sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

O Desapontamento E A Montra


Não é nenhum segredo que as exibições pós Dynamo foram as piores possíveis. E isso só demonstra que a maioria do plantel apenas procura projecção europeia. E isso tem de nos fazer meditar.

Alturas houve, bastantes até, na última década, em que o ficaben tinha um plantel mais caro, mais extenso e, porque não dizê-lo, no cômputo geral, com mais qualidade.

A essas faltas a resposta era dada em raça, em entrega, em querer e na vontade de ser campeão nacional. Mas o Clube deixou de o ser. É agora uma firma de transacções comerciais. A parte do jogo é a menos relevante, ou só o é na medida de garantir as posições no campeonato que dão acesso à manutenção do status quo.

Se um jogador, seja ele Imbula, Brahimi, Corona, Tello, Aboubakar ou qualquer outro, não se identifica e não absorve o sentimento de pertença ao Clube, de que adianta a sua qualidade técnica? Não haverá mesmo ninguém que compreenda - ou queira compreender - o que é Ser Porto (nacional ou estrangeiro) que queira mesmo jogar aqui?

A resposta é simples: claro que há. Danilo e André André não custaram fortunas. Como também não custou Alberto Bueno. Ou Evandro. Ou Sérgio Oliveira. A equipa B tem extremos de talento, como Gleison, que já falou da honra que é jogar no FC Porto. Quando ganhamos a Champions com o Mourinho, ganhamo-la com homens da casa. E com o patrocinio da Revigrés. Mesmo Costinha, assumidamente spordenguista, não faz outra coisa senão defender o FC Porto.


E é por isso que, repito, o treinador é apenas parte do problema. E, para mim, a mais simples de resolver. O problema passa muito mais por todo um esquema de ganhos, relação de compra e venda para lucro, e tudo aquilo que foi apanágio da Segunda Circular e que os conduziu ao desnorte.

Ou voltamos a ser um Clube de futebol, cujo prioridade são os títulos e não o acesso à liga milionária e contratamos jogadores que deixam tudo por esta camisola ou mais vale terminar já. 

Temos André Silva , 20 anos, fortemente motivado. Temos Francisco Ramos, Graça, Ismael Diaz, Gleison, Rúben Macedo, Tomás Podstawsky, e tantos outros na B, que defendem e honram as nossas cores. E digo mais, sem medo de ser linchado: temos Hector Herrera, que com todos os seus defeitos - que os tem muitos - não inclui neles a falta de entrega, de paixão, de vontade ou até da chegada à área. Franca coincidência que os últimos golos no campeonato tiveram a sua intervenção directa ou indirecta. E temos Rúben Neves, alguém cujo sonho é ser Rodolfo Reis, começar e acabar a carreira no FC Porto. Para Rúben Neves não há melhor clube no mundo. E é isso que temos de ver multiplicado. E isso já existe na nossa formação, e mesmo fora!

Mas, para terminar, um problema de resolução difícil: Se um talento que quer viver toda a vida no Clube e que ajuda decisivamente o mesmo vale mais de 40M e esses 40M são lucro puro, impera a liquidez ou o amor à camisola?

Apesar da renovação de Victor Garcia - que já reclama mais tempo na A, Layún não rende tanto à direita como na esquerda - ser um excelente sinal, a resposta a esta pergunta, no final da época, ditará muito do rumo que seguirá o Futebol Clube do Porto. O abismo ou a glória. A prata da casa ou este ritmo suicida.

Já agora, subscrevo mais uma vez as palavras do Norte por inteiro.

9 comentários:

  1. O FC Porto mudou muito. De clube lutador passou a clube mudo que só olha para o passado.

    Algo tem de mudar e sinceramente acho que é preciso mudar mesmo muito.

    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Raça, identidade, liderança e união.

      Voltar a ser o que sempre fomos. Não precisamos de mais.

      Abraço

      Eliminar
  2. Apesar do nosso sentimento em relação a Lopetegui (a favor ou contra, neutro ou abstencionista), cada vez que joga o FC PORTO, temos o credo na boca e o coração nas mãos.
    Mas desonesto seria eu se, e, apesar de, haver factores paradoxais neste FC PORTO.
    Senão vejamos:

    Estamos a 2 pontos do 1º classificado que em breve vamos defrontar...
    Estamos nos quartos da Taça de Portugal enquanto a 2ª circular vê da sala e no canal do Joaquim Oliveira a continuação desta prova...
    "Descemos" de divisão na Europa, mas estamos nos 16avos de final de uma competição que neste século já a vencemos por 2 vezes...
    Ainda nem sequer nos estreamos naquela tal taça que desdenhamos, mas que todos nós ansiamos ganhá-la...

    Perante mea culpa, minha máxima culpa, digo eu; quantos clubes não dariam o reto e o torto para estarem nesta situação....

    Mas que Lopetegui me enerva, enerva!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A notícia da nossa morte é muito exagerada!

      Abraço

      Eliminar
  3. É tão simples |ou pelo menos parece| olhar para a formação e ver que está lá tudo o que um jogador do FC Porto tem de ter incutido.
    Está de cara chapada.
    Mas parece que algo tapa os olhos a quem "não quer" ver.

    Olhem para a formação e vêem que há ali produto que só quer "explodir" na equipa A.
    Dêem-lhes essa oportunidade.

    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com conta, peso e medida, para não queimar gente que não merece ser queimada.

      Abraço

      Eliminar
  4. A sério que já estamos na parte do ADN e da prata da casa? A seguir vamos para o "é com estes que querem ser campeões"? Acho bastante exagerado, mas lá está eu sou dos tunumkerjéber... Até amanhã. Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu quero ser campeão com estes. Mas também tem de haver estabilidade de plantel, não achas?

      Abraço

      Eliminar
    2. Claro que acho. E concordo com o post seguinte. Mas neste, não foi isso que trataste. Claro que querem ser campeões pa. Acho que percebem que a montra só funciona se for...montra. Quem perde não vende! Bem.

      Eliminar