sexta-feira, 15 de maio de 2015

Tiros Nos Pés [ACTUALIZADO]


Ontem, o nosso amigo da moda berrante e coloridos casacos, mostrou verdadeiramente quem é com estas declarações e por que cartilha reza. Meu caro, você que sempre teve uma carreira exemplar, devia saber que o "Apito Dourado" não deu em coisa nenhuma. Nenhuma, entende? Zero! A unica coisa que pode dar é uma indemnização aos lesados. As práticas escutadas, curiosamente, não incluíam ninguém abaixo de Leiria, ou será que sim? Engraçado como se diz que agora está tudo bem. Claro que está! Tudo vai bem aí em baixo no burgo, não é verdade? Este senhor já não fala como falava, e agora tudo está calmo, feliz, bondoso. Aliás, basta ver em que lado você faz a análise no "tribunal d'O Jogo", quase sempre no sentido de desprezar os lances polémicos que favoreçam o Futebol Clube do Porto! Mas é bom que fale, a ver se, pelo menos, os adeptos Portistas vêem a verdade estampada no seu discurso.


Também o meu sempre querido e fofo Josué, esta semana, resolveu fazer uma avaliação como se de um dos Arautos da Mística se tratasse. Josué e o seu "pau-para-toda-a-obra", menino bonito de Fonseca que conseguiu, de uma só vez, fazer o pleno e rebentar com o espaço de Fernando e de Lucho, num duplo pivot de bradar aos céus e de um 8 que de oito pouco tinha, vem agora falar dos erros, como se de um grande campeão multi-titulado se tratasse. Ó meu caro amigo, podes ser o maior Portista da Inbicta, mas foste tão bom jogador num só ano que acabaste emprestado sem apelo nem agravo. E agora vens dar tiros nos pés. Se estás bem na Turquia, óptimo. Bem sei que as possibilidades de jogares no FC Porto são diminutas, mas escusavas de as fechar ainda mais.


E que dizer do jovem André Silva? André, estás na ante-câmara da equipa principal de futebol. Tens de ter cuidado com o que falas e a quem falas, rapaz! És um excelente jogador, mas isto não te ajuda! Deixa-me dar-te um exemplo: Imagina que trabalhavas na parte criativa de uma empresa, por exemplo, um R&D de uma empresa de informática, e o teu director vinha dar uma entrevista a dizer que as circunstâncias de mercado estavam desfavoráveis por causa disto. E isso era a opinião da administração da empresa. Achas que tu, empregado recém contratado, deves desdizer publicamente o teu director? Achas que isso augura bom futuro na empresa?

Mas neste caso, a culpa não é só tua. Há uns anos não havia vozes em 5.1 surround para dar opiniões no seio das equipas. Parece que algo se perdeu. Mas André, eu que gosto da tua forma de jogar, aconselho-te: pensa bem antes de falar. É melhor para ti.

ADENDA: Não digo que me surpreende o tom reles, baixo e vil da conferência de imprensa a que acabei de assistir. Os media já deram esta época por terminada e já estão a fazer perguntas de balanço, às quais Lopetegui, e bem, se negou a responder. Saiu da conferência e fez bem. Também não foi surpresa que não comentasse mais nada acerca do seu discurso da semana passada. Como previa, ele disse, está dito, não vai andar no bate-boca semanal.

30 comentários:

  1. Em relação ao André Silva e também aos outros jogadores do FCPORTO (Rafa, Podstawski, Francisco, Ivo Rodrigues) que foram brincar para a selecção sub20 deveriam renunciar às selecções e concentrarem-se no FCPORTO, entrar de férias para regressar cedo aos treinos da próxima época.

    Depois são ultrapassados por algum brasileiro ou espanhol que não brincam nas selecções.

    ResponderEliminar
  2. o josué sempre foi profissional, saiu porque nunca teria espaco na equipa e isso foi-lhe dito.
    nao disse nada de especial, e qualquer portista pensa o mesmo: o campeonato perdeu-se contra o nacional.

    um abraco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que é preciso ter um bocado de decoro nas declarações.

      Dantes havia...

      Abraço

      Eliminar
    2. ó pá, inhantes é que era!...(brincadeira)

      acho que se devem ensinar os miúdos (neste caso o André). no caso do Josué, os actos ficam com quem os pratica, mas nao me parece muito digno de seguimento. muito menos de ressentimento da nossa parte.
      é óbvio que se nao tem sido abertas as portas á dispensa, aquelas duas gotas de cicuta nao lhe saíam (quero eu acreditar que involuntariamente).
      mas nao é um Ghilas, nem um Carlos Eduardo. é alguém que sofre como eu e tu e menos uns anos de idade. great powers, great responsibilities? sem dúvida, mas para mim, seria um dos trabalháveis e bem disciplinável pelo nosso mister. queria ver se este andava a 5 á hora no Salao de festas (nao sei, mas gosto de acreditar que nao... exercícios de masoquismo talvez).

      nao estou a falar de "sermos bons rapazes", apenas de escolher as lutas. e com quem as lutámos. fico triste de termos mais um dragao na turquia. mas mais triste ainda com a novela rolando, e nestes momentos tudo se mistura porque está tudo ligado. contas doutros rosários, dava pra muito post e comentário, por isso finalizo já a pedir desculpas por nao ter acentos no computador e por ter atingido o limite de caratc

      Eliminar
    3. Nos iniciados o Josué e o João Silva, faziam meia equipa. Se o Porto perdia Josué chorava baba e ranho. Este é portista desde pequenino, não dos que foi ao Dragão ver um jogo, gostou da cor das camisolas e passou a ser portista. Se estes é que são os maus da fita, então que venham os espanhóis.
      Miguel

      Eliminar
    4. Desculpem vou responder em bloco.

      Não estou a fazer nenhuma perseguição ao Josué ou ao André Silva. Do segundo gosto do que joga, o primeiro acho que o problema dele, que é um jogador raçudo e Portista, foi do treinador que não soube dispôr as peças. Quero deixar perfeitamente claro que o que não gostei foi do "fogo amigo".

      Quanto a essa história dos "espanhóis", Miguel, o Josué é melhor que o Óliver, o Marcano ou o Tello?

      Pois. Chega de xenofobia por favor. Este blogue chama-se Porto UNIVERSAL por alguma coisa.

      Anónimo cujo comentário não aprovei: não aprovo comentários insultuosos nem comentários não assinados. O seu calhou na última categoria.

      Abraços

      Eliminar
    5. O Josué é melhor que o Oliver a léguas de distância (para mim Oliver é um Licá com o cabelo cortado), que o Marcano não sei, porque nunca o vi jogar a central, mas se fizer 2 treinos não será muito dificil de o ser. Quanto ao Tello, em velocidade perde, mas o Tello se a bola lhe for endossada com mais força ou se tiver um adversário a 10 metros, já não mete o pé porque tem medo de fazer dói dói.
      Miguel

      Eliminar
    6. Obrigado. Gosto de me rir logo de manhã. :)

      Eliminar
    7. HAHAHAHAHAHAHHAHAHAHA HAHAHAHA HAHAHAH HAHA HAH HAH...ui...

      Eliminar
  3. O André Silva é um miúdo mas tem os mesmos direitos do que os outros de dar a sua opinião por mais que eles não agradem a alguns adultos. Acho mesmo inadmissível que venham publicamente criticar as palavras do miúdo., ele não disse nenhum disparate, mas mesmo que o dissesse era a sua opinião e tem de ser respeitada. O que é isto, vivemos em ditadura? Isto já foi longe demais!
    João C.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro João, eu sou favorável a que ele dê a sua opinião a quem de direito.

      Se ela vai contra a posição do seu clube e a favor da dos seus rivais, não acha um pouco tiro no pé?

      Fala-se de ter ADN Portista e depois vem um jogador corroborar a posição rival?

      Acho que também é esticar um bocado.

      Abraço

      Eliminar
    2. Não, ele não pode dar a opinião que bem entende. É um jogador do FC Porto, não é um adepto a criticar num fórum qualquer. Se não também podia dizer que não gosta do Quaresma porque é cigano e que o Luis Castro cheira mal...Então, é só a opinião do pequeno André...

      Eliminar
    3. O André Silva tem é de estar caladinho e em vez de andar entrevistas, talvez deva é aproveitar esse tempo livre para melhorar / treinar um bocadinho mais que nao lhe faria mal nenhum. Em relação ao Josué, é apenas mais um Laureta...Abraço.

      Eliminar
  4. O coronel cagalhão na tola anda muito abichanado.
    Saudações
    Rocha

    ResponderEliminar
  5. Os jogadores não têm direito a dar opinião. Um dos problemas dos nosso dias é esse, toda a gente opina e não sabe, não conhece os méritos do silêncio. Eu, se discordo da minha entidade empregadora, falo com ela. Directamente. Não vou para o Twitter, para o Facebook ou o raio mandar palpites. Os jogadores podem opinar em casa, com a família, longe dos holofotes. Não é com entrevistas e zumbidos diários que se vai a algum lado. Mas hoje, ai Jesus se não posso falar. Os direitos humanos, a democracia, etc. Vamos lá a ver, os clubes não são democracias. E muito bem. O voto dos sócios não é todo igual. As empresas não são democracias. Os melhores mandam, os outros obedecem. Ai que o discurso é fascista. Não, chama-se meritocracia. Mas, hoje em dia, com a treta da igualdade, todos se julgam no mesmo plano. Nâo, não somos todos iguais. Eu não sei jogar à bola como o Josué. E o Josué não percebe de gestão como os que gerem o clube. Portanto, cada um no seu lugar. Já era assim na Antiguidade. Infelizmente essa excelente ideia tem-se vindo a perder. Neste caso, os jogadores são pagos para jogar e acatar as decisões de quem manda. Não estão bem? mudem-se. Felizmente, existe um mercado onde podemos encontrar novos empregos se não gostarmos do que fazemos. Eles até podem ser comentadores da tv, por exemplo. Agora, essa treta de ser portista de pequenino, ou sportinguista ou belenense, não dá mais direitos a uns que a outros. Eu também sou portista desde pequenino, por sinal em território bastante hostil, só de benfas e calimeros, mas não é por isso que tenho mais direitos que outros portistas. E pronto. Quanto ao resto, ao sr. Henriques, é bom saber que não há corrupção nem favores desde o apito. Existe corrupção, existem favores em todos os sectores da sociedade portuguesa, mas o sr. Henriques diz que isso não sucede na arbitragem. Excelente. Um exemplo para todos. De honestidade, de ingenuidade ou de má-fé? Saúde. João.

    ResponderEliminar

  6. @ João
    (das 18h52)

    fantástico comentário. é que é exactamente isso tudo e mais: há quem teimosamente confunda direito à liberdade de expressão com libertinagem de opinião. a primeira implica Responsabilidade e saber Estar, saber Usar a Palavra no sítio e momentos adequados; a segunda é todo um manancial de chorrilhos sem fim que só serve para massajar o Ego (ou Super Ego, no caso de ter sido "treinado" pelo vassoura Fonseca)

    abr@ço
    Miguel | Tomo III

    ResponderEliminar
  7. Exacto, é como o Cláudio disse: eu não vou dizer que o Quaresma é x ou y, e que o Marcano é w ou z, sem mais. A liberdade de expressão é uma coisa óptima, por isso precisa de ser estimada. Para que não lhe aconteça o mesmo que a outras coisas estimáveis e que, por causa de excessos, se vulgarizaram e perderam valor e andam pelas ruas da amargura. Saúde. João.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Os melhores mandam, os outros obedecem. Ai que o discurso é fascista. Não, chama-se meritocracia."

      Caro Jorge Vassalo, não lhe parece que isto é um excerto do Mein Kampf? Além do mau gosto é passar um atestado de ignorantes a 98% dos portistas.
      O Porto cidade, sempre foi um bastião de homens livres. O F. C. do Porto mesmo na ditadura nunca se resignou nem ajoelhou ao poder Central. Por Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa não obedecer a quem manda, é que fez deste clube um marco Universal. Não se esqueçam disso. Se obedecêssemos aos melhores que Mandam imaginem o que seríamos!
      P. H. Mello


      Eliminar
    2. Está a confundir a luta contra o centralismo com outra coisa. E não, depende do contexto. Você não acha que um líder é alguém que se destaca? Olhe o exemplo do Jackson, Lucho ou Jorge Costa, cada um no seu registo.

      E por falar nisso, quando foi a ultima vez que viu João Pinto, Jorge Costa ou Lucho desdizerem publicamente o treinador principal do seu clube ou o Presidente?

      Abraço

      Eliminar
  8. Quando um benfiquista veste a camisola do FCP por dinheiro devia ter o recato de fechar as matracas para não faltar ao respeito ao clube, aos sócios e adeptos portistas. Ele que não se esqueça que é o FCP que lhe paga os salários e que vá meter o benfica num sítio que eu cá sei! Esse rapazito tem tanto de ADN portista como eu de benfiquista.

    O homem de cabelo ridículo e de vestimenta chunga é daqueles que acha que os 3 penaltis que o Duarte Gomes marcou em 10 minutos a favor do benfica contra o Vitória de Guimarães foram todos bem assinalados, posto isto não é preciso dizer mais nada sobre a personagem em questão.

    Ventura.

    ResponderEliminar
  9. Acho o comentário do João, bastante infeliz, apesar de compreender o seu conteúdo!
    Todo o ser humano tem direito á sua opinião. Aqui em minha cassa até o meu cão, tem opinião!!!! Ninguém é ninguém para mandar calar outro! Agora estou de acordo que há opiniões honestas e sinceras, e outras, maldosas e ressabiadas!
    E apesar de não concordar com o comentário (opinião, não é?) do João, digo, citando Voltaire: " Posso não concordar com nenhuma palavra do que você disse, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo "

    BLUESKY

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh meu amigo Bluesky,

      Alguém aqui está a dizer que não pode ter opinião? Agora, reserva PÚBLICA é uma obrigação!

      Abraço

      Eliminar
    2. O João começa com: os jogadores não tem direito a dar opinião...
      Foi no uso dessa frase que baseei o meu comentário. Agora se há jogadores rancorosos que emitem opiniões á Octávio Machado, ou outros que nas selecções querem ser "politicamente correctos", creio que o tempo se encarregará de fazer justiça, até porque temos um ditado próprio para isso: "pela boca morre o peixe!"...
      E claro está que aqui no Portista Universal todos tem opinião, e sem reservas... é por isso que gosto de frequentar este espaço...

      BLUESKY

      Eliminar
    3. Vá lá, meu caro, não deite fora o bébé com a água do banho.

      Estou certo que, para lá da sintaxe, você concorda com o sentido. Estou certo que você concorda que opiniões discordantes dentro do FC Porto devem ser expressas no FC Porto e não nos média em geral, e que, nos anos 80, 90,2000, nunca viu um jogador do FC Porto vir publicamente discordar do seu treinador!

      Ex-jogadores, embora lhes fique mal, é do seu pleno direito!

      Jogadores no activo morderem a mão que lhes dá de comer?

      Abraço

      Eliminar
  10. Bluesky, quando digo que os jogadores não têm direito a dar opinião é evidente que o afirmo no sentido de que não o podem fazer publicamente, sendo até desleais para com quem lhes paga. De resto, isso fica bem claro no que escrevi a seguir. Que dêem a opinião em privado, mas virem constantemente pregar para os jornais, tweets e etc, sabendo que 90% da comunicação social é hostil, não se faz. Ainda por cima, como no caso do Josué, reconhecendo que não sabem o que se passa lá dentro. Isso é o quê, senão desonestidade intelectual? quer dizer, eu agora chego, e digo: bem, já trabalhei nas águas do Luso e não percebo por que razão não vendem mais. Há algo a falhar. Não sei, já não estou lá, mas eles deviam fazer melhor. Pergunto: isto é alguma coisa?
    Quanto ao sr. do Mein Kampf (que já poderá ler, pertence ao domínio público desde há dias) e da liberdade, volto a dizer: mérito. Não tem a ver com liberdade ou falta dela. Existem hierarquias nas organizações. Os melhores mandam, outros obedecem, tudo dentro de uma lógica. Não me parece que numa organização as lideranças consultem toda a gente antes de decidirem. Estou mesmo a ver, no nosso caso, JNPC (que o senhor citou) a referendar os sócios para saber quem deve contratar. Não o faz. Porquê? entre outras razões, porque sabe mais de bola que qualquer um de nós. Tem mérito. Se não tivesse, não tinha ganho nada ao longo destes anos. A mim parece-me que há pessoas mais capazes do que outras em todos os domínios. Se acha que não, problema seu (espero que não esteja à frente de uma empresa ou detenha vastas responsabilidades). Eu, por exemplo, não cozinho. Se estou a auxiliar á minha mulher ou a minha mãe ou alguém a fazer o almoço, e elas me pedem sal não vou dizer que fica melhor açúcar. Como não sei, não percebo do assunto, obedeço. Posso perguntar para que é o sal, mas depois dou-o. Porque elas sabem o que é melhor, neste caso. Acho que não estão a atentar contra a minha liberdade. Digo eu, não sei. Saúde- João.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, não é 100% verdade que quem lidera tenha mérito. Conheço muitos casos em que tal não é verdade. E o exemplo da cozinha... bem... há muitos chefes cozinheiros homens! :)

      Abraço

      Eliminar
    2. Saúde - João, espero bem que alguém de bata branca não o mande tomar supositórios pela boca, com essa confiança cega em quem manda, é muito capaz de tomar a embalagem toda. Ou então ir ao Majara e ouvir o chefe de mesa a dizer que os gelados se comem com a testa. A digestão é capaz de não ser fácil.
      Pedro

      Eliminar
  11. Pois claro, há situações em que o líder não vale muito. Quanto à cozinha, pronto, mecânica: se eu levar o carro à oficina e não perceber da coisa, se o mecânico me diz que vai fazer X eu não digo para ele fazer Y. Posso estar a ser aldrabado (porque aqui não é como na arbitragem, onde não há corrupção), mas vamos partir do princípio de que é honesto. Saúde. João.

    ResponderEliminar