domingo, 23 de abril de 2017

Até Ao Fim

Pedro Sousa dizia ontem na TVI24 que este teria sido, provavelmente, o derby mais mal jogado que já vira. Eu subscrevo. Um jogo patético, amorfo, mal jogado (como é possível que William tire o lugar a Danilo na selecção?!) sem reais oportunidades de golo de parte e banda e com golos feitos de bola parada e com uma arbitragem do mais discutível que pode haver (a mim, parece-me que teve a brilhante ideia de inclinar uma parte para cada lado, embora seja surrealista o senhor Ederson não ter levado sequer um amarelo!)

A verdade é que, chegados a esta altura, poderíamos e deveríamos estar em primeiro, e a culpa não é unicamente das manhosas arbitragens a que temos sido sujeitos. Cabe a nós fazer a nossa parte, continuar na luta até ao fim e entregar-nos de corpo e Alma a um duplo adjectivo - ficar a um ponto do primeiro e a sete do terceiro. Só a vitória interessa, mas a verdade é que se não formos capazes de derrotar o Feirense em casa não estamos a fazer nada para tentar conquistar o título. Contudo, não posso deixar de sorrir quando vejo os foguetes e buzinas na minha rua, após o jogo, e oiço os gritos de "Campeões, campeões!. Ontem tive oportunidade de ver o Estoril, e não estou a ver a, muito bem orientada, equipa de Pedro Emanuel a dar de barato os 3 pontos, ou sequer os meus caxineirinhos. E em Guimarães também me parece que os fãs não abundam. Os lampiões do Norte são os seus arquirivais. Da mesma forma que não admito o baixar de braços e o desistir, não deixo de sorrir com quem parece não ter aprendido ainda nadinha.

Quanto a nós, perdemos Corona no treino de ontem - uma baixa significativa - e com isto os dois extremos habituais, mas há soluções boas de ataque em Otávio e Diogo Jota, ou mesmo João Carlos Teixeira e Layún (que fez brilhantemente de extremo direito contra o Chelsea, em casa). Para além disso, a recuperação de André André como falso extremo direito não é mau pensado e deu-nos muitas alegrias, em especial em jogos de elevada importância. Haja espírito e Alma e não haverá lugar a perder mais uma oportunidade. Temos Felipe, Danilo, Alex Telles e Corona à bica, e os dois primeiros preocupam-me de sobremaneira. Mas agora não é a hora de cautelas. Só a vitória interessa.

Na madrugada de ontem, aconteceu um homicídio de um adepto italiano próximo do sportem, alegadamente num confronto entre claques, por um ficaben. Essa é verdade dos factos, embora eu, por respeito do processo em curso e da dor da família, não me queira alongar sobre isso. Espero - desejo - que haja o mínimo de decência e de respeito pela democracia em que vivemos - onde o FC Porto cresceu e floresceu - e não haja ainda mais um protegido do regime, numa questão tão grave como um crime. Paz à Alma de quem pereceu e justiça para o(s) criminoso(s). Não se pode pedir mais daí. Mas pode perdir-se mais sobre tudo o resto!

O branqueamento que aconteceu a esta notícia é de uma baixeza inqualificável, e torna bem patente o quanto as televisões e jornais, na sua grande maioria, são servis a um tentacular estado lampiânico. Compreendo a indignação dos adeptos sportenguistas, que insultavam os repórteres de rua de lampiões. A inércia absolutamente patética com que iam actualizando a notícia deste crime é disso bem demonstrativa! Primeiro era um mero atropelamento. Depois, lá foram falando de que seria mesmo de uma claque. Só muito, muito depois é que se falou a verdade, que todos conhecemos. 

Não há sequer qualquer comparação com algo que tenha ocorrido à volta do Canelas. Nunca houve - e desejo que nunca haja  - nenhuma morte resultante de nenhum arrufo entre as claques do FC Porto e qualquer outro grupo organizado. E falo disto pelo simples facto de que, após a agressão do ex-jogador do Canelas ao árbitro, houve análises, capas de todos os jornais, destaques, especiais, todo um coro de indignação. Após a perda de uma vida, é vergonhoso que Público e Diário de Notícias não tenham sequer uma chamada de capa sobre o assunto! E quanto aos jornais desportivos, é a vergonha que se vê em cima! Não é difícil de adivinhar o que seria se o presumível assassino fosse dos Super Dragões ou do Colectivo 95! 

O facto de haver favorecimento clubístico até em notícias desta importância, só pode deixar uma pessoa doente!

Mais, as declarações do bieirinha são aberrantes. Quem se mete com o benfas, leva? A culpa é do sportem? Mas que raio de conversa é esta? É assim, são pequenos em tudo. E, evidentemente, dá margem para que depois, os meninos continuem a cantar a música do very-light durante o minuto de silêncio e coisas quejandas. Mas se o presidente do clube tem um discurso destes e também se revela quando a boca lhe foge para a verdade, que se pode esperar de diferente?

É contra estas vergonhas que lutamos. E é por isso que temos de dar tudo hoje. A nossa batalha trava-se em campo. Também, para que tudo isto não seja recompensado! Pra cima deles!

28 comentários:

  1. Jogo muito fraco, sporting muito inseguro na defesa e pouco esclarecedor no ataque,realmente como é possivel o william ser o titular da seleção? Quanto a nós é ganhar logo e continuar a pressionar os outros, está dificil, mas pode haver surpresa quando menos se espera.
    Joao moreira

    ResponderEliminar
  2. Não sei se aquilo que diz que viu na sua rua é verdade... mas falo por mim, está tudo em aberto. O Benfica tem uma ligeira vantagem pois não depende de ninguém, mas é perfeitamente possivel perder pontos num dos quatro jogos que faltam por jogar, como já aconteceu noutros anos. Repito, está tudo em aberto entre Benfica e Porto, pessoalmente ainda não vi nenhum benfiquista festejar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade... mas a soberba é uma coisa muito transversal no seu clube...

      Abraço

      Eliminar
    2. Bom dia

      Em castelo branco e logo apos o fim do jogo ate fogo de artificio foi lançado.

      Abraço

      Eliminar
    3. Na Amora, na Petisqueira, festejaram bem no final do jogo, com gritos de " vamos ser campeões".

      Eliminar
  3. É o que dá fiar-se no cabedal dos outros, depois levamos nós no corpo.
    Dá a ideia que NES sempre esperou que a mourada perdesse ontem, mas não se pode estar à espera que sejam os outros a fazer o nosso trabalho. É verdade que ainda há a possibilidade de o bermelhos empatarem, mas também existe a de sermos nós a deixar fugir mais pontos. Por muito que custe fomos nós que falhamos (v. setubal / galinheiro / braga) eram jogos em que o Porto de antigamente tinha que ganhar e ganhava. Não se tentava, fazia-se. Resta-nos esperar pelo "milagre".
    Abraço Rúben Alves.

    ResponderEliminar
  4. A DECADÊNCIA "apoderou-se" do FCPORTO.
    O hóquei patins não festeja um título de campeão nacional de hóquei patins há 4 anos e não se qualifica para a "Final Four" há 2.
    No basquetebol o GRANDE TREINADOR Moncho López tem à sua disposição um plantel claramente inferior ao da "porta 18".
    Já no andebol vamos acabar por entregar o título ao "clube cardinal". Não contratem o GRANDE TREINADOR Carlos Resende e depois queixem-se.
    No futebol enquanto outros contratavam Limas, Jonas, Mitroglous, Jimenez, Pizzis, Slimanis e Bas Dosts, NÓS enfiávamos barretes como o Pablo Osvaldo, Adrián López, Depoitre, Herrera.
    Até na contratação de Rodrigo Battaglia fomos "engazopados" pelo A. Salvador.
    O "AZUL E BRANCO" tem bons jogadores. Mas o plantel é jovem e como o clube tem uma dívida COLOSSAL é obrigado a vender, impossibilitando assim a ESTABILIDADE, que aliada ao TALENTO e à COMPETÊNCIA é o segredo do SUCESSO.
    Infelizmente NES não correspondeu às NOSSAS expectativas.
    Venha o Pedro Martins. O aproveitamento que ele consegue retirar de Hernâni e Marega (jogadores que foram dispensados pelo NOSSO treinador) é de louvar.
    Quanto ao trágico acontecimento de ontem esta-se a atirar a culpa para o defunto.
    Olha a novidade.

    Abraço

    Luís (O MEU, O TEU, O NOSSO FCPORTO)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Luis, permita me discordar consigo em dois pontos. Primeiro, apesar de termos tido alguns flops na contrataçao de jogadores, os outros também têm, e dos jogadores que falou se calhar só um é que tinha lugar na equipa do porto, e esse era o bas dost. O slimani por exemplo, nao negando que é bom jogador no porto passaria a maior parte dos jogos castigados. O jonas nao teria defesas a fazer lhe assistencias ou as suas piscinas nao seriam recompensadas, o pizzi ja teriam visto o quinto amarelo à muito tempo (e o sexto, sertimo e por aí fora) e o jimenez ja seria considerado um flop pois custou 20 milhoes e vai para o banco. Em relaçao a divida colossal, o porto nunca a escondeu ao contrario dos outros que apesar de apregoarem aos, quatro ventos nunca apresentam contas consolidadas do grupo, clube e da sad. Apesar disso, acredito que os milhoes necessarios para conseguir cumprir com o orçamento irão conseguir se atingir com a venda de apenas cinco ou seis jogadores, sendo que desses apenas dois serao titulares. Mas para isso é necessario ter capacidade negocial... e a minha duvida reside aí. Sera que na estrutura do porto ainda há alguem com capacidade para negociar milhoes? Dou um exemplo, danilo e andre silva valem à vontade 40 milhões cada um (a silva tem sido titular na seleçao e é o melhor marcador portugues do campeonato e se o gonçalo guedes é vendido por 30, ele vale 40 no mínimo) aqui ja temos 80 pelo menos. Depois temos emprestados que se têm valorizado, o caso do martins indi e do ricardo pereira(apesa de pessoalmente querer que ele regresse ao porto)
      Um abraço e com grande consideração

      Ricardo Lopes

      Eliminar
    2. Caro Ricardo Lopes, espero que o FCPORTO não venda o Danilo, pois é muito difícil encontrar jogador de igual valor. Vendam o André Silva, Herrera, Aboubakar, Depoitre.
      Gostava de ver regressar ao "DRAGÃO" Nabil Ghilas, Rafa Soares, Gonçalo Paciência, Sérgio Oliveira, Ricardo Pereira, Hernâni e Marega.

      Abraço

      Luís (O MEU, O TEU, O NOSSO FCPORTO)

      Eliminar
    3. Caro Luis, mais um comentario seu com o qual concordo plenamente. Também nao queria que o danilo fosse vendido, mas ambos sabemos que jogadoores como ele sao bem apeteciveis para os tubarões europeus. Tambem é verdade que é preferivel o porto vender os excedentarios e que so neles provavelmente estavamos muito perto de atingir o orçamentado. Mas infelizmente acho mesmo que ele sairá no fim da época.
      Um grande abraço com consideração
      Ricardo Lopes

      Eliminar
  5. Os pontos estão caros, não conseguem comprar objetivos, sabem cm se escondem factos nas transmissões televisivas. Actos falhados, bocas fugidas para a verdade.
    Claques que celebram mortes, e que as repetem, tudo perante o silêncio de uma incomunicação social cúmplice desta sujeira. Espero que a nossa luta seja até ao último minuto. Temos jogos mais fáceis em circunstâncias difíceis, temos deslocações a braços armados do regime, vamos ver cm corre. Espero que as ausências sejam o mote para quem entra mostrar que sente o dragão ao peito e que tudo vão dar para termos mais 15 pontos, 3 de cada vez.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só os mais fortes sobrevivem!

      Está na hora de mostrar a nossa fibra!

      Abraço

      Eliminar
  6. Vitória de Setúbal. Não obstante toda a roubalheira, só não estamos neste momento
    à frente a 4 jogos do fim, porque fomos incompetentes num momento soberano. Torno a dizer: - essa poderá ter sido o jogo do título.

    O Benfica não joga nada. Vai ajudado - e de que maneira! Mas também é verdade que a impunidade e a constante protecção construíram uma equipa que nos momentos decisivos vai para o relvado confiante, acabando por trazer o resultado que pretende.

    Agora, valha-nos Luís Castro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ajuda ontem foram 3 penaltys por assinalar... todos os clubes queriam ajudas assim!

      Eliminar
    2. Estás a falar a sério, pazinho? Quando desses "penaltis" tem o FC Porto por jogo? 15? 20? Tenham juízo! Quando as regras forem iguais para todos, nós falamos!

      Abracinho!

      Eliminar
  7. e isso ai, se fissessemos a nossa parte DENTRO DO CAMPO ganhavamos o campeonato a brincar mesmo contra as arbitragens e o polvo, era assim ha alguns anos atras, mas empatar em casa cheia com um setubal que nao ganha a ninguem nem marca golos..... sofrer um golo de cabe;a dentro da pequena area de um jogador de metro e meio?? SO NAO ESTAMOS CLARAMENTE A FRENTE POR FALTA DE ESTOFO DO TREINADOR E DE ALGUNS JOGADORES. Quanto ao corona paciencia normal;mente so joga 15 a 20 minutos em condicoes. no entanto a esperan;a e a ultima a morrer, o empate tem uma coisa boa e com a qual o treinador deve estar a dar pulos de contente , dificilmente agora nao ficaremos em segundo na pior das hipoteses e podem crer para NES isso e como ganhar uma champions.

    ResponderEliminar
  8. Caro Jorge, como sempre posts na mouche! Não podemos de facto esquecer as nossas culpas e é por aí que gosto sobretudo de pegar. Sei que este ano como em 2014/15 o colinho volta a existir, mas tivéssemos nós aproveitado as abébias que foram dadas, eramos líderes isolados e com o campeonato no papo. Se tivermos a sensatez de em retrospectiva analisar o período que vai desde o arranque do campeonato até à vinda do Soares, verificamos que o trabalho do NES fica aquém do que seria de esperar. 5 meses em que pareceu andar à voltas perdido sem saber o que fazer para por a equipa a jogar bom futebol. 5 meses de pouco esclarecimento é muito tempo dado aos adversários. Só com a vinda de Soares é que o Porto adquiriu a acutilância que necessitava para ganhar jogos e jogar bem. Isso fica bem patente nas 9 jornadas seguidas sempre a ganhar. Depois lá veio novamente a dita falta de preparação mental da equipa a que se juntaram sintomas tácticos de pouco esclarecimento que fazem lembrar os altos e baixos dos primeiros 5 meses. Acho que obviamente o maior responsável tem de ser NES. Como na altura disse depois do jogo da luz, aquele calculismo cínico do treinador não nos traria boa coisa. Delegar para outros aquilo que nós não conseguimos fazer é algo a que no Porto não estamos habituados. O "Somos Porto" é a antítese disto. São já demasiados os paralelos com a época do Lopetegui, e como tal, não tenho qualquer esperança no título Nacional. Acho que o mais provável será o Porto perder pontos. Tal como com o treinador Basco, andamos jornada após jornada à apregoar que o espírito da equipa era guerreiro, que merecíamos ser líderes para depois, quando mais importava, falharmos. Apesar do colinho, existiram abébias dadas pelo adversário, e, tal como nesse campeonato, também neste perdemos oportunidades de passarmos para a frente da competição. O filme volta repetir-se e como tal este desenlace só surpreende os mais "esquecidos". O treinador nestas alturas é de facto um alvo fácil, mas se o é, é devido à enorme exigência do cargo. Nós portistas sabemos a diferença que os treinadores fazem. Foi com a astúcia técnica e táctica de alguns deles, dentro e fora do campo, que construímos as nossas gloriosas páginas. O legado deixado por homens como Pedroto, Artur Jorge, Bobby Robson, Mourinho ou Villas-Boas é o culto da exigência e da mestria. Perante estes padrões ficar acrítico ou conivente com a falta de qualidade, é pecado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esperemos que NES prove outras coisas. Eu acho que as papoilas vão perder pontos...

      Abraço

      Eliminar
    2. Olá Jorge,
      Infelizmente só se confirma aquilo que temia e que e que já vinha a falar desde ano passado - O NES não é treinador para o Porto. Espero que este empate contra o Feirense mostre que as falhas de agora são as falhas de há 5, 6 e 7 meses. A equipa com isso mostra que cresceu pouco. Talvez hoje mais adeptos tenham interiorizado que com este senhor não vamos a lado nenhum... a lado nenhum. No futebol, a qualidade não precisa de tempo e à exemplos que atestam isso. Digo isto com pesar, mas julgo que nesta altura e com o desenrolar das coisas o mais certo é acabarmos em 3º. Olhe para aquilo que eu digo! Não estou a ser pessimista - estou a ser realista. São 4 jogos difíceis e a jogar assim mais pontos iremos perder! Quer isso se confirme ou não, só espero que o NES seja demitido. Espero que o novo director para o futebol tome esta medida. Será muito bom sinal. Pensar que o NES dará mais do que aquilo que já deu é um exercício de masoquismo. Acção decisiva espera-se no final da temporada. A qualidade poderá ser o princípio da estabilidade. Não conheço exemplo algum em que a estabilidade seja o principio da qualidade e NES, nesta altura da sua carreira (ressalvo isso) não tem qualidade para ser treinador do FC Porto. Pura e simplesmente.

      Eliminar
  9. O Exmº sr presidente dos lampiões LFV disse «não conseguimos cumprir o nosso objetivo, que era ganhar». Ele emendou, e se tiverem dúvidas é só ouvir a entrevista, «não conseguimos comprar... Cumprir o nosso objetivo, que era ganhar».
    Fugiu-lhe a boca e o pensamento para a verdade!
    O Universo Porto devia analisar e debruçar-se sobre esta questão e se possível recorrer a entendidos na matéria da mente humana.. pois foi por demais evidente a intenção.
    Cumprimentos portistas
    AS. Martins

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O subconsciente é uma máquina traiçoeira....

      Abraço

      Eliminar
  10. A sério?! Os devoradores de bolachas, de Carnide, cantaram a música do very-light durante o minuto de silêncio? É que não teve eco em nenhum canal de rádio ou de televisão! E nem nos jornais! Não se tratará de mais um crime informático perpetrado pelo Francisco J. Marques?

    Pedro Sousa dizia ontem na TVI24 que este teria sido, provavelmente, o derby mais mal jogado que já vira. A propósito, depois de tantas prestações de encher as medidas, de todo imbeliscáveis, o Rui Vitória seria o treinador ideal para o Porto na próxima época? Ou seria o Jesus?

    Connosco, faltam 4 jogos que têm de ser 4 vitórias. Contra tudo e contra todos. Depois, logo se vê.

    Até logo.


    ResponderEliminar
  11. Ó Eduardinho, sabes ler? Então lê lá um bocadinho!

    30 segundos no Google, pá! Lá estão vocês a tentar desculpar-se com supostas coisas dos outros!

    Abracinho!

    ResponderEliminar
  12. Caro Jorge Vassalo!
    Comentário para o próximo "post"

    O jogo que eu vi

    Feirense com unhas e dentes...!
    0-0 Ao intervalo – Jogo encrencado
    Apesar do Autocarro de dois andares que o Feirense colocou em frente à sua baliza, aos portistas falta: velocidade e fluidez ao seu futebol. Também tem faltado precisão no último passe aos azuis e brancos, pois dum modo geral a bola não segue a direcção pretendida , ou seja, é interceptada pelos contrários.
    Outra deficiência que se nota nos Dragões é a inexistência de remates de meia distãncia!
    Claro que Rui Costa ao permitir o jogo faltoso da equipa de Vila da Feira contra o FC Porto, facilitou-lhes a tarefa. Mas esta situação já é velha, pois os juízes do apito normalmente na dúvida decidem sempre contra o FC Porto.
    E o 0-0 manteve-se até ao final (90+5′)
    Infelizmente confirma-se o que tenho vindo a afirmar: NES ainda não é treinador capaz para treinar o FC Porto.
    O futebol praticado pela equipa azul e branca é um futebol lento e denúnciado. É sempre a mesma jogada: os médios passam a bola para trás aos defesas, os quais por sua vez, ou solicitam os laterais, ou tentam os lançamentos em profundidade. Depois a circulação de bola é mal concebida e mal executada. Os automatismos praticamente não existem. O futebol ao primeiro toque não se vê e de improviso não sai nada...!
    Escusado será dizer que os centrais contrários de frente para a bola partem em vantagem e facilmente anulam os lançamentos em profundidade. Quando são os laterais a centrar também centram para o barulho em vez de tentarem servir com precisão o colega desmarcado ou o avançado melhor colocado! E assim não há resultado que resista...!

    Armando Monteiro,
    https://dragaoatentoiii.wordpress.com/

    ResponderEliminar
  13. Boa Noite Jorge Vassalo

    No 1º de 5ºjogos que faltavam jogar falhamos logo...
    Com a possibilidade de reduzir para 1 ponto e pressionar o Benfica até ao fim, ou de fazer um bom jogo, mas esta equipa está com falta de chama no meio-campo, com falta de mecanismos na frente e com falta de eficácia de todos os jogadores...

    Com tsntos tiros nos pés, é preciso mesmo acreditar num milagre para se conseguir ganhar algo este ano...

    Mas o treinador já deveria ter percebido que a dinamica que a equipa apresenta com estes jogadores, neste momento, (desde há 4,5 jogos) não está a funcionar.

    Podiamos explorar outras alternativas, mas para isso seria preciso criar rotinas novas e acho que NES preferiu ir até ao fim com a sua ideia...

    Mas hoje sem extremos, sem passes certos e eficazes para os homens da frente era dificil fazer melhor, quando no nosso melhor periodo, a opção era sistemáticamente cruzar para a area e esperar um bom remate, em vez de criar situações de tabelas ou jogar entre linhas á entrada da area, assim fica tudo mais facil para os defesas,...

    Mas é esta falta de jogo entre linhas, do André2, do Oliver que fizeram a equipa estar a jogar pior nesta altura, e como André Silva está desgastado, Brahimi castigado e Corona lesionado, quantas soluções reais tinha o NES trabalhado para jogos deste cariz?

    Enquanto os melhores estavam fisicamente e mentalmente bem, tudo funcionou, mas ao primeiro desaire (contra o Setubal), faltou estofo a muita gente... Vontade podem ter, mas estofo, capacidade real de no jogo jogado fazerem a diferença, isso acho que a equipa não tem nesta altura e do banco falta sairem jogadores com intensidade...
    Mas também não percebo como alguns jogadores deixaram simplesmente de contar para o NES, Layun, Ruben Neves, João Carlos??? ...Não seriam opções válidas para hoje, com o estoiro do meio campo e a falta de extremos...

    Enfim, gostava de dizer que ainda acredito, mas talvez apenas porquê matemáticamente ainda é possivel, de resto...



    Olhando mais para cima e para a frente, bem para a frente, vai ser preciso fazer bem mais do que aquilo que foi feito este ano pelo FCPORTO.

    Eles têm o esquema bem montado, e quanto mais ganham, mais solidificam o esquema...

    O arbitro de hoje sabia ao que ia, tanto que os 2 lances de penaltie são á frente dele e ele não apita (Empurrão sobre Octávio e agarrar o Marcano)...
    Este exemplo retrata a epoca toda...

    Esta forma de não reagir ao que os arbitros nos têm feito dá nisto, os adversarios sabem que podem fazer faltas que estas não serão assinaladas, com isso a equipa e os jogadores entram em descrença e reagem de forma errada ao jogo...

    Mas como o Presidente e o treinador preferem esta forma de defender o clube!!! nada se diz, nada se faz...

    O Universo PORTO de Bancada é bom e denuncia muita coisa, mas o seu alcance real está longe de ser o pretendido, como se vê nas ultimas actuações arbitrais...

    Abraço, Gil Lopes

    ResponderEliminar
  14. Já houve um caso de morte no FCP, não envolvendo claques é certo mas dentro das instalações do clube e o pelo que sei continua por esclarecer ou pelo menos não foi tornado público o desfecho da investigação. Mesquita Alves, suicidio com mais de um tiro na cabeça e desaparecimento da arma que terá sido usada para cometer o suicídio, vêm a propósito da sua preocupação com o tema "Mortes e clubes de futebol".
    Concordo com o que diz em relação ao destaque desproporcional dado ao caso Canelas e agora este e adivinho também de que se fosse envolvendo os SD tinha sido um pandemónio e um exorcismo público, é o que deveria ser feito agora também, basta de impunidade para estes marginais que voltaram a nos fazem pensar duas vezes antes de levarmos os nossos filhos ao estádio coisa que já não acontecia, estamos a regredir em lugar de progredir.

    ResponderEliminar