sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

O Norte e o Sul


Ontem o mundo Portista "sobressaltou-se" com a notícia de que a BBC tinha reparado na capa da bolha que dava mais destaque à derrota do sportem que aos 5-0 ano campeão inglês. Se calhar faz parte de uma certa sobranceria bifa, mas a verdade é que não sabem eles que a edição norte da bolha está com a ordem invertida. 

E aqui reside o verdadeiro problema, o da "alfaiataria" de capas consoante a região do país. É certo que a moda começou há mais de 15 anos, mas nos jornais de referência e generalistas. O facto de terem um caderno regional é interessante e normal - as notícias de carácter regional ficam para o público que interessa, e até mesmo quando o JN e o DN começaram a mudar partes das capas - mas não as notícias principais - não se pode dizer que não fizesse sentido chamar a atenção a questões locais na capa.

Só que, no desporto, isso não faz qualquer sentido! A relevância dos resultados e das capas deve ser avaliada na lógica de que temos uma competição NACIONAL e não regional! O interesse relativo das notícias deve ser avaliado segundo o impacto das mesmas num âmbito nacional! Não faz qualquer sentido esta distinção, porque não existe primeira liga dividida em sectores regionais! Se o pessoal do Porto tem de levar com uma notícia papoila ou lagarta, pois seja. Se o pessoal da mouraria tem de levar com uma notícia do FC Porto, seja! 

O critério editorial, como defende o senhor Gobern - que mora na Póvoa de Varzim! - segundo o qual as vendas são devido ao facto de que os clubes do sul vendem supostamente mais, é mentira. Está mais que provado, pela quebra continuada de vendas, que isso é mentira. Já cheguei a ler até que as vitórias do FC Porto vendem bem melhor!

É, sim, eco do mais bafiento centralismo, a querer reduzir o Norte à sua pequenez e querer deixar-nos contentinhos sem reclamar. Mas não, não sabem eles que nem "o Norte" pensa todo igual... e é por isso que o wet dream de Juca Magalhães falha, e as suas operações de charme de passar galas de outros clubes da região redundam em gozo: nem eles próprios estão alinhados, solidários entre si como clubes Nortenhos! Enquanto os Tondelas, os Moreirenses ou os Bragas desta vida se derem tão bem com o poder centralista... tal não vai fazer sentido. E não vai haver real contra-poder que não o do FC Porto.

Mas é fundamental que terminem as bacocas distinções a tentar dividir-nos em duas terras, em dois lugares, dois Portugais, o do Norte e o do Sul. Somos só um. E quem está em cima tem de ser destacado. Por muito que doa. Não há desculpas! Mesmo que a placa que gostemos mais na mouraria seja esta aqui de cima....

NOTA: Este que vos escreve resolveu agradecer o trabalho do treinador, não começar a acreditar em unicórnios, fadas e duendes! Nem no Pai Natal! Temos longo caminho a percorrer, temos de ter os pés bem assentes na terra, como diz, e bem, Óliver Torres, o único jogo que importa é o do Feirense, e o do Marétmo, e o do Chaves.. e por aí em diante. Nem ontem era tudo horrível, nem hoje é tudo perfeito. Mas a essência de ser adepto é viver no presente do indicativo, a beber e a saborear o néctar das noites de Ópera - e não, não contra Bs, é mentira: a maioria dos jogadores que jogaram contra nós caberiam numa qualquer grande equipa Europeia sem pestanejar, e um deles até deu cabo do (Not) Sportem Lisbon.... - como a curtir os Blues quando eles aparecem... Não é esquizofrenia, é a irracionalidade própria de um grande Amor! Não se atrevam a tentar tirar esse Sal e essa Pimenta do Desporto! Não o concebo de outro modo! 

28 comentários:

  1. Ninguém se dá bem com o poder centralista, nem os próprios lisboetas.

    O que se passa é que os "nortenhos" não suportam a Cidade do Porto e o seu bairrismo, preferindo assim a pata castradora do provinciano governante, muitas vezes proveniente do norte e do Porto - neste caso por odiar o FC Porto.

    Se um dia houver regionalização, ela será encabeçada pelo Algarve ou Lisboa, mas jamais o Porto a terá se for o ponta de lança.

    Alias, saberá, que o ódio ao Porto é secular. Na nossa historia - eu sou de Miragaia - há vastos exemplos manifestativos da nossa independência e pensar diferentes em relação ao resto do país, tal como a proibição por parte dos burgueses em autorizar, por mais de três dias, a permanência, na cidade e suas redondezas, dos nobres, pois temiam com isso a distração do povo e a influencia negativa na produção laboral.

    Sendo assim meu caro e até prova em contrário, estou a marimbar-me nos Braguinhas (é assim que eles, entre si, se referem ao clube) nos Tondelas, nos Guimarães, etc. que só se chegam a nós por interesse, arriscando-se o Juca a uma exposição ridícula, servindo até de gozo.

    O Gobern mora na Póvoa mas é um xiita, um embusteiro, não lhe ligo puto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nenhum rei teve residencia no porto que pertencia a um bispo, o porto sempre foi uma especie de ilha com um poder e governos proprios muito particulares, e isso tras inimigos e desconfiança. No entanto hoje em dia so o fcp faz verdadeira frente ao centralismo que tem origem na necessidade do pais estar permanentemente em guerras e precisar de um poder central forte para nao de dividir, hoje ja nao se justifica.

      Eliminar
    2. Se lerem a História de Portugal irão verificar, está escrito, que D. Afonso Henriques quis mudar a capital do reino de Guimarães para Coimbra porque, entre outras razões, queria fugir à influência dos "senhores do norte". É algo que já vem de longe.

      Eliminar
  2. Sendo Nacionalista, custa-me a perceber como é que há Portugueses em Portugal que não saibam olhar para o FC Porto e o Porto e Norte como uma das zonas mais ricas naturalmente e onde as pessoas trabalhadoras estão em maior parte.
    Porque é que só querem dizer de Portugal, Lisboa, quando Portugal é de Caminha até V. R. Santo António?
    Custa-me a perceber como é que o Porto, Guimarães e Braga sendo 3 cidades de grande importância na História Portuguesa e temos agora estas 3 grupos de pessoas que se dividem e até se insultam.
    E gostaria de saber porque é que na cidade onde moro (Braga) existe tamanha quantidade de boifiqueiro, quando o mesmo clube que eles apoiam, está-se a marimbar para essas mesmas pessoas.

    Quanto a tua nota, por muita Paixão que nos corre pelas veias o momento pede muita racionalidade.

    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque neste momento não podemos ser os adeptos de pedir em grande.
      E para a SAD para que não se cometa erros como já foram feitos até agora.
      E para os jogadores para não se deixarem levar no desespero quando o trabalho não está a dar resultado.

      Eliminar
    2. "Pedir em grande?" Para mim 1-0 está bom! Agora a bitola não tem de estar sempre nas exibições categóricas! Quem tem sempre o mesmo rendimento no seu trabalho?

      Abraço

      Eliminar
    3. Pois, o rendimento pode variar, mas desde que façam do 1-0 o rendimento mínimo, isso já dá o tal resultado (vencer) que se quer sempre.

      Abraços.

      Eliminar
    4. Mais importante do que trabalhar muito, é trabalhar bem, isto é, a produtividade é o segredo para a riqueza e para o crescimento. Algo que no norte é muito inferior ao sul, daí os salários mais baixos. Está tudo nos números e nas estatísticas. Não explicam tudo, mas explicam muita coisa.

      Eliminar
  3. Um forte abraço, Jorge, dum Lisboeta não-centralista, portista, não-seguidista, não-moralista, algo populista, e que adora a auto-pista (A1), seja para cruzar a norte ou de aqui voltar ao meu resorte... :-)

    JOker

    JOker

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Abraço caro amigo Joker! E bem-vindo de volta!

      Abraço

      Eliminar
  4. Vocês aí, no Porto, também devem ter um bocado a mania da perseguição. Não são as únicas vítimas do centralismo. Ainda no outro dia disse isto do DVP, eu sou de Castelo Branco e nós no Interior somos tão ou mais prejudicados do que vocês por aí. Desde a falta de empregos à deslocalização de serviços para o litoral, mas não é com lamúrias e com a velha conversa norte-sul que se ganha alguma coisa. Até porque, em relação a clubes, há muito que o Porto deixou de ser regional. O querer dividir isto em Porto e norte vs. Zborde/benfas e sul é fazer o jogo dos gajos. Tudo bem que há mais portistas no norte, ainda, mas o panorama no resto do país é muito diferente do que era há uns anos. Quanto ao regionalismo, precisamos dele para quê? para termos mais sete ou oito Albertos Joões? não bastam os caciques nas câmaras municipais? de que serve a regionalização se os dinheiros continuarão a ser distribuídos pelo poder central? e Portugal não é a Bélgica, não temos valões e flamengos. Nem somos italianos, unificados nem há 150 anos. Mais do que regionalização é preciso é acabar com falsas divisões criadas por quem se quer perpetuar nas condições actuais. Saúde. João.

    ResponderEliminar
  5. Moro em Braga há 17, sou Portuense, a minha filha nasceu em Guimarães e vivi em Lisboa 10 anos. Conheço Portugal de lés a lés mais as suas várias realidades e para mim a política só tem sentido da regionalização para cima, porque será a única capaz de impulsionar o emprego, a cultura, a economia o repovoamento do territorio sem estarmos dependentes de organizações, a que chamam governos dos jotiinhas dos partifos , a subsistirem á custa do confisco dos nossos vencimentos.
    Agora já vai em 50%.
    Mania da perseguição? Isso é conversa centralista e provinciana de quem aprendeu aquilo que os partidos ditaram e a CS plasmou.
    Portugal é um pequeno país, mas de uma riqueza social única que nos é dada pelas diferenças culturais, gastronómicas e até climáticas. Atentem nas várias pronúncias num espaço de quinhentos e tal km de comprimento e duzentos de largura. Faz algum sentido falarmos todos da mesma maneira? Os nossos antepassados devem estar todos a rebolar-se nas suas tumbas por não respeitar-mos os seus ensinamentos.
    Por fim, só por estupidez mesquinha e tacanha é que se pode ousar sequer por em causa a unidade de Portugal.
    Alberto João Jardim? Francamente...

    P S.
    Desculpe Vassalo, o seu espaço é do nosso Porto, mas a coisa descambou um bocado...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém aqui disse que só se tinha de falar de bola... :)

      Abraço

      Eliminar
    2. Avelino Ferreira Torres, Fátima Felgueiras, Isaltino Morais, Mesquita Machado, etc, tudo gente de boa cepa para regionalizações. Quanto a estupidez mesquinha e tacanha, assunto em que vossênsia será, talvez, perito, não somos nós, na Beira Baixa, que andamos sempre a clamar pela divisão entre norte e sul e a repetir a lengalenga do centralismo - mas os outros é que são provincianos (engraçado que é o mesmo termo com que os gajos de Lisboa nos designam). Se amanhã o Porto deixar de estar na moda em termos turísticos ainda há-de aparecer quem diga que a culpa é do centralismo. É como nós, não há milhões de turistas a desembarcar no Parque Natural do Tejo Internacional porque são desviados para Lisboa, Porto e Algarve. Estamos a ser prejudicados, Mas com a regionalização vai ser charters a aterrar no aeródromo de Castelo Branco para verem os grifos e pescar achigãs.Saúde. João.

      Eliminar
  6. Os piores e mais assanhados críticos do Porto são por ironia portuenses ou oriundos do grande Porto. Veja-se o caso dos paineleiros televisivos. São piores que o traidor do Vasconcelos mas em outros moldes pois os tempos são outros, mas vão acabar como ele. Nós não temos de nos preocupar nem ser amigos de Bragas e Guimarães e outros que tais pois essa gente é anti portista por natureza. É ridículo e humilhante para mim enquanto sócio assistir no Patético Canal à transmissão das festas de tal gente. É de quem não tem vergonha na cara e já se esqueceu que os de Guimarães se conluiaram com os vermelhos para nos tirarem da LC e os vermelhos do Norte abrem-se todos nos negócios com o clube do regime e connosco é o que se vê. Não me venham cá dizer que os tempos são outros porque a esse nível não são. O seu ódio por nós mantem-se. É tempo de mudarmos a nossa atitude e deixarmos de querer ser bonzinhos para quem não perde oportunidade de nos atacar.

    ResponderEliminar
  7. Sou de Lisboa, por cá vivo e por cá trabalho, e a verdade é que sempre vi muito reconhecimento aos portuenses por seres trabalhadores, profissionais, não serem "para brincadeiras" com coisas sérias. Mas no que diz respeito ao futebol a coisa muda completamente de figura... E sabem que mais? Estou-me bem a borrifar! Aprendi a lidar com essa azia (entenda-se, complexo de inferioridade) com um valente sorriso de quem lhes caga em cima. Caguei para as capas dos jornais e para as opiniões generalistas de quem só vê o que quer. Honestamente até gosto, pois o nosso espírito de portistas sempre foi um pouco de "renegade boys". Como eu digo a muitos colegas: ser Portista não é para quem quer!

    Que nós continuem a odiar e a menosprezar, é significado que continuam a achar-nos superiores.

    Já agora, só como curiosidade, desde que o JJ foi para o SCP passaram a ser eles o principal motivo de espuma dos encarnados...

    Abraço azul e branco
    PL

    ResponderEliminar
  8. Tanta azia no menos futebol... sois mesmo pequeninos, carago! O que me diverte a vossa bílis a jorrar! "O FC Porto foi competente" hahahaha ok pronto.
    Obrigado pela vossa sobranceira validação. Vejam lá que isso faz mal à saúde!
    Ah, e claro: o adversário é fraquinho. Mas há algum Portista que veja estes aziados!?

    ResponderEliminar
  9. Isto do pasquim a "borla" ignorar o FCPORTO, quando este está na berlinda e de lhe dar relevância exagerada nos seus piores momentos é coisa que já não surpreende nenhum "PORTISTA".
    A mim, o que me deixa de queixo caído (aproveito agora para o apanhar do chão LOL) é que se convide o "lepra" para as galas do suposto canal do clube.
    O "AZUL E BRANCO" tem de se perfilar ao lado dos seus aliados naturais. Falo do "JN" e do "Jogo". E já agora, acabar com a ligação ao "patetacarnaval" e criar a "DRAGÃO TV".

    Abraço

    Luís (O MEU, O TEU, O NOSSO FCPORTO)

    ResponderEliminar
  10. Toda a Razão! A ideia que o hipócrita do Gobern e outros como ele que defendem que o critério editorial da Bola está orientado somente para o lucro, é mentira. A ultima capa de A Bola a que o Porto teve direito (se não estou em erro) nem sequer tinha cariz desportivo. Era a relatar o prejuízo nas nossas contas com o título a toda a largura "Buraco Azul". Um jornal que assim procede, e que já tem exemplos no passado de capas vergonhosas para com o nosso clube, não está certamente orientado para o lucro. E de facto ainda serem convidadas pessoas desse jornal para as nossas galas é de facto inacreditável. Giro era o Pedro Marque Lopes imprimir o post da BBC em formato a1 e num dos próximos programas espetar com ele à frente do Zé Manuel Delgado, esse neutro jornalista que o nosso presidente diz que ainda é pior que o Vieira.

    ResponderEliminar
  11. N acho que nenhum Portista que se preze esteja minimamente preocupado com essas coisas que acontecem,pois ja todos sabemos disso ha muito tempo!!Podem fazer a propaganda que quiserem,nao nos darem destaque pela positiva mas isso nao muda o facto de que ganhamos 5-0,que os bromelhos perderam 2-1 e que os verdes tbm perderam!!Ignorarem os factos e tentarem omiti-los nao faz com que estes deixem de existir.Empatamos 4 jogos e foi bastante mau,isso e verdade.Os bromelhos perdem 2 seguidos e foi um final feliz quando perdeu com o Napoles!!Alem disso espero que ambos esses"bastioes isentos"do jornalismo portugues logo fechem as portas.Abraco a todos e o que interessa e vencer para continuar no bom caminho.Uma vitoria por meio a zero,eu ja ficaria feliz e se fossemos assim ate ao final do campeonato(sempre a vencer por meio a zero)seria MUITA BOM.:)

    ResponderEliminar
  12. Nada como uma boa nortada!!!

    blob:https://www.youtube.com/accc47e8-16e8-4e21-b05f-64504cbbe6a2

    ResponderEliminar
  13. Sou lisboeta (toda a minha familia) e portista desde que me conheço. Acho ridiculo toda esta discussão estar ligada ao FC Porto. O FCP é muito mais que isto, não se pode reduzir a estas lutas tacanhas e bairristas. O FCP é do mundo e só assim a própria cidade do Porto, que eu adoro, e o norte ganham fama.

    ResponderEliminar
  14. Sr gobern? Sr? Porra. Venho aqui ler cada coisa... Nao lhes comprem o papel que logo vao abaixo. Eu nem em papel nem em digital. Zero tempo de antena a esses tipos.

    ResponderEliminar
  15. Os hábitos de leitura no sul são muito maiores do que no norte. Duvidam? Leiam as estatíscas, que servem para alguma coisa. Para além disso, o nível cultural das populações no sul e de poder compra é também muito superior do que no norte. Aliás, uma está associada à outra.
    Isto não tem nada a ver com ser do sul ou ser do norte, eu até nasci no norte, mas não sou é burro nem engulo toda a propaganda e mentira que nos tentam vender!
    Todos os jornais têm perdido tiragens, com excepções do CM que é de Lisboa, mas os do norte têm perdido muito mais do que no sul.
    O Jogo hoje tem pouco mais do 15.000 de tiragens. O JN tem perdido mercado ano após ano, basta ler as estatísticas que são publicadas periodicamente. É só uma questão de tempo até fecharem. E depois a culpa é do centralismo? Já ouviram fala em mercado?

    ResponderEliminar
  16. Aqui está o pensamento mouro no seu esplendor! Somos preguiçosos e burros não é? Só que vocês trabalham menos horas e ganham mais! Mais hábitos de leitura? Quem? No interior? Deve ser deve!

    ResponderEliminar