quinta-feira, 26 de novembro de 2015

O Caminho Em Frente E O Sentido Positivo


Acabado de assistir a uma derrota amarga em Andebol, que provavelmente também nos afastará da Champions nesta modalidade, há que ser pensativo e introspecto.

Se no Andebol e no Futebol de formação, por exemplo, vemos entrega, paixão e luta, não deixa de ser enervante a mescla de ansiedade e de passividade que assola oa equipa A.

Foi curioso ver como a equipa de Luís Castro, embora praticando também um futebol de posse, conseguiu sempre ter um sentido da rapidez necessária, de tentar o remate e, principalmente, o jogo teve sempre o sentido da baliza. No FC Porto B, apesar da ratice de oponentes mais velhos e experientes, temos aquela sensação característica da boa equipa do FC Porto - a sensação de que o golo está ao virar da esquina.

Mesmo na derrota, não se costuma ver os nossos miúdos desplicentes, ansiosos ou sem confiança. Todos eles, nacionais e estrangeiros, sabem exactamente o que significa o Brasão Abençoado em termos de suor, dedicação e Raça. 

Não me ouvirão pedir a destituição do treinador. Mas exijo que Lopetegui incuta nos seus jogadores esse espírito forte, lutador, combativo, de só parar de sentir o jogo no dia seguinte. Não o tenho visto na generalidade dos jogadores da equipa A. E o meu FC Porto, sem identidade, não vale de nada.

O sorteio da Taça de Portugal  foi, mais uma vez, favorável às nossas cores, porque iremos enfrentar o Feirense - não é pêra doce, joga bem e quer ascender à primeira liga. No entanto, imploro que se acabe com a conversa de que "os adversários são muito complicados", pelo menos lá dentro, e que se comece a jogar futebol com um sentido positivo. Acho que não pode haver facilitismos. Não é o Braga, mas já pode ser um tomba-gigante. Desplicência pode ser fatal.

A qualidade no plantel existe. Está na hora de deixar de ser teimoso e perceber que os jogos ganham-se marcando golos, e que só o dito sentido positivo trará a vitória. E deixar os jogadores respirar, deixá-los ter a sua própria identidade e magia, dar-lhes espaço para a diferença e para que tudo seja como deve ser. Mesmo que isso destrua o modelo. Mesmo que demonstre ao técnico o seu erro. O FC Porto está acima de qualquer soberba.

Se o fizer, não há jogo que não se vença. Se não o perceber, teremos um inverno muito, muito, muito longo.

21 comentários:

  1. Uma coisa tenho comigo; sei que erro e quando erro. Isto para dizer que fui muito injusto com Luis Castro ao dizer que nem na B servia!
    Acho que Luis Castro já assimilou e muito bem o que é ter posse de bola! Vejo o FC PORTO B com um brilho nos olhos, achando que desde o guarda-redes ao 3º suplente a entrar em campo, todos tem condições de representar o FC PORTO ao mais alto grau. O futebol de posse mas ao mesmo tempo rápido, felino e mortal quando se vê que o adversário está em contragolpe afim de fazer golo (afinal o objectivo - em inglês... goal - do futebol!!!), fazem desta equipa B uma equipa que vai em 1º lugar, não por sorte ou demérito dos outros, mas sim por competência e sobretudo uma grande alegria em jogar á bola!!!
    Pena alguém mais acima ainda não ter reaparado - apesar de André Silva ir ao que creio em definitivo para o lugar do Osvaldo que não dá uma prá caixa!!!

    Mesmo assim estou em crer que vamos vencer estes desafios e em Londres eu acredito!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Osvaldo, aparentemente, já se foi.

      E essa alegria é o que precisamos na A. E que faz do FC Porto... o FC Porto!

      Abraço

      Eliminar
  2. perder como perdemos no andebol paciencia , temos de aplaudir, lutamos, andamos perto, paciencia, excelente equipa , bons jogadores. O problema esta no futebol onde nao temos nem equipa , nem treinador, nem alguns jogadores, nem direçao, nem presidente neste momento, estarei a exagerar talvez mas desde a vitoria na uefa que tem sido uma desgraça escondida por kelvin e pela nsa sra de fatima. VOU REZAR PARA QUE NAO ACONTEÇA, mas como estamos e com as teimosias e falta de noçao chegamos ao natal fora do campeonato tambem, a champions esqueçam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não contem comigo para o discurso fatalista.

      Abraço

      Eliminar
  3. Após o jogo da última terça-feira, a visão condescendente para com Lopetegui mudou, sobretudo para aqueles que tal como eu sempre o defenderam. A partir do próximo jogo inicia-se o exame final de Lopetegui, a prova decorrerá até ao final da época e cabe-lhe provar em campo com vitórias nas competições em aberto que merece a continuidade por mais um ano, perfazendo os 3 anos de contrato previstos. Independentemente do que acontecer na Liga do Campeões, o campeonato ditará o futuro próximo. Até lá, resta-nos apoiar a equipa, os jogadores e o treinado. Abraço RG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até ao fim do campeonato.... as contas fazem-se no fim.

      Abraço

      Eliminar
  4. Luís Castro, se lê estes comentários dos blogs portistas, sabe que também, no DaM, lhe pedi desculpa por ter, também ali, ratado na pele. E só devia, porque o que ele e os seu meninos estão a fazer, num campeonato onde a experiencia, manha, maus relvados, ás vezes violencia, ditam leis, merecem todos os elogios. Que futebol, que grandes jogadores, que talento... Um orgulho e a sensação que há ali (muita) gente que pode e deve fazer parte do plantel principal.
    No andebol tivemos algum azar, a exibição fabulosa do 2° redes da equipa contrária, mas também incapacidade de, nos momentos que tivemos ao dispor, passarmos para a frente. Não dependendo só de nós, esta equipa, por tudo o que fez e ainda terá possibilidade de fazer, merece ter toda a sorte do mundo ao conjugarem-se os resultados certos, vamos ver.
    Na Taça tivemos sorte, como tal devemos aproveitá-la. Quanto ao resto nada me recorda. Minto, lembro ter passado 3° feira, da parte da manhã em Lisboa, perto da porta 18 e ficar zonzo e de tarde, ás 19h, ter entrado no Dragão. A partir daí.....ZERO!!!!!!

    ResponderEliminar
  5. Boas Jorge se me permite eu gostaria de dar uma opinião um pouco diferente..
    Só lembrar o seguinte estamos em finais de Novembro e tivemos a primeira derrota com uma equipa nova é certo que não gostamos de perder mas o jogo que eu vi os primeiros 25 minutos foram nossos e o penalti foi muito forçado sem contar que tínhamos um penalti a nosso favor mais visível que o deles e o árbitro não marcou mais eu li muitas vezes que tinha que arriscar meter dois avançados e depois vê se a bola nem chega lá a frente... Eu sei que muita gente quer o vilas boas mas deixem o nosso mister trabalhar... Podemos criticar o modelo podemos não gostar da forma mas uma coisa eu sei é que vejo uma equipa nova com um modelo de jogo com princípios de jogo assimilados somos de longe a melhor equipa a jogar em Portugal..

    Abraço Poveiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bom saber que temos matéria prima abundante ali.

      Abraço

      Eliminar
  6. Por esta altura não estou nada confiante nem para champions nem para campeonato.
    O Lopetegui não sabe mãos do que isto bem parece capaz de aprender. Continuamos com os mesmos problemas. E algum jogador que entre na equipa só desiquilibra enquanto não é absorvido pelo esquema de jogo da equipa.
    Espero estar enganado mas não acredito. Tem um plantel do melhor que já passou por cá nos últimos anos e mesmo assim consegue ir a 2 pontos do miserável plantel do Sporting.

    Abraços

    ResponderEliminar
  7. Meu amigo, defendes portanto que se ganharmos, tal provará que JL está errado? Se sim, discordo. Se ganharmos, então é ele que ganha também. Assim como será ele o primeiro a perder, se perdêssemos. O que não acontecerá. No entanto, há uma clara incapacidade para dar a volta quando as coisas correm mal; e para lidar com momentos de pressão e maior responsabilidade. Tenho a minha teoria, está claro ;) Vou guarda-la mais um pedacinho, para não dizer disparates. Quer dizer, mais disparates ainda do que os habituais :)
    Abraço
    PS. Depois da Póvoa, a Feira! O FCP sabe bem onde joga :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Silva, amigo, eu só defendo um bocado mais de verticalidade e improviso. Eu e tu já falamos abundantemente sobre isso. Está provado que o que está não funciona. E isto não interessa ter ou não ter razão. Interessa ter resultados.

      O resto... palavras leva-as o vento. Só que começa a ruir tudo outra vez. E eu não quero. Algo tem de ser feito. E temos de conseguir dar a volta aos resultados carago!

      Abraçom

      Eliminar
  8. Em apenas 1 dia quase tudo ruiu ficando o castelo presos por pequenos pregos. A champions que todos gabavamos está agora por um fio. Como tudo muda com uma derrota... a primeira. Quando se ganha ate se da o beneficio da duvida, so nao ganhamos por causa do colinho. Quando se perde nao ha bemeficio e duvuda nenhum. O treinador é uma besta os jogadores nao correm nao ha mística nao ha nada. O jogo comecou mal e terminou pior. Nao houve nada. Tudo falhou desde o 11 inicial às substituições ( entao essa do osvaldo quando se começa a ver que ja so anda a passear em vez do bueno) foi terça negra. Resta.nos fazer historia em inglaterra e embora de facil nao tenha nada tambem se sabe que de impossivel tambem nao. Mas antes disso ha que fazer os minimoa internos.
    Ab

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema de Lopetegui é o timing das coisas... péssimo.

      Abraço

      Eliminar
  9. Farei um "copy and paste" do meu comentário numa outra página de adeptos portistas, com quem gostaria de comunicar e partilhar o amor pelo nosso clube:

    Bom dia caríssimos portistas,

    É a primeira vez que comento em blogs relacionados ao FC Porto mas sou um leitor ávido dos mesmos, principalmente d'o Porto Universal, que aproveito já para felicitar o seu autor pelo excelente trabalho.

    Em relação ao Lopetegui:

    Com o devido respeito ao resto dos adeptos do meu clube que defendem ou odeiam o Lopetegui. Não sou português e nem vivo em Portugal mas considero-me um adepto bem próximo e assisto pela televisão (internet), sempre que posso, os jogos das equipas Sub19, B e A de futebol do clube.

    Anda tudo louco?

    Os tempos mudaram e vencer já não é tão fácil como na última década. Todos os clubes têm a sua fase avassaladora e o FC Porto teve a sua e acredito sinceramente que o facto de estarmos todos os anos a lutar pelo título é algo de que deveríamos nos orgulhar. Nenhum clube ganha todos os anos e são muito poucos os que mesmo não ganhado lutam pelo título nacional todos os anos. Não quero com isso inferir que é normal que o FCP não vença. Como todo adepto gostaria de vencer tudo todos os anos. Porém a realidade nem sempre é assim. No ano passado estivemos muito perto e este ano acredito que vamos conseguir. Concordo portanto com o autor no ponto que nos lembra, e muitíssimo bem, que o problema dos adeptos nem é necessariamente com o treinador mas sim com o facto de não vencermos sempre. Somos uns adeptos muito mal habituados, no bom sentido e no mal sentido.

    O FCP orientado pelo Lopetegui esta época soma APENAS uma derrota na Champions aonde neste momento divide a liderança do grupo com o Chelsea e AINDA depende de si para passar. No campeonato AINDA não perdemos e seguimos em segundo lugar a 5 (2) pontos do líder Sporting. Ainda estamos na Taça de Portugal e na Taça da Liga. Portanto, AINDA não perdemos nada.

    Basta uma derrota ou mesmo um empate para que todos percam a cabeça e voltem a bater no treinador. É claro que contra o Dinamo jogamos mal e perdemos a chance de nos qualificarmos imediatamente. Porquê não apoiamos a equipa e o treinador pelo menos até o último jogo da fase de grupos antes de atirarmos a toalha pro chão e exigir despedimentos ridículos?. Será que é facto consumando que iremos perder contra o Chelsea?. Podemos até perder mas como esperar uma vitória da equipa se os próprios adeptos são os primeiros a actuarem como derrotados?

    Braulio Rocha

    continuação.....

    ResponderEliminar
  10. ....continuação

    Muito se fala nas suas más decisões no jogo contra o Dinamo. Confesso que ainda não vi ninguém a tentar entender as mesmas. Não será que ele procurou poupar e dar descanso ao André para o jogo do campeonato que é a sua prioridade? Não será que o mesmo tirou o Maxi para o proteger do amarelo e consequente suspensão no jogo decisivo e derradeiro do grupo, uma vez que era mais ou menos óbvio que aquela estava a ser uma daquelas noites-não da equipa?


    Pessoalmente, e muito sinceramente, ainda acho o Lopetegui o treinador ideal para conduzir a equipa. Não me lembro de ver recentemente nenhum treinador a defender o clube como o Lopetegui faz. Nem mesmo o tão idolatrado Villas-Boas que abandonou o clube na primeira oportunidade de sair para fora (não querendo dizer que não goste dele como portista e futuro treinador).

    Meus amigos, além de se bater constantemente e muitas vezes injustamente no nosso treinador convém também nos lembrarmos sempre dos seguintes factos:
    - Ainda não perdemos nada. Apenas com o apoio dos adeptos será possível vencer o campeonato.
    - Concordo que as vezes não jogamos tão bem como se exige mas lembrem-se que leva tempo a fazer uma equipa e a por a mesma a jogar como os treinadores pretendem. Quantos jogadores novos o porto tem na equipa?
    - Nestes últimos dois anos têm ouvido falar de casos de indisciplina e jogadores pedirem publicamente pra sair?
    - Há algum portista que se sinta desonrado pela maneira educada e respeitosa com que o nosso treinador trata os seus colegas?
    - Alguém pode apontar o dedo ao treinador por não afastar e substituir jogadores em clara baixa de forma, seja quem for? Qual foi o último treinador que teve os tomates e a honestidade para fazer isso?
    - Nota-se nas conferências de imprensa um enorme respeito da parte dos jogadores para com o treinador.
    - O treinador respira portismo 24h por dia. Sempre respeitou e defendeu o clube de uma forma dura mesmo que por isso seja constantemente agredido pela imprensa. Quando não se gosta de alguém é muito fácil bater e criticar constantemente. Infelizmente parece que mesmo vencendo o Lopetegui será sempre odiado. Poderá vencer 20 Jogos mas no primeiro empate ou derrota será sempre crucificado.

    Enquanto o mesmo continuar a ser o nosso treinador vamos apoiar e procurar focarmo-nos nas coisas mais positivas. Existem várias coisas. É possível ver que várias coisas melhoraram muito. A equipa já não joga tanto para o lado. A garra e mística têm estado presente em vários jogos. Ao contrário do que se diz, nem todas as contratações partiram do treinador. Num clube como o FCP, com tanta influência de empresários, o treinador sabe que tem de aceitar e saber lidar com várias imposições.

    Abraços e saudações portistas.

    Braulio Rocha
    (portista angolano actualmente na Cidade do Cabo, África do Sul)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Braulio
      também não estou em portugal sempre - só volta e meia estou no porto - e acho que isso nos faz ver as coisas de um ponto de vista diferente. Em portugal há muito histerismo. Porque se vive muito com o coração; porque se emprenha pelos ouvidos, nem sempre as avaliações são as mais distanciadas...

      às vezes isso cansa muito.

      mas aplaudo sempre que uma voz de sensatez se levanta.

      nós portugueses temos uma mania de não puxar pela equipe mas ser puxados por ela. Infelizmente apregoamos que no porto somos diferentes, mas nesse aspeto não somos.
      eu, que andei a minha juventude toda a ver o porto não vencer campeonatos, que experiencio o ser estrangeiro em terra longínqua, sei bem dar valor e ter orgulho nas nossas cores, mas... vamos em frente!
      temos também de acreditar. não é só exigir.

      Eliminar
  11. Caros,

    Nas horas que se seguiram ao jogo, eventualmente até ao dia seguinte, estaria de acordo com o texto, sem tirar nem pôr. Depois de arrefecer a cabeça, e conseguir pensar novamente com algum clareza, já não será tanto assim.

    Temos que ser realistas - tivemos UM jogo mau. Sim, mesmo mau, talvez o pior de que me recordo da era Lopetegui, pois na nossa própria casa não fomos capazes sequer de ser perigosos (os primeiros minutos até anteviam uma boa atitude, mas tudo se desmoronou rapidamente). Vamos lá pôr em perspetiva, não foi mais do que isso - uma noite má. Este era um jogo decisivo? tanto quanto sei, na Champions costumam ser quase todos, até o empate na primeira mão o foi, olhando agora para as contas. Na verdade estamos mais ou menos dentro do esperado quanto às contas, certamente só os otimistas previam ganhar ao Chelsea no Dragão, essa vitória foi um "bónus", agora anulado por esta derrota.
    De qualquer forma, enquanto há vida há esperança, e ainda acredito que seja possível a passagem - seja por uma noite inspirada nossa (ou do Maccabi), seja por uma noite menos boa do Chelsea (ou do Dynamo).

    Nem tudo estava bem antes, nem tudo está mal agora. Ou não é permitido aos treinadores/jogadores falharem, mesmo aos de top? Não me recordo de nenhum que tenha acertado SEMPRE. Por mim, vou continuar a acreditar, as contas fazem-se no fim - é um cliché, eu sei, mas neste caso faz todo o sentido.

    Cumps,
    PR

    ResponderEliminar
  12. Caro Braulio, antes de mais, obrigado pelo seu valioso e pertinente comentário.

    O exaspero é porque já há um historial indesmentível de claudicar em momentos decisivos. E ele tende a repetir-se, e tende a notar-se um desnorte indefensável nestas circunstâncias. Se não somos capazes de vencer quando conta mesmo, começa a ser complicado defender o que quer que seja, por muita boa vontade que se tenha.

    No entanto, este Portista aqui nunca desiste, acha que as contas se fazem no fim, não atira toalhas para lado nenhum, e está no Dragão, no seu lugar anual, à chuva, sol, calor ou frio sempre que há jogo. As observações que faço nunca são pessoais, mas sim profissionais, e são sempre construtivas.

    Se as derrotas forem em finais, ou eliminatórias, ou jogos "a dobrar" onde os pontos contam, na prática, como + para nós e - para os nossos concorrentes directos, então tornam-se mais catastróficas.

    O Portista é exigente porque o campeonato é assimétrico, o número de pontos perdidos pelos adversários, com o beneplácito dos juízes, é infinitesimal. Se perdemos pontos, na prática podemos ficar arredados de títulos com 2 empates. E, cúmulo dos cúmulos, o mesmo pode não ser verdade para os nossos concorrentes.

    Quanto às decisões que fala... serão sempre críticas objectivas e não dirigidas a nada mais do que às próprias decisões. Não deixamos de puxar pelo clube, jogadores e treinador!

    Digo-lhe, e incluo aqui a Reine, se deixasse de acreditar não escreveria mais uma linha!

    Abraço.

    ResponderEliminar
  13. O texto está bem escrito e o raciocínio é fluído, na minha modesta opinião.

    No entanto, e se me permite, algumas considerações que omitiu:

    Vai pedir, exigir, implorar e outros verbos similares. Tudo isto ao espanhol que em 17 meses não aprendeu absolutamente nada com os erros. Ok, um pouco de "wishfull thinking" nunca fez mal a ninguém, sobretudo no Natal.

    Já agora, podia ter focado o guarda-redes superstar que o Moutinho "exilou" há 3 anos. Em 3 mesitos já vimos o que pode fazer. Aparentemente, bem melhor que o Helton, que em 11 anos foi provavelmente um dos melhores guarda-redes que por aqui passaram.
    Podia ter falado da inconsistência de um modelo de jogo, da sua impraticabilidade com 3 médios defensivos sem capacidade de serem verticais e romperem linhas.
    Sem médio ofensivo rápido e criativo, o Presidente disse que o Rafa era muito caro, Barato foi o Imbula, o Casillas, o Coroa brinca na areia, o próprio Maxi. Jogadores com valor desportivo muito discutível e com prazo de validade curto (excepto o primeiro) e sem grandes hipóteses de retorno financeiro (incluindo o Imbula).
    Quanto ao espanhol, dei-lhe todo o crédito o ano passado e este ano comecei logo a duvidar. 3 empates à 10.ª jornada não auguram nada de bom. Gostei imenso daquela mega troca ao intervalo do jogo com o KIEV. Porquês tirar um lateral, se podemos tirar o outro e mexer em toda a defesa, inclusive pondo o Danilo (que basicamente é igualzinho ao Imbula em tudo) a central.

    Resumindo, já tivemos plantéis bem mais fracos, mas bem orientados. Insistamos no erro, esperemos que o Sr. Lopetegui admita os erros só porque exigimos e imploramos. Ele, do alto do seu salário milionário e cláusula indemnizatória milionária, caso seja demitido, está-se bem a marimbar para si e todos os outros adeptos.

    ResponderEliminar