segunda-feira, 28 de setembro de 2015

O Orgulho E A Raça Em 122 Anos De Glória


122 anos de História, de um improvável clube de uma cidade para um grande mundial. Já todos conhecemos a história, mas vale sempre a pena revisitar no sítio que mais sabe sobre isso. 

Sou do Futebol Clube do Porto por influência do meu primo Zito, o Portista mais doente que alguma vez conheci. Não tinha ninguém na família Portista, excepção feita ao meu tio-avô Garrincha. O nome dele não é esse, mas desconheço em absoluto qual seja, juro. Lembro-me bem dos primeiros jogos que vi, da forma profunda de olhar de Sir Bobby Robson, da sua aura de dignidade e do seu comando veemente. Era muito miúdo, mas lembro-me bem de pensá-lo gigante, de o comparar a um chefe índio - sempre fui do lado dos índios, desculpem. E de tantas alegrias que vivi de seguida, com especial destaque a Villas-Boas, com o seu olhar de fogo e a força apaixonada de ser Portista de Coração. E do peito aberto e a cabeça levantada do Comandante Lucho González.

A minha história com o Futebol Clube do Porto sempre foi uma história contida, alimentada pelo meu pai, que é um estranho caso de um sportinguista com uma costela muito azul. O Nosso Grande Presidente sempre foi a figura para mim. Não me peçam para mentir, e dizer que vibrava mais com este jogador ou com aquele: Jorge Nuno sempre foi o meu jogador preferido. A forma como esteve sempre com a equipa - e ainda está -  de como nos defendia e de como se assumia um verdadeiro homem sem medo, levou-me sempre a pensar nele como um super-herói.

E confesso, como sempre fui um fã de humor, as tiradas do NGP nos telejornais, nas entrevistas, até n'O Tal Canal, foram sempre algo que adorei, chegando a decorar frases inteiras. Mas também a forma como deu e dá o peito às balas, como não deixa nenhum homem para trás, a expensas até da sua boa imagem, fazem com que, para mim, a História de um seja indissociável da História do outro.


Hoje, o NGP garante n'O Jogo que há uma mais-valia de 86M para abater no passivo. Trago isto à colação para falar do Futuro do meu grande FC Porto, a única coisa que me importa. Uns querem, outros fazem. Uns dizem que desinvestem, outros fazem de conta que têm dinheiro e ficam irritados quando vêem a realidade. Não fugimos a ela. Esta foi uma época de duras custas. A presente não poderá ser.

Há que pensar a Champions como um objectivo secundário, não principal. A nossa Glória estará sempre nos títulos, nomeadamente campeonatos. Não gosto de ver jogadores tirar o pé como vi em Moreira de Cónegos. Quero ver a identidade do Futebol Clube do Porto - a Entrega, a Paixão, a Raça e o Querer.

Porque em 122 anos de História nada mudou. Continuam a olhar para nós de cima para baixo. Continuam a ver-nos como "bimbos". Continuamos a perder 2-0 cada vez que passamos a ponte. Por isso, o fio condutor da Força através da União tem de permanecer. Agora, para sempre, eternamente, sem fim.  Contra tudo e contra todos.

O FC Porto do futuro tem de ser fiel a estes princípios. Mas os adeptos do futuro também. Porque nada se conseguem sem o esforço de ambos. Somos o Futebol Clube do Porto, somos o Clube do Norte que se tornou Mundial.

Viva o FC Porto!

P.S.: O senhor Bruno de Carvalho insinuou outra vez a história da fruta com o Danilo. Pois eu digo a BdC.: Quem nasceu para crocodilo nunca chega a jacaré. E o seu dia está a chegar. Você já vai avisando que o barco tem uma cratera. Tal como Ícaro, tentou voar demasiado perto do Sol. Você bem tenta, você bem imita, você bem mimentiza. Mas não é Jorge Nuno Pinto da Costa quem quer. É-o quem pode. E o senhor não pode.

33 comentários:

  1. Se fosse só o presidente. Aquele clube, neste momento está cheio de parolos rafeiros. Começa no treinador jagunço, passa pelo diretor desportivo (agricultor e bombeiro nos tempos livre). Continua no Presidente da Assembleia, que teve ontem um discurso absolutamente indescritível sobre a arbitragem do dia anterior e termina no "pobre" coitado do Inácio, a fazer fretes na SIC (pudera, há contas para pagar no fim do mês).
    A quantidade de gente sem nível que de repente se apoderou do Sporting (O Sousa Cintra, comparado com esta gente, é uma Paula Bobone) é preocupante.
    Felizmente, não para nós Portistas.
    Que ardam nos seus problemas, é o que lhes desejo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O "debate" entre o Diamantino e o José Eduardo no Campeonato Nacional foi deveras esclarecedor.

      Abraço

      Eliminar
  2. Parabéns. A ti. A mim. A ele. A todos. Não estás ansioso pelos próximos 122? Eu também. High Hopes!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Não sei que idade tem o Jorge, mas eu nasci faz tempo, e na minha vida tive muitos e muitos anos sem ganhar um campeonato! Ou seja, muitas coisas mudaram pelo menos na última metade nestes 122 anos, a que conheço... e, hoje não olham para nós de cima para baixo. Olham de baixo para cima! Continuam a ser idiotas e convencidos da sua importância, mas, esse é o problema: eles não mudaram. Nós sim e, para melhor.
    Com isto não quero dizer que o Porto não me tenha dado muitas e muitas alegrias no tempo em que não papávamos campeonatos à terça, quarta, quinta e sexta, mas só nos dias de santa ingrácia... Semre deu, e continuará a dar.
    Porque para mim é um grande privilégio ter nascido para ser deste clube...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Reine,

      Tenho 37 anos feitos no clássico. Quando falo "de cima para baixo", leia-se sobranceiramente.

      De resto, a minha admiração por vós, os resistentes do deserto, é sempre imensa.

      Bem hajam.

      Abraço

      Eliminar
  4. Grande afirmação de Portismo. Que bom é ver jovens como o Jorge Vassalo a sentir e a defender o nosso Porto da forma devotada e eficiente como o faz. Como muito bem aqui escreve "Reine Margot", que saúdo, eles olham para nós de baixo para cima. A propósito, recordo o grito de João Pinto, agarrando o emblema do nosso clube, numa final da Taça de Portugal que ganhamos e na qual fomos apedrejados pela "elite" lisboeta: "Isto é que vos doí". Abraço

    ResponderEliminar
  5. Nunca mais me vou esquecer do primeiro jogo ao vivo que vi no estádio das Antas, sem estar a contar em ir ao jogo, um familiar levou-me com mais 2 primos meus nessa tarde ensolarada ás antas ao jogo de consagração de campeão nacional época 92/93 treinado por Carlos Alberto Silva e estavam mais de 80 000 pessoas segundo rezam as crónicas da reportagem da rtp(vídeo youtube), foi na bancada dos então sócios cativos que vi o meu primeiro jogo ao vivo do F.C.PORTO e fiquei maravilhado com o ambiente, o estádio cheio, as bandeiras, os cachecois e claro os meus jogadores favoritos daquela época e de sempre como Fernando Couto que marcou um golo e foi festejar subindo a rede, Vitor Baia, João Pinto, entre outros, posso dizer com certeza que foi dos dias mais felizes da minha infância e da minha vida, poder ver finalmente o meu clube a jogar e ver os jogadores de perto e sentir o cheiro característico da relva acabada de regar, tinha eu 11 anos e lembro-me de chegar a casa, deitar-me na cama e reviver o jogo todo de fio a pavio, no meu pensamento e com os olhos fechados e de pensar que bom que é ser do F.C.PORTO!
    Já era Portista por influência do meu Pai mas esse jogo foi um dos marcos mais fortes que me leva a ser até hoje Portista, na vitórias e nas derrotas, a sofrer com elas e a festejar que nem louco, desde Pentas a Mundiais a títulos europeus!
    Hoje e Sempre F.C.PORTO, Parabéns ao meu Futebol Clube do Porto!
    João Moreira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. FC Porto 2 - Marítimo 0... golos de Fernando Couto e Kostadinov... foi um dos meus primeiros jogos no Estádio das Antas... assisti na Arquibancada ... e o que mais recordo é o estádio a tremer com os saltos de TODA UMA GENTE...

      Eliminar
    2. Primeiro jogo ao vivo, no estádio dos Arcos, no tempo do Jardel e do Folha, terminou 0-0...ou seja, um jogo de merda.

      Abraço

      Eliminar
    3. Também estive nesse jogo. Tinha 7 anos. Lembro-me perfeitamente desse festejo do Fernando Couto! Que maravilha!

      Eliminar
    4. Caro Jorge, pelos interpretes começaste tarde a ir ao estádio... eu comecei cedo, mas por escassez de tempo (€), e infelizmente, há muito que tive que deixar essas lides. Mas ao ler-te a ti e o outros, como o Manuel Vila Pouca, o Silva e o Jorge do Porta 19, continuo a sentir o estádio a tremer. Abraço e que nunca vos doam os dedos.

      Eliminar
  6. Boa tarde Sr. Jorge Vassalo.
    Peço imens desculpa por esta ser a minha 1ª intervenção neste blogue.
    Preciso de ajuda de quem compra ou faz compra de bilhetes on line.
    A pouco comprei o bilhete para amanhã on line.
    No fim do processo apareceu uma mensagem dizendo Pedido concluido com o sucesso e atribuiu um número.
    O que faço agora?
    Enviei um mail para o apoioclientefcp@sportmultimedia.pt e apenas disseram que respondem quando puderem.
    Precisava de ajuda, pois foi a 1ª vez que fiz uma compra on line de bilhetes.

    Cumprimentos
    Bruno Miguel Guedes - 23657

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Bruno,

      Muito simples.

      Se entrar outra vez online e tiver comprado o bilhete, o site não o deixa comprar mais com o seu numero de sócio. O seu cartão é a única coisa necessária para a entrada no recinto. Mesmo assim, o bilhete em pdf tem de ter sido enviado para o mail que forneceu. Também, o valor do bilhete deve estar no seu extracto do cartão de crédito, em autorizações ou já mesmo nas compras efectuadas.

      Veja no filtro de spam se está lá o mail.

      Abraço

      Eliminar
  7. Caro Jorge
    Estamos todos de parabéns pelo aniversário de 122 anos DNC
    Quanto ao poste,de excelência.
    PS-O ditado é "quem nasceu sardanisca nunca chega a jacaré"
    Saudações
    Rocha

    ResponderEliminar
  8. Também não é sardanisca ,é lagartixa .
    Rocha

    ResponderEliminar
  9. Nao vamos ao inferno por empatar contra o Moreirense e vamos ao ceu quando ganhamos contra Bayern

    o Futebol é como tudo na vida, as vezes ganhamos, empatamos ou perdemos, mas esse clube ensinou nos como ganhar, com luta, garra raça, eu tinha 11 anos que sou emigrante na Suiça, meu pai levou me as Antas no F.C.Porto -Boavista 01/02 com Deco, Baia, Costa, e do otro lado Petit, Emmanuel. Parabens ao clube.

    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Jorge Vassalo:
    Para mim é inesquecível o golo de Ademir no Porto - Benfica [1-1] no campeonato de 77-78 que serviu para o primeiro título, depois de quase duas décadas de seca e de frustração pelos resultados desportivos. Esse golo provocou uma explosão bem maior do que a do golo de Kelvin decorrente da acumulação de ansiedade, pelo receio generalizados nos nossos adeptos de que mais um campeonato poderia vir a fugir, por podermos morrer na praia, depois do golo de Simões na pb, estando o campeonato praticamente no fim. Na loucura indescritível que o golo provocou, retenho a atitude de um senhor ao meu lado, bem mais velho do que eu, que cai de joelhos, vira as mãos para o céu e exclama em lágrimas: "Oh meu Portinho... Oh meu Portinho querido"!... Metade da assistência mantinha-se ainda no estádio, exausta e feliz durante largos minutos depois do jogo acabar. Sentíamos que aquele campeonato finalmente ao nosso alcance prometia muitas vitórias do nosso clube mas nem nas nossas melhores expectativas poderíamos imaginar o esplendor com que seriamos contemplados nos anos seguintes. Parabéns Futebol Clube do Porto pelos teus 122 anos.
    PS
    Pesquei no youtube esta pérola do jogo sobre o qual escrevo com a devida vénia de outro portista devidamente identificado no filme..
    https://www.youtube.com/watch?v=dl64-kk4tNE

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fantástica história! Obrigado pela partilha!

      Abraço

      Eliminar
  11. O Badochas não quer aprender com o NGP, tem tiques mais parecidos com o parceiro da segunda circular, sempre a atirar areia para os olhos dos zbordinguistas. Danilo veio para para o FC Porto porque era essa a sua vontade, isso foi noticiado, dito pelo guardanapo que só errou ao dizer que o euro é igual de norte a sul.

    Quanto a nós, parabéns! Já sabemos, é um livro de honra de vitórias sem igual!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inigualável, mesmo! Muitos tentam, só um consegue.

      Abraço

      Eliminar
  12. Jorge
    Se tiver daquelas BOX que andam para trás, pode ver o "discurso" do banana antes da AG no canal dos Calimeros. É de ir às lágrimas! Abraço

    ResponderEliminar
  13. Mais um excelente post sobre o Presidente dos Presidentes e testemunhos a recordar que ser portista é mais do que simplesmente ganhar ou perder jogos. Ser portista é sentir a paixão por um clube, unidos na vitória e nos momentos menos bons. Confesso até que me sinto mais portista nos momentos maus :) Obrigado Rui Alves Pereirav

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos dois. Na adversidade é que se vê os bravos.

      Abraço

      Eliminar
  14. Hoje é um belo dia. Vamos fazer um bom jogo. Daqueles de ir para o baú de recordações. Até logo Jorge ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá estaremos, à hora do costume, no sítio do costume!

      Abraço

      Eliminar
  15. Bom Dia Jorge e Portistas,
    Ontem no Prolongamento [TVI 24] o inacreditável: O "nosso "Serrão a atacar Lopetegui forte e feio enquanto os representantes do Sporting e do Benfica argumentavam civilizadamente, concordando com o que o nosso treinador fez no jogo com o Moreirense. Estamos bem servidos.... Realmente!... Abraço

    ResponderEliminar