sexta-feira, 31 de julho de 2015

Vamos Lá Ver Se Nos Entendemos [ACTUALIZADO PEDRINHO]


Não julguei que fosse necessário, mas sendo que sou visado num post na Bluegosfera, vou fazê-lo de uma forma clara e peremptória, mas, primeiro, vou deixar um esclarecimento.

Pese embora esse post não tivesse o meu nome, foi-mo enviado por mail pelo autor, antes ou imediatamente após a sua publicação. Vinha acompanhado de um texto demonstrando que eu era o visado. Esse post não era este. No entanto, caro Lápis Azul e Branco, advirto-o que, se estava a pensar em mim quando escreveu esse post, terá de me nomear explicitamente.

Por princípio de formação, ignoro indirectas. Se o meu nome não está escrito ou dito, não presto atenção a críticas irónicas ou sarcásticas. Como também ignoro em absoluto quem as faz anonimamente. Era o que mais faltava. No conforto e protecção de uma invisibilidade, qualquer um pode escrever ou dizer o que lhe apeteça.

Mas um Homem - ou Mulher - a sério, no meu entender, é aquele que se responsabiliza pelas suas opiniões. E aqui incluo nicks, porque não. Respeito em absoluto quem não quer assinar o nome próprio, para protecção própria. Nada contra. Mas também se responsabiliza, dentro do fórum específico, pelas suas opiniões. Para mim, é suficiente.

A pessoa pode estar em total desacordo comigo, terá sempre a sua opinião por mim respeitada.

Posto isto, vamos ao mais importante. Amo o Futebol Clube do Porto. Sou "doente" a ver a bola. Faz-me bem, relaxa-me, diverte-me. É uma pausa fantástica do dia a dia. E estou a adorar escrever sobre o Futebol Clube do Porto. Sou fervoroso apoiante. Para mim, é claro que terei de ser a favor da maioria das decisões do treinador e direcção. Evidentemente.

Como uma das figuras responsáveis pelo meu amor pelo Futebol Clube do Porto é Jorge Nuno Pinto da Costa, evidentemente que vou ser, na grande maioria, apoiante das suas decisões. Se tenho uma crítica sobre uma das suas opções, di-la-ei. E, como assino com o meu nome, serei responsável por ela. Se o Presidente me confrontasse com a minha opinião, explica-la-ia directamente. A mesma coisa sobre treinador, jogadores e/ou dirigentes. 


Uma coisa é certa, no dia em que visse mais mal do que bem no clube que apoio, abandona-lo-ia, pelo menos temporariamente. O futebol está longe, muito longe, de ser uma prioridade na minha vida. Não nego que estou ainda mais interessado desde que escrevo, não porque escrevo mas porque fico sempre grato - e a bem dizer, surpreendido - pela quantidade e qualidade das pessoas que vêem e valorizam o que eu escrevo. É para elas que escrevo, é a elas que estou grato.

Garantidamente, verão sempre posts apaixonados. Quando estiver feliz com a minha equipa di-lo-ei, quando estiver furioso idem ibidem. Serei sempre genuíno. Não sei ser de outra maneira. Nem acho que deva ser de outra forma numa modalidade que me apaixona, que me leva a pagar por um Lugar Anual, sobre a qual a última coisa que quero fazer é raciocinar.

Assim sendo, não contem comigo para "pensar o FC Porto", para "mudar o que está mal", para "falar da viabilidade do FC Porto" e "discutir Relatório e Contas". Não quero um lugar na SAD, não tenho pensamento estratégico sobre o Clube, não sei mais de futebol que alguém que lá está há mais de trinta anos. Eu sei que sou menos Portista do que muitos outros. Tudo bem. Não me importa. Continuo a ser o mesmo apaixonado fervoroso pelo meu Clube.

No dia em que deixar de ser, não passarei a minha vida a criticar. Calar-me-ei e seguirei para outras das muitas paixões que tenho, felizmente, na minha vida.

Uma coisa é certa, não estou aqui como arauto da moral clubistica, zelador das Portas Douradas do Estádio do Dragão, nem como medidor de membros. És mais Portista do que eu? Whoopti-fuckin-do! Fico feliz por ti, fico feliz pelo Clube. Estava lá antes de mim, estará, certamente, muito depois.

Critiquem-me à vontade por defender o meu treinador, Presidente, jogadores. Para mim a única forma de ser adepto é esta. A minha. A que faz sentido para mim.

Respeito todas as outras. Não me peçam é para não ser quem sou. Críticas a ser quem sou, para mim, serão elogios.

Porque o Futebol Clube do Porto não é a minha vida. Mas a minha vida com o Futebol Clube do Porto é infinitamente melhor.

E, como diz o outro, só estou aqui para ver a bola. E, se já fiz amigos com isso, óptimo. E se o que escrevo agrada às pessoas, não me sinto senão feliz, agradecido e incentivado por isso.

A todo(a)s o meu obrigado. Mas Arauto da Verdade, não sou. Guardião da Sabedoria, muito menos. Supra-sapiente do FC Porto, menos ainda. Sou só eu. Jorge Vassalo. Sócio. Adepto. Doente pelo meu Amor Azul e Branco. Feliz por poder partilhar esse Amor convosco.

ADENDA: Coitadinho do Pedrinho! Pediu desculpa mas disse que foi ameaçado e a TVI também. Coitado! Olha Pedro, se calhar, mas só, tipo, se calhar, se deixasses de te "enganar" sempre com o mesmo Clube, ainda passava. Mas é melhor estares atento ao teleponto... é melhor não picares muito os Dragões...

63 comentários:



  1. @ Jorge

    "Porque o Futebol Clube do Porto não é a minha vida. Mas a minha vida com o Futebol Clube do Porto é infinitamente melhor."

    este "zelota" que te conhece graças à bluegosfera, não poderia deixar de estar mais de acordo contigo.
    sabes que tens o meu solidário apoio.

    abr@ço forte
    Miguel | Tomo III

    ResponderEliminar
  2. Caro Jorge,

    Ridículo é o mínimo que posso dizer e eu, até por acaso, já tinha abandonado a leitura do blog em questão (da mesma forma que abandonei a leitura de posts do Miguel Lourenço na Reflexão) pouquíssimo tempo depois de o ter começado a ler, por não gostar dos ataques constantes a Lopetegui, à estrutura e por acharem-se todos melhores dos que os que lá estão...

    Sabes perfeitamente que quem cá está, está contigo com as tuas ideias e com a tua maneira de ser e este é o único blog que comento diariamente, exactamente por essa proximidade de ideais.

    Não podemos, nem devemos, ser todos iguais e com as mesmas ideias, pois é na riqueza da opinião contrária que reside a evolução e o crescimento, mas temos que respeitar a libertar e os espaço dos outros coisa que existem pessoas que não o sabem e com um descaramento elevadíssimo, como foi esse blogger, neste caso especifico.

    Sabemos claramente que vamos iniciar o ano divididos sobre muitos assuntos no nosso clube (alguma vez foi diferente?) , mas temos que respeitar os nossos pares!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, João

      A pluralidade de opiniões é, como sabes, incentivada neste blogue. Mas as críticas a mim, têm de ser feitas directamente.

      Abraço

      Eliminar
    2. Caro Joao

      Agradeço a deferência, votos de uma vida feliz, de preferência cheia de títulos do nosso (se é que me permite) Porto!

      Um abraço

      LAeB

      Eliminar
  3. Caro Jorge Vassalo,
    Identifico-me bastante com este blog.. Defende o FCPorto, sempre, nos bons e maus momentos mas sobretudo porque nao come palha nem da palha a comer..
    Um grande bem-haja
    HMF

    ResponderEliminar
  4. E quem fala assim não é gago...
    Não o conheço mas sou um seguidor assíduo...
    Grande Post

    Permita-me dar-lhe um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado.

      Abraço.

      Por favor assine o seu comentário

      Eliminar
    2. peço desculpa.

      Ricardo Aguiar

      Eliminar
  5. Estou consigo Jorge Vassalo. Consigo e com o nosso FC Porto que tão bem defende neste blog. A "coisa" supostamente contra si não é nova e, no caso, não passa de um post ao nível do "humor" dos gatos fedorentos facilmente encontrado nas linhas da concorrência. Há quem goste e quem o consuma, muito bem, eu estou fora como agora se diz. Até no tempo de Pedroto não faltavam coisas assim e não acabaram com ele por pouco. Éramos os "Jorge Vassalo - Porto Universal" desses tempos. Deixe-os lá, são a habitual linha "you never make it" que aparece em todo o lado. Admitindo que se tratam de Portistas, hão-de certamente vir comemorar as próximas vitórias connosco.Continue Meu Caro. Abraço

    ResponderEliminar
  6. Jobem,
    Não faço puto de ideia de qual é o blog ou o post e não estou lá muito interessado. No dia em que estivermos todos de acordo, algo de estranho se passa. Agora, se a opinião é livre, e deve ser, então a ta também é!! E eu quero lê-la.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém falou que ia deixar de dá-la! :)

      Abraço

      Eliminar
  7. Jobem,
    Não faço ideia de qual seja o blog ou o post e não estou interessado. Mas lembra-te: se a opinião é livre, e deve ser!, então a tua também é. E nós queremos lê-la. É uma liberdade que nos assiste, oh zelota :)
    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Gosto!

    Que continue como sempre: incisivo, coerente!

    Abraço, P. Torres

    ResponderEliminar
  9. É preciso ir aí acima com a malta dos Expendables? Tenho "fontes" que me dão o número deles facilmente... Tu vê lá Jorginho que se é para fracturar crânios, eu vou já de Alfa!

    Abracinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eiiiii qu'exagero!

      Vens ao jogo de apresentação?

      Abraço

      Eliminar
  10. Creio que anda na bluegosfera duas facções aparentemente opostas, mas que na minha opinião tem o mesmo sentido: defender o brasão abençoado!
    Uns fazem de maneira positiva - enquanto nada de mal suceder, todos são bons; outros fazem de maneira negativa - ainda nada começou e já estamos a perder!
    Tudo isto os da minha geração, já vivemos e haveremos de viver (oxalá muitas poucas vezes), quando o FC PORTO não ganha. Creio que faz parte da essência humana o yin e o yang no nosso ADN azul-e-branco.
    Curiosamente comentei no Bibó Porto, algo de parecido sobre este negativismo/positivismo que grassa entre nós.

    A linha que separa a critica do dizer mal é bastante ténue (tal como a linha que separa a critica positiva da bajulice), o que dá direito a más interpretações, seja de quem critica, seja de quem é criticado. Daí que (creio que foi ele) John Lennon ter dito que os criticos mais não eram que pessoas frustradas por não poderem fazer aquilo que os seus criticados fazem!
    Porque um critico nada tem a ver com o adepto! O adepto tanto chama filho da puta ao Maxi com a camisola vermelha, como diz que é o melhor lateral direito a jogar em Portugal, com a camisola azul-e-branca vestida. O adepto não tem com que se preocupar com o politicamente correcto, ou com a provocação mordaz. Solta na praça o que lhe vai na alma por amor ao clube. Ainda que por vezes diga imbecilidades, mas qual o adepto que nunca o foi?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Da parte que me toca, não sou negativista ou positivista.

      Conquanto ando pela vida de copo meio cheio, a verdade é que, aqui, sou adepto:

      Se estou feliz exulto de felicidade, se estou lixado insulto do piorio.

      Nenhum deles pretende ser consequente.

      Abraço

      Eliminar
  11. Homónimo companheiro, sim porque por detrás do nick há um anónimo Jorge, os reflexivos companheiros destas coisas dos blogs têm de admitir, sem críticas, que a maioria, graças ao Senhor, dos adeptos vê o seu Clube como os católicos devotos encaram a missa dominical, nesse momento entram em transe e tudo que o ouvem na homilia é convictamente apreendido, não interessa que mal acabe a manifestação de fé tudo se esqueça, mas naquele momento não há espaço para por em causa a virgindade de Maria ou o caminhar de Jesus sobre as águas....
    FCP é igual a paixão e as paixões não se discutem, sentem-se e " isto" não é um partido político.

    ResponderEliminar
  12. Caro Jorge o que faz a mim e a muito outros portistas vir diariamente ler o seu blog é a sua coerência e forma apaixonada que escreve sobre este amor que temos em comum.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, tripeirolx.

      O prazer é todo meu!

      Abraço

      Eliminar
  13. Meu caro amigo Jorge,

    Sem mais considerandos, por desnecessário, apenas agradecer-lhe que se mantenha fiel a si próprio. Eu gosto.

    Um abraço solidário e... espero revê-lo dia 8


    FC PORTO SEMPRE

    ResponderEliminar
  14. Olá Sr. Jorge... Não creio que o texto que li se dirigisse minimamente ao Sr. É que eu concordando ou discordando da sua opinião, e sempre que me manifestei, senti que fui respeitada.
    Nunca me pareceu que defendesse que o Sr. é que era o verdadeiro portista e os outros portistas de 2ª. Nunca nenhum adepto vai estar 100% de acordo com o clube e vice versa.. por isso é que o 25 de Abril foi tão importante. Por isso deixe-os para lá e continue o bom trabalho... não perco um único post seu porque acho que transmite sempre o lado positivo das coisas... não pare!!!
    Continuação de bom trabalho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos os que vibramos com o Futebol Clube do Porto somos verdadeiros Portistas. O resto é conversa e opiniões.

      Todas elas respeitáveis.

      Muito obrigado Cila.

      Abraço

      Eliminar
  15. Pior que tudo isto é a comunicação social, que está tão preocupada com a falta de reforços para o seu clube(isto sem contar com o veto ao sorteio dos árbitros) que tenta criar divisões entre os adeptos do FC Porto...
    Mas disto tudo o que conta são os golos.E esses não podem e devem faltar, não vá o senhor Vitor telefonar ao senhor bandeirinha a meio do jogo, se as coisas começarem a correr mal.
    Continua assim, que dá gosto vir aqui todos os dias de manhã, para curar a intoxicação do jorna(lix)o.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho cá para mim que o senhor Vitinho vai estar um bocadito mais.... calminho.... no próximo ano.

      Abraço obrigado.

      Eliminar
  16. Ao contrário do que alguns insinuam, defender este treinador, esta direcção e estes jogadores, não é cegueira, nem seguidismo.
    É sim, RESPEITO E HUMILDADE.
    É o reconhecer, de que quem lá está, deu provas MAIS QUE SUFICIENTES, de que percebe mais que os outros e que apesar dos erros, erram MUITO MENOS que os outros...

    Somos invejados por esse mundo fora... e isso não caiu do céu!
    Foi tudo menos fácil!
    Mas para alguns parece que é fácil fazer mais e melhor e com menos!

    Chegamos onde chegamos, por não termos medo de arriscar!
    Virem sempre com a treta de que isto é um risco que nos vai levar ao abismo, bal bla bla é o quê?
    Fazer o papel do "fim do ciclo", profetizado à tantos anos e que tarda em chegar????
    Parecem tão ansiosos quanto os nosso rivais... e isto... melhor não dizer!

    Não tem mal nenhum em criticar isto ou aquilo... todos erram, todos estão sujeitos à critica!
    O problema não está em criticar, está no tom da critica.
    Querem fazer do somatório algo negativo, quando é LARGAMENTE positivo, e isto é... melhor não dizer!

    Gerir um clube como o nosso, ter-lo conduzido até aqui e tentar manter-lo, foi certamente uma tarefa tremenda, que deveria merecer outro respeito e ao que parece para alguns não merece...
    Como é evidente isto não é carta branca para fazerem todas as borradas...
    Haja bom censo!

    Como é óbvio, não vou concordar com tudo o que o Jorge Vassalo escreve.
    Mas estou ao lado da sua forma de estar em relação ao nosso clube!
    Da mesma forma que não concordo com tudo o que o nosso clube faz ou deixa de fazer.
    Mas estou com quem gere o nosso clube e o conduziu à grandeza de hoje, até prova em contrário das suas aptidões!

    Abraço e continue!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada um tem a sua opinião. Eu vou sempre dar o benefício da dúvida ao meu Clube.

      Obrigado.

      Abraço

      Eliminar
  17. Caro Jorge Vassalo

    Depois de tantas repetições em minha defesa e que ainda por cima considero desnecessárias, apenas lhe respondo pelo respeito que neste pouco tempo já me merece.

    Conforme referiu, identifica-se com Jorge e eu com Lápis, por mim perfeito, se amanhã passar a ser Caneta, perfeito na mesma. No entanto, não nos conhecemos para além das linhas que cada um escreve, pelo que qualquer conclusão sobre carácter seria sempre excessiva.

    Repetindo-me: não escrevi o post a pensar em ninguém em concreto, mas apenas numa forma de estar e sentir o Porto que considero quer relevante, quer interessante. Estarei sempre de bem com quem me disser que é de mau gosto, ou que não tenho jeito, porque provavelmente é tudo berdade.

    Mas no segundo em que eu tivesse alguma questiúncula virtual com alguém, acabava no segundo seguinte. Não tenho nem jeito nem paciência para alimentar inimizades com desconhecidos.

    No entanto, deixe-me que lhe diga que me surpreendeu (a mim, que não tinha expectativas) a quantidade de gente que se sentiu tocada pelo texto , que ainda por cima era caricatural. Se isso é bom ou mau, não faço ideia, apenas constato.

    Na pior das hipóteses, foi uma má tentativa de humor. Confesso e admito. Mas segunda há mais.

    Um abraço portista,
    LAeB

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em primeiro lugar, não sei se leu, destaquei que não me estava a referir ao seu post. Nomeei-o para desfazer dúvidas que populavam a minha caixa de comentários.

      Não sei porque fala de carácter, não me dirigi a si, a não ser para desfazer dúvidas na minha caixa de comentários.

      Como disse, a sua opinião sobre forma de estar A ou B acerca do FC Porto é respeitável, não me cabe fazer considerandos.

      As suas incursões pelo humor são suas. Acho que o humor tem sempre um elevado grau de subjectividade. Com tudo o que isso tem de positivo ou negativo.

      Como lhe disse, não estava escrito o meu nome, não me senti tocado.

      Abraço

      Eliminar
  18. Visito o seu blogue á pouco tempo, mas identifiquei-me logo com as suas ideias, claro que não temos de ter todos a mesma opinião, mas temos de respeitar apesar de discordarmos de algo, quanto a mim também prefiro dar sempre o beneficio da dúvida a alguém como o nosso presidente que tanto nos deu e que continua a dar alegrias, não entro em histerias de pŕe época em que já está tudo mal antes de começar a bola a rolar a sério, não dou para esse peditório, um abraço para si Jorge e continue assim no seu blogue que em conjunto com mais um ou dois(porque eram mais que eu lia, mas cansei-me de tanto bota-abaixo) fazem parte da minha leitura diária.

    João Moreira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pela preferência, João. Assim farei!

      Abraço

      Eliminar
  19. Caro Jorge
    Comento curto,mas estou atento
    gosto e identifico-me com o blogue
    " Critiquem-me à vontade por defender o meu treinador, Presidente, jogadores. Para mim a única forma de ser adepto é esta. A minha. A que faz sentido para mim."
    Quanto ao pedrocas da tvi----putaqueopariu
    Saudações
    Rocha

    ResponderEliminar
  20. Boas,

    Como papa blogues que sou na bluegosfera (discreto, dado que raramente comento), isto deixa-me um pouco preocupado. É uma espécie de pseudo patologia que há nos adeptos, desde AVB, e parece espalhar-se a este que é dos canais mais respeitáveis do nosso portismo.

    Seguindo o mote do Imbicto, há que chamar os bois pelos nomes. O reflexão portista é dos blogues mais irreverentes e não seguidistas que conheço, com uma piscina colectiva de opiniões bastante distintas, o que eu admiro muito. No entanto, desde a vinda de um treinador espanhol, que um dos autores, radicado em Espanha (coincidência) passou, a meu ver, dos limites da crítica ponderada para a agressiva maledicência argumentada em exercícios de especulação que não devem passar muito pelos nossos R&Cs (para isso sugiro antes a visita ao tribunal do dragão). Juro (posso estar muito enganado) que tenho uma recolecao de um dos primeiros textos de MLP por alturas da vinda de Lopetegui ter uma referência (i.e. tacada) aos espanhóis de forma generalizada. Partindo daí, até chegar à estupidez do texto dos zelotas... Realmente são todos zelotas, reunindo os seus escudos todos à volta de uma linha crítica para lá do correcto...

    Sobre o texto do LAeB, não vi ali nenhum ataque, acho uma excelente caricatura do reverso da medalha nisto tudo :)

    leio o seu blogue diariamente, não raras vezes discordo, mas respeito e não vejo nenhuma tentativa de subir a um pedestal seja de líder de rebelião seja de beato do convento. É uma desunião escusada e que, como diz o personagem do conto do LAeB, só serve para dar cartucho aos vermelhos.
    Já achei que PdC deveria ter saído, ele provou-me que não. Defendo o Futebol fluido e cerebral de Lopetegui, a contratação de Casillas, a saída do Quaresma, critico os orçamentos mais caros ano a ano, o futebol sem um pingo de vendaval de Lopetegui, etc e mais não sei o que... E critico quem critica a máxima de que quem quiser dar ideias e criticar é fazer-se sócio e ir às AGs. Gostem ou não, achem ou não que as AGs não têm lá grande credibilidade ou que as mamas da C. Salgado minguaram desde que se separou do nosso Presidente, a verdade é que o mecanismo de comunicação e decisão da nossa sociedade, do nosso clube, é e será sempre esse momento, nas AGs, onde cada um é livre de expressar as suas ideias, criticar e desafiar a SAD, o presidente ou o tesoureiro, aplaudir ou vaiar, votar. Foram as AGs que decidiram alguns dos momentos mais importantes, positiva e negativamente, na nossa história e onde se ouviram dos discursos mais marcantes do nosso Presidente, daqueles que agora se queixam de que não há...

    Esteja à vontade para censurar o comentário, dado que ataco, se calhar, demais um determinado personagem. Mas fica a minha opinião.

    Saudações azuis e brancas,
    Fábio Pinto da Costa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apenas para lhe dizer que gostei muito de o ler, caro Fábio.

      Um abraço portista

      LAeB

      Eliminar
    2. Caro Fábio,

      Se o senhor do Reflexão faz um post a pensar em mim e depois mo envia por e-mail, está a direcciona-lo à minha pessoa. O LAeB não fez nada disso. Apenas falei dele porque havia, felizmente, gente preocupada que fosse o visado do post, na caixa de comentários.

      Continuo crente que não sou.

      Não tenho nada contra críticas, eu próprio as faço, vide a minha análise ao jogo anterior.

      Agora, a crítica pela crítica a tudo o que mexe no Futebol Clube do Porto, como a de MLP, deixa-me agastado. Por isso, como disse ao senhor Burmerster, não ponho lá mais os pés.

      Não há "feudo" nenhum aqui. Isso seria muito, muito parvo. Aliás, o teor do post é justamente dizer que não darei mais para esse peditório.

      Subscrevo veementemente a sua posição sobre as AGs. Acho, sinceramente, que, se alguém tem críticas tão veementes e quer uma mudança tão grande, deveria sugerir alternativas ou candidatar-se à liderança.

      Não acredito que o NGP seja derrotado, mas também não acredito em mais mandatos para lá de um próximo.

      Portanto, 4 anos dão para fazer um excelente exercício de alternativas para propor aos sócios.

      Eu estou feliz com o que tenho, e confiante no futuro.

      Quem não está, sugiro que apresente alternativas. Eu, nos meus posts, quando não gosto, sugiro alternativas.

      Obrigado.

      Comente mais vezes.

      E, já agora, comentários censurados são de quem faz "pedropintadas" e quem insulta outros comentadores ou a mim.

      Ponto.

      Abraço

      Eliminar
    3. "O reflexão portista é dos blogues mais irreverentes e não seguidistas que conheço"
      É uma maneira de de ver as coisas...Eu diria que é um blog que só sabe dizer mal de tudo, com pessoas a escrever que se julgam donos da verdade e que se colocam acima de todos...incluindo do Presidente. Sim a a opinião deles vale (muito) mais que a do Presidente..Isto porque temos um presidente que está no clube há muito pouco tempo e nunca ganhou nada (não é?). Resumindo e concluindo, esse blog é uma bela merda.
      Mas parece que hoje em dia quem critica tudo e todos é muito irreverente e não é seguidista e tal...Aliás, e pelo que dizem, quem tenta sempre apoiar o clube é que é seguidista..."Já viram estas ovelhas a apoiar o seu clube? que vergonha!

      Eliminar
    4. Caro Jorge Vassalo,

      «Se o senhor do Reflexão faz um post a pensar em mim e depois mo envia por e-mail, está a direcciona-lo à minha pessoa.»

      Não sei se está a referir-se à minha pessoa, mas, se está, o que diz não corresponde à verdade. Trocámos uns emails, é verdade, mas, já agora, não me lembro de lhe ter enviado o artigo, diga-se, muito menos logo na altura da publicação: isso é assunto que requer esclarecimento, pois acho estranho. Trocámos de facto esses emails, nos quais, diga-se, se algum de nós faltou ao respeito ao outro, esse alguém foi você, logo na sua introdução à sua primera resposta. mas enviei esses emails na sequência de comentários seus ao tal artigo. Como frizei na altura e aqui reitero, não pensei em ninguém em particular ao escrever o artigo, muito menos em alguém da bluegosfera. Pensei, sim, num tipo de adeptos que comenta muito na bluegosfera. E não são as opiniões deles que foram alvo da minha crítica, mas sim a intolerância que muitos manifestam para quem expressa opiniões diferentes das deles.

      Apenas isso.

      Passe bem.

      Eliminar
    5. Enviou-o sim. Quer que lhe reenvie o mail? E já agora, quem começou por mandar mails a quem? Estou certo que, não tendo "ninguém em especial em mente", você enviou esse dito mail a toda a bluegosfera, certo?

      Errado. Enviou-o a mim. Por isso, e só por isso levou essa resposta.

      Como lhe digo, deixe-me em paz e fique lá no seu canto que eu fico no meu.

      Passe bem.

      Eliminar
    6. Desculpe insistir, caro Jorge Vassalo. Fui rever a correspondência que trocámos. O artigo que lhe mandei não foi o meu, mas sim um artigo num blog de benfiquistas em que o autor criticava outro blog da mesma cor por estar, supostamente, sempre a criticar o Vieira. E fi-lo para demonstrar que esse tipo de atitudes não é exclusivo da bluegosfera. Até deixo aqui de novo o link para o tal artigo:

      http://justicabenfiquista.blogspot.pt/2015/07/geracao-anti-benfica-basta.html (e peço desculpa de, deste modo, lhe conspurcar o blog! ;-) ).

      Mais: mandei-lhe o artigo a propósito não do meu artigo sobre "O Zelota", que só seria publicado no dia seguinte, mas sim a propósito dos seus comentários ao artigo "Torre de Babel" do meu colega José Rodrigues, como aliás poderá verificar na caixa de comentários a esse artigo (seu comentário de 24/7 às 15:36, e minha resposta do mesmo dia às 17:02). E mandei-lhe o artigo do benfiquista - e não o meu, repito - porque nessa altura já você dissera na nossa caixa de comentários que lá não voltaria ("Sigamos o exemplo do Mefistóteles"), e não quis que o p'erdesse.

      Peço desculpa do tempo que o fiz perder, mas como vi que havia aqui unequívoco que convinha desfazer, achei por bem fazê-lo.

      Cumprimentos azuis-e-brancos

      Eliminar
    7. *suspiro* não vou andar nisto a vida toda.

      Meu caro, não disse nada de especial. Disse o sentimento de muitos como eu. Não insultei nem menosprezei ninguém. E só escrevi ESTE artigo porque recuso veementemente ser "yes-man" de quem quer que seja e, repito, Arauto da Verdade, Supra-sapiente do Portismo. Sou só um adepto.

      Como não gosto do tom geral do blog, deixei de ir. Entenda. Essa coisinha do "zelota" está agora colada a quem se "atreve" a dizer bem. É a esquizofrenia portista em todo o seu esplendor. Agastante, ridícula e mesquinha.

      E repito, nunca em lado algum, disse que as pessoas não têm o direito de dizer mal. É lá com elas.

      Agora o contrário também é verdadeiro.

      E agora, chega. Como lhe digo, respeito a sua opinião e o seu espaço.

      Cumprimentos.

      Eliminar
    8. Fábio Pinto da Costa,

      Desde que foi criada a SAD que os assuntyos do futebol são tratados nas respectivas assembleias gerais e não nas do clube, o que, aliás, tem toda a lógica.

      Mas mesmo que assim não fosse, está a sugerir que não se pode fazer críticas, reparos, até louvores, sem ser nas AGs? Isso é um interessante conceito da liberdade de expressão. Pela mesma bitola, quem quiser criticar o governo tem de candidatar-se a deputado e ir fazê-lo na Assembleia da República.

      Abraços portistas

      Eliminar
    9. Obrigado pelo reparo na questão das AGs.

      Opiniões devemo-las dar em todo o lado. Acho que, onde estamos a divergir, é na avaliação do que é crítica construtiva e crítica destrutiva, o que, aliás, é uma discussão comum em tudo na vida.
      Se eu vejo crítica destrutiva, até mesmo mais maledicência, posso estar errado, mas estou a apresentar o meu ponto de vista defendendo que a liberdade de expressão acaba onde começa a liberdade dos outros. Começar a chamar canibais à SAD por gastar supostos balurdios que, vendo bem, até são menos (há também o contrário, diga-se), desvalorizar o treinador porque se vive arreliado no meio de espanhóis não é utilizar liberdade de expressão de forma correcta - em prol da verdade.

      Mas, de novo, é uma questão de interpretação. Não deixei de ler o RP nem deixei de ver coisas de qualquer dos autores com que concordasse. Guerras com correligionários não é comigo.

      Saudações,
      Fábio Pinto da Costa

      Eliminar
  21. Penso, sinceramente, que isto são reflexos de 2 realidades bem palpáveis: não ganhamos nada deste Agosto de 2013 e a saída de Pinto da Costa da presidência já está bastante perto - não estou a dizer que saia de hoje para amanhã, mas sei que está perto.

    Estamos todos abalados com isto, principalmente a primeira realidade. Não ganhar custa, podemos reavivar o jejum de 19 anos ou o início deste século, mas a actualidade está sempre mais quente nas recordações.

    Tenho, para mim, que saber ganhar é fácil (excepto lá para sul, onde até se pegam e rouba, merchandising ao Vitória, uma generalização gerada por acções maldosas de alguns, há que dizer), saber como ganhar é o sal do futebol, a chave para a vitória, mas saber perder é o mais difícil. E acredito que saber perder é o essencial de ser Porto - Oh herege!!!! Passo a explicar: para as grandes equipas, que privilegiam a posse e/ou passam mais tempo ao ataque, é imperioso ter um guarda redes que, passando 89' como espectador, no minuto em que é chamado a negar o golo cumpre e salva o dia; da mesma forma, acho que um portista, no momento em que perde, que acontece pouco, deve mostrar-se ao mais alto nível e saber dar reposta, saber perder... Sinto que está a faltar disso em muitos quadrantes, sinto que em 10 críticas, 2 são aceitáveis e ponderadas, 5 sao desamores por SAD/treinador/jogador X e 3 são fáceis automatismos de adeptos de ondas.

    LAeB, obrigado e que vocês, "ambos os 2", nunca se calem, digam os 2 amém ou diga um branco e outro preto.

    Obrigado,
    Fábio Pinto da Costa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por uma questão de contexto, digo só que isto era suposto ter seguido no thread anterior. as minhas desculpas pelo spam :D

      Fábio Pinto da Costa

      Eliminar
  22. Jorge Vassalo,

    2 notas:

    1- continue neste caminho porque vai muito bem. Podemos não concordar em algumas coisas mas isso é normal, principalmente quando falamos de paixão clubistica. Bastava essa, não era necessário tanta paixão pelo Lopetegui mas pronto. Lol!
    2- magnífica resposta hoje no Dragão Diário ao pivot nojento da TVI. Sublime.

    Raoc

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Raoc,

      2 notas:

      1- continue neste caminho porque vai muito bem. Podemos não concordar em algumas coisas mas isso é normal, principalmente quando falamos de paixão clubistica. Bastava essa, não era necessário tanto azedume pelo Lopetegui, mas pronto. Lol!
      2- magnífica resposta hoje no Dragão Diário ao pivot nojento da TVI. Sublime.

      Abraço,

      Jorge Vassalo

      Eliminar
  23. Jorge Vassalo,

    Você escreveu um post onde diz que foi visado num post de outro blogue e que o autor desse post até lho enviou por mail, o que parecia provar que o destinatário seria mesmo você.

    O autor do tal post no tal blogue já aqui o desmentiu, mas você, na sua última resposta ao homem deixou de mencionar o envio do post, apenas "suspirando" ;-). Em que ficamos? Acho que os seus leitores gostariam de saber se houve ou não engano seu. É que, se houve, fica aqui plantado um artigo que afinal não teria muita razão de ser.

    Sempre a estimá-lo e aos seus posts

    ResponderEliminar
  24. Caro sr Burmester e, já agora, Pedro.

    Não era o seu post. Era um comentário.

    Que terminava assim, e depois o seu escrito.

    "Como vê, zelotas há-os por toda a parte.

    Caso não tenha lido no próprio RP, aqui fica. Não é lá muito elegante ir para os blogs alheios criticar o que lá se escreve. Por que se não limita a dar a sua opinião sobre os textos, em vez de lamentar o teor geral dos artigos? Já agora, esteja à vontade, faça como o Mefistófeles."


    Como vê, há zelotas em toda à parte.

    Era para mim. O sr Burmester nunca me enviara qualquer mail. A ilacção era a correcta.

    A minha resposta é idêntica.

    Não me chame o senhor ou qualquer outra pessoa nome algum. Não lhe dou o direito.

    E agora chega. Tenho dito.

    Não me venha agora que não era para mim. Se não fosse, não me tinha mandado o mesmo teor, que não o seu post, mas a mesma ideia, por mail.

    E agora, basta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só eu sei se pretendia ou não atingi-lo, Sr. Vassalo. Se não quer acreditar em mim, o problema não é meu. Os zelotas de que aí falo são os benfiquistas, obviamente. Se em vez de "zelotas" tivese usado outra expressão nesse email, já você, pelos vistos se não sentiria atingido. Nunca escrevi nenhum artigo a visar um membro da bluegosfera, e não era agora que ia começar. E, mesmo que fosse, a que propósito iria eu escolhé-lo a si, cujo blog só há pouco conheço e do qual não devo ter lido mais que meia-dúzia de artigos? Mas acredite no que desejar.

      De facto nunca lhe enviara qualquer email, mas enviei esse devido ao seu tom crítico no referido artigo "Torre de Babel", no qual não expressou opinião alguma, apenas lamentou o suposto tom crítico desse artigo.

      Mas, como digo, não posso obrigá-lo a acreditar na minha sinceridade.

      Sei que o tema já vai longo, mas agradeço publique apenas mais este meu comentário. Prometo não maçá-lo mais.

      Eliminar
    2. Seja. Fica esclarecido.

      Tudo pacificado.

      Saudações Portistas.

      Eliminar
  25. Entendo o tom geral do post do autor, e compreendo que, como adepto, se sinta visado, e conotado, a uma determinada forma de estar no "portismo". Para mim, como para o autor deste blogue ( que cumprimento), ser-se adepto tem esta singeleza de espírito. Ou se apoia, de forma positiva e construtiva, o foco da nossa paixão, ou então, como adepto, segue-se adiante na adesão a outras coisas tão ou mais importantes na vida.

    Também tenho dificuldades em aceitar o tom generalizado, e permanente, de crítica à gestão do FCP, SAD. Este foco, contudo, no que ao RP diz respeito, não é de agora. Vem de longe, de longa data que, como diz um dos seus autores, num comentário a outro artigo da bluegosfera, surgiu do circunstancialismo gerado pela "expulsão" de alguns membros do espaço de discussão em torno do fcporto.ws (Portal dos Dragões). Tendo feito parte desse grande grupo de discussão, desde há largos anos a esta parte, sei que o tónico da crítica não é novo, nem circunstancial. É endémico. O grupo que lá comenta, reforçado com "opinidores "na mesma linha, com a evidente excepção do José Correia, tem um único vector argumentativo: arrear na SAD, e por contingência nos adeptos que a apoiam. Não que daí venha algo de mau ao mundo. É uma forma de estar, para mim incompreensível, mas ainda assim aceitável, como quase tudo na vida que transpareça um salutar exercício de liberdade e democracia.
    O que não parece normal, e aqui é de bom tom que se saiba é que por exemplo, e nesse mesmo blogue, se soneguem e se censurem posts que visam, em última instância a defesa da honra pessoal de quem é visado pelos seus autores. Por exemplo? Num episódio em que comentei um dos artigos do MLP que, pela enesgam vez, visava a SAD e a sua política desportiva, fui visado directamente pelo Sr. José Rodrigues, num tom acintoso e claramente provocatório. As minhas respostas, sempre dirigidas ao MLP (o único autor de quem comentei textos do RP), foram sendo rebatidas, num clima de respeito pelo próprio, até à intervenção daquele. Quando procurei responder, para salvaguarda da minha honra, idoneidade e carácter, e tendo sido ainda visado por outro "carneirista" do mesmo blogue em tom acintoso, todos os meus comentários foram censurados.

    Se isto é um paradigma do que lá se passa com outros intervenientes, não sei. Mas sei o que se passou comigo, e aqui estou para dar pronto testemunho! Mais, conheço os autores do RP de há muito, e do seu estilo, de permanente crítica, já não me surpreendo. Recordo ainda, que tive em tempos um fórum a funcionar na net (aldragons), onde a maioria dos comentadores do RP eram users assíduos. O mesmo fechou, exactamente, por este clima de cisão permanente entre estas duas formas de estar no "portismo". Daí que, nada disto me surpreenda.

    Mais, por razões óbvias, também deixei de visitar um espaço que faz censura. Não faz sentido, num espaço que se quer de discussão, não termos, sequer, a oportunidade de opinar, no seguimento da forma e modo como somos interpelados.

    Desculpe-me o longo texto e o seu enquadramento, caro Jorge, mas em face do que aqui li e noutros locais, não podia deixar passar em falso esta oportunidade de aqui, revelar outros elementos factuais, para esclarecer, porventura esta, e outras questões colaterais.

    Obrigado,

    Ernesto Ribeiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado eu, Ernesto.

      Fica aqui o seu testemunho. Mas, para mim o assunto está pacificado. Eu não comento mais posts com os quais não concordo naquele blogue, os ditos autores não fazem o mesmo por aqui.

      Cada um no seu canto. Há espaço para todos.

      Abraço e obrigado.

      Eliminar