesmo assim com um grande roubo do #colinho.

sábado, 20 de junho de 2015

Notas Soltas De Bróm IV


Um dia que começou quente e bonito. Senão vejamos.

- Foi curioso ver O Jogo, jornal em que normalmente acredito, a começar a fazer o backpedalling na questão Maxi. Afinal o benfas só está agora a começar a mexer-se. A verdade é que eles não querem perdê-lo, nós não o queremos cá. Jogada de mestre de Casal e de Maxi. Mas que todos nós sabemos onde vai acabar.

- Por pressão Portista, o Boavista vai ser obrigado a jogar num relvado de adultos. Acho muito bem. Está na primeira liga, tem de fazer pela vida. Sobretudo quando usa o sintético como vantagem. O jogo das equipas tem de ter um palco à sua medida. Menos não pode ser permitido.

- O Dragões Diário faz referência a outra batalha Portista ganha, a da limitação de 3 jogadores emprestados por equipa e o impedimento destes jogarem contra o seu emprestador. Óptimo. Acaba-se este absurdo, acaba-se a conversa de bastidores e demonstra-se que, se Deyversons acontecerem este ano, são imorais, ilegais e deve haver uma reacção imediata. E reacção é o que está a parecer que a SAD - e bem! - está a fazer. É assim mesmo. Tolerância zero ao colinho.

- O governo regional tirou os 10M de apoio ao Marítimo. Acho lindamente! Agora que há três clubes insulares na primeira liga, está na hora do Guardanapo levar com o Karma na cabeça. Quem abdica de seis pontos de propósito e ainda leva uma lição sobre o que é fazer negócios com o benfas, merece o remate final: se jogas para perder, perdes o apoio. Sublinhe-se que o Marítimo, com os 6 pontos que entregou de bandeja ao benfas, seria Europeu de certeza. Cá se fazem, cá se pagam.

Bom fim de semana Portistas. A ver se o Danilo - o único Pereira que interessa! - assina nas próximas horas. O que aparente deixou o Jesus piurso. Já percebeu que isto de ir pró zbordem é só vantagens. Afinal não é tão veni, vidi, vici, Jorginho! E desculpa lá o meu latim!

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Nem Maxi, Nem Epá, Nem Perna De Pau


Vou ser curto e grosso. Só concebo estas notícias como pressão para que os rubros se enterrem mais, na linha Jorge Jesus a dobrar salário. Não me venham com a conversa que é raçudo. Já tivemos, sim, Jorge Costa, Fernando Couto, Rodolfo Reis, Aloísio, Fernando, Pedro Emanuel. Nenhum deles meiguinho. Todos eles se safaram a amarelos e vermelhos, não há que negar. Nenhum deles era benfas!

Não deixaria de ir ao Dragão, de ser sócio, de ter o lugar anual que tanto quero. Não assobiaria nenhum jogador. Mas não celebraria nenhum golo de Maxi Pereira. Nunca será Dragão. E este clube não nenhum pouso para acabar carreiras.

Se assim fosse, daria cabo do balneário, tiraria vontade aos colegas e seria a suprema traição da SAD aos seus adeptos. Querem ver assobios na apresentação dos atletas? Ponham Maxi Pereira de azul e branco!

Um pouco de noção, meus senhores! Nem Eusébio, nem Simões, Nem Toni, nem Chalana, nem Aimar, nem Rui Costa, nem o $!&# do Maxi Pereira!

P.S.: Já agora, parabéns à selecção de Alchoch... perdão, de sub-21! Jogar sem ponta de lança vai garantir muitas vitórias. Idiotas!

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Coisas Que Arreliam


- Arrelia-me o embandeirar em arco. E que tanto se arrelia no "exigente" consumidor diário de toda a info-treta de jornais fidedignos no que diz respeito ao FC Porto como A Bola ou o Record. Por isso, é para mim - e muita da bluegosfera (imbicto exemplo aqui) - não surpreende que o Dragões Diário diga uma evidência hoje, que destaco:

"O FC Porto está a tratar do plantel para a nova época. Como é normal, há jogadores que partem e há jogadores que chegam, mas quer uns quer outros são sempre muito menos do que os que os media, especialmente alguns, garantem ser. Vem isto a propósito de ter sido posto a circular nos últimos dias, sabe-se lá com que intenção, que o jogador Hernâni ia ser emprestado ao Vitória de Guimarães. Naturalmente, que o FC Porto não pode estar a perder tempo a desmentir todas as palermices que são escritas, mas é completamente falso que Hernâni vá ser emprestado e os adeptos que contactaram o Dragões Diário para averiguar da veracidade destas notícias podem estar tranquilos, porque vão continuar a desfrutar de Hernâni de azul e branco."

Não é só o assunto de Hernâni que me arrelia. Arrelia-me tudo. Cada palpite Football Manager arrelia-me. Cada julgamento feito sem que se tenha tocado sequer na bola arrelia-me. Arrelia-me a xenofobia, especialmente a hispanohisteria que inundou as hostes adeptas do meu Clube. Arrelia-me que estejam com pressa de definir laterais, como se o FC Porto se fosse apresentar sem dois jogadores de qualidade para uma posição tão importante no esquema de Lopetegui, ou, já agora, qualquer outra. Arrelia-me que agora Danilo Pereira seja a melhor coisa desde a invenção da roda, mas se vestir a nossa camisola - lá chegarei! - e tiver uma falha que seja, já será um flop. Arrelia-me que tenham andado meio ano a pedir o André André e que agora este signifique "lutar para não descer". Arrelia-me que se diga mal de tudo e o seu contrário. Arrelia-me muito que nunca nada esteja bem.

Arrelia-me a história da camisola. Todos os anos é a mesma treta. Ah, porque tem pouco azul. Ah porque é branca nas costas. Ah, porque é azul nas costas. Ah, porque é azul demais. Ah, porque a gola é demasiado escura. Ah, porque parece um pijama. Ah, aquelas riscas nos lados parecem bolsos, córróre. Obrigado Dolce & Gabbana, morreria se não soubesse da avaliação e do fashion sense de vossexcelências. Para mim é um tantinho mais simples. As listas são verticais azuis e brancas? Sim? Óptimo, É a camisola do FC Porto. É a melhor e mais bonita. E, já agora, detractores de Brahimi, se o rapaz ficar no plantel, agora vai ser o próximo Adrián, é? O rapaz disse uma parvoíce, retratou-se, se deixar a pele em campo para mim está bem. E, já agora, na foto abaixo está o Rúben na frente. Qual é o mal do Rúben? Digam lá, estou ansioso por saber!


-- Arrelia-me (um pouco, vá, bastante menos) que o nosso Bom Capitão venha pedir a Capitania em praça pública. Helton, vá lá, és o maior, para mim és indiscutível na baliza, queres pedir alguma coisa, fala com Lopetegui ou alguém mais acima, não venhas para a televisão. Num habia nexexidade eje eje eje.

- Arrelia-me, por, fim que se dê mais importância à silly season do que ao facto de Marco Ferreira ter sido despromovido.  O Lápis Azul e Branco já disse quase tudo aqui, mas quero acrescentar duas ou três coisas. Arrelia-me que não se fale em Cosme Machado e na vergonha da Taça da Liga, indefensável. Arrelia-me que Jorge Sousa tenha permitido o festival de sarrefada por parte do benfas como este ano no Dragão. É que o Portista autofágico dos tempos modernos, fica tão ocupado na sua autofagia que se esquece de se virar contra o verdadeiro inimigo - os outros lá de baixo e a corja da APAF.

Deixem-se de malhar em camisolas e vejam o verdadeiro problema a surgir. O colinho 2.0 vem aí. A SAD parece já mexer-se. Agora faltamos nós.

E por favor não me falem, do Maxi no FC Porto...

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Erros e Egos


Nunca gostei de Jorge Jesus. É, a partir de agora, decidi que vou chamar os bois pelos nomes, literalmente. As confusões no Belenenses, o delírio no Braga, a arrogância sobranceira no benfas. Não há, para mim, pior burro do que aquele que se recusa a aprender e a evoluir, reconfortado no seu imenso superior ego. Jorge Jesus é, nesse capítulo, uma espécie superior de asno. É daqueles que prefere mudar todas as variáveis à sua volta a ter de mudar um milímetro em si próprio. "Eu estou bem, os outros é que estão errados". Exacto, JJ, é isso mesmo. Uma coisa eu aplaudo em Jesus, a sua capacidade de misdirection. Enquanto todos acham que Jesus golpeou Vieira, a verdade é simples, já a disse mas repito-a. Jesus não teria o super plantel para este ano que Vieira sempre lhe deu. O dinheiro esgotou-se, teria de ir encarar a Champions como os crescidos, por isso mandou-se para a frente, a norte da segunda circular. 

No zbordem, o imberbe Bruno de Carvalho vai, qual cãozinho amestrado, fazer tudo o que o Predestinado quiser. Junta-se a pólvora ao rastilho. Um que desdiz e se contradiz desde que o follow spot se lhe aponte, o outro rasga contratos e faz promessas, pensando que a cobrança não se segue à promessa. Jesus terá a Supertaça contra um benfas que era seu - perder seria uma humilhação - o campeonato para começar (veremos contra quem) e a pré-eliminatória da Champions League. Esta última, tão certo como o Sol nascer todos os dias, Jesus irá ignorar em absoluto. Como com Vieira, Jesus não está minimamente preocupado com a viabilidade da instituição para quem trabalha. Quer continuar a ser rei no seu laguinho. Veremos como isso será. O processo da Doyen já corre, o da Somague vem aí. Sem dinheiro da Champions, o mercado será mais impiedoso.


Por isso prefiro aqueles que, sendo humanos, erram. E se o reconhecem, melhor ainda. Só da Dúvida nasce o Conhecimento. E fico feliz que haja quem queira evoluir, crescer, expandir-se, transformar-se. Esse é aquele que tem horizonte. Esse é aquele que sabe que as alegrias são saborosas, mas os erros são as verdadeiras dádivas. São eles que expandem, são eles que fazem a transmutação, que nos tornam maiores. Do aprendizado com eles, vamos construindo uma  obra próxima da perfeição. O erro sobre o ego.

Enfim, por vezes também há erros que prejudicam. Danilo Pereira parece estar prestes a cometer um. Mas esse é também o perfume fascinante do mentiroso, do ilusionista: prometer de uma forma descarada aquilo que não pode dar. Então aliada à sociopatia de um mentiroso compulsivo que empurra com a barriga, ainda pior. Mas estará Danilo Pereira mesmo a pensar que pode fazer duplo pivot com William? Vai para estar no banco? Qual é o alcance europeu do zbordem? Querem-me fazer crer que Danilo Pereira acha que tem mais hipóteses de ser campeão em Alvaláxia?®
Esse é o terrível elan dos média. Fazer os incautos crer que a mentira é a realidade. Que, por um homem passar de um lado para o outro de uma estrada, é automaticamente campeão. E todos os que vão atrás.

E há aqueles que fazem harakiri. Muito obrigado, senhor Maxi. Agora o teu presidente já pode fazer de ti o que quer com os teus tiros no pé. Não vou falar do Cardozobol. Isso era o que tu querias. Vou só dizer que quem quer fingir que negoceia com rivais, não se diz mal deles para não ser encurralado. Para mim, na minha casa, nem com um lacinho na cabeça.

E por último, não é nenhum erro, muito pelo contrário, assegurar o nosso Baía Mexicano. Bem-vindo, Gudiño. Sempre soube que eras um dos nossos, um verdadeiro Portista. Agora, é bom saber que o és de facto, só nosso.

E também há erros saborosos

terça-feira, 16 de junho de 2015

Carta Aberta a Miguel Sousa Tavares


Meu Caro Miguel Sousa Tavares (MST),

Saiba o meu caro que o seu nome está na minha memória há quase tanto tempo como sou Portista. Bem sei que conheço a sua aversão a tudo o que seja cibernético e que sou um blogger, mas por favor leia até ao fim esta minha missiva.

Como lhe disse, o meu pai, apesar de zbordenguista, é um grande fã das suas crónicas desportivas e políticas, e lembro-me perfeitamente das suas excelentes entrevistas, incluindo uma, muito boa, ao Nosso Grande Presidente, Pinto da Costa. O seu estilo foi sempre bem-vindo por todos aqueles que não são meros seguidistas mas tem pensamento crítico sobre as questões do Nosso Grande Clube.

É por isso com grande surpresa e desalento que constato que houve mais uma vítima da lavagem cerebral por parte dos média portugueses. Você. Na sua crónica "Vencedores, vencidos e encalhados", diz no ponto 2 que o basquetebol é uma modalidade esquecida. Não é. O basquetebol levou, sim, um rombo competitivo, e uma grande desorçamentação, mas reformulou-se e foi bicampeã da Proliga, desta feita de uma forma invicta, e estará de volta à Liga Portuguesa de Basquetebol.

Se o modelo do Futebol Clube do Porto é ter menos modalidades para ser mais competitivo nelas, eu sou completamente favorável a esse sistema. Fomos decacampeões de hóquei em patins e, para já, heptacampeões, este ano, de Andebol. Somos também heptacampeões de Natação Feminina. Acedo que temos um reformulação em curso no hóquei depois de uma fase menos boa, mas em todas estas modalidades sempre tivemos equipas competitivas. E pergunto-lhe, meu caro, o que faz uma modalidade ser arbitrariamente mais importante que outra? Desde quando é o Futsal mais importante que a Natação ou o Andebol?

Sou capaz de responder a essa pergunta: em ambas o FC Porto tem um domínio avassalador, ao ponto de, no Andebol, ter havido a necessidade de inventar um Play-Off de natureza duvidosa para tentar travar uma superioridade tão grande por parte do nosso grande Clube. E, depois de uma final tão emotiva discutida à negra, nem um só registo em toda a imprensa da capital e televisões que não o Porto Canal! Esta é o estilo de lavagem cerebral por parte do centralismo dominante dos media - exacerbar o que interessa e abafar o que não interessa. E esperar que passe por verdadeiro.

Por exemplo, a questão dos 34 títulos do benfas, superiormente desmontada pelo Lápis Azul e Branco no seu Do Porto Com Amor. Um exemplo clássico de mentira e desconstrução, pelo "glorioso" que, misteriosamente, "desglorifica" após o tempo da mão amiga ter sido suplantado pelo cravo. 

Outra coisa importante, a sua falta de rigor a falar de coisas que não estão definidas ainda. Espanta-me tão conceituado jornalista - peço desculpa, mas assim a esbater os pergaminhos de rigor do seu pai - a dar rumores como factos verdadeiros, e a falar absolutamente de cor de transferências que não estão realizadas e empréstimos que não são oficiais. Mas já tendo certa que a desgraça acontecerá. Quem sabe não se surpreenda e seja o seu "querido" Herrera o próximo da fila.... Falar antes do tempo normalmente faz com o que dizemos não seja totalmente verdade. Sugiro-lhe um pouco de calma, num período de tempo tão prolongado como o mercado de transferências de verão. E que esteja atento à propaganda que lhe tentam impingir.

Saudações Portistas,

Jorge Vassalo

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Apitos E Bombas Que Fazem Puff (Para Que Nunca Mais Me Falem Do Apito Dourado)


Como estamos mais ou menos escudados do fogo amigo, tenho visto alguns - muito poucos - programas de debate de futebol. Ontem foi a vez do Play-Off. Não vou aqui discorrer sobre mais nada que duas coisas. Rodolfo Reis disse que Lopetegui, depois do jogo do Restelo, para ele acabou. Bom, caro Capitão, está pois aqui arrumada também a minha expectativa de defesa da sua dama para o próximo campeonato. Aliás, o próprio afirmou que já nem viu o jogo contra o Penafiel. O que eu acho curioso é que Rodolfo Reis fique sempre muito nervoso sempre que se fala no Apito Dourado, será porque sabe que, se defender o Clube de uma maneira exacta, pode perder o cheque? É que nunca percebi muito bem como alguém como Simões pode dizer que foi a "maior nódoa negra do futebol português".

O FC Porto, na pessoa do seu Presidente, Pinto da Costa, foi acusado de corrupção em dois jogos absolutamente laterais, o Estrela da Amadora-FC Porto e o Beira Mar-FC Porto, ambos empates. Mesmo assim, limpamos todo o campeonato, Taça de Portugal e Supertaça (tudo o que existia na altura) e ainda ganhamos a Liga dos Campeões! Nunca fui favorável a nada do que foi escutado, mas duas coisas me assaltam sempre à mente: houve uma escuta de Vieira que desapareceu e não houve mais ninguém escutado abaixo de Leiria. É um absurdo falar-se de que somos o Clube da fruta quando a prática era generalizada e fazia parte do modus operandi a todos. Embora não a subscrevesse.

O que já não é verdade sobre o #colinho. Mas o que mais gosto é que nenhum benfas diz que é mentira. Tal como Simões ainda ontem disse, respondem sempre "E vocês, nos últimos trinta anos?", como quem diz "agora é a nossa vez". Ora isto é nojento. Houve, ao longo dos últimos 30 anos, erros grosseiros favoráveis ao FC Porto, sim. Mas a nossa supremacia foi sendo evidente com a assimetria classificativa, que convido a ver.  Inclusive europeia, que torna toda a qualidade do FC Porto ainda mais lapidar. 

Por isso, não há nenhuma razão para apontar o dedo a uma prática disseminada por todos. E não vamos nem sequer falar aos clubes da segunda circular no tempo da outra senhora, em que ser benfas era "ser um bom chefe de família", em que não eram erros, era pura e simplesmente ser do benfas, o clube do regime, o desígnio nacional. Não era só o famigerado Calabote, eram todos. Golos que nem chegavam a entrar, faltas que não existiam, trinta por uma linha.

Subscrevo uma transparência e um rigor ímpar nas arbitragens. Por todo o desporto moderno, o video-árbitro vai sendo cada vez mais presente, desde o Rugby ao Futebol Americano, desde o Ténis ao Karaté. Não era difícil, nem demorava muito mais, um treinador exigir um visionamento de um fora de jogo, um golo ou uma falta mal tirada. Tal como nos supra citados Karaté e Ténis, cada treinador teria direito a um número limitado de pedidos, e as jogadas seguiriam sempre até ao final, sem a interrupção da falta em questão, sendo corrigida se fosse caso disso (golo anulado, fora de jogo assinalado, cartão averbado/retirado). Mais, tenho a certeza que o ÚNICO beneficiado seria mesmo o FC Porto, uma vez que acabaria toda esta conversa, de uma vez por todas e demonstraria cabalmente o quanto somos sempre superiores aos outros.


Em outras notícias, afinal a bomba fez *puff*. Não havia nenhuma bomba. Talvez porque tenham sido desviadas, talvez por causa dos mercados. Mas, mais importante do que tudo o resto,  talvez porque não há dinheiro. O próprio Rui Vitória o demonstra na sua declaração. Muito vejo pelas redes sociais por parte dos adeptos Portistas, falar dos "zero títulos" e do "falhanço total do ano passado". Não foi nenhum falhanço. Devolveu a montra ao nosso Clube, a sanidade financeira e a capacidade de tornar uma equipa competitiva. Cortar o dedo para salvar a mão. Isso é uma gestão inteligente, e ver-se-á no final do campeonato 15/16.

Porque, tal como na questão do Apito Dourado, a verdade é que depois de 2004, fomos campeões SETE vezes em dez. E essa é uma supremacia sem colinhos, nem mantos protectores. A ser maltratados, humilhados e hipocritamente acusados de coisas que não são da nossa exclusiva responsabilidade, bodes expiatórios para a sem-vergonhice geral. Quem sim, tem de acabar. Para tudo. Para todos.

domingo, 14 de junho de 2015

Le Roi Est Mort, Vive Le Roi


Estamos todos um pouco de luto, estamos todos esperançados, estamos todos ambivalentes.  Ljubomir Obradovic vai sair da equipa de andebol embora, contrariamente ao que se chegou a temer, não será para o Andebol do zbordem. Ricardo Costa, antigo ponta direito do FC Porto, Portista até ao osso, vai assumir o comando. Também fomos buscar aos lagartos o grande Rui Silva, reforço de peso. Não tenho dúvidas que continuará o sucesso Portista, temos uma equipa muito boa e bem fundamentada, mas fico com pena de ver sair o duro treinador. Um pouco mais sobre Obradovic no Dragão Até À Morte.

Não podia deixar também de falar de Jackson e da sua saída. Evidentemente, não sei se para o Milan ou Premier League - confesso que acho esta última muito mais adequada a todo o talento Martinez -, parece que ainda não está decidido. Estou, evidentemente, muito grato a Jackson por tudo o que ele deu e fez pelo FC Porto mas, sob pena de que me insultem, devo dizer sobre isso duas coisas.


Em primeiro lugar, nunca gostei das sucessivas declarações, desde o primeiro ano, a dizer que queria sair. Não gosto dessa conversa vinda de ninguém. É evidentemente atenuada pelo seu grande profissionalismo e entrega, mas em 13/14 não deixei de pensar que durante boa parte do ano esteve alheado, com a cabeça noutro campeonato. Este ano nada disso se passou, é certo, mas o preço foi elevado: a braçadeira de Capitão e um aumento de salário. 

Outra coisa que nunca gostei foram os falhanços de golos cantados. Jackson Martinez teve sempre essa tendência, a proporcionalidade inversa do golo, ou seja, quanto mais difícil, mais certa a sua marcação. Os takonazos, as bicicletas, os pontapés atrás. No entanto a sua entrega foi sempre inexcedível.

Devo dizer que acho que se subestima muito Aboubakar. Tem duas coisas que eu gosto, o camaronês. Uma alegria e uma leveza no seu jogo e o facto de ser um ponta de lança à ponta de lança mesmo. Jackson era tão bom que fazia muitas vezes o transporte de bola, deixando desguarnecida a área onde devia estar e ocupar. Acho que Aboubakar é um ponta de lança que nos vai surpreender e vai pedir que o FC Porto jogue como eu mais gosto: mais gente a marcar, golos mais distribuídos e maior presença na área.

Desde Jardel, acho que o paradigma "bola para o Jardel" (Ou Falcao, ou Domingos, ou Gomes, ou Jackson) nunca favoreceu o FC Porto. É uma equipa que, quando mais equipa e menos referência goleadora, tem um jogo melhor. A ver vamos.

Mas Cha Cha Cha estará sempre na memória e no coração Portista como um dos mais correctos e profissionais jogadores que já passou pelo Dragão. A melhor sorte do mundo é o que desejo.

sábado, 13 de junho de 2015

O Benfas Fez Tal Peão Que Até Deixou Marcas Na Estrada


Aparentemente, a contenção benfas é treta. Não há nenhum desinvestimento, muito pelo contrário. Vem aí Fábio Coentão, filho pródigo, de regresso à casa que o viu partir. Vem aí Nani, para cravar a faca bem fundo no único rival que interessa, o do outro lado da segunda circular. Vem aí Markovic, que se cansou do Liverpool e acha que em Carnide é que ele está bem. Para lá disso, e de dois fantabulásticos marroquinos já apresentados, vem aí A BOMBA. Depois da BOMBA nada será como dantes. Todos se encandearão à passagem da BOMBA. E a BOMBA nem precisará jogar. Marcará golos com a mente. A partir de segunda feira, o campeonato 15/16 está decidido. Quem tem a BOMBA tem a pedra filosofal, é omnipotente, todos subjuga, tudo domina. O Real Madrid tem a BBC, o benfas terá a MBN. Nada será como dantes. A vertigem gastadora continua, mas quem está "em falência técnica" somos nós. Depois da traição jesuíta, entrou-se num fervor leiloeiro para se superiorizar ao do outro lado. Espera-se condigna resposta lagarta.

Aqui por cima, fiquei muito feliz com o discurso de ontem, em Argoncilhe, do NGP. E também o facto de confirmar o que vem sido escrito aqui, ou seja, que se está a trabalhar com conta, peso, medida e muita cabecinha, ao contrário da malta do sul, para corrigir falhas e fazer da nossa equipa uma para lutar pelo campeonato, de uma forma sóbria e sustentável. Evidentemente, tenho pena que o NGP não tenha dado uma entrevista a abordar as falhas, mas até a sua frase sobre a Mística demonstra que a mensagem passou e que a SAD está atenta a fazer uma equipa do FC Porto à Porto mesmo, com todo o ADN do mundo. 

O FC Porto sabe que uma equipa campeã se faz de um colectivo forte, não de bombas ou treinadores milionários.


sexta-feira, 12 de junho de 2015

Notas Soltas de Bróm III


- Só o benfas pode fazer da finalização de uma venda, uma notícia. Que foi? Venderam o André Gomes duas vezes? Isso é que é arte, carago!

- O zbordem ofereceu dobrar o ordenado de Obradovic! Dobrar! Como é possível! Há petróleo em Alvaláxia?!®

- O Dragões Diário continua na senda de ganhar o Prémio Pulitzer pela sua irrelevância. Caro Marques, não seria melhor, durante este período de férias, e tendo em conta que o FC Porto - e bem! - faz os seus negócios em silêncio,  passar o Dragões Diário para Dragões Semanal ou Quinzenal? Eu sublinho que, com os seus defeitos, a criação do Dragões Diário só pecou por tardia, uma vez que teve o seu impacto e relevância. Agora, nesta altura, se não há nada senão banalidades para dizer, para quê falar?

E é isto. Jogadores vendidos duas vezes, salários milionários propostos por clubes falidos e a nossa irrelevância para todos. Não sei se entrei numa realidade paralela ou se estou a ficar louco.

Uma última nota. Vou falar pela última vez de Adrián López. Aparentemente, tem mercado, o que, para mim, nunca surpreendeu. Adrián foi, para mim, evidentemente, peixe fora de água, mas é um jogador com grande capacidade técnica que se estava a adaptar a ser o extremo interior de alternativa a Brahimi que Lopetegui queria. O problema de Adrián foi o preço que, ao sair, nunca será pago. NUNCA SERÁ PAGO. Estigmatizou-se horrivelmente, gozou-se e exigiu-se grotescamente, desde a primeira hora, a um jogador coisas imediatas baseadas numa realidade que nunca existiu. E também a ser um jogador de uma posição que nunca ocupou. Peço que se recordem para sempre disto. Para que nunca mais nenhum jogador seja recebido no Dragão da forma vergonhosa como foi Adrián López.

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Piquenas Notas de Bróm II


- Afinal não havia bomba. Qual bomba? Ou havia? Vieira tinha, supostamente, uma contratação-bomba para anunciar junto com Rui Vitória. Fiquei confuso. Era Adel Taraabt ou Carcela-González? Ainda ninguém percebeu porque é que o chiclas foi embora?

- O FC Porto parece querer ficar com Brahimi e Quintero. Espero que entendam isso como uma oportunidade para mostrar o que valem que, no meu entender, é muito.

- Jackson não é para pagar em "suaves prestações". Não somos um banco, não vendemos fiado. Ou 35M batidos ou então "fica mais difícil".

- William Carvalho vai passar de 450 mil euros para 1M! A fuga para a frente continua. Não vão eles afugentar o chiclas antes do início do campeonato.

- Fonseca vai para Braga. Hummmmmm...

- Ribeiro Cristóvão acha que o zbordem parte à frente porque tem o chiclas. Isto desde que, "claro, faça boas contratações que deem substância ao plantel". Exacto, como os comprimidos que emagrecem, desde que acompanhados com dieta equilibrada e exercício regular. E estar vivo é o contrário de estar morto.

- O Dragões Diário está no modo "Roteiros do Dragom". Nenhuma novidade, zero. Nem a "ponta do véu a camisiola oficial" nem coisa nenhuma! Muito bem! Bravo!

- O FC Porto continua sem contar para ninguém. Como se fosse invisível. Esquisito...

quarta-feira, 10 de junho de 2015

São Todos Melhores Que Nós, Nós Somos O Outsider Em 15/16

Esta é a implicação de quem possa ter visto programas desportivos, lido jornais ou visto qualquer tipo de reportagem esta semana. Muito bem, a factos iremos.

No caso do zbordem, como dizia e bem Rodolfo Reis - bom a falar dos outros, infelizmente com a sua... hesitação espanhola ... a toldar-lhe um pouco a visão nas suas próprias cores - o badochita está a fazer um all-in com dinheiro agiotado na cara que a comunicação social lhe vendeu. Não foi nenhuma opção, foi a única coisa que podia fazer para poder correr com Marco Silva. No reino de Alvaláxia® embandeira-se em arco, apesar das negas que o chiclas recebeu na sua tentativa de tornar o zbordem no seu benfas (Maxi, Luisão, Coentão, Cardozo, Markovic e até o scouter Boto), fala-se da bolsa e das mais valias desportivas, mas sem se lembrar que o dinheiro não cresce nas árvores. É uma fuga prá frente, sim. O badochita fez uma fuga prá frente evidente. Até tinha pedido eleições antecipadas para se afirmar e depois calou-se ao perceber que a questão de Marco Silva tinha corrido mal. Porque ele sabe que, pura e simplesmente, não há dinheiro para a indemnização. Também será curioso ver a gestão de egos, no plantel e na direcção. Ao mandar o Inácio para guia turístico e para ver sorteios já vimos um excelente sinal. O problema é quando começar a época, com Supertaça, campeonato e pré-eliminatória da Champions logo para fazer ou quebrar o chiclas. É que o zbordem conta como certa a presença na fase de grupos, independentemente de adversários fáceis como, por exemplo, o Valência, pela frente. O zbordem está a ser vendido como o futuro campeão de Portugal. Se goradas Supertaça e apuramento para a Champions, a queda será abrupta e tremenda. E não esquecer dos processos Doyen e Somague, que podem dar um rombo no porta aviões.


No caso do benfas, não esquecer a realidade que, em Carnide, ninguém parece querer escamotear - o dinheiro não abunda. As vendas vão ser já até ao tutano. A matéria vendável não é funda. Já voaram Sulejmani e Funes Mori. Agora fala-se de Talisca, num valor irrealista de 25M e claro, que o Liverpool estará interessado em Sálvio, mesmo no estaleiro. E por quanto foi a venda de Sulejmani, pergunta-se? É tão grande que nem o revelaram. Esta é a verdade das coisas! Vai-se, aos poucos, mostrando que Vieira ficou desagradado, evidentemente, com o borrifanço que o chiclas deu nas competições europeias. Ficar sem dinheiro não estava nos planos de Vieira, agora entre a espada e a parede, pois tem o treinador laureado no rival da segunda circular e tem de fazer o reset - que o FC Porto fez este ano - em ano de eleições, só que com menos meios. Rui Vitória - sim, este é o nome que o chiclas conseguiu tornar não consensual como Vieira queria - terá de refazer a equipa, entre jovens e tipos de média de idade elevada, e torna-la competitiva para todas as frentes, ou a Champions e a Liga, no mínimo. E qual é o fardo, perguntam? O fardo é fazer tudo JÁ. É também começar o ano a lutar por um título com uma equipa que o seu predecessor, no outro banco, conhecerá melhor que ele. É que o chiclas criou nos benfas a noção de ser uma equipa pronta para tudo, e os media ajudaram a esconder o facto de que, desde Dezembro, jogaram apenas semanalmente. E agora, a Fly Emirates não vai permitir essa brincadeira.

Cá pelo burgo, fomos reduzidos a pequeninos, a nada, a pó. Confesso que, por um lado, gostava que a SAD Portista falasse um pouco mais, mas depois lembro-me da frase de Lao Tzu, que diz "O sábio é como o vento, a sua acção é sentida, mas ninguém o pode ver". Se as coisas forem feitas com cabeça, como parecem estar a ser, se as contratações forem no sigilo em que parecem estar a ser tratadas, se as vendas forem exponenciadas como parecem estar a ser, em prol da sanidade financeira do clube e da sua competitividade, fico feliz. Quando a época começar, estaremos todos na mesma base, mas o foco não estará em nós. E isso, para mim, só me parece ser uma coisa boa. Apesar das falhas que apontei antes, subestimem-nos, por favor. A gerência agradece.

terça-feira, 9 de junho de 2015

Renovação, Esquizofrenia E Unanimismo


Helton renovou. Acho muito bem. Acho que um guarda-redes motivado para ser o melhor é uma coisa muito boa. Gosto da segurança e da capacidade de Helton. E acho que estes dois anos podem ser tudo o que Gudiño precisa para ser o guarda redes da A. Este miúdo quer afirmar-se no FC Porto e pensa à Porto. Óptimo. Mas, em relação a Helton, estou com o Vila Pouca nisto

Continuando nesse post do Vila Pouca, também subscrevo em relação à Udinese. Mas nós fizemos um voto de silêncio, foi? Anda tudo a dizer "Om Mani Padme Hum" pelos corredores do Dragão? Temos o Dragão Diário para gozar com guarda-redes benfas e não dar informações relevantes? O site oficial é decorativo?

E já agora, há paciência para os argumentos e o seu contrário? Anda tudo escandalizado agora com quem acha que Brahimi, querendo rumar para outras paragens, pode ir? Porquê, já não andou metade do ano a querer ir, foi? Se ele quiser ficar de coração e a deixar a pele em campo, excelente, senão que vá e deixe boa maquia! E os jogadores portugueses, o ADN Portista, agora já não é essencial? Já anda tudo a dizer que vamos lutar para não descer? Pela segunda divisão? Em que ficamos, meus amigos? 

É evidente que as contratações do FC Porto não vão ficar por aqui, e que o mais "fácil" é o que estava tratado há meses - André André ( supostamente! ), Sérgio Oliveira, Alberto Bueno. Mas falta o resto. Falta vendas, falta compras. Falta tudo, e tudo terá quer ser feito ao estilo FC Porto - em silêncio. Quero relembrar que no fim dos anos 90/ início dos anos 2000 ninguém sabia de nada até ao papel assinado. E assim é que se fazem negócios. E é assim que eu gostava de ver ser feito.

Mas uma coisa é unânime, nos dias que correm. Já passou o #colinho, aliás nunca existiu. O problema foi todo de Lopetegui. Ele é que não vale nada, pôs o FC Porto a jogar mal e nunca mais ganharemos nada. Opinião partilhada, aliás, pelo resto do país, para quem o FC Porto conta zero.

Óptimo. Gosto. Assim é que é falar. Mas depois não venham cá fazer mortais à rectaguarda a dizer que ele é o maior se estivermos à frente. Depois, não cola. Os Portistas verdadeiros são os que estão com o Clube em todas as horas.

Ah, e o Adrián López é a pior coisa desde a invenção da bomba atómica. Santa paciência.

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Aquilo Que Se Escreve Uma Vez Num Blogue Para Nunca Mais Repetir


Vamos ser curtos e grossos. Linhas que eu vou escrever uma vez e não mais vou repetir:

- Até 31 de Agosto vai entrar e sair muita gente. Não vou comentar senão contratações oficiais ou jogadores que se diga terem já assinado. Por isso, não vou comentar Lucas Lima, Raul Jimenez ou Maxi Pereira(!!!)...

- Todos os que entram e saem, todos os que são falados (por quem? onde? quando?) são logo alvos de "isto é que era" ou "esse não por favor!"

- Todos tem curso de Contabilidade e Finanças. Devo ser um homem numa ilha. Jogar jogos em "God Mode" ou Football Manager com dinheiro infinito é muito bonito. Há alguém mais a sul que parece estar a fazer isso, mas atenção, enfase no parece, uma vez que ainda não houve nenhuma bomba efectiva. Vamos deixar-nos disso sim? Acho que deve haver zero pessoas na SAD a perguntar "ora vamos lá ver, quem contratar hoje? Vamos ver ao Facebook quem querem os adeptos".

- As coisas não vão ser fáceis para o ano - nunca são, não era agora que iam começar a ser. Seriedade, empenho e humildade. Ninguém ganhou ainda nada. Nesse contexto, palmas para a isenção do FC Porto, é assim mesmo. Danças de cadeiras não perdem nem ganham campeonatos per si.

- Se querem focar-se em coisas positivas, foquem na aparente maturação de quem aspira à Capitania ou do profissionalismo de quem quer ser um jogador à Porto. Isso sim, é digno de nota.

- É o defeso, bons jogos na Copa América virão, vamos entretendo o olhar com a bola quando há, mas o importante é o trabalho bem feito.

- Ninguém está na SAD a dormir, neste momento. E isso é mais importante. Não alimentem Rumores!

sábado, 6 de junho de 2015

O Manto Da Invisibilidade e O Mapa De Marauder

Ontem à noite, a despeito do aviso do meus amigos tertulianos Miguel Lima e Vila Pouca, lá fui ver o MaisFutebol, por causa da novela da segunda circular. Não desiludiu. De facto, ficaram todo o programa a falar do chiclas, do benfas, do badocha, do zbordem, do Marco Silva. Falaram e voltaram a falar do investimento do zbordem, da mudança de paradigma, das atitudes, da moral e dos costumes. Falaram e voltaram a falar das expectativas para este ano.

Ficamos a saber que um dos dois será campeão. Ou será o benfas a demonstrar que a estrutura vale mais do que o treinador, ou será o zbordem com o seu investimento. Nós estamos no corredor de Hogwarts, sim, a ouvir Snape a falar com Lucius Malfoy, mas ao que parece estamos debaixo do Manto da Invisibilidade. Não existimos de todo. A única referência ao Futebol Clube do Porto foi na voz de Pêrribeiro, unicamente para gozar com Lopetegui, dizendo que era o único que não tinha ganho nada e permanecido no lugar. Isto apenas minutos depois de ter falado de como Vieira manteve o chiclas nas mesmas circunstâncias. De resto, nada. Um absoluto zero.

Não contamos para nada. Não somos nada. Não existimos sequer. Não importa se nos reforçamos, se, enquanto os outros se esfrangalham todos, nós vamos tratando de nos reforçar de uma forma coerente e segura. Nada disso importa. O nosso campeonato será com o Braga, o Guimarães, o Paços de Ferreira. Lutaremos pela Europa. Ou então, nem isso. Está mais que visto que tudo está nas mãos do todo-poderoso que tudo sabe e tudo consegue.

Proponho então que peguemos no Mapa de Marauder e nos inteiremos das movimentações dos outros. Acho fenomenal que tentem ambos esconder a verdade simples. A verdade simples é que Vieira tem, evidentemente, razão. Vieira sabe as contas do benfas, o verdadeiro desastre que representou a política europeia do chiclas. Por isso, manifestou ao chiclas que "não há dinheiro, não há palhaço". Agora o senhor que se segue terá que equilibrar o trapézio da necessidade de capitalização europeia urgente, de ser montra para vendas de formandos e da sua potencialização. Ao mesmo tempo, esta manifestação de vontades por Marco Silva por parte dos adeptos deixou-lhe uma batata: como apresentar um treinador diferente? Complicado. Exigência máxima, atenção redobrada no adversário da frente. Como se toda a vida se resumisse à segunda circular. Mas, como diz Pêrribeiro, ao adepto "essas coisas das contas não importam". Isso, isso, claro que não.

Do outro lado, no Lumiar, vemos o "presidente-adepto" a subestimar claramente o ego do seu treinador. Esta mosquinha que se atrai ao follow spot como se fosse ouro, vai ter de engolir o orgulho. Ao mesmo tempo, o Mapa de Marauder mostra o seu imensíssimo bluff. O único dinheiro que tem é um investimento que tem contrapartidas de perda de autonomia. Vale tudo. Mas o zbordem tem outro perigoso inimigo: o calendário. Antes do campeonato, a Supertaça. Um imperativo para o zbordem, como se da própria vida se tratasse. Depois o arranque do campeonato, com tudo o que ele traz. Finalmente, as duas mãos da pré-eliminatória da Champions. Proximamente conheceremos o adversário do zbordem, mas na mais rica Champions de sempre, tudo terá de ser bem tratado. E será que o chiclas ligará a isso? O Mapa indica que ele sabe que só pode ser o reizinho no laguinho. Mas a verdade é que a bomba pode estourar antes de começar.

A decisão dos 20M - 2/3 do orçamento do zbordem! - da Doyen é conhecida este fim do mês. E a seguir vem a Somague. Porque isto é o zbordem do badochita: um imenso e desorganizado calote.

Por cá, um silêncio monástico que incomoda. Até quando vamos manter-nos sob o Manto da Invisibilidade?

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Não Mudou Nada


Este post curto vem só dizer que nada mudou. O mais certo, a esta altura, é que se baralhe e volte a dar. Ou seja, chiclas no zbordem, Marco Silva no benfas. Mas não muda nada. Este ano o #colinho será do do senhor Silva, mas eu não acredito no hype. Não acho nada que esteja ali a melhor coisa desde a invenção da roda e acho, sinceramente, que a forma como decorreu a Taça de Portugal foi disso demonstrativa. Recuperaram porque o Braga deixou mas os golos do Braga foram erros defensivos de palmatória. 

Nada muda. De um lado e de outro, ambos têm de ser Europeus esta época. Não há justificações para menos. O zbordem, com a mudança de paradigma, fechou Alcochete. Por isso é preciso dinheiro para financiar o seu estimado treinador. Do lado do benfas, Vieira já avisou que quer 7 formandos na equipa A.

Mas não significa que a época vá ser nenhum passeio. Longe disso. Os perigos da arbitragem excelente não desapareceram, mudaram foi de agente. E é contra o sistema que continuamos a lutar. E esse não mudou. Esse permanece.

Fico feliz com a serenidade com que o FC Porto está a conduzir os seus negócios e com a não reacção a toda esta novela. Cá para Norte vão-se finalizando coisas e tratando de ganhar com o esforço.

O resto, não interessa nadinha. Não é - nunca foi! - contra eles que lutamos. Lutamos contra a vontade de quem nos quer derrubar.

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Para Mim A Verdadeira Notícia Da Tarde É Esta

Parece-me que a SAD do FC Porto está a começar a voltar aos bons velhos tempos. Dizes disparates? Retratas-te ou vais de vela! É assim mesmo!


"Eu não queria faltar ao respeito a ninguém e não era a minha intenção denegrir a imagen do Futebol Clube do Porto, uma casa que tanto me acarinhou desde o primeiro dia. Tenho um profundo respeito pelo clube e pelos seus adeptos. Os meus comentários foram deformados e enviados fora do seu contexto. No entanto, gostaria que vocês soubessem que o meu coração está totalmente com o FC Porto."

Yacine Brahimi, no seu Facebook Oficial.