terça-feira, 12 de abril de 2016

Até Ao Fim E A Artibitragem


Não desisto, não desarmo, vou até ao fim. Sou Portista desde que me conheço e, um dia que este blog acabe - tudo tem o seu fim - não será numa maré baixa. Não sou Portista de vitórias. Comi a carne, roereri o osso. Estarei com o FC Porto até ao fim. Mesmo que jogue mal. Mesmo que seja mal treinado.

A vida, por circunstâncias pessoais, já me mostrou que o Tempo leva o seu tempo, e para tudo há um Tempo. O FC Porto já viveu tempos de glória imensa, já passou por desertos mais ou menos longos, reergueu-se a seguir. O meu Portismo não aumenta em títulos, não se perde em tempos de seca. 

Acredito na Direcção, que fez asneiras e disparates, mas que já percebeu que o laisser faire a prejudica e muito. Estou preparado para que o próximo ano tenha um reset total. Não tenho medo de perder mais um ano ou dois, se isso significar a sustentabilidade do FC Porto, da sua Cultura e Identidade enquanto resistente Nortenho. 

Acredito que o Presidente tenha entendido que não seremos nunca consensuais, que não há espaço para sermos magnânimos, bonómicos ou acima da guerrilha. É de faca nos dentes que temos de enfrentar a batalha diária contra tudo e todos, de garras afiadas e com os olhos cravados de fúria. Só assim poderemos vencer, só assim nos sublimar, só assim poderemos impor-nos a quem nos acha um empecilho. Dá trabalho ser sempre do contra? Sem dúvida, mas é o nosso Destino.

Tenho muita esperança nas novas gerações, temos excelentes jogadores na forja que sentem o FC Porto como ninguém, alguns até com sotaque, mas formados entre nós. Eles serão sempre a espinha dorsal Portista, aqui e ali polvilhados pelo salero estrangeiro, mas sem que este o domine. 

Demore o que demorar, estarei aqui, no Sol, à chuva, ao frio, calor e vento. Sou Portista e ostento o Brasão Abençoado tatuado por dentro do meu peito. A minha memória preferida é Futuro e o melhor tempo Portista é e será sempre o Porvir. 

Abençoo às derrotas. Às vezes  é preciso Não-Ser para que se Sinta o que é Ser. E, de cada vez que acontece, este cimenta-se com mais força. 

Contigo até ao fim, tu és o Nosso Amor!

É de lapidar importância o Universo Porto de ontem, disponível aqui, onde se analisam os mais de TRINTA lances onde o FC Porto foi prejudicado pela arbitragem esta época. Mais uma época cada vez de roubo cada vez mais vergonhoso. Fica a pergunta:  

Com tanta passividade directiva, com tanto laisser passer, acusando os lances só quando NÃO HÁ NADA A FAZER, será que um dia os jogadores não deixarão de querer jogar num Clube onde sabem que não são defendidos e são vítimas constantes de um roubo escandaloso? E os treinadores, quererão treinar um Clube onde estão na montra, onde sejam obrigados a ser os únicos a defender-se, sem nenhum tipo de escudo ou protecção directiva ou opinativa? 

Está mais que na hora do FC Porto, e com ele a sua SAD, reagirem como fizeram no ano anterior na Taça da Liga em Braga, galvanizando os jogadores para uma união naquilo que foi um verdadeiro jogo à Porto e que fará ser forte e vencer mesmo que, como Bernardino Barros adverte no Universo Porto, as moscas possam mudar mas a caca fique a mesma. O exemplo tem de vir de cima: SÓ UMA DIRECÇÃO RAÇUDA PODERÁ POSSIBILITAR JOGADORES RAÇUDOS. Chega de ser magnânimo e "gajo porreiro"! Não poderemos continuar a ser comidos!

39 comentários:

  1. Jorge mais uma vez plenamente de acordo com o seu post, não é por estarmos a bater no fundo que vou deixar de ser portista, agora só temos de arrepiar caminho para melhorar e cabe a cada um de nós contribuir.

    Sobre o silencio da SAD em relação aos roubos descarados, eu no seu post anterior tinha dado uma pequena sugestão, porque não reagir com o Rui Cerqueira, ele conhece bem os meandros da (des)comunicação social. se reparar-mos os slbosta só pressiona e condiciona através do seu papagaio e isso tem funcionado, porque não fazer o mesmo com o Rui, ou serve apenas para estar nas CI?

    Tal como também já tinha dito anteriormente, e uma vez que estamos em pré-epoca, ponham os putos da B a jogar, neste momento e se eles jogassem acredito que os adeptos não iriam criar qualquer tipo de pressão negativa, falta um medio criativo ponham o Graça, falta extremos ponham o Gleison o Ruben Macedo p.ex. e assim se veria se têm condições para fazer parte do plantel no próximo ano.

    Isto é apenas a opinião de um simples adepto que gosta de futebol.

    Abraço
    Miguel S

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui Cerqueira não me parece ter o perfil de garra necessárias para falar pelo FC Porto...

      Mas ficam as sugestões.

      Já agora, Miguel, atenção que não temos nada a ganhar e tudo a perder. TEMOS de fazer 6 pontos nas próximas jornadas.

      Abraço

      Eliminar
  2. Só uma questão, o link que colocou com o programa não consigo abrir, sabe onde posso ver o mesmo?

    Abraço
    Miguel S

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vi em 3 browsers diferentes. Tente novamente.

      Alguém mais tem este problema?

      Eliminar
    2. já consegui, obrigado.

      Miguel S

      Eliminar
  3. Obvio que nos manteremos ao lado do clube. Ninguém passa a meio a sentir outro emblema.
    Mas em relação á arbitragem eu que nasci em 84, habituei-me a ouvir os outros (vermelhos) a queixarem-se. Alias até me dava gozo a história do só ganham por causa dos arbitros, porque assim não resolviam os problemas deles.
    Não á muito tempo ouvia-se no dragão cantar "Não ganham nada é só choradeira, chora o rui costa, chora o jesus e chora o vieira" Espero que não sejamos nós agora a cometer esse erro de chorar muito e naão ganhar nada.
    Desde que vejo futebol a mourada é protegida e beneficiada por tudo e todos, no entanto não foi por isso que deixamos de ganhar.
    É verdade que é preciso ser Porto mas também e preciso saber o que isso significa. Não basta um jogador chegar e passado 2 semanas começar com as #
    e parece que é portista e sabe o que nós sentimos.
    Daqui a 10 anos provavelmente nenhum destes dirigentes, treinadores e jogadores estarão no Maior, mas nós sim. O clube só interessa verdadeiramente a quem por ele sofre e a quem não beneficia (monetariamente ou de outra maneira) do mesmo. Ou seja os sócios. Penso por isso que nos cabe a nós ser a força que levanta o clube, tendo para isso que sermos mais activos na sua vida. E igualmente mais exigentes com esta e com as futuras direções seja na derrota ou na vitoria. Não deixar passar tudo quando se ganha, e apontar tudo quando se perde.
    Abraço.
    Anibal Henriques

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entendo perfeitamente, também prefiro quando os jogadores têm a força de ser maiores do que quem nos quer mal, mas quando não têm devem ser, pelo menos, protegidos...

      E metade dessa garra vinha também de um sentimento de pertença que a Direcção tem de fazer por mostrar que existe.

      Abraço

      Eliminar
  4. Jorge,

    Como tu sou portista até ao fim, mas será que o negócio tem espaço para Portistas ou pensa-se mais na carteira que no clube?

    Eu sofro e fico mal disposto nas derrotas e empates, assim como triste quando ganhamos a arrastar-nos no campo e eufórico nas vitórias mas isto sou eu e os sócios e adeptos.

    Serei Portista até ao fim e ao viver no Algarve o meu Portismo só cresceu e cresceu pois aqui é estou no meio do "inimigo" (e eles são muitos).

    MAS...

    O FCP já não é dos adeptos...

    O FCP é um negócio, um entreposto de ativos é que alimenta muitas bocas.

    O ganhar tem sido, nos últimos 10 anos, apenas o pretexto para aumentar as vendas e o lucro, que pouco fica no clube.

    O Orçamento aumenta para se aumentar o numero e o valor das compras, e para optimizar o valor das saídas...

    Temos sido um entreposto da Doyen, com prejuízos no Long Term dessa tática que agora está à vista de todos... uma equipa sem referências e sem conhecer o clube.

    Cedemos percentagens de passe na renovação de jogadores da formação, como Rúben Neves (mas não só), para aumentar a motivação dos empresários na colocação dos jogadores ou seja, renovar com muitos de 18 anos já a pensar em vendê-los.

    E onde é mais relevante... CALAMO-NOS para proteger e aumentar o mercado potencial...

    Bruno de Carvalho é o exemplo perfeito do que foi PdC, nos momentos áureos do porto...

    BdC é um idiota, um incendiário, ridículo e com 10% da inteligência de PdC mas toda a sua paixão e estratégia de comunicação domina completamente o âmbito das redes sociais e da comunicação social, deixando os jogadores completamente protegidos e o treinador sem pressão extra para trabalhar.

    PdC costumava fazer isso... éramos contra tudo e contra todos... se fossemos roubados, no final do jogo e era logo ali, que ia a reposta do presidente... agora... nada! Népias! Nikles! Batatóides!

    Somos roubados porcamente todas as semanas... o Dragão é um passeio para os adversários... ninguém nos teme nem nos respeita e os dirigentes o que fazem? Nada! Ou melhor... dão uma entrevista a atacar o antigo treinador e a equipa...

    Onde está o PdC do contra o centralismo? Onde está o PdC da luta até ao fim? Onde está o PdC de morrer pelo Porto?

    Estará velho? Então não tem condições de se recandidatar...

    Se o NGP se vai recandidatar tem de estar pronto e voltar à luta pois só nos os adeptos não chega e estamos a ficar muito cansados de lutar sozinhos contra tudo isto que se está a passar...

    A idade não pode ser desculpa, pois se não acha que com 78 anos tem condições de manter e reerguer o espírito guerreira DA DIREÇÃO, que o NGP criou então não pode avançar para uma eleição...

    Desculpa o testamento Jorge, mas estou muitíssimo chateado com muita coisa que se passa no nosso clube e os jogadores são os menos culpados, no meio disto tudo ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos todos, mas eu creio que estão conscientes que o rumo tem de ser invertido.

      Abraço

      Eliminar
  5. Caro Jorge,

    Tem toda a razão. O problema é o seguinte: será que os adeptos do Porto terão também a paciência de esperar 1, 2 ou mais anos para assegurar a sustentabilidade do clube que referiu? Tenho muitas dúvidas que o outrora exigente e agora faccioso publico do Dragão esteja na disposição de aguardar tanto tempo.

    Louvo a sua forma de sentir o clube, na qual me revejo completamente. Ser do FC Porto implica estar presente nos bons e maus momentos. Não percebo, por isso, aqueles que dizem que deixam de ir ao estádio ou de ver os jogos porque não gostam do treinador, porque a equipa joga mal ou porque perdemos. Os jogadores podem não merecer o símbolo que trazem ao peito, mas pelo menos o clube merece que estejamos sempre presentes, independentemente dos resultados. Pelo menos é assim que o encaro.

    Mas, neste aspecto, também a direcção é fundamental. É preciso voltar a trazer os adeptos ao estádio na próxima época, custe o que custar - voltar a fazer do Dragão o Estádio temível que foi em tempos, que as equipas adversárias (a começar pelos Tondelas e pelos Aroucas)voltem a recear o publico do Dragão. Veja o que o Sporting fez: conseguiu convencer os adeptos, que há uns anos não punham lá os pés (moro em frente ao estádio de Alvalade e recordo-me muito bem das assistências de 10.000 e poucas pessoas), de que eram os melhores do mundo. Compete à nossa direcção trabalhar no mesmo sentido.

    Cumprimentos,
    Manuel

    ResponderEliminar

  6. " SÓ UMA DIRECÇÃO RAÇUDA PODERÁ POSSIBILITAR JOGADORES RAÇUDOS."


    Caro Jorge Vassalo


    Também precisamos de mais inteligência e profissionalismo, tanto ao nível da direcção, como também dos jogadores.

    Os dirigentes ainda não devem ter percebido que as selecções são um dos grandes obstáculos à obtenção de melhores resultados desportivos e financeiros. Os jogadores desde tenra idade estão acostumados a brincar nas selecções em vez de se dedicarem exclusivamente ao FCPORTO.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. "Que panca, pá!"

      Caro Jorge Vassalo


      E com este simples comentário fica fechado um eventual debate sobre um problema real que o FCPORTO SAD enfrenta todas as épocas.

      Mas não me fico por aqui, panca é pagar milhões em transferências e salários e depois deixar ir os jogadores brincarem nas selecções.

      Panca são as consequências desagradáveis tanto ao nível desportivo e financeiro devido aos jogadores irem brincar nas selecções.

      Eliminar
  7. Boa tarde, concordo plenamente com todas as palavras, claro que gostamos de ganhar e estamos habituados a isso, mas se agora não é assim mais uma razão para as nossas "vozes" se ouvirem no apoio ao Nosso Clube.
    EU SOU PORTISTA e o Porto para mim é o Clube e não uma pessoa, ou várias.
    Mas sem duvida é triste se falar mais do passado do que se defender o presente, jogo a jogo existem lances que só não vê quem não quer!

    Deixo a pergunta, Não gosto de utilizar esta palavra mas terá que ser...
    TEM TANTO MEDO DE FALAR PORQUE?

    Defendam o Clube defendam a Equipa.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vi agora o programa! Foi preciso chegar a esta jornada para trabalharem em prol do Clube.
      Esta falta de aproveitamento do Canal deixa me a pensar.
      Tinham que fazer isto todas as jornadas abordar os lances da jornada esmiuçar a tristeza de arbitragem que temos jogo a jogo.

      Abraço

      Eliminar
  8. Boa tarde! Snr jorge vassalo mais uma vez 100% de acordo com o seu post na totalidade! Sempre dragao dragao ate morrer!! Porque o verdadeiro portista dragao morre pelo clube,sofre com as derrotas e claro mas sempre com o clube nas vitorias,empates ou derrotas! Porque as direccoes,sads,treinadores,jogadores veem e vao mas o clube é e fíca sempre o maior clube do mundo para mim,para si e para mts outros! Quanto a director de comunícacao do clube propunha bernardino barros que esse sim fazia se ouvir a essa corja moura! Tenho 43 anos e portista desde sempre! Porto ha 43 anos,hoje e sempre! Abraco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Contigo até ao fim, tu és o nosso amor!

      Abraço

      Eliminar
  9. Chapeau Sr. Vassalo.. resta nos acreditar em quem nos dirige, na esperança que a seguir à tempestade, consigamos encontrar novamente a bonança!!

    ResponderEliminar
  10. Não costumo comentar muitas vezes, mas hoje tinha de ser, estou a 1000% de acordo com o seu post,é agora que se vê o Portismo. Das coisas que não gostei da entrevista foi o facto de Pinto da Costa achar que comunicámos que chegue o que infelizmente não é verdade pois o gamanço jogo sim jogo sim mostra o contrário,esperemos que a direçao acorde para este e outros aspectos que se devem melhorar, pois sem isso não há bom treinador ou plantel que resista é preciso remarmos todos para o mesmo lado e deixar de assobiar a equipa por estar ainda empatada com 20 minutos de jogo, ou quando um certo treinador não coloca em campo um jogador que a maioria quer, precisamos de jogadores com talento mas que o queiram pôr ao serviço do coletivo e claro jogadores com raça e que deixem a pele em campo e uma direção que faça o mesmo, só assim seremos mais fortes.
    Abraço João Moreira

    ResponderEliminar
  11. Vamos a eles carago (de olhos fechados e orelhas moucas...)!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Orelhas moucas entendi, olhos fechados, comássim?

      Abraço

      Eliminar
    2. Não se trata de ter fé? Assim sendo, mais vale ir de olhos fechados :-)

      Eliminar
  12. Ninguém defendeu Peseiro mais do que eu, mas estou tão triste e desiludido, que até me envergonho... Parecia que se ia construir algo, ou pelo menos salvar a honra portista, mas enganei-me redondamente. De todas as formas, nunca achei que Peseiro ficasse para a próxima temporada. Não ficará.

    Sei que Pinto da Costa está na ordem do dia, mas o perfil profissional do nosso plantel acho que também está em causa. Se pusermos de lado as questões técnicas, há uma diferença abissal entre as prestações físicas dos nossos jogadores ao serviço das suas seleções e o que se vê no FCP. Li que a comunicação e estado da gestão num clube podem condicionar o grau de risco que os atletas assumem em campo, segundo a Dra. Carneiro. Claro, passa a ser mais importante não contrair lesões, manter-se "contratável", e ter os olhos postos na montra internacional das seleções. Eu vejo os jogadores do FCP seguindo o jogo do adversário com os olhos, sem pressionarem o portador, correndo a trote lento e à distância. Qualquer equipa, se subir a velocidade e puser gente suficiente no último terço, chega facilmente à nossa grande área e causa perigo. E isto dói. É a realidade mercantilista do futebol actual esfregada nas trombas do adepto. Por mais que Pinto da Costa se dirija aos jogadores, pedindo-lhes profissionalismo, lembrando-os do escrutínio constante, a transação implícita que condiciona a dedicação dos atletas não se anula. Eles vieram para o FCP, na sua maioria, com os olhos postos noutro lado, ou noutros contratos. Quando os interesses do clube e das individualidades se alinham, muito bem. Caso contrário, cada um tem a sua carreira que gerir, os seus agentes activos a potenciar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por isso é que o Presidente disse que os jogadores vão deixar de "entrar no FC Porto a pensar na porta da saída".

      Abraço

      Eliminar
  13. Quanto a mim o problema não está no que PC disse.O problema é o que ele e os outros não dizem.O silencio contra os roubos de que temos sido alvos não se compreende. Se têm rabos de palha não podem continuar.A incompetência na formação deste plantel é de bradar aos céus. PC tem andado completamente distraído e pensa que é com pseudo frases feitas, de incentivo que se consegue alguma coisa.Deve ter pensado que só por inércia as coisas rolavam.Não há minutos Kelvin todos os anos.Dizer que batemos no fundo é assumir o fracasso da sua gestão mas pelos vistos não é preciso mudar nada pois os incompetentes que o rodeiam vão manter-se todos. Claro que quem é portista o é para sempre e se se critica é porque se quer o melhor para o clube. Mas enquanto nós que só ganhamos o prazer dos títulos e deixamos de dormir, outros com poder de decisão mantem-se calmos e serenos desde que não haja alterações no fim do mês.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todas as formas de amar o Clube são responsáveis.

      Abraço

      Eliminar
  14. Anda pr'aí um blog de juizes em tribunal que se diz perseguido pelo Saul e pela SAD e pelo FC PORTO e pela prima da prima, e que faz dos seus posts um revanchismo da pior espécie. Pois bem esse blog que se arvora em democrático, já é a 3ª vez que não publica os meus comentários!!!! "olha pró keu digo num olhes pró keu faço!!!"
    Bem sei que o Vassalo nada tem a ver com isto, mas é só para ver a estirpe de certos portistas, que quando o FC PORTO ganha, levam o filho, o sobrinho, o afilhado e a mulher entediada que queria ficar em casa a ver a novela!!!
    Fazem-me lembrar um conhecido meu que vive a expensas do RSI, mas que teve a distinta lata de chamar malandros aos jogadores do FC PORTO!!!!!!

    ResponderEliminar
  15. Fabio Pinto da Costa, percebo o que dizes e agradeço, mas esse assunto está encerrado.

    Nada ganhámos em mantê-lo aceso. Mas obrigado.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo. Choca-me, só isso. Obrigado pelo diálogo, pelo menos :)

      Saudações,
      Fábio Pinto da Costa

      Eliminar
  16. Caro Jorge, tenho-lhe a dizer que admiro imenso a maneira como expressa o amor a este nosso clube.
    Mais uma vez, subscrevo e identifico-me com as suas palavras.

    Abraço
    Ana Pereira

    ResponderEliminar
  17. É bom sentir que apesar das dificuldades temos portistas de coração que ainda lutam e acreditam que vamos dar a volta.
    Concordo que um dos nossos problemas com os jogadores tem a ver com a politica seguida nos últimos anos de comprar para valorizar e vender depois mais caro. Isto leva a que os jogadores estejam mais motivados com a sua carreira pessoal e com o seu futuro e poupem as pernas nos nossos "joguinhos" caseiros e estejam sempre com a cabeça nos contratos e outras coisas.... Temos que ser mais fortes e deixar-nos de lamurias... mesmo com os erros de arbitragem o Paços devia levar 4 em sua casa e o Tondela no Dragão era uma mão cheia...
    Abraço
    Manuel Magalhães

    ResponderEliminar
  18. A politica seguida desde sempre é prospecção, ser competitivo, potenciar jogadores e vender.
    Dizem que este é o defeito. Será? Se o jogador chega cá e já está a pensar dar o salto, tem que mostrar serviço para dar nas vistas, ou não será assim? Tem que estar bem nos grandes palcos e nas grandes competições. A ser assim todo grupo supostamente estará a dar sempre o máximo do seu potencial.
    Dizem que temos de mudar de paradigma, que é melhor termos uma espécie de Funcionário Público, com emprego quase para toda a vida. Varela é um exemplo deste tipo de jogador. Faz um bom jogo no inicio da época e dois bons a acabar o contrato. É baseado no funcionário público que queremos avançar?

    Alex Costa

    ResponderEliminar