terça-feira, 19 de julho de 2016

Um FC Porto Hermético

Ao longo da era Pinto da Costa, o FC Porto sempre foi gerido na base do melhor silêncio Hermético, sendo especialmente sentido na altura do mercado, em que era frequente uma venda inesperada ou uma contratação que mudava o panorama de uma época.

Era frequente saber-se ou especular-se quem seria apresentado no jogo de apresentação aos sócios ou qual seria o xeque-mate negocial deste ou daquele defeso. Havia o que sempre houve, silêncio e negação breve, que contava com o beneplácito da maioria dos sócios. 

Só que havia uma grande diferença para o tempo presente: O FC Porto não estava numa seca continuada de títulos num mundo pleno de urgência mediática, de redes sociais e de exploração medular de cada rumor ou ingerência. E em casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão. 

Por um lado, há um histerismo fabuloso a cada milissegundo de jogo, como muito bem descreve o meu caro Silva, que vai desde pôr em causa todos os empréstimos e contratações até agora conhecidos (no meu entender, com critério e ponderação, especialmente no caso dos empréstimos e vendas conhecidas, às que se soma hoje Ivo Rodrigues no Paços, Mikel Agu no Vitória de Setúbal e a venda de Andrés Fernandez, ainda não se sabe bem a quem) até achar que jogos de pré-época devem reflectir um FC Porto arrumado e pronto para a luta, à falta de "nomes sonantes" nas contratações, tudo serve para pôr em causa o rumo do FC Porto.

Por outro lado, é verdade que o FC Porto parece desfasado do seu tempo, ao não fazer um esforço de publicidade e promocional para galvanizar os adeptos, nem criar nenhuma onda azul que proporcione confiança e alguma calma aos adeptos. Como diz o Vila Pouca, e bem, não se pode contar com a compra de Lugares Anuais só porque sim, sem que haja a noção de que se está a atacar a próxima época com a urgência devida. 

Se até a Coca-Cola ou a McDonald's fazem promoções e ofertas, se até estas empresas nos tentam "aliciar" para os seus produtos, porque haverá o FC Porto, uma vez mais ao contrário dos seus pares, estando em queda abrupta de assistências e fidelizações, de permanecer impávido e imóvel, inclusive aumentando o preço dos Lugares Anuais em determinados casos? Não seria muito mais interessante procurar ter sempre a garantia de uma casa cheia? Não seria de passar uma mensagem de garra, vontade e Portismo, mesmo que isso não implicasse estar a falar de contratações? Há o 8 e o 80, e a mim parece-me que há uma passividade amorfa na mensagem - que não necessariamente na acção de bastidores - da SAD.

Um Clube que sempre teve no seu regionalismo e na sensação de pertença as suas maiores armas, não pode agora arvorar-se - ainda por cima em fase de seca - em brand larger than life. Não dará bom resultado. O FC Porto tem origem bairrista e uma identidade cultural forte, e esse capital não pode ser desprezado por uma atitude "à inglesa". Não serve para nós.

Também aqueles que vejam o FC Porto como uma mera empresa - o que é um erro! - têm de perceber que qualquer coisa que a desvalorize não ajuda aos seus objectivos. Ninguém está acima de agradar os seus clientes, ou, neste caso, ninguém está acima de respeitar e de dar importância aos sócios e de os fazer sentir parte importante do Clube. Sem as bases, o topo... rui. 

Por muito bom trabalho que se faça, é preciso que haja uma galvanização em torno do grupo. Antes não era preciso. Agora é. 

Actualizem-se! 

14 comentários:

  1. Wow, olha eu no Universal! Kiss me, i'm famous, bitches! :) Obrigado pela referência Jorge.
    E de acordo, naturalmente.
    Abração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens demasiado pelo e coisas penduradas para eu fazer isso. Mas ok, fica a intenção - ou não.

      Abraçom.

      Eliminar
    2. Não eras tu, eram as bitches! És preconceituoso na questão dos brincos, já percebi :)

      Eliminar
  2. Mikel Agu no Vitória de Setubal meu caro.

    Esperar para ver o que se vai passar, nunca mais chega Agosto... lol

    Abraço e VIVA O F.C.PORTO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Pepe.

      Corrigido.

      Abraço e VIVA O FC PORTO!

      Eliminar
  3. .....a jeitosa é bruxa ou princesa da floresta...


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que grande e pertinente comentário ao meu post!

      Abraço

      Eliminar
    2. Será o pancas, num computador alheio? :)

      Eliminar
  4. ....você já deve saber o que penso. O FC Porto não sabe vender dragons seats. Sei o que digo, do que falo, peremptoriamente. Se você tem 50 mil cadeiras para vender e só conseguiu 10 ou 15 mil e ainda por cima aumentou preços, três coisas podem ter acontecido: você é mau vendedor, o produto é de má qualidade, ou sabe que o cliente não paga. Não colam os argumentos do desemprego ser alto nem o povo não ter dinheiro. Porque sem negar essa triste evidencia, o universo da Familia Portista é enorme e mesmo os mais necessitados, não me refiro aos absolutamente dependentes, arranjam dinheiro para terem o seu smartphone de 250€ ou mais. Como o produto é de excelente qualidade e o cliente é cumpridor, a culpa é do vendedor, que é preguiçoso e recusa dirigir-se, humildemente, aos clientes. Além de ser estupido, porque não é capaz de pensar que em tempos difíceis existe, entre outras armas, uma conhecida de todos: promoções. Quanto á galvanização do "pobo"....estamos conversados. Por mim não tem problema nenhum, pelo menos até agora e felizmente, o FC Porto é a minha ganza.....
    P.S.
    Continuo sem saber sa jeitosa é bruxa ou princesa...


    ResponderEliminar
  5. Caro Jorge Vassalo: Suponho que quando se refere ao Futebol Clube do Porto se quer referir à Sad. Concordo que "não deve ser vista como uma mera empresa" mas, pelo menos, digo eu "deve ser dirigida como uma empresa". Lá para Setembro/Outubro conversamos melhor. Abraço

    ResponderEliminar
  6. Um artigo que serve para fazer a ponte ou ligação entre SAD e adeptos.
    Ou seja, não basta andar no silencio e fazer só as negociações, à espera que os adeptos chegam ao estádio e comecem a apoiar o Clube. Há que se fazer trabalho no exterior para beneficiar o interior.
    Por outro lado já deveria ser natural entre todos nós Portistas apoiar o Clube, seja em que circunstância for. Mas infelizmente há certos portistas que preferem elevar a sua razão para interferir com o trabalho do Clube.
    Óbvio que tem que haver sentido critico, mas estes preferem que sejam eles a terem razão do que dar a razão ao Clube.
    Certo que estamos num momento critico e que as criticas sobem de tom, mas há que saber ter moderação nas criticas, não podemos levar o Clube ao caos nem podemos levar o Clube na mais pacificas das calmas.
    Para voltarmos a ser regulares temos TODOS de fazer o nosso trabalho.
    A SAD já percebeu que o rumo que se estava a levar as coisas só iriam piorar as coisas.
    Nuno começa a dar ideias bem positivas.
    O plantel tem respondido bem.
    Nós adeptos temos de apoiar em todos os jogos até Maio.
    E nunca deixar o Clube ir nesta Auto-estrada abismal.

    Abraços.

    ResponderEliminar
  7. Uma das acções que o sporting fez o ano passado para galvanizar o pessoal foi dar muita importância às game box, isso é extremamente importante porque é uma das ferramentas que garante que há adeptos no estádio.
    Acho que o facto de ainda não terem sido tomadas decisões para reunir a malta e criar uma excitação nos adeptos é meio que propositado no seguinte aspecto: o clube sabe que os adeptos estão sem paciência, exigentes e à mínima coisa vão contestar, então como vão haver muitas experiências na pré época, muita coisa ainda vai correr mal porque é assim e tem mesmo de correr antes da bola rolar a serio, entao se dessem uma injecção de optimismo ela corria o risco de se ir desgastando até começar a competição.
    O facto de estarmos sedentos que isto comece e de ganhar faz também com que psicologicamente tudo irrite. É como quando uma equipa perde e quer que o próximo jogo seja no dia seguinte mas é preciso ter calma.
    Espero que seja isto, que seja esta a razão do silencio e espero que não andem a ver onde se vai extrair comissões em vez de ter um plano.
    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Jorge,

    O Futuro e o Passado não se cruzam e as coisas estão constantemente a evoluir.

    Como disse antes, a entrevista de PdC sobre as redes sociais, foi deprimente, estúpida e irracional... As redes sociais são mais poderosos que os Média hoje em dia e ter um presidente de um clube da dimensão do FCP dizer que não quer saber delas, é um tiro na própria cabeça! Mas mostra como mal vai a comunicação neste nosso(?!?!!) clube...

    Portanto não te admires que as apresentações dos nossos jogadores sejam completamente rudimentares, sem a expressão que eles merecem e que as coisas que se estão a tratar estão a ser feitas a passo de caracol e sem qualquer profissionalismo...

    Vou te só dar um exemplo... quantos jogadores já emprestamos? Quantos fora anunciados no site/twitter/facebook/Porto Canal? Será que ao emprestar um jogador ele deixa de ser automaticamente nosso atleta e deve ser desprezado e corrido?

    Outro exemplo... quantas vezes o ano passado o Porto Canal deu destaque aos nossos emprestados? Quantas vezes os acompanhou? Não são activos em crescimento do clube? Simplesmente vergonhoso!

    Em relação ao teu último ponto... o FCP TEM de ser gerido como uma empresa porque os administrados a isso obrigam!!!! Quando fazem um orçamento a estipular mais de 70M em mais valias com passes de atletas, não estão a trata-los como mercadorias?

    Como podemos ter um orçamento completamente baseado numa mercadoria instável e sem valor nominal? Quem é o sabichão/ões que toma decisões que leva a estas consequências?

    Não te enganes Jorge... o FCP não é um clube de futebol é somente e só uma empresa que paga principescamente prémios aos seus administradores por não ganharem a ponta de um corno, entre outras coisas como Zê Maneis e afins...

    Agora e voltando ao futebol, só quero saber das saídas e rapidamente para saber com aquilo que podemos contar esta época, pois Herrera, Aboubakar e Brahimi certamente vão sair pois são aqueles que ainda dão alguma coisa por eles... e Danilo cá me cheira... é um feeling...

    ResponderEliminar
  9. Em suma:
    A comunicação não presta, porque não diz nada
    Não há nada para dizer, é uma vergonha
    A estratégia comercial é uma nódoa
    Só pensam em sacar guita ao transeunte, comercialmente
    O clube é gerido como uma empresa, mas não devia
    O clube não é gerido como uma empresa, mas devia
    Devíamos ter noticias todos os dias, sobretudo de negócios
    Os incompetentes devem andar a fazer negócios no escuro
    Ninguém faz negócio nenhum
    O que eles querem é Zé Maneis
    Vamos vender toda a gente e ficar com o Zé Manel
    Não vamos vender ninguém, nem o Zé Manel

    Ufa, fico tão aliviado por a cambada que faz estas coisas todas não ter ganho as eleições! Hã? Quê? Espera, foi? E quem votou? Eu sozinho?

    Abração.

    ResponderEliminar