segunda-feira, 21 de março de 2016

Em Dia De Aniversário, Um Gajo Honesto


Faz hoje um ano, Marco Ferreira apitava um penalti contra o ficaben. Marco Ferreira era um árbitro promissor, muito bem cotado, com um futuro brilhante na arbitragem - não era de forma nenhuma azul, bem nos lixou muitas vezes - mas calhou no erro de enfrentar o poder. Pouco tempo depois, por ter tido nota negativa nesse jogo - apesar do penalti o ser mesmo - foi despromovido, não sem antes ter apitado a final da Taça de Portugal (NE: Obrigado João Santos). Hoje em dia, já nem é árbitro sequer. É este o alcance tentacular do #colinho. 

Ontem o ficaben fez um jogo miserável, a uma equipa que já goleamos este ano, ganha in extremis por um golo de pura sorte. Mas para a história do jogo fica mais um vermelho perdoado a Eliseu e para uma escaramuça com, adivinharam, Renatinho (ou Renatão, who knows) no meio, escaramuça essa que, pintada a azul e branco, dava um cartão vermelho. Assim, cada um se acalmou e siga para bingo. No entanto, pergunto: Como seria esse jogo se o ficaben tivesse menos um jogador de campo? Nunca saberemos.

Nunca soubemos, aliás, neste campeonato, nem saberemos. O ficaben tem zero vermelhos, zero duplos amarelos e zero penaltis contra. Vai a caminho de um recorde mundial. Mas como estas, muitas outras. Estamos desmotivados, é certo, a esta altura no ano passado já haveria esta contabilidade feita em muito sítio. Uma vez mais, de quem deve falar, silêncio. Mais uma desilusão. Passado o prazo de candidaturas, silêncio novamente.

Gosto de José Peseiro. Acho que é uma pessoa de carácter, honesta. Se calhar até demasiado, pelo menos em público. Afirmou ontem, no Fórum de Treinadores de Futebol e Futsal que "Ainda não está à [sua] imagem. Os jogadores precisam de tempo para conhecer o FC Porto. Basta ver que do onze titular em Setúbal, ninguém ganhou nada pelo clube. O capitão, o Herrera, está cá há ano e meio. Há que ir fazendo um caminho para perceber a história do clube. E o treinador também. Tenho de sentir e viver o Porto, conhecer as pessoas e eu próprio tenho um défice nesse aspeto. Também quero sentir o que é o FC Porto. Basta entrar no museu para ficar a tremer".

Já falei sobre a necessidade de Sentir o que é Ser e Jogar à Porto. É muito sério que não haja um Capitão e/ou treinador responsável por incutir essa Garra e esse Espírito de Sacrifício que representa o ADN Portista desde o tempo de Pedroto. Esta é a maior pecha do entreposto de jogadores. Não se construiu uma espinha dorsal de Portismo nesta equipa. Não é responsabilidade do treinador, mas que ele admita que ainda tem de perceber o que é, é grave.

Alguém tem de saber. É algo a corrigir urgentemente. Não podemos deixar de ser Quem Somos!

NOTA: Estou, mais uma vez, ao lado dos Super Dragões, na denúncia do tratamento desigual gritante a que somos votados.  Os SD são a única claque legalizada. Ser multados por acompanhar a equipa é escandaloso! Depois das vergonhas em Guimarães e no Marquês por parte dos ficabens, que ficaram absolutamente impunes, isto só pode parecer uma piada. Não tem é graça nenhuma! E depois perguntam-nos porque somos assim, sempre a denunciar a prevalência da capital! Se formos bons rapazes, seremos sempre comidos!

16 comentários:

  1. Uma vez mais, de quem deve falar, silêncio. Mais uma desilusão.

    Caríssimo Jorge, acreditava mesmo que algo ia mudar?

    Abraço

    ResponderEliminar

  2. @ Jorge

    dos três clubes (ditos) "grandes", só os gays dos 'sem nome' é que permanecem ilegais. mas curiosamente são os únicos a terem mordomias sem igual - inclusive apoio de helicóptero à sua chegada...

    abr@ço forte
    Miguel | Tomo III

    ResponderEliminar
  3. Desculpa Jorge, acho que não percebi. Era suposto termos falado de quê desta vez? Da sorte dos lamps? Do árbitro do jogo deles? Estou baralhado.
    Abração

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que tal NÃO outra vez do Vítor Baía?

      Abraçom

      Eliminar
  4. Caro Jorge, acho normal o treinador querer perceber o que é ser Porto. E que se esforce por o saber. Ainda que o camarote presidencial não será o melhor local para o saber. Caso contrário qualquer um arrogava-se de saber o que é ser Porto. Isto não me choca. E louvo o esforço do treinador. Abraço, P. Torres.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me choca, mas é sujeito a interpretações... vide os jornais de hoje...

      Abraço

      Eliminar
  5. Para mim PC, não se devia candidatar. Muitos PORTISTAS estão tão fartos do desleixo, indiferença, incompetência, desta sad, que nem aparecem no DRAGÃO. Em comparação o clube cardinal, que provavelmente não vai ganhar nada esta época, teve 48 mil espectadores neste último jogo.
    O MEU, O TEU, O NOSSO FCPORTO necessita de sangue novo.

    Luís (O do José Peseiro)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os Portistas que viram as costas à equipa quando não têm a certeza que ela ganha....

      Se gosta tanto dos gatinhos... uma gamebox espera-o.

      Abraço

      Eliminar
  6. As qualidades humanas de Peseiro fazem dele um menino, publicamente.
    Tudo o que disse é verdade, é de valor e é de relevar. Mas dizê-lo naquele lugar e daquela forma, não me parece a melhor escolha.
    Longe vão os tempos em que aquilo que era parte da nossa esfera íntima connosco ficava - fosse para o melhor, ou para o pior.

    Imbicto abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes crer, carago! Há que fazer isso de novo, dentro do possível!

      Abraço

      Eliminar

  7. Há um pormenor que Peseiro esqueceu-se de mencionar mas cá estou eu para relembrar.

    Onde estão vários jogadores da equipa principal, da equipa B e dos juniores do FCPORTO em vez de estarem a treinar no clube?

    Ahhh pois, estão a brincar nas respectivas selecções.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá está você. Mas é pertinente neste momento.

      Adiante.

      Abraço

      Eliminar
  8. Caro Jorge,

    Entroncando nas declarações de Peseiro, não poderia estar mais de acordo com as suas declarações. Vejamos, o FC Porto foi pela ultima vez Campeao Nacional em 2012/13, desse Plantel restam Helton e Varela (dois habituais suplentes), muito, muito pouco para transmitir o que é ser Porto. Se observarmos o plantel do Benfica dessa mesma temporada 12/13 que perdeu tudo em duas semanas, ainda resistem, Paulo Lopes, Luisão, Jardel, Almeida, Gaitan e Salvio, 6 unidades, 4 deles titulares. Estes são "pormaiores" que fazem a diferença e ganham Campeonatos, com identidade, referencias, independentemente das Nacionalidades respectivas!

    Como tenho referido, mesclar qualidade insuspeita oriunda do exterior (como habitualmente o FC Porto faz muito bem), e mesclar essa qualidade com algum Portismo no plantel, seria uma boa prática (dou sempre o exemoplo do Castro, longe de ser talentoso, seria precioso neste plantel). Temos na Equipa B uma fornada de qualidade e Portismo, e seria do agrado de todos, que esses jovens da Formação possam emergir ao Plantel principal (sublinho, mas de forma equilibrada e não precipitada sob pena de se desperdiçar talento), e nesta temporada o André Silva, o Chidozie e o Chico Ramos já tiveram na Liga essa oportunidade. Mas eu pergunto, essas promoções desses jovens da B, foram bem enquadradas, sustentadas e suportadas de forma equilibrada, ou foram apenas uma solução de recurso? Infelizmente inclino-me para a segunda possibilidade, uma forma de "remendar" o plantel, veja-se o exemplo de Chidozie, teve esta oportunidade provocada pela "maiconada", e não foi uma promoção feita com uma integração desse jovem de forma gradual (felizmente na Luz, correu muito bem)!

    Dito isto, fui observar neste século os jovens da B que foram promovidos ao Plantel principal com a época a decorrer, e identifiquei em que temporadas foram mais frequentes essas promoções (o projecto B esteve extinto durante 6 temporadas), vejamos então, jovens da B que jogaram no plantel principal na Liga (sublinho, utilização no Campeonato, não incluo T Liga ou T Portugal) :

    2001/02 Treinadores : Octavio/Mourinho:
    Ricardo Costa e Helder Postiga!

    2004/05 Treinadores : V Fernandez/Couceiro:
    Ivanildo, Paulo Machado e Bruno Gama!

    2013/14 Treinadores : Paulo Fonseca/Castro:
    Tózé, Mikel e Kayembé!

    2015/16 Treinadores : Lopetegui/Couceiro :
    Chidozie, André Silva e Chico Ramos!

    Estes registos, permitem-nos tirar conclusões :
    1 Denominador comum, temporadas com chicotadas e amotinadas!
    2 Temporadas com registos classificativos/exibicionais penosos!
    3 Temporadas em que se registaram muitas saídas no mercado de Inverno!


    Concluo, e deixo esta pergunta, o contexto, o enquadramento será o mais perfeito para integrar, lançar, acolher, promover jovens ao Plantel principal, nas temporadas registadas?

    1 abraço

    P.S. Ontem fez tambem um ano que o Benfica registou a sua ultima expulsão, o Internacional Marco Ferreira, cometeu proeza dupla na mesma partida em V Conde : Expulsou Luisao (foi a ultima e já passaram 35 jornadas), e tambem assinalou a ultima GP contra o Benfica!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Analisado no post que acabei de colocar. :)

      Abraço

      Eliminar