sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Valorizar O Nosso


Como isto não é uma corrida, antes uma cooperação de mentes pensantes, uma parte do que ia dizer já o disse o meu Imbicto amigo. Mas gostaria de acrescentar mais uns pontos.

No que concerne a Jesus, é para mim cada vez mais evidente que foi, sim, ele quem se terá oferecido ao FC Porto e não, evidentemente, o contrário. No entanto, o Nosso Grande Presidente não é nenhum parvo - seja bem retornado NGP - e sabe que o FC Porto é feito, não só da dimensão interna, como da externa. O futebol de Jesus é curto, muito curto, assente num grupo pouco extenso mas escolhido por ele e sugado até ao tutano. O seu futebol de vertigem, muito apreciado por muitos, é totalmente desequilibrado, com crateras defensivas gigantes, e assim não é possível jogar na Europa do futebol.

Honra lhe seja feita, não é, de todo em todo, mentiroso. Na conferência de imprensa de antevisão do jogo de ontem, Jesus indicou que a sua prioridade é o campeonato. Assim, ipsis verbis. Ou seja, vamos novamente na senda do ano passado. Onde ontem era vermelho, agora é verde. O processo é o mesmo. Enquanto uns e outros clubes - não duvido que o benfica saiba exactamente que tem de o fazer este ano e que vá, pelo menos, tentar - se subdividem em múltiplas competições, Jesus centra-se em uma, no máximo duas. Se uns correm 200 metros e o outro 50, é natural que o de 50 chegue primeiro.


Só que tal não é, desta feita, este ano, verdade. Se é verdade que Vieira se sacrificou - e não duvido que tenha sido essa a fissura que fez partir o vaso - para que Jesus se borrifasse em tudo o que era internacional, o sporting necessita do dinheiro que daí advém. Para lá da desastrosa política de contratações e de gestão financeira, empurrando as naturais consequências de incumprimentos com a barriga, o sporting fez o grave erro de crer na mestria táctica tão propalada pelo canto da sereia mediático. Só que o sporting não tem Enzos e Rodrigos para vender, nem o Nomeações no bolso. E isso vai notar-se, quando se começar a ver que se aposta sempre no mesmo onze, ainda mais se importantes pedras forem sendo vendidas e não houver meios para as renovar.

Uma vez mais, aos sportinguistas que me lêem, entendam que estou a falar apenas para alguns Portistas que, na senda Olibeirinha, acham que com Jesus estaríamos sem perder nenhum ponto, a dizimar adversários e a ganhar de goleadas. O FC Porto tem a sua benção - que também é o seu Aquiles - que é de ser um bom vendedor, e para isso precisa de montra. Nunca poderia ter alguém concentrado no laguinho.

Tem de ser por aqui que tem de ser valorizado Julen Lopetegui. Na Europa do futebol, há uma claria ideia, uma vontade e um encarar de competições de frente. Há a valorização da matriz Portista enquanto um grande Europeu. Com ele, já chegamos aos Quartos de final da Champions League, coisa que não fazíamos há uma década. E há uma entrega e uma ideia de jogo, que não é um mero desvario atacante e desequilibrado. Uns gostam, outros, adeptos de jogatanas e goleadas, odeiam. 

Mas lembro-me de Mourinho quando, no ano passado, ganhou 5-4 num dos primeiros jogos com o Chelsea e depois declarou que "eu sei que os adeptos gostam destes jogos, mas eu não gosto mesmo nada". Nenhum treinador minimamente são quer não ter o controlo do jogo. Nenhum treinador com cabeça acha que basta ganhar por mais um do que o adversário. Mas esta vertigem dá ideia de força. Mas não. Um dia corre mal. E esse dia foi ontem.


Lopetegui faz crescer jogadores, potencia-os, dá-lhes dimensão. Veja-se o caso do Rei Bakar ou de Marcano. Há uma ideia clara, uma sistema que, quando carburado - já faltou mais, mas ainda não está lá - dá frutos, onde não fazem parte "chuverinhos", três pontas de lança e coisas maravilhosas de desequilíbrio parvo. Se Lopetegui não tivesse de mudar oito jogadores num onze de uma ano para o outro, talvez fosse mais fácil... mas eu confio que chegamos lá. Este ano temos mais Raça e maturidade.

Curiosamente, além de Jesus, há outro predestinado da táctica, por quem suspiram corações Portistas, que na Europa do futebol também, estranhamente, não consegue tirar a táctica do papel. Talvez seja melhor, então, um pouco mais de Fantasy Football... não sei...

12 comentários:

  1. Isto é que foi um remate à baliza sem fora-de-jogo posicional..
    Estou curioso para ver como será a abordagem do garrafas de água, porque do nosso lado confio claramente na estratégia do Mister Lopetegui.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também confio. No domingo, lá estaremos!

      Abraço

      Eliminar
  2. Totalmente ao lado de tudo o que escreveste!

    Basicamente, para alguns, qq treinador é melhor que Julen...
    Não dou exemplos que é para não ferir susceptibilidades!
    Mas um deles tem subido largo na carreira, já chegou à RTP...

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depois de ir para um grande, a seguir, já vai ser fantástico. Se for o nosso Ferguson, vai levar pancada para sempre.

      Abraço

      Eliminar
  3. Boas amigo Jorge.

    Acabei agora de preparar o meu post e por acaso refere-se algumas coisas que refere aqui. O que julgo que seja muito bom, mais do que um portista pensar da mesma maneira o que serve também para os comentadores deste excelente blog, que conseguem ser querentes.

    Mas logo será publicado... Mas realmente algo tem que ser feito, em relação a alguns Portistas... Ainda hoje ouvi um Portista dizer, que jesus bastava querer e ganhava o jogo...como? loooool

    Tão bem que encaixa o nosso lema " Contra tudo e Contra todos,"

    Abraço amigo e parabéns pelo post...

    FORÇA PORTO CONTRA TUDO E CONTRA TODOS..

    Assinatura: Dragão

    dragaoeaguia.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque o Jesus deu a entender que perdeu porque quis...

      Enfim...

      Abraço

      Eliminar
  4. Boa noite, Jorge Vassalo
    Jorge Jesus é um treinador de clube pequeno que a comunicação social portuguesa da treta fez grande. Não é de descartar o facto de até aos sessenta anos não passar de treinador de clubes como o Estrela [com o devido respeito por este] com pico no Braga. Sabemos que quem vai para o Benfica é imediatamente posto nos píncaros mesmo com fracas prestações e, afinal em seis anos JJ ganhou três campeonatos, foi a finais que perdeu e dos três que ganhou um foi de túneis e outro de colo escandaloso...No Sporting, o andor a JJ continuará, até que Carvalho corra com ele, naquilo que será o maior romance do futebol português, considerando os intervenientes. Que os portistas que gostam sempre da galinha do vizinho e que odeiam Lopetegui por inspiração da Media lisboeta comecem a pensar pela sua cabeça. Não será fácil mas não custa tentar... Força para Domingo. Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tentaremos sempre, é para isso que estamos aqui....

      Abraço

      Eliminar
  5. Imbicto amigo,

    Antes de mais, o meu obrigado por mais uma referência. Estamos em perfeita sintonia! Os dados estão aí e são comprováveis. JJ é um treinador que pensa pequeno, inchado pelo embalo e pela cama que só agora começa a perceber ter perdido.
    O bom disto tudo? É que muita coisa ainda se vai saber. Muita...

    Imbicto abraço!

    ResponderEliminar
  6. Peço desculpas mas estou enrascado! Tenho um bilhete para despachar para o grande clássico de amanhã, F. C. PORTO - benfica, para a bancada central. Preço: 45e e sem fins lucrativos para mim. Se alguém estiver interessado é fazer o favor de ligar para 967344141 (Ricardo Gomes). Mais uma vez peço desculpas ao responsável pelo blogue, esperando que este comentário não seja incómodo. Obrigado

    ResponderEliminar
  7. Consigo acreditar que Jesus perdeu de propósito (já no ano transacto foi assim, ou pelo menos não se dedicou muito à Europa) porque o seu objectivo (e principalmente o do Sporting), na remota possibilidade de ir longe nessas altas andanças, é ser campeão nacional. Até não está mal pensado, teria acesso directo à Xempions e evitava vergonhas nas pré-eliminatórias.

    Domingo, contra tudo e contra todos (os assobiativos incluídos).

    Uma crítica ao Porto Universal: porquê só um post por dia?

    Um abraço

    ResponderEliminar