sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Ser Porto


Repito-me sempre. Serei sempre tendencioso em relação a André André. É oriundo da minha "casa adoptiva", é forte e aguerrido, é Portista desde sempre e é filho daquela que sempre foi a minha referência de Portismo, o grande António André. Foi um evidente prazer vê-lo ao vivo. A equipa fica claramente a ganhar com ele em campo, especialmente no lugar de médio ofensivo. A sua inteligência na área é, para mim, bestial. E foi com um sorriso na cara e um evidente prazer que vi a entrevista dada por ele ao Porto Canal - aplaudo estas entrevistas, espero que não sejam excepções - e a forma como ele falou do "seu" FC Porto. Confirmou claramente a minha opinião sobre ele - que é um jogador de colectivo, que vai dar tudo em campo e que quer mesmo estar aqui. Aliás, André André, tal como Ruben Neves, insiste que chegar ao FC Porto era o seu sonho de criança. Destaco, aliás, a seguinte frase: "A minha prioridade era vir para cá". Isto, para mim, é absolutamente imprescindível num FC Porto de futuro. Voltar a ter nos seus quadros jogadores de qualidade cujo objectivo fundamental é a permanência no FC Porto. Para André André o pináculo não é o Chelsea, o Barça ou o Bayern. É o FC Porto. Bem hajas André. Futuro Capitão.

Já esta vem confirmar o que pensava. Que, ao contrário do que se veiculava por aí, Quaresma não saiu porque Lopetegui o dispensou, mas antes por "discordar da política". Digo sobre Quaresma o que disse de Vítor Pereira. O Futebol Clube do Porto projectou-o, o Futebol Clube do Porto resgatou-o quando estava praticamente morto para o futebol. Não sou capaz de compreender porque se multiplica em entrevistas críticas e acintosas, não sei o que tem a ganhar. Mas é lamentável. Não lhe fica bem.

Gosto de saber que Brahimi está convocado. A sua enigmática mensagem no Facebook, dizendo que espera o início da temporada com impaciência, dá a entender que será talvez possível a sua utilização. Assim esperamos.

E, para terminar, Quintero diz que só quer estar no FC Porto. Estou um pouco siderado com essas declarações. Vi sempre um Quintero triste, amorfo e apático no ano passado, em qualquer posição em que Lopetegui o pôs a jogar. Para mim, a sua falta de entrega ao jogo, especialmente sem bola, é um grande handicap. Veremos se terá outra oportunidade. Se tiver, espero que a aproveite. A qualidade ofensiva de Quintero é inegável. O seu potencial também. Desde que ele se entregue totalmente. Se for a tempo.

Já agora, satisfaçam-me uma curiosidade: o tom de Jorge Jesus ontem não foi arrogante nem presunçoso? Não foi agressivo e mal educado? É exclusivo de Lopetegui? Pois. Dois pesos e duas medidas. Como diz o Mister, é tudo "gasolina".

18 comentários:

  1. Imbicto Jorge,

    Duas notas: como eu gostaria de ver Quintero a assumir esse 10, mas com a convicção que nunca teve, pois parece que, finalmente, acordou para a vida e para o local onde está - espero que não seja tarde; Jesus é um indivíduo inqualificável, mas não tanto quanto quem o protege em público.

    Quaresma está a desiludir-me imenso, especialmente com o tom sonso com que espeta facadas a sorrir...

    Imbicto abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ver vamos se há lugar para o Quintero.

      Abraço

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Allez, Porto allez
      Nós somos a tua voz
      Queremos esta vitória
      Conquista-a por nós!

      Eliminar
    2. :)))) Mesmo! Mais que nunca todos os portistas tem que se unir e apoiar o nosso clube!

      Eliminar
  3. Muito bom entrevista de André... se este tivesse um bocadinho de Quintero para além da sua qualidade inata, qual Lucas Lima qual quê...

    Quaresma é o velho tópico do "que nasce torto jamais se endireita... "... é para os mais distraídos, lembrem-se da pressão que fez para deixar o Porto rumo ao Inter, depois do Porto o ter devolvido ao futebol a sério...

    Quintero... se ele tivesse um bocadinho de André André no corpo/cabeça, não precisávamos de Lucas Lima para nada...

    Em relação ao JJ, este ano sei o manto protector vai sofrer e é a única coisa que me dará prazer por aquelas bandas.

    ResponderEliminar
  4. " O Futebol Clube do Porto projectou-o, o Futebol Clube do Porto resgatou-o quando estava praticamente morto para o futebol."
    Está tudo aqui.
    Saudações
    Rocha

    ResponderEliminar
  5. Mística é o Jorge Costa entrar em campo e plantar macaquinhos na cabeça do Morientes, a dizer que "se te portares bem vais com o mister para o Chelsea". Mística é estarmos a perder por 3 e o P. Emanuel correr, a coxear, para tirar uma bola na linha de golo. Mistica é o Helton frangar numa eliminatória de Champions e a equipa reunir-se em volta dele, para depois encetar a recuperação. Mística é o Mariano lesionar-se (custar-lhe-ia o fim dessa época e quase toda a seguinte) e arrastar-se para fora do campo para o jogo seguir. Mística é o Maicon, em convalescência de lesão, ir jogar à B e ainda marcar golo. Mística é estarmos a perder 5 e entrar um miúdo chamado Ricardo, sem medo dos brutamontes adversários, e partir tudo na ala dele com 2 ou 3 boas investidas (uma deu golo). Mística é estarmos a levar uma abada e o Marcano ser expulso, empurrado pelos stewards para o balneário e fazer força para ficar dentro do recinto, a sofrer até ao fim. Mística é o André André perder a bola, correr todo cego atrás dela, recuperá-la e recomeçar a jogada.

    Mete muito desafio ao racional e ao bom senso, mas sempre, sempre, com o intuito de meter o clube em primeiro. Mística é actos, não jogadores, e reparem que poucos mencionei produzidos em casa.

    Quaresma? Muito bom e genuíno portista. Mas nunca lhe vi essa Mística, nos moldes em que mencionei e acredito serem acertados. E continua sem colocar o clube em primeiro, a cada palavra que diz.

    Saudações,
    Fábio Pinto da Costa

    ResponderEliminar
  6. Boa Tarde Jorge Vassalo
    Boa reflexão a sua sobre o Ser Porto. Lamento mas não estou convencido sobre André filho. Bom jogador mas ainda tenho o gosto amargo daquele penalti encenado na época passada que não teve nada a ver com o "Ser Porto". Pronto; é profissional, bate com a mão no peito, no referido penalti simulado estava no modo "ser Guimarães".O pai [André] sim, é um portista sem mácula. Quanto a Quaresma estávamos bem arranjados se tivéssemos de precisar da sua suposta mística portista. Acredito que Brahimi irá fazer uma grande época, precisa disso para dar o salto que quer. Que o faça porque tem potencial. Sobre a mística é coisa para esquecer, o dinheiro é que conta. Eles jogam no Porto, engordam as contas e com raríssimas excepções nunca mais querem saber de nós. Mourinho, Falcão, Pepe, Guarin, Jackson não eram nada antes de virem para cá e o que se vê deles sobre o Porto é nada. O mesmo se passa com a concorrência. Só o "anjo Gabriel consegue por os ex Benfica a falar no clube das papoilas, para a propaganda habitual. A propósito de Benfica: Perderam noventa mil sócios na recontagem. Só pode ser engano. Eheh. Abraço. Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele sentiu o toque do Jackson. Olhe que aquele é mesmo Portista. Mas pronto são opiniões. Cada um gosta de quem gosta.

      Abraço

      Eliminar
    2. Penalti "encenado"?! Esse penalti teve tanto de verdadeiro como de escusado. O André André não tem culpa nenhuma, nem pode ser responsabilizado, pela imprudência do Jackson. E marcou o golo porque, além de ser um especialista a marcar penaltis, é um jogador a 100%.

      Ventura.

      Eliminar
    3. Tomo nota e aceito. Abraço Portista.

      Eliminar
  7. Bom dia acho que o Andre tem imenso valor e vejo bastantes posts escritos a.falar dele e a apoia lo mas e qt a G.paciencia nao e humilde?nao tem valor?nao e portista?em vez de ter uma oportunidade vai se buscar um insurreto. E qt ao Rq7 tem um talento fantastico cabeca zero desejo lhe o melhor e fico feliz que tenha saido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O André André tem já muita experiência de 1ª liga. O G.paciencia não. E precisa de a ter urgentemente...fazer 30+ jogos numa temporada e ser titular indiscutível de modo a evoluir. Aqui não iria evoluir passando a vida no banco.

      Eliminar