sábado, 19 de dezembro de 2015

Mitos Desfeitos

Desde o início do campeonato que se fala de um "super plantel" de Lopetegui, do "maior investimento" de Portugal e outras tantas mentiras. Ao contrário dos seus rivais directos, Lopetegui perdeu jogadores importantes - e mesmo em profundidade de plantel - de um ano para o outro.

Recorde-se que Lopetegui ficou sem, ao mesmo tempo, Danilo, Alex Sandro, Casemiro, Óliver, Jackson, Quaresma, Quintero, Ricardo Pereira e Diego Reyes. Desses, cinco são habituais titulares. Ficamos sem toda a lateral direita, sem meio campo (Herrera regressou de uma forma lastimosa) e sem dois terços do ataque habitual. 

Tello esteve longo tempo a recuperar da lesão do ano anterior, Herrera não fazia férias há 2 anos, o que significa que, na práctica, a equipa manteve, de habituais titulares, apenas três jogadores: a dupla de centrais e Brahimi. É surpresa para alguém que sejam, por isso, estes jogadores que maior consistência têm?

Mais a mais, não esquecer que Layún veio para ser suplente e pegou de estaca, Maxi começou bem mas desde as selecções, tal como André André, (touché Luís Miguel) ficou seriamente diminuído, o meio campo nunca tinha jogado junto, o ponta de lança tinha feito meia dúzia de jogos e Corona, agora habitual titular, não conhecia o campeonato.

Contra a teoria da conspiração de que o plantel não está com Lopetegui, ao belo estilo Chelsea, o jornal "O Jogo" veio hoje dar a machada final. O que está bom de ver, é que há uma série de contratações falhadas e que nunca ligaram verdadeiramente com a equipa. Cissokho jogou apenas dois jogos no campeonato, com uma falha defensiva que nos rendeu o infeliz empate que, ainda hoje, nos afasta da liderança, Osvaldo marcou um mísero golo e, apesar de trabalho para a equipa e entrega, nunca teve a cabeça cá mas sim no "seu" Boca Júniors e Varela - que pediu para sair - é um absoluto desastre, com a mesma inconsistência de sempre, mas em pior.


Como cereja no topo do bolo, o Zero Zero noticia hoje que, surprise, surprise, Imbula pode estar de saída já em Janeiro. Portanto, o "senhor 20M" não vai custar um cêntimo ao FC Porto e pode dar inclusivamente lucro, ainda que marginal.

É por estas e por outras que, com todos os seus erros, acho que Lopetegui faz verdadeiros milagres com a verdadeira falta de rumo e de esteio que o circunda. Se calhar, mas só se calhar, a culpa não é só do treinador...

Como ficam, então, as contas do grande plantel? Jesus Corona (10M)+ Danilo Pereira (2.8)+ Maxi (2M prémio de assinatura)+ André André (1.5) =26,3 M. Nada do outro mundo, mesmo juntando o valor que Layún - justificadíssimo - possa custar, na casa dos 8, o que prefaz 34,3M por 4 jogadores.

Fora custos, como ficamos então? Na baliza, estamos bem servidos, na defesa, com a perspectivada saída também de José Ángel, estamos descalços de laterais suplentes nas duas alas, só temos um central de "reserva" em Indi, no meio campo, temos boa gente, falta ligar um sector onde não há dinâmicas nem consistência, e no ataque, Brahimi, Bueno e Corona não são extremos de raiz, sendo que o único que o é, Tello, está numa forma deplorável. A juntar a isso, temos um ponta de lança muito bom em crise de confiança e nenhum substituto.

Temos, claro, alternativas de qualidade na equipa B em todos os sectores, desde André Silva até Victor Garcia. Mas estes erros de casting não poderão ser imputados a Lopetegui - talvez a teimosia de não jogar com extremos de raiz num 4x3x3 - e a renovação constante de um plantel não ajuda nada à consistência, num modelo em que tal palavra é fundamental, juntamente com o entrosamento. Muito difícil fazer um jogo à Barça quando, em ano e meio, se vai operar a terceira mudança de equipa, ao contrário dos rivais da segunda circular, que mantêm a sua estrutura base. O ficaben manteve tudo menos Maxi e Lima e o not sportem lisbon só perdeu o Cédric. Mesmo com treinadores novos, as dinâmicas estão lá e o conhecimento vem de anos. Lopetegui nunca teve esse luxo

Ferrari? Pois! Deixar de comer palha é fundamental! Esta lavagem cerebral, não contrariada pela nossa SAD, faz da mentira verdade e prejudica a confiança dos adeptos e o necessário reconhecimento do esforço do treinador! E que tal ajudar um pouco, meus senhores da SAD?

28 comentários:

  1. Desmontas bem grande parte da lixeira que se lê por aí. Até amanhã ;)

    ResponderEliminar
  2. "E que tal ajudar um pouco, meus senhores da SAD?"
    E, não é preciso vender ? o outro não colocou uma idiota tarjeta de 85 milhas num pobre pequeno que só fez um joguito na equipe principal ? -
    A Sad vai sempre alimentar ter jogadores valiosíssimos . E, também acho que tem de ser assim. Precisamos de vender Cissokhos todos os anos...

    Cabia era aos adeptos serem um pouquinho mais ponderados, e andarem menos de orelhas escachadas...
    (Há tb alguns que andam a "vender" treinadores no desemprego, e outros que têm agendas próprias e grandes egos, mas isso é outra estória...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, é, claro que sim, sempre foi. Mas fazer equipas novas a cada defeso já não. O FC Porto sempre vendeu 1, 2 titulares em 3 ou 4 jogadores. Isto é um desastre....

      Abraço

      Eliminar
  3. Bom dia,

    Excelente, Jorge.

    O caso do Angel é o mais estranho, a meu ver. Parece-me um bom jogador, muito bom a atacar e a cruzar. Pode não ser um fora de série a defender (melhor que o mexicano com certeza) mas cumpre sempre que é chamado. Para mim não deve nada ao Layún. Por mim ficava no plantel a lutar pela titularidade. Em relação ao Imbula, por mais talento que tenha, com esta mentalidade de estrela não vai muito longe, certamente não no FCP do Lopetegui. Tirando a situação do Angel acho que o Lopetegui tem gerido bem o plantel, tendo em conta todos os factores.

    Para o estilo de jogo e a mentalidade de tentar dominar todos os adversários, em que o Lopetegui parece acreditar, é preciso certamente muito mais tempo do que aquele que ele tem. Acho que ele já percebeu bem isso e sabe que terá de vencer (sempre!) enquanto constrói uma nova equipa, ano após ano.

    Ele parece-me um excelente líder (gestor) de homens - ao contrário do que se diz por aí - acredito que este FCP, com esta filosofia de vendedor, teria sempre muitos problemas com outro treinador que não tivesse punho forte. Existem muitos outros factores que nós adeptos nem imaginamos que existem, de empresários à vendas prometidas, etc. Para terminar, acho que concordo consigo quando diz que a direcção do clube deveria ser mais interventiva na defesa do treinador. Confesso que no princípio pensei que talvez fosse exactamente uma estratégia mas hoje tenho muitas dúvidas se não é mesmo um certo acomodamento.

    Cumprimentos.

    Braulio

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma estratégia que está para dar frutos há anos? Não digo andar a fazer comunicados a cada 3 horas, ou a dar apertões públicos a treinador e jogadores, comos os da segunda circular, mas sim aquela incisividade Pinto da Costista que todos nós amamos durante anos.

      Abraço

      Eliminar
  4. Há muita matéria prima na equipa B. Contudo e como é óbvio, não podemos transferir grande parte dela para o plantel principal, apesar de Lopetegui - curiosamente um ex-treinador de miúdos - não ter coragem de ir lançando estes jovens em determinados jogos, nem que fossem por 5 minutos...
    De que adianta convocar André Silva para o Feirense se o miúdo não entra, porque a equipa acaba o jogo com o credo na boca contra um conjunto da 2ª liga, e o treinador apavora-se e não revoluciona?
    É flagrante ver-se que o problema não é só Lopetegui, mas comandantes para águas calmas não faltam.

    P.S. O "caso Mourinho" em Inglaterra é fácil de analisar. Um tipo ganhador mas complexado, com carácter mas mesquinho, sem papas na lingua mas insultuoso, era óbvio que estava a mais numa liga de "gentlemen"... Quando saiu até Cameron respirou de alivio...
    Agora imaginem Bruno de Carvalho a presidente de um clube inglês! Nem o estado islâmico faria tantos estragos. E é este espirito total de "gentlemen" que falta no nosso futebol. Um por todos e todos por um!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quais águas calmas? No FC Porto? Isso não existe aqui, meu amigo!

      Lopetegui quando chegou era afável e simpático, mas rapidamente percebeu que era maltratado e humilhado por imprensa e colegas. Não é arruaceiros, mas é duro q.b. e eu gosto. Gostava é que ele fosse seguro - como já foi! - no banco.

      Abraço

      Eliminar
    2. Neste ano e meio de Lopetegui, nota-se a equipa lenta e....sempre cansada. Tive o cuidado de consultar o curriculum vitae do preparador físico. Só treinou as selecções jovens de Espanha, mais nada!!! Também será culpa da SAD?
      Rui Moreira

      Eliminar
  5. Se o Lopetegui em vez de inventar nos jogos decisivos,não fosse tão medroso e jogasse o jogo pelo jogo sem complexos,talvez mesmo que perdessemos a compreensão dos adeptos para com ele fosse outra,mas assim não dá.Aquela frase tão apregoada do "Somos Porto" não pode ser só um mero chavão mas sim levada à prática pois no nosso campeonato se analisarmos bem para uma equipa da nossa dimensão por época temos 5 ou 6 jogos a sério pois os outros são, ou deveriam ser,para ganhar nas calmas e não como tem sido até aqui.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Champions correu mal. Não houve nenhuma invenção nos jogos do campeonato. Essa coisa dos "5 jogos a sério" pode já ter sido assim, mas como os da segunda circular demonstram, já não é bem. A diferença é que nós não temos penalties no ultimo segundo e coisas assim giras.

      Abraço

      Eliminar
  6. Avassalador, Vassalo. E mais, se há virtudes que pressinto "ver" em Lopetegui é nobreza de carácter. Assim, acredito na experiência adquirida em Espanha, onde ganhou, no trabalho desenvolvido com miúdos - ou não acham que, pelo menos, neste item ele merece crédito? - e não ficaria admirado se, um dia destes, ficassemos todos a saber que por ordens "doyanicas", o Chico Ramos ou o André, por exp., não podiam, ainda, integrar o plantel principal, jogando lá algumas vezes, porque havia que promover e vender os Imbulas-que-nunca-pensaram-em-vir-para-o-Porto, ou os Osvaldos-que-vieram-para-o-Porto-manter-a-forma-e-fugiram-das-gajas-chatas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se houvesse "ordens doyanicas" o FC Porto era uma piada e Pinto da Costa também.

      O que há, sim, é prioridade ERRADA aos jogadores mais vendáveis. Coisa que eu acho errada e que não defende a nossa identidade.

      Abraço

      Eliminar
    2. .....qual a diferença de "ordens doyanicas", um claim prepositadamente provocador, e a suave "prioridade errada". Eu não duvido da qualidade de Imbula, mas tenho a certeza da de Chico Ramos - mesmo levando em linha de conta da diferença de ritmos da 1°para a 2° liga - assim como da "indução" da Sad junto da equipa técnica para, pelo menos, não se esquecer do franco-belga, até pelo investimento em causa. No fundo o que me interessa realçar, criticar até, é facto de a Sad ter levado ao extremo este modelo de negocio, quando se podia ficar pelo meio termo.

      Eliminar
  7. Caro Jorge, na minha opinião o problema do do Porto têm um pouco a ver com as características dos jogadores e o esquema de posse.
    O Imbula é um excelente jogador e com o tempo vão ver mas é um jogador de transporte de bola Herrera igualmente com as trocas de bola entre defesas muito dificilmente podem transportar bola porque quando a recebem ainda tem que se virar para a baliza adversária.
    Brahimi e Tello e Corona recebem bolas a meio do campo adversário e de costas para a baliza o que faz que passem a bola para trás para o lateral.
    Isto tudo feito de forma lenta e com passes laterais.
    O Porto mesmo quando ganha bola não faz um contra ataque .
    Vemos o Barcelona e apesar da posse faz contra ataques.
    Ao se compra jogadores para o sisyema do treinador ao se muda o sistema.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Subscrevo.

      Acho que Lopetegui não compra os jogadores para o sistema de jogo que acaba por ter de jogar, virtude das outras equipas, mas sim o que idealiza e gostaria de impor. Mesmo assim, ainda nem a meio vamos.

      Abraço

      Eliminar
  8. Os 2M do Maxi foram de comissão para o empresário. O prémio de assinatura ainda não se sabe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No R&C não está "comissão de empresário" nenhuma...

      Eliminar
  9. Excelente análise. A realidade estampada, nua e crua. Tal e qual.

    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Precisámos de gente que realmente queira estar cá, e que apresente qualidade de uma forma consistente. Assim sendo:
    Nas laterais, saía o José Ángel, não por falta de qualidade, mas para poder jogar regularmente e subia o Rafa, no ouro lado subia o Vítor García, ou quem sabe o Fernando Fonseca.
    A nível de centrais, será que o Lichnovsky terá qualidade suficiente? Se não para quarto central, teríamos o Verdasca ou o Chidozie.
    No meio campo que tal subirmos o João Graça e o Francisco Ramos, em troca com o Imbula e o João Graça pelo Evandro, que apesar de ter muita qualidade, merece jogar mais, ou pelo Herrera, caso seja vendido. E é de pensar se não se vai buscar alguém para ser titular ao lado do André André.
    A nível de extremos, confimando-se a saída de Tello e Brahimi, e talvez Varela, que tal o Ivo Rodrigues, o Rúben Macedo ou o Gleison Moreira, e contratar um extremo, se calhar de preferência esquerdino.
    E a nível de avançados é trocar o Osvaldo pelo André Silva, e se for preciso o Leonardo Ruíz.
    Temos lacunas, mas menos que outros por cá, mas temos. E podemos corrigi-las, mas não chegam para nos impedirem de ganhar as competições em que estamos.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico feliz que veja a equipa B dessa forma, mas a verdade é que tem de ser feito com critério... Para não os queimar..

      Abraço

      Eliminar
  11. Caro Jorge Vassalo,

    No limite se Lopetegui não tivesse o plantel que pretende seguramente já teria saído do Porto pelos próprios meios, por discordar da estratégia. Portanto acho que não devemos cair no exagero de responsabilizar apenas a sad e o seu entreposto. Parece-me que temos individualmente um excelente plantel. Compete ao mister extrair o máximo e aí é claro que isso não tem acontecido. É verdade que mudamos mais do que os nossos rivais mas deveríamos ter a vantagem de ter mantido o mesmo treinador e isso não se nota.

    Raoc

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Castro joga hoje em dia com o sistema de Lopetegui. A diferença está que os jogadores se mantém e entram peças novas dentro de um modelo, não muda TUDO. Muito complicado.

      Abraço

      Eliminar
    2. É verdade mas a velocidade da equipa B e acima de tudo a objectividade é completamente diferente. Já vi várias vezes a equipa B ao vivo e é audível a insistência de Luís Castro na baliza. Isso não acontece com a equipa principal. O objectivo é retirar a iniciativa ao adeversario e não marcar um golo. Isso é uma consequências. Para o bem e para o mal, Lopetegui tem uma responsabilidade brutal no que se está a passar.

      Interessa ganhar amanhã e depois logo vemos em Janeiro.

      Raoc

      Eliminar
  12. Muito bem, Jorge Vassalo!... Os Media portugueses fazem "a verdade da mentira". Temos forçosa e urgentemente de ganhar peso e influência na comunicação social. Entre outras, coisas que nos tentam apoucar não é com blind zero, Rodolfo, Serrão, MST e Aguiar que lá vamos. São todos politicamente correctos num contraditório de treta acabando por influenciar a opinião dos nossos adeptos. Lopetegui não é nenhum iluminado mas não merece o mal que lhe fazem. Leva "pancada" dos nossos desde que chegou ao Porto. Não raro se encontram portistas que não vêem os jogos mas que afirmam que ele tem de sair, argumentando que é o que os jornais e a Tv dizem. Bom fim de semana. Abraço.

    ResponderEliminar
  13. Jorge
    Excelente análise.Gosto de ler o que escreve. Não podemos ser acéfalos, a critica construtiva em qualquer instituição que se preze e que queira progredir deve ser sempre bem vinda.
    Só uma pequena correção: Jesus Corona (10M)+ Danilo Pereira (2.8)+ Maxi (2M prémio de assinatura)+ André André (1.5) = 18,3 M e não 26,3 M.

    ResponderEliminar
  14. Talvez, agora Lopetegui comece a olhar para a equipa B com os olhos mais "brilhantes" e que alguns jogadores comecem a subir de escalão.
    Espero que não se vá fazer um erro e ir ás compras de Inverno, porque podem entrar mais "mobília" só para encher pó.
    André Silva parece-me neste momento o jogador na pole position para se enquadrar definitivamente na equipa A.
    Que venham de lá essas subidas de escalão.

    ResponderEliminar