quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Perguntas à Comunidade


- O que leva um sócio de um Clube de futebol, pagante de quotas, detentor de lugar anual ou de um bilhete que não é, de todo em todo barato, deslocando-se, perdendo tempo, dinheiro e conforto, a assobiar a sua equipa aos 10 minutos de jogo, quando ela já está a ganhar? É despeito, inveja, o que é?

- Qual é a memória de um adepto que vive desta forma, sem dúvida saudosista, que pensa que todos os jogos do Futebol Clube do Porto eram plenos de raça e de querer? Todos os 30/34? De certeza? E quando é que isso desapareceu? Foi com Lopetegui?

- O que leva um treinador a ser tão odiado à terceira jornada de um campeonato, estando em primeiro lugar? Não houve querer e raça o ano todo, foi? Não houve superação de si próprios? E a batalha no Bessa, na Pedreira para a Taça da Liga, no Dragão com o Basileia e o Bayern? Quem era o treinador nessa altura? Quem era o treinador no dilúvio em Penafiel? Na goleada ao Rio Ave no Dragão? Ao Setúbal? Ao Paços de Ferreira? Ao Sporting?

- Que tipo de hecatombe foi a do ano passado, quando nos roubaram, comprovadamente!, um campeonato em que, contra tudo e contra todos, conseguimos fazer 82 pontos e chegar aos Quartos de Final da Champions, coisa que não acontecia há seis temporadas?

- Porque tendem a desaparecer os assobios com o decorrer da temporada, especialmente à medida que a temperatura baixa, a pluviosidade aumenta e o vento sopra mais forte? É um fenómeno curioso!

- Ficarão estes adeptos orgulhosos ao verem a sua atitude referenciada como exemplo ofensivo por dirigentes, comentadores e adeptos dos rivais, ao dizerem que a equipa deles é apoiada em todos os momentos e não é como a nossa? Ou que estamos tão mal que não temos os adeptos com a equipa?

- Como será possível que não se sintam envergonhados ao saber - e já era verdade na época transacta! - que chega a uma altura que a equipa do Futebol Clube do Porto se sente mais apoiada nos jogos fora (Obrigado Super Dragões e Colectivo 95!) do que em casa?

- Acham mesmo, no seu íntimo, que uma assobiadela monumental a cada passe em zona proibida, ou para trás, ou para o lado, tranquiliza ou sequer motiva os jogadores a fazerem melhor? Será o vosso objectivo que a equipa que, supostamente, apoiam ganhe, ou que se demonstre que vocês é que têm razão e "tudo está perdido"?

- É mesmo vossa convicção plena de que uma direcção multi-titulada com o Presidente mais bem sucedido da História do Futebol, de repente desaprendeu e deixou de perceber o que "qualquer burrinho consegue ver"?

- Sois assim tão crentes que acreditais em tudo o que vos é dito pela imprensa desportiva que há anos que tenta por tudo, e de uma forma organizada denegrir a imagem e o bom nome do vosso Clube? Acaso não vos apercebeis que qualquer vitória é diminuída à condição de "natural" e qualquer derrota exacerbada à condição de "crise insanável"?


 - Como é possível assobiar um jogador que deixa tudo em campo durante o tempo que jogou e ao mesmo tempo aplaudir um jogador adversário (ainda que antigo jogador do clube) substituído minutos depois, jogador esse que, no ano passado, enquanto emprestado, fez todo o possível para expulsar um jogador da nossa equipa e saído a passo e arrastado pelos seus ex-companheiros, prejudicando-nos efectivamente?

- É assim tão difícil compreender que, em tudo o que é programa de televisão ou rádio, estão como comentadores dos nossos rivais pessoas intimamente ligadas às suas respectivas estruturas, não raras vezes em lugares de efectiva decisão, enquanto do nosso suposto lado estão - com a excepção agora de Bernardino Barros - refractários, "rebeldes", "livres pensadores", que pensam pela "sua própria cabeça", a maioria das vezes alinhando com o discurso dos restantes mesmos de painel e muitas vezes sendo os primeiros a bater?

- Como é possível ainda não ter percebido que, em especial na televisão e rádio, o discurso destes paineleiros é coordenado à palavra com os outros do mesmo clube, repetindo ideias ad nauseam, como espécie de hipnose através da multiplicação de ideias-chave, enquanto as dos nossos são disconexas, confusas, antagónicas, sem fio condutor, não raras vezes contradizendo-se a si mesmas?

- Como é possível que se louve e se protejam, através de programas televisivos e média geral, ideias ridículas com curvaturas tangencias que desafiam as leias da física enquanto que todo um ano de atropelos foi ignorado pelos media, e pelos ditos "adeptos exigentes", virando-se o dedo acusatório para dentro em vez de ser para fora?

Há uns dez anos, não mais do que isso, o Tribunal do Dragão era exigente para com os nossos, sim - mas não gratuíto - mas era principalmente sufocante para os adversários! Hoje em dia, e no ano passado pude constatar, lamentavelmente, ao vivo, essa realidade, somos sufocantes para com os nossos e permissivos para com os outros, assistimos passivamente aos roubos arbitrais na nossa casa, deixamos que os outros façam a festa, insultem o nosso Presidente e gritem "olés" naquilo que deveria ser o nosso temível lar e ainda somos capazes de concordar com eles!

Se este é o tipo de adepto que temos, como exigir melhor equipa? 

Uma equipa órfão de apoio dos seus é uma equipa necessáriamente mais fraca à partida!

55 comentários:

  1. (infelizmente) Na mouche !

    No fim-de-semana passado, para azar dos meus temperados fígados, vi (e ouvi !!!) o jogo numa Casa do FCP cá do burgo e cheguei a ter saudades das convulsões que padecia sempre que corria o risco de assistir a um jogo nosso num qualquer café de bêbados encarnados (conceito redundante). Mas não seria suposto encontrar-me num lugar de comunhão azul-e-branca?! Sabe que mais, ó Jorge ?! No presente - que já nem é assim tão presente quanto isso - qualquer pedro guerra rivaliza em asco com muitos dos supostos nossos. E a coisa só tem tendência a agravar-se !!! Assim que o NGP dê por findos os seus inigualáveis préstimos ao leme dos destinos do nosso Amor (nunca antes de 2096), serão mais os lobos camuflados de carneiros - e seus acolitados opinadeiros - do que os pastores ...a não ser que estejamos a falar de pastores tresmalhados.
    Perdoe(m)-me o desabafo mas começa(-me) a faltar pachorra para tanto "portista do avesso"...

    Abraço ... e Viva o Futebol Clube do Porto !

    Arnaldo Peles

    ResponderEliminar
  2. Fonix, claro como a água, parabéns, tudo que disse não pode de maneira alguma ser colocado em causa por quem quer que seja, nem pelo mais labrego dos adeptos, alguns dos quais ao lerem o que aqui escreve devem estar a corar... é de facto triste o que tem vindo a acontecer no seio dos portistas....,.

    esta comunicação social, feita em lisboa, por antiportistas, consegui com o seu plano de propaganda gizado entre todos, estabelecer um status quo, inacreditavemntente contra o nosso clube, fazendo-nos as maiores tropelias e os maiores desrespeitos, e ao contrario do que acontecia há 10 anos muitos portistas cederam e em vez de unilateralmente defenderem os seus caíram na canção do bandido....

    incrível!

    Verdade seja dita: para este estado de coisas e de muitas opiniões cheias de racismo, xenofobia, e da cartilha dos centralistas, quer dos comentadores quer de portistas,muito tem contribuído o silencio da nossa administração. Falta-nos uma voz do clube a combater estes labregos a dar um sinal, uma direção, estou seguro que muitos dos que agora assobiam, pelo menos aguardariam mais uns tempos...

    O ultimo paragrafo diz tudo e sobre a forma como so mentirosos e os invejosos para com o nosso clube nos conseguiram contaminar. Assobiamos muito mais os nossos (para motivar, dizem os exigentes) do que qq arbitro que vá ao dragão...

    que vergonha, que tristeza, que submissão a uma maioria que simplesmente nos odeia.....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acordar e saber quem são mesmo os inimigos é preciso!

      Abraço

      Eliminar
  3. E mais nada caralho.. não sou apologista da violência mas lembro-me bem do medo dos grandes rivais em irem ao dragão por causa das pressões exercidas pelos adeptos, dentro e fora do estádio...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2015/05/22/porto-penafiel-atualizacao-1

      O mesmo que assobiem hoje a equipa são os mesmo que começaram a atirar pedras ao manifesto dos SD e Coletivo nas ultimas jornadas (quando se deve efetivamente mostrar o descontentamento caso exista)

      Eliminar
    2. Quem é que assobiou a época passada no jogo do Penafiel? Alguma das nossas claques ou o público em geral. É que fiquei algo confuso, porque a certa altura, parecia que o público estava a prostestar contra as claques.

      Eliminar
    3. Nuno, temos de recuperar um pouco desse espírito. Naturalmente, não é bater em ninguém, mas é saber quem é o inimigo!

      Abraço

      Eliminar
    4. José, as claques tiveram uma mensagem clara que eu apoio 200%.

      Abraço

      Eliminar
    5. As claques apoiaram o ano todo! E o momento de contestação nem teve como principal destinatário os jogadores, mas sim as criticas o Dragões Diário à atuação claques...

      Um Abraço Jorge Vassalo, obrigado por manteres o norte no espaço internautico

      Eliminar
  4. Jorge,

    Simplesmente genial! Tudo aquilo que penso e sinto num post singular!

    Parabéns!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem, caro João, que, segundo vejo, o sentimento é muito partilhado. Dá esperança!
      Abraço

      Eliminar

  5. que nunca te doam os dedos, pá!
    (mas que grande «zelota» que me saíste! :D )

    abr@ço
    Miguel | Tomo III

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. essa putaaaaaaaaaaaaa dessa palavra! Tou fartooooo!

      Abraçom!

      Eliminar
    2. Não percebi. Estás farto de quê, zelota? :)))

      Eliminar
  6. Como é possível... MESMO!

    Bravo Jorge Vassalo!

    ResponderEliminar
  7. Excelente post uma vez mais. Só não percebo como é toda a gente concorda. Ou a malta que assobia não lê blogs? Desafio os assobiadores a assumirem e a explicarem as suas "razões". Está mais que visto que estes assobios, para além de insulto gratuito, são cobardes.
    Felizmente ganhamos muito nos últimos anos e isso é um poder. Só que esse poder caiu também em mãos erradas. caiu em adeptos que não tem o mínimo de bom senso. Isso acontece também em outros clubes como o Real Madrid. Infelizmente os adeptos têm de se sentir inferiores ao adversário (contra o bayern por exemplo) para perdoarem algumas coisas ao jogadores e terem mais paciência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo contigo, o que é triste. Para sermos unidos temos de ser o underdog?

      Abraço

      Eliminar
  8. Sou leitor diário (e várias vezes ao dia), mas é a primeira vez que comento.
    Parabéns pelo blog, pelo arreganho portista e pela crítica consciente.
    Não podia estar mais de acordo com o post! Parece que o nosso santuário se tornou mansinho para os adversários e um inferno para os nossos... triste, o que é dizer pouco!
    O que se pode fazer para inverter a tendência? Não há meio de abafar os assobios? A campanha - que mantém no blog - foi rapidamente deixada cair pelos promotores: "enquanto se canta não se assobia". Como alertar a consciência dos assobiadeiros?
    Não quero ser mal interpretado: liberdade de opinião, sempre! No final do jogo, se não gostarem, entre outras coisas, podem assobiar. Os nossos rapazes terão uns dias para meditar nos assobios e arrepiar caminho, caso seja caso disso. Agora, durante o jogo? Really?!?
    Sugestão às claques: um grande banner com a #meteoassobiono...

    Força no trabalho de desmistificação dos arrebanhados da CS e dos portistas que emprenham pelos ouvidos!
    Filipe Ribeiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Filipe :)

      Na verdade, já tinha pensado nisso, acho que, se alguém tem força para isso são as claques. Envergonhar os tipos do assobio. Claro que assobiar no fim - ou no intervalo - é uma coisa com a qual creio que todos concordamos, como um sinal de desacordo, agora durante? Só desconcentra e impede a vitória, só favorece o inimigo...

      Abraço

      Eliminar
    2. Boa sugestão, Filipe !

      Eliminar

    3. @ Filipe

      essa faixa já existe. confere aqui.

      abr@ço
      Miguel | Tomo III

      Eliminar
    4. @Miguel (com muitos cumprimentos pelo sempre fantástico Tomo)
      obrigado pela lembrança!
      Será que alguém pode fazer chegar ao "dono" da faixa a dica e solicitar o seu uso a breve trecho?
      Que bom seria que as chamas do Dragão queimassem (figurativamente falando) os adversários e não chamuscassem o nosso «brasão abençoado»: já basta a propaganda contra, é escusado somar tiros nos pés.
      Abraço

      Eliminar
  9. Alguém sabe me explicar a modo o que aconteceu realmente na história do Tozé? O pouco que sei resume-se ao tal jogo com o Estoril

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A crença popular é que os adeptos e estrutura Portista ficaram zangados com o facto do Tozé marcar o penalty, mas isso não é verdade.

      O sempre furioso e irascível(!!) Rui Barros terá trocado umas palavras azedas com o Tozé por ele ter simulado uma falta grave do Indi, por ter fingido uma lesão aí, e pela sua saída lenta e pausada do campo quando foi substituído, em nítido anti-jogo, enquanto era arrastado para fora do campo pelos jogadores da sua(??) ex-equipa...

      Abraço

      Eliminar
  10. Caro Jorge,

    Permita-me uma correcção. onde se lê : "chegar aos Quartos de Final da Champions, coisa que não acontecia há quatro temporadas...", a ultima vez que o FC Porto alcançou os Quartos da Champions foi em 2008/com Jesualdo, num agregado de 2-2 em Olf Trafford, e eliminados no Dragão pelo golo do CR, foi portanto há 6 temporadas (entre 2008/09, e 2014/15)!

    Se, não há ses no Futebol, mas em termos de M€, com a mesma Campanha da temporada passada, Play Off, presença na Fase de Grupos, pontos, e passagem aos Oitavos e Quartos, com o actual aumento de prémios Champions o FC Porto se a repetir encaixaria: 12 M€ Fase de Grupos + pontos fase de Grupos 7 M€ + 5,5 M€ e 6 M€ passagens aos Oitavos e Quartos, isto é, se o FC Porto repetisse a Campanha anterior encaixaria 30, 5 M€, sem bilhética e Market pool, naturalmente nesta temporada não vivemos o "sufoco" Play Off, isto é, objecivamente uma Campanha igual garante 30 M€, sem bilhética e afins, vale 30% do orçamento do Futebol!

    1 abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Paulo!, corrigido!

      Conto, como sempre, com as suas correcções e a sua sabedoria estatística!

      Abraço

      Eliminar
  11. A talhe de foice, e porque se abordou o nome do Tóze nestes comentários, Atleta que agora está em Guimaraes, não emprestado, mas sim em co-propriedade FC Porto/VSC, certo é que na 1ª Jornada o Tóze defrontou o FC Porto, isto é, não sendo um Atleta emprestado, pode defrontar o seu ex clube!

    Onde pretendo chegar? Na próxima Jornada, o Benfica disputará o seu 4º jogo consecutivo em casa, e com o Belem, estes tem em co-propriedade com o Benfica Miguel Rosa e Ruben Pinto, isto é, não são jogadores emprestados, e não estão à luz dos novos regulamentos impedidos de defrontar o seu ex Clube, tal como o Tózé do VSC!

    Ou então., pode-se "driblar" regulamentos, e o Tózé não emprestado defrontou o FC Porto, mas o Rosa e o Ruben não emprestados, em Belem e nos mesmos moldes do Tózé ficam impedidos de defrontar o Benfica, porque haverá um previo acordo de cavalheiros?

    Também, até ao momento, ainda não há informação sobre local, data e horários da 4º Jornada. O FC Porto joga em Aveiro ou em Arouca? Bom, o Benfica há menos de 2 semanas jogou como visitante em Aveiro, e a bem da verdade desportiva, o FC Porto e mesmo o Sporting deveriam defrontar o Arouca em Aveiro!

    Jorge, estes dois temas creio que são ambos pertinentes para o Universo Portista, como também para a verdade despoirtiva!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paulo,

      O presidente do Arouca já disse que o FC Porto vai jogar a Arouca. Assim, sem mais nada, porque sim. Mas não pense que o Porto Universal vai deixar isto sem referência. A seu tempo.

      Não acredito Que Rosa vá jogar, sinceramente. E vai ficar tudo na mesma. Vão dizer que é emprestado - não é. Tem a palavra a Dragões Diário.

      Abraço

      Eliminar
  12. Partilho da sua indignação, Jorge Vassalo, pois gostaria que os nossos adeptos reagissem em consonância com o seu Portismo e com Orgulho Tripeiro no apoio à equipa. Mas, como portugueses que somos, não podemos fugir ao jeito invejoso e ao gosto pelo maldizer do nosso povo. A anormal concentração da Media em Lisboa aproveita-se disso sem praticamente contraditório, faz opinião, influenciando os nossos adeptos. A boa situação é que somos cada vez mais. É um prazer vê-los por aí assumindo-se como Portistas, rompendo com o politicamente correcto. Isso significará que os execráveis assobios dos nossos adeptos serão só da boca para fora. Abraço.

    ResponderEliminar
  13. Boa tarde caro Jorge Vassalo,

    Nas minhas derivas pela web encontro o seu blog. Em boa hora. O meu Portismo vem de berço e não me envergonho de aos 40 anos passar noites mal dormidas quando os resultados do nosso FCP não são os melhores... ou aqueles que desejo. Escrevo para lhe agradecer as suas reflexões pois revejo-me em todas elas. Serei visita assídua e tomarei a liberdade de comentar sempre que achar pertinente.

    Vi o último Porto-Estoril no conforto do lar e fiquei enervado e com vontade de dizer uns bons palavrões à moda do Porto a todos quantos assobiavam os nossos. Se vão ao Dragão é para apoiar, se não que fiquem em casa. Como só posso ir ao Dragão duas ou três vezes por época, vou e faço sempre festa. São tão poucas as vezes que tenho que aproveitar ao máximo e apoio, apoio até ficar sem voz.. Não jogamos bem, é verdade... mas ganhamos. Prefiro ganhar jogando mal, do que jogar bem e perder. Saudações portistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, há vezes em que é Ópera, há outras que será construção... o que interessa é que se consiga!

      Obrigado. Por favor assine o comentário.

      Abraço

      Eliminar
    2. OK. Assinou este e todos os próximos. Saudações portistas. Alberto Queirós

      Eliminar
  14. "Exata e qual" !!!!
    Como disse o Miguel, que não lhe doam os dedos !

    ( Os nossos jogadores e nosso treinador carregam um peso perfeitamente louco; mas, claro, essa faixa de gente, que não se enxerga, sempre responde que é a "cultura de exigência!" - até me admira não terem ainda vindo para aqui ...)

    enfim, enfim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode crer, Reine. A não ser pelo salário, não quereria estar no lugar deles...

      Abraço

      Eliminar
  15. Excelente,quanto aos assobiadores que assobiem a PQ os pariu.
    PS-"Naturalmente, não é bater em ninguém, mas é saber quem é o inimigo!"
    Saudações
    Rocha

    ResponderEliminar
  16. Há algo que me intriga... se estáo todos contra o assobio, é porque ele infelizmente existe. E se existe, qual a razão do assobio? Ou será que o pessoal que assobia é maluco, não percebe nada de bola ou então gosta de exercitar esses dons artisticos?

    Sou do tempo em que não havia assobios aos 5, 10 15 minutos ou mesmo no final do desafio.
    Apenas e só, quer o FC PORTO ganhasse ou perdesse, mandavam-se umas almofadas (as bancadas eram de cimento) em parapente para o relvado. Mas também sou do tempo em que reinava um silêncio sepulcral quando estavamos a perder ou a jogar mal!
    Lembro-me do célebre jogo do titulo em 77/78 quando o Simões marcou na própria baliza. Ninguém assobiou. Ninguém falou. Lágrimas cairam pelos olhos e o estádio envolveu-se num silêncio de cortar á faca até que Ademir marcou. Aí explodiram mil orgasmos de felicidade. Abraçaram-se amigos com amigos, desconhecidos com desconhecidos, pais e filhos, irmãos e a minha pobre mãe teve um fanico!
    Se fosse hoje o estádio vinha abaixo e o desgraçado do Simões estaria condenado a uma vegetação eterna...
    Os assobios meu caro Jorge, são como os jogadores de agora - estão de passagem, não nos pertencem e fazem parte do catálogo de alguém... mudam-se os tempos, mudam-se as vontades! Mas acredito piamente que os gajos que assobiam são portistas tanto como eu ou você!

    P.S. O que não retira significado ao meu 1ª paragrafo. Lopetegui, vê lá se acordas e te pões fino...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Felisberto está-me a surpreender, confesso.

      O que aconteceu até agora, em 3 jornadas para merecer tanto acinte?

      Empatamos um jogo? Ganhamos dois em três! A equipa está bem? Não, não está. É preciso aquele coro de assobios, parecia que estávamos na zona de despromoção?

      Isto o que é? Qual é o sentido? Para que serve? E o Lopetegui não se põe fino?

      Da segunda para a terceira jornada tenta mudar o sistema de jogo não é pôr-se fino?

      E um pouco de calma?

      Abraço

      Eliminar
  17. " ou que se demonstre que vocês é que têm razão e "tudo está perdido"?"

    infelizmente acho que é mesmo isso que acontece.

    Há adeptos que "decidiram" que não gostam do treinador ( e de outras coisas) e por isso nada lhes fará mudar de ideias. Mesmo que a equipa ganhasse 10 jogos seguidos por 5-0...O "Espanhol" certamente não teria mérito nenhum.

    ResponderEliminar
  18. É preciso adeptos com mística também. Já me mete nojo ver a maior parte no estádio a reclamar com tudo e com nada, só falta baterem nos gajos das pipocas.
    O nosso clube precisa de adeptos que os levem pra frente, e acho que as coisas só não são piores porque temos duas claques insuperáveis.
    Os adeptos do assobio que vejam mais uma vergonha a acontecer, lá vamos nós pra Arouca. Só espero que Lopetegui use esta vergonha pra massacrarmos o Arouca seja onde for.

    Já agora, Luisao por 10 M€? Ahahahahahahahahahah
    Cristante por 20M€? Ahahahahahahahahaha
    O Chelasea queria o Luisao? Ahahahahahahahahah

    ResponderEliminar
  19. concordo, podemos ser exigentes e criticos MAS TEMOS DE APOIAR QUASE SEMPRE A EQUIPA, ate os adversarios ja gozam com o assunto , e a força que o proprio publico da aos arbitros para ajudar as outras equipas, nem imaginam, os arbitros assim sentem se confortaveis mesmo roubando o porto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E isso é um problema, para mim, muito grave.

      Abraço

      Eliminar
  20. Caro Jorge,
    Completamente de acordo. E, por isso, apenas digo que assino por baixo.

    Cumprimentos

    Ana Andrade

    www.portistaacemporcento.blogspot.com

    ResponderEliminar
  21. interessante post no reflexao portista
    ja leu?
    nada de novo, mas obviamente que explica (nao tudo) mas algumas coisas

    por muito bom que seja o Lucas Lima, de certeza que ha outros tantos por ai, mas, nao sao do fundo certo...

    os ovos que nos dao ja teu galinheiro proprio, e longe vao os tempos em que nos escolhiamos as galinhas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando disserem preto no branco quais são as fontes, eu direi se é verdade ou mentira. Até lá... cuidado.

      Vejamos o discurso de quem escreve, as suas intenções e os se historial em relação à direcção.

      Quando as pessoas tem um azedo bem vivo, reservo-me o direito de não acreditar sem prova concreta.

      Abraço

      Eliminar
  22. Penso que todos nós estamos a esquecer algo importante. Nesta altura da época os jogos são condicionados pela necessidade de integração dos novos jogadores, principalmente no meio campo, e também pelo facto da já na 5ª jornada jogarmos contra os coisinhos. Na cabeça do treinador, creio eu, que passa a necessidade de ter o meio campo (idealizado para esse jogo) o mais rotinado possível. Ou seja, creio que antes de esse jogo não teremos na equipa R. Neves, Bueno e Sérgio

    Abraço, P. Torres

    ResponderEliminar
  23. Hoje gostei muito da defesa ao Indi que o Lopetegui fez! Não lhe dizia respeito diretamente, poderia ter ficado em silêncio. Mas veio defender um profissional que trabalha consigo de forma inequívoca !
    Assim é que deve ser.

    ResponderEliminar
  24. O Roben que vá para o caralho...o Indi até pode ter errado mas um capitão vir dizer aquela merda de um colega seu?
    E já agora, o presidente do Arouca que vá para o caralho também. Espero que lhes espetemos 4 ou 5 que é o que eles merecem. Depois os adeptos da mistica vem assobiar o nosso clube esquecem se destes pormenores. Como o caso do Tozé. Um jogador formado por nós que queima tempo e cava um penalty contra o seu clube não é assobiado como merece.
    Eu já vou ver o nosso Porto desde 1998 e desde esse tempo vi adeptos do assobia e adeptos que mais pareciam contra o FCPorto que portistas, mas agora até metem nojo, e o alvo preferido deles é o nosso treinador.

    ResponderEliminar