terça-feira, 13 de dezembro de 2016

O Copo Meio Cheio Do Presidente

Ontem o Jornal de Notícias inaugurou a sua plataforma de conteúdos online - iniciativa que, naturalmente, saúdo - e teve como entrevista inaugural o Presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa. Devo dizer que gostei bastante da entrevista.

Em primeiro lugar, não foi no canal do Clube, não foi para consumo interno e respondeu a todas as questões de jornalistas independentes da sua forma característica. Mas gostei bastantes das seguintes coisas, e passo a elencá-las:

  • Gostei da forma clara, sem rodeios, como respondeu às diferentes questões. Quem não deve, não teme e é bom conhecer a sua visão dos assuntos.
  • Gostei da forma como se assume primeiro responsável por todas as decisões e momentos do Clube. 
  • Gostei da forma clara como explicou o negócio com a MEO.
  • Gostei de saber que o FC Porto está interessado em apostar na formação de activos primordialmente locais. Está mais que visto aos olhos de todos que a identidade Portista "de berço" é mais do que valorizada pelos adeptos. E há muito e bom talento nacional, na grande maioria das posições, para preencher um FC Porto com a identidade local que se exige, essa que é, e sempre foi, na verdade, a sua grande força. O talento estrangeiro deve ser cirúrgico e conforme as necessidades.
  • Gostei de saber que essa é também uma grande prioridade de Luís Gonçalves.
  • Achei de muita classe o esvaziamento de pressão feito pelo Presidente sobre a dupla Jota/André Silva, ao dizer o óbvio: aos 20 anos não se lhes pode exigir outra coisa senão trabalho para a realização do seu potencial.
  • Foi impecavelmente incisivo na questão da arbitragem e da Taça de Portugal, demonstrando o seu ponto sem recorrer a linguagem e atitude baixa demais para a posição que ocupa.
  • Finalmente, concordo em absoluto sobre a questão da alternativa. Sim, é verdade o que diz o Presidente: muitos criticam e escrevem e falam, mas chegam aos sítios apropriados e não falam na AG, não dão a cara à luta e não se apresentam como alternativa
De resto , já conhecem o meu pensamento sobre a sua atitude perante a presença do filho, sobre a desvalorização de uns adeptos sobre os outros e sobre Lopetegui, embora concorde que este salário de seleccionador de Espanha é escandaloso. Também sinto que a forma como fala de Adrián é muito pouco cordata. É (ainda) um activo do Clube, e deveria ser tratado como tal. Contudo, concordo que a Palavra de um homem deve ser o seu maior tesouro e fico contente que tenha aprendido uma lição sobre Jorge Mendes e os seus negócios.

Saúdo, portanto, a entrevista, fazendo votos que se repita muitas vezes, porque um Presidente incisivo e ao ataque é algo que vamos precisar e abençoar sempre.

31 comentários:

  1. Bravo Jorge..destaco o último ponto..porque também joguei a bola..e falar de um jogador do plantel como o presidente faz do Adrian e vergonhoso..repito faz parte do plantel..deveria e tinha de ter mais recato..quanto ao resto de acordo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não gosto de bodes expiatórios. Tenham eles o nome que tiverem.

      Abraço

      Eliminar
  2. Caro Jorge aos poucos estou a sentir um bom 'feeling' sobre a vida do Nosso Clube.
    A postura do Presidente é de alguém que quer outra vez levar este Clube a um bom porto, embora que vá haver uns percalços dignos da correcção dos erros que se fez do passado.
    Mas ainda gostaria que ele desse um ataque feroz às arbitragens, até pela muita vergonha que se tem passado neste campeonato.
    Espero que quando ele falou acerca da formação, que no presente e no futuro se venha mesmo a ser realizada essa forte aposta, esperando que não seja só palavras para adormecer os adeptos.
    Quanto às pessoas exteriores ao Clube, isso é para ser tratado dentro de portas mas com o intuito de pensar no Clube.

    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só o futuro dirá o que quer dizer tudo isto...

      Abraço

      Eliminar
  3. Pela concordância quase na totalidade com o Presidente, deve-se concluir que o copo do Vassalo está quase cheio e em plena harmonia com a SAD.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não. Já estou é cansado de falar sobre as questões que abordei no penúltimo parágrafo e que são o copo meio vazio. Sim, porque há muito erro. Mas quando se vai a um Dragão e se ouve de todo o lado "Pinto da Costa Allez"... tem-se a noção de estar a lutar contra moinhos de vento.

      Abraço

      Eliminar
    2. Mas então há mesmo uma luta?

      Eliminar
    3. Luta, como assim? Não... não faço mais do que dar uma simples OPINIÃO de sócio. Por vezes estou descontente, como muitos, mas se a maioria está satisfeita.... estamos numa democracia e eu aceito-a. Não deixarei de dizer o que pense, certo ou errado que esteja, mas o respeito pela opinião de todos é devido.

      Eliminar
    4. E essa expressão é uma analogia à "luta" de D Quixote contra os moinhos de vento, sugerindo que estarei, com certeza, a ver coisas onde elas não devam estar.. se calhar...

      Eliminar
  4. Falar assim dum jogador nosso ( quer se goste quer não ),rebaixar o coitado desta maneira que nada o fez para merecer pois nunca falou mal do clube fosse onde fosse não me parece uma atitude de um lider. Parece sim uma atitude de alguém que se sente fragilizado e necessita neste momento de um qualquer bode expiatório. Mais uma vez lá vem falar quando estamos ligeiramente melhor. VERGONHA PRESIDENTE.
    Dragão Algarve

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois. Mas se há blog que defendeu o Adrián... foi este...

      Abraço

      Eliminar
  5. Como já foi aqui referido, as declarações acerca do Adrián são miseráveis. Um líder não trata assim os seus, e já não é a primeira vez que o presidente sacode a água do capote. Foi o Lopetegui, responsável por isto e aquilo (e que é referido em todas as últimas entrevistas), o Jorge Mendes, agora fala assim do Adrián... é verdade que também se referiu, anteriormente, ao caso Imbula, mas fê-lo quando este já não estava no clube. Falta de tacto, no mínimo. Saúde. João.

    ResponderEliminar
  6. Falta saber se a cara diz com a careta. Cheio de boas intenções anda o mundo cheio. E algumas destas já ouvimos em tempos e o resultado foi o que se viu.
    Vamos ter fé que agora isto se vá compor...
    O Adrián, até pela sua postura, merece mais respeito.
    Abraço
    Manuel Magalhães

    ResponderEliminar
  7. Compreendo que o Jorge queira focar-se numa visão optimista do presente e desta entrevista, mas nem uma referência aos comentários que JNPC teceu sobre "verdadeiros Portistas"...?

    Posso ser eu que já não consigo fazer uma análise isenta às palavras dele, de tal forma que tem vindo a ficar condicionada a minha opinião sobre ele, mas não consigo deixar de ver mais um insulto gravíssimo a toda a massa adepta, sócios ou não. E o pior de tudo é que já não é o primeira vez que o faz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamente, Vítor. Já escrevi sobre isso. Muitas vezes. Sobre o Portismo não se esgotar na Tribuna e nos Camarotes, lembra-se? Peço desculpa, mas hoje calhou-me um dia de não me querer repetir ad nauseam.

      Sou-lhe franco. Se o Dragão canta "Pinto da Costa, Allez" com apenas duas vitórias... não me apetece ser velho do restelo.

      E como quero e desejo do fundo do meu Sentir Azul e Branco que o FC Porto tenha sucesso... que seja.

      Agora, não sei é quem é o Convívio. O Colectivo 95 eu sei quem é. Muito boa gente. Portistas dedicados.

      Abraço

      Eliminar
    2. Lembro, e compreendo o sentimento, acho que estamos todos em ânsia por regressar a tempos de sucesso.

      Abraço

      Eliminar
  8. O que o presidente disse acerca da sucessão todos nos portistas sabemos, mas dito por ele tem outro impacto!
    O afirmar que ja quis sair e que ninguém se apresenta diz muito do nosso clube nos dias de hoje, se ele impuser a vontade dele em sair, vai ser uma tremideira brutal na lideranca do clube!
    Ler pela internet fora em foruns e blogues afetos ao FCPorto criticas negativas á lideranca de um homem que esta lá, quis sair, e para nao deixar o clube á deriva continua ate que a morte o venha buscar, é de uma cobardia extrema e de um portismo bacoco, somos todos muito acérrimos nas palavras mas nos actos zerinho, vê se muito disto pelas "internetes"!
    EU pessoalmente nao quero cobardes na lideranca do clube que tanto gosto, quero gente com "eles no sitio" e que quando é necessário se cheguem á frente com alternativas e muito menos um imitador do actual presidente!
    Nós que estamos no dragao de alma e coracao, ao frio e ao calor que saimos do nosso conforto pelo nosso clube temos que nos preparar e deixar de parte estes cobardes por comodismo, se queremos que o nosso actual presidente deixe o clube pela porta grande!
    Dragonite

    ResponderEliminar
  9. Meus caros, o Lopez ganha um balúrdio. O Lopez não consegue fazer um jogo em condições. O Lopez não consegue, ou não quer adaptar-se ao Porto cidade, quanto mais ao Porto clube. O Lopez faz um jogo e está 10 lesionado. O Lopez é em suma um peso-morto. Eu também acho que o presidente, como presidente não deveria falar assim. Mas eu falo: Lopez, és um chulo! (desculpa lá Jorge, bem sei que gramas o gajo, mas eu não posso com gente que não come a relva!).

    E depois, aos ditos moralistas e, completamente de acordo com o Dragonite. Quando PdC sair, quero ver quem serão os heróis que irão aparecer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gramei... Já não gramo... Diferente. Já dei todas as oportunidades.

      Não deixa de ser um jogador do FC Porto. Ainda.

      Abraçom

      Eliminar
  10. Ao ataque...? Sim, mas internamente aos adeptos "nao verdadeiros".
    Ataque aos nossos inimigos...? Longe vao os tempos.

    O PdC dos anos 80 e 90 teria vergonha alheia desta versao dele proprio...

    Infelizmente isto acaba por ser o que nos espera neste mandato.

    ResponderEliminar
  11. Pelo que eu entendi da entrevista, Pinto da Costa dirigiu-se aos verdadeiros portistas e às claques. São os que estão lá sempre, os que choram, riem, festejam e ficam abatidos quando as coisas correm menos bem.
    Daí não entender as carpideiras.
    As declarações sobre Adrian, Joaquim Oliveira e quem lhe era próximo, são à Pinto da Costa de sempre. Quem não está com o F. C. do Porto de corpo e alma não pode estar com JNPC.

    ResponderEliminar
  12. hum, tb nao consigo ser tao optimista em relacao a estes discursos de PdC.
    estamos num bom momento desportivo, pena nao ter dado empate o derby, mas acho q ainda ha mta parra pela frente.
    PdC antigamente jamais insultaria os proprios adeptos.
    e nunca teria permitido q JL, mendes, ou la quem fosse, estoirasse 12M em quem quer que fosse.
    que aproveite mas e' o mercado de inverno pra limpar excedentes e que se deixe de esquemas a la depoitre (sim, serviu pra saldar "algo" com o D'onofrio) e entao ai ja pode voltar a falar
    manu365

    ResponderEliminar
  13. Boas,

    A entrevista não foi muito diferente daquela que fez há um ano, antes de despedir o Lopetegui. Em Fevereiro, depois veio dar outra, se todos nos recordamos, a dizer que entravamos já em pré-época, que ia apostar nas camadas jovens, avançando a promoção do Rafa e o regresso de uma série de jogadores... Sou absolutamente contra que se utilize as camadas jovens e a formação como areia para os olhos. As coisas vão mal? Vamos apostar nas camadas jovens. O sporting e o slbois já fizeram o mesmo. Houvesse dinheiro e veríamos a tal aposta nas camadas jovens.
    Quanto ao momento desportivo, não tenho grandes ilusões apesar das vitórias. Agora, convenceram todos que o problema do FCP foi a falta de eficácia. Concordo que contra o Slbois e contra o Braga, houve esse problema. Mas e todos os outros jogos? Contra o Tondela, o Chaves, o Belenenses, o Copenhaga... Já todos se esqueceram do chutão para a frente, o cruzamento de qualquer lado? Com toda essa lengalenga, todos acham normal o FCP estar aparentemente interessado num avançado de 29 anos que custa 10 milhões e aufere um ordenado de clube rico... O FCP melhorou, não haja duvida. Fez uma boa exibição contra o 16o classificado da Liga Inglesa que veio sem 8 titulares habituais (desculpa Jorge mas se trocar oito jogadores, alguns faziam os primeiros 90 minutos da época, não é jogar com segundas linhas, então não sei o que é) mas que não deixa de ser o campeão inglês em título - não devemos menosprezar o resultado nem tão-pouco exagerar a sua relevância.
    Não entremos em exagero: há dois jogos que melhoramos muito; estes dois jogos não apagam o ciclo muito negativo que vivemos antes, com um futebol muito pobre. Três jogos seguidos a ganhar não é um "bom momento", é o normal para quem luta para ser campeão. Esperemos que que esta série se mantenha.

    Saudações e até 5a,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou fazer-te um desafio. Vai aos sites sobre o Leicester e vê a utilização que Ranieri dá aos jogadores que jogaram contra nós. Vê o número de jogos de Premier League que a maioria fez. E depois diz qualquer coisa. É que o que se propala não é verdade.

      E eu não concebo ser adeptos de um CLUBE DE FUTEBOL sem o optimismo crónico de se acreditar sempre. Isto não é estratégia política nem as cotações da bolsa de valores. É gostar de um Clube. Por muito melhor do mundo que ele seja.

      Abraço

      Eliminar
  14. O Pinto da Costa Allez, foi cantado por meia dúzia de SD (sim, meia dúzia, a grande maioria não o entoou) e por outra meia dúzia da bancada central. E foi tão breve, que quase nem se notou!
    Se calhar dentre os que cantaram até houvesse gente que diz que PdC está velho e acabado!

    Não sei se poderei ir ver o jogo amanhã contra o marítimo (e o 2ª feira então esse não tenho hipoteses), mas uma coisa é certa. Se for, irei sem lenços brancos no bolso... Afinal todos criticam tudo, o Nuno não presta, a equipa não joga nada, o presidente está senil, mas se não fossem certas arbitragens lapidares, o clube que vai á frente, era bem capaz de ir atrás do clube que vai em 3º!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carago, meia dúzia! O meu lado da central deve ter um eco desgraçado!

      E não é que é verdade o segundo parágrafo? O futebol tem coisas do carago!

      Abraçom

      Eliminar
  15. Mais que o conteúdo - contradições, acusações, constatações e duas más interpretações - salvou-se a forma, aparentemente aberta....

    ResponderEliminar
  16. Jorge, só hoje tive oportunidade de cá vir e dar o braço a torcer.
    Não dava mais que 20% de hipoteses para termos duas vitória contra o braga e o leicester, mas se contra o 1º tivemos quase a perder pontos, já contra o leicester mostra-mos a nossa fibra. Só é pena sermos mais o FCP interno que o da liga dos campeões.
    De qualquer das formas foram 2 bons jogos, agora é esperar que não tenha gasto novamente todos os golos nos ultimos três jogos e que continuemos a vencer e a criar cada vez mais pressão.
    Quanto à entrevista, ao contrário de ti achei mais um balão de lugares comuns e repetições de entrevistas anteriores. Nada de novo foi dito e o que foi esclarecido, foi para empurrar culpas mais uma vez para fora da esfera da SAD.
    Quanto ao resto, espero que a equipa continue com capacidade de luta e esteja fora do que a SAD vergonhosamente tem feito nos ultimos anos, que só assim poderemos voltar a pensar como verdadeiros portistas e a conquistar titulos (leia-se campeonatos, não é taças da carica).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A equipa é o que verdadeiramente importa.

      Abraço

      Eliminar
  17. Caro Jorge, infelizmente basta ler o post do TD de hoje para se perceber como a entrevista foi um embuste...nada de novo por isso.
    Não tenhamos ilusões quanto ao fim de linha e sem monarquia por favor...

    Saudações Portistas

    ResponderEliminar