quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Empate Sacado à Bomba..kar



Um jogo como, francamente, se esperava. Muito melhor na primeira parte do que na segunda, por causa do brilhante desempenho de Rúben Neves, que lamentavelmente saiu lesionado - esperemos que não seja grave, parece um entorse interior do joelho, vamos ver - e que estava a ser o pêndulo que tem sido sempre. Na segunda parte teve-se um central a mais e um 6 a menos e isso notou-se. Não houve fluidez e ligação entre defesa e ataque. E houve muita passividade. A fome de jogo do FC Porto não existiu. Ainda bem que um grande golo restituiu justeza ao resultado e à campanha europeia. Mas, claro, já vi melhores jogos. E, no final das contas, só uma equipa segue em frente. Aquela que merece. O resto vai, também, para os seus lugares naturais. Uns, para casa. Os outros, para a liga dos pequeninos.

GOLOS

Rúben Neves - Quem diria que um miúdo de 17 anos seria o pêndulo do jogo e a força motriz da saída para o ataque? Volta rápido, miúdo, ainda vais ser muito importante no teu FC Porto. Eu acho que já és.

Aboubakar - Lutador, forte, possante. Não joga de costas para a baliza tão bem como o Jackson, mas não ficaremos órfãos de ponta de lança. Aboubakar tem qualidade, força e muito jogo. Um grande golo feito por quem sabe, que mereceu, pelo trabalho de todo o jogo. Gostei!

Ricardo Pereira -  Grande jogo, cheio de pormenores deliciosos, e muito potencial. Não é o Danilo, mas tapa bem a sua ausência.

Quaresma - Também não fez um jogo superior, mas lutou, e lutou muito. Levou o jogo a sério. Foi dos poucos.

Evandro - Apesar do desacerto posicional, lutou muito e muitas vezes conduziu (ou tentou conduzir) o jogo num sentido positivo.

FALTAS

A lesão de Rúben Neves - Lamentável, injusta, espero que passageira. Arrumou com o jogo.

Quintero -  Nada de magia, nada de defesa. Se não ajuda no ataque, pelo que não estava a fazer na defesa, é claramente um a menos. Desacertado, perdulário, devia ter sido a primeira substituição de Lopetegui.

Desacerto Posicional - Sem um fio nem um 4x3x3 claro, acho que ninguém sabia muito bem onde se colocar. Deu cabo das rotinas do jogo, criou confusão. Teria sido resolvido com Óliver em vez de Quintero. Para os "Quinteristas", hoje viu-se o lado lunar de Quintero... a falta de luta.

3 centrais, dois laterais e nenhum 6 - Marcano não é 6. Campaña tem de ser inscrito. Defendeu-se, não se atacou, e isso sentiu-se. Nada de saída de bola.

Kelvin -  Compreendo a teoria por detrás da substituição. Mais ala, mais 4x3x3, menos 4x4x2, mas o "Momento K" foi há dois anos e dá-me a sensação de ter acabado lá. Para todos os...ener...exigentes portistas que acham que o Adrián não jogou nada, este tabelava, corria, estava na área, posicionava-se e fez um grande remate. Uma substituição muito injusta com a qual não concordei nada. Sou polémico, mas o Adrián é, para mim, um jogador muito à frente do Kelvin.

Dedico este dia ao senhor Cutty Sark Barroso. Espero que aprenda.


(Tirado do Facebook do amigo e grande Portista, dr. Rui Magalhães)



13 comentários:

  1. Hoje não gostei do futebol praticado pela equipa do FC Porto. Foi por demais evidente que as segundas opções não estão ao nível dos habituais titulares.

    E quase no fim do jogo, foi Aboubakar ao aproveitar a única oportunidade de que dispôs para marcar, que salvou a equipa duma derrota desmoralizadora ao apontar um belo golo com um potente remate.
    Os Dragões ao não procurar jogar em antecipação, concederam demasiados espaços aos avançados do Shakhtar (que são bons de bola), os quais trocaram muitas vezes os olhos (fizeram gato sapato) aos defensores portistas. Pouca intensidade e criatividade do meio-campo. Adrian teima em não se animar, passou pelo jogo sem se notar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jogo sem competitividade pode dar jogadores sem reacção..

      Abraço

      Eliminar
  2. O Kelvin não faz 2 bons jogos consecutivos e continua sem ter estofo para a primeira equipa. Alguns adeptos continuam a pensar que é alguma teimosia de treinador mas convém relembrar que 1) Paulo Fonseca não o quis, 2) Luis Castro não o quis (na A) e 3) Lopetegui também ainda não o quis. O próprio Vítor Pereira, no ano do minuto 92, utilizou-o pouco. Não podem estar todos errados.

    Dizendo isto, espero que ele me prove errado. Era bom para o Porto.

    Adrián é superior ao Kelvin e em condições normais é um dos melhores jogadores que o Porto tem. Já vi o que ele é capaz de fazer. Mas a falta de confiança não tem ajudado. Em jogos anteriores foi uma nulidade e hoje, que pela primeira vez desenhou um bom lance e que também pela primeira vez arrancou aplausos de todo o Dragão, acabou por ser infeliz no golo adversário. Ainda assim merecia ter continuado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado por corroborar a minha opinião Carlos.

      Pensei que era o único a pensar isto. Felizmente não.

      Abraço

      Eliminar
  3. Atendendo às circunstÂncias, eu gostei. Vi coisas muito interessantes no Ricardo e no Evandro, embora não sejam uma surpresa, gostei muito do Abou e não foi apenas pelo golo. Sabe jogar, receber, tabelar, ir para o espaço, precisa de criar rotinas com os médios, para que lhe coloquem a bola quando vai. É uma excelente alternativa, dá-nos várias possibilidades... Quanto ao Kelvin, é um facto que lhe falta muita coisa, mas como para mim só após 4 ou 5 jogos consecutivos se pode avaliar bem um jogador... Por exemplo, acho que o Reyes se tivesse as mesmas oportunidades e condescendência que tem tido Maicon e a jogar a central pel adireita, podia ser o nosso central titular.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Vila Pouca,

      Concordo, como sempre, com o seu comentário, mas discordo no caso do Kelvin. Em vez de melhorar, conseguiu piorar. E acho que já vai sendo hora de dizer basta.

      Abraço

      Eliminar
  4. Ficou provado que não há alternativa para o Danilo, que o meio campo sem Oliver perde muita espontaneidade e que Adrian ou anda desmotivado ou foi mesmo um erro de casting. Temos um onze que bem oleado pode fazer história na Champions, mas verdadeiras alternativas aos titulares são escassas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não concordo no geral. Concordo sobre Óliver. Quanto ao resto, atente que não temos um 11 destes nunca. Mudaram-se 9 titulares.

      Eliminar
    2. Em Março se tivermos Helton (mais valia a jogar com os pés), Danilo, Maicon, Indi, Alex. Casemiro, Oliver, Herrera, Quaresma, Jackson, Brahimi.
      Alternativas válidas: Tello, Quintero, Ruben Neves, Aboubakar
      Reys, Kelvin, Lichinovski, Ivo são promessas interessantes
      Restantes jogadores do plantel são apenas jogadores razoáveis em minha opinião.

      Eliminar
  5. Ruben Neves - realmente um pêndulo, dá clareza e ordem ao futebol. A equipa baixou muito quando ele saiu
    Aboubakar - parece ser um excelente jogador, nota-se no entanto uma certa falta de ligação com a equipa, por vezes passam a bola para um lado quando ele já está em movimento para outro. Ele próprio também fez passes para o lado errado. Resolve-se com treino.
    Ricardo- bom jogo, gosto muito de o ver jogar.
    Quintero - esteve sofrível, pouco acertou nos passes (para o Aboubakar por exemplo) e quanto a defender... Saiu com cara de amuado, acho que não estava a perceber que era um dos mais inúteis em campo.
    Oliver - entrou muito bem no pouco tempo que esteve em jogo, reequilibrou a equipa. Resolveu o que se tinha perdido com a saída do Rúben Neves.
    Kelvin - infelizmente acho que não dá mais mais :( (espero estar enganado)
    Adrian- vai demorar a resolver este problema, acho que não vai ser esta época. Não me parece ser um jogador para jogar junto à linha, vimos que tinha falta de velocidade para fugir aos defesas, ou adiantar a bola e ir buscá-la dentro do rectângulo. Deveria jogar no centro, mas o lugar já está ocupado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O lugar para Adrián poderá não estar ocupado em Janeiro. Veremos. Eu tenho fé. Acabou de chegar, De resto concordo, especialmente no caso do Kelvin e Quintero

      Eliminar


  6. vídeo interessante aqui

    a Verdade é como o azeite, car@go! e como a Vingança, também: tarda, não falha e serve-se fria.

    abr@ço
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma vergonha que não tem resposta, meu amigo.

      Abraço.

      Eliminar