sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

O Que Há Que Ter Em Conta [ACTUALIZADO CMVM]


Lopetegui foi-se embora. Quem estiver surpreendido, diga. O clima no Bessa seria insustentável e a pobreza franciscana do jogo do FC Porto não poderia continuar. O seu pai disse que ele ficara sentido por ter perdido tantos jogadores. Compreendo-o. Mas - e apesar do grosseiro exagero - alguém lhe deveria ter-lhe dito que a necessidade de readaptação é imperativa neste Clube.

Vai-se então embora um treinador que, no primeiro ano, jogou no seu modelo com as pedras adequadas e conseguiu quebrar recordes sucessivos e, apesar de mal amado pelos adeptos, conseguiu um lugar de destaque internacional e recapitalizou uma SAD em perigo. A paga que esta lhe deu foi ficar completamente só, sem 11 jogadores e a ter de reinventar-se sem, aparentemente, as pedras que pediu. Como sempre, vai-se a figura de capa, permanece quem lhe está na sombra. Sem honra nem glória, vai-se embora alguém com a sua imagem desgastada, ferida e sem nada que o mostre, por ter sido obrigado a fazer omeletes sem ovos.

Fica assim uma dura lição para a SAD. É importante que a SAD perceba que, mais ainda do que títulos, os adeptos querem raça, entrega, paixão e suar da camisola por parte dos seus jogadores. Não importa ter um modelo de jogo bonito, ser um player internacional, sem isso. Chocou de vez o corporate com o Clube. 

A SAD tem de entender que, para o sócio, não importa nada a "marca FC Porto" se a raiz não estiver presente. Não somos o not sportem lisbon ou o ficaben. O FC Porto não se importa de ser mal-amado pela imprensa, desde que tenha a união dos seus. A Champions é sempre apelativa, evidentemente, mas não tão importante como a suplantação da miséria da forma como são vistas as gentes e as coisas do Norte, neste país.

É possível ter uma frondosa árvore, com lindos frutos, desde que a raiz esteja bem implantada. Se o Clube, as suas gentes, a sua comunicação e discurso, não estiverem presentes, venha quem vier terá o mesmo fim. Nesse sentido, é fundamental que, mais do que um novo treinador, haja uma voz que represente o Clube e o defenda, haja um discurso e um rumo declarado para o FC Porto. Não pode haver mais silêncios!

É importante que, seja quem for que venha, entenda a realidade do contexto do FC Porto no panorama português - e a forma como é pressionado. A fibra, a raça, a vontade, a entrega e a superação têm de fazer parte da abordagem. Chega de invenções. O treinador tem de ser alguém que leve o FC Porto a sério. E que perceba que primeiro está o campeonato, depois tudo o resto.

Quanto à SAD e a Pinto da Costa, acho que ficou veementemente demonstrado que não se vive à custa de comissões, compra e venda, jogadores de catálogo e aglomerados dispersos. Se querem ter um Clube daqui a dez anos, a identidade e a fibra Portistas têm de fazer parte da equação. Tudo o resto é absolutamente secundário.

Raça, Querer, Superação e Suor. Por um FC Porto à Porto!

Comunicado Oficial CMVM 

PARABÉNS À GRANDE DRAGONA DE OURO ANA NEVES!

32 comentários:

  1. Hoje faço um comentário curto. Cometeu-se uma injustiça. que infelizmente teve de ser cometida. Se houvesse outro apoio cá fora, mas... Não é possível continuar neste rumo, ou que mantêm bases ou...
    E mais uma vez fomos comidos, vejam lá a nota do Hugo Miguel!
    E já agora que se envie um gajo defender o Futebol Clube do Porto para um daqueles programas de lixo desportivo, isto à cabeça Playoff e Dia Seguinte! E que não fiquem sentados à espera do AVB! E espero que só tenha saído Lopetegui e não a sua equipa técnina.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Saíram os adjuntos espanhóis, com ele.

      Infelizmente, Lopetegui não teve apoio dos seus. Nem respeito. Nem protecção. Espero que o próximo tenha.

      Abraço

      Eliminar
  2. Caro Jorge,

    Concordo com tudo.
    Apesar de eu próprio também ter defendido o treinador enquanto NOSSO treinador, o clima ficou demasiado pesado, não havia condições para continuar a partir do momento em que isso estava claramente a afetar o trabalho da equipa. Algo semelhante ao que sucedeu recentemente com Mourinho no Chelsea (embora os contornos fossem diferentes, dado Mou ter provas dadas no clube, daí ter aguentado bastante mais), ou Benitez no Real.

    Tivesse Lopetegui ganho algo e a margem de manobra seria porventura maior, assim... não havia outra saída. Aguardar até final da época parecia cada vez mais um risco, acho que só o simples facto de ele sair já irá aliviar o ambiente em torno da equipa e, esperemos, seja suficiente para uma "mudança de atitude" e, talvez, alguma sorte. No mínimo, terá o condão de apaziguar os "assobiadores"...

    Lopetegui não é mau treinador, mas a verdade é que não tinha experiência em clubes, apenas seleções - onde, como se sabe, a preparação é diferente. Talvez fosse recomendável começar por um clube de menor dimensão, de meio da tabela, onde lhe fosse dada a liberdade de falhar de vez em quando, onde pudesse fazer as suas experiências (embora com matéria prima mais limitada), sem a constante pressão dos resultados e da CSD. Depois, com as ideias mais consolidadas, talvez passar para um clube de outra exigência. Pensando agora a frio, foi um passo muito grande e muito arriscado, mas é sempre fácil "falar depois". No entanto não deixa de ser uma experiência boa para ele... e para o nosso CLUBE! Que espero tenham aprendido algo com isto.

    Em suma, Lopetegui foi "sacrificado" por um bem maior. Não porque ele fosse necessariamente (o único) culpado - há muitos outros fatores, conforme refere no texto - mas porque era o rosto desta equipa e o fantasma do "fracasso" da época anterior estava irreversivelmente ligado a ele.

    Resta-nos aguardar pelo próximo. Não tenho preferência de momento, mas, como sempre, preferia um Português se possível.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que a mudança não se fique pelo técnico.

      Abraço

      Eliminar
  3. Seja como for, deixo o meu agradecimento ao Mr. Lopetegui pelo seu empenho no exercício das suas funções e na defesa acérrima das nossas cores, em situações altamente adversas e mesmo quando pouca gente (incluindo alguns de "nós"!!!) o fazia. Não caiu na tentação de criticar quem o assobiava, mesmo perante algum injustiça por vezes. Nesse aspeto, goste-se ou não do estilo, foi um grande profissional e penso que fez tudo ao seu alcance para honrar o nosso Clube, independentemente dos resultados obtidos.

    Assim, desejo-lhe a melhor sorte no futuro.

    ResponderEliminar
  4. Caro Jorge Vassalo,
    Lamento que o projecto Lopetegui não tenha vingado e que tenhamos que começar tudo de novo. Mas os homens passam e o clube fica e o nosso Porto irá seguramente reinventar-se e voltar à senda de vitórias a que nos habituou, apesar do comodismo e do novo riquismo que aparentemente mostram os nossos dirigentes. Lamento a intensa, estúpida e injustificada campanha de rejeição conta o Lopetegui desde que chegou a Portugal, uma campanha promovida pela comunicação social que raiou a xenofobia com inspiração no habitual supremo provincianismo da capital. "Pior do que o bairrismo do Porto é o provincianismo de Lisboa", como escreveu a Poetisa Sophia de Mello Breyner. Tratado de forma estúpida e não raro injusta, Lopetegui não levará boas recordações dos portugueses e de Portugal. Lopetegui vai ser justamente despedido porque não conseguiu fazer do Porto uma equipa vencedora mas nada, absolutamente nada, justifica a forma como foi insultado e ridicularizado. Mas neste Portugal pequenino que gira à volta de Lisboa cada vez mais se embala a mão de assobiadores e agitadores de guardanapos. Pois rejubilem os nossos fazedores de opinião. Rui Santos, fedorentos, Daniel, Guedes, Serrão e tantos outros estarão finalmente em paz entre os seus Toni, JJ, vitória ou Manuel José. Aleluia!.. "O Basco", o "espanhol" ou "o Lopatego" foi corrido de Portugal!... Abraço

    ResponderEliminar
  5. Subscrevo, meu Imbicto Jorge!

    Há mais para mudar para além do aparente.

    Imbicto abraço!

    ResponderEliminar
  6. Caro Jorge,

    Como referi ainda há bem pouco tempo, acho que a contratação de Lopetegui foi um grandissimo erro. Um risco absolutamente desnecessario, tendo em conta o contexto da sua contratação. O erro não se repara com a sua demissão. Reconheço méritos no trabalho do treinador e tenho a certeza que com outro tipo de apoio poderia ter feito melhor, de qualquer forma cometeu também muitos erros, alguns dos quais fruto da sua teimosia. Não sou ingrato e agradeço-lhe todo o empenho e suor que depositou na função. É nesse aspecto um exemplo. Não tenho dúvidas. Sobra-lhe aliás neste particular aquilo que lhe falta em liderança e comunicação.

    Subsiste no entanto o problema estrutural no FCP, que tão bem tem descrito nos seus posts. Este probelma não se resolve com o técnico A ou B (atenção com o D. Sebastião, resolve-se com o retorno do FCP ás origens dos ultimos 30 anos. Isso sim.

    RAOC

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O primeiro ano foi bom, e devia ter uma taça com ele.

      O segundo, não dependeu só dele.

      Abraço

      Eliminar
  7. Caro Jorge,

    Como já tinha dito ontem, a linha estava mesmo muito esticada para Lopetegui pois o Balneário já não acreditava que a tática do seu mister, era capaz de levar a equipa a bom porto e a boas vitórias, portanto aconteceu o inevitável.

    Muitas coisas agora vão ser "vomitadas" para a praça pública a defender Lopetegui e a fazer o oposto, mas a única coisa que nos interessa é que os jogadores já não confiavam no seu mister (apesar de quererem) e certamente opções como a tática em Munique ou na Luz, no jogo seguinte, e a passar por um outro sem numero de jogos em que empatamos ou ganhamos à rasquinha, contra equipas claramente inferiores, vieram minar a confiança no técnico no seio do grupo.

    Como jogador federado, que fui durante muito anos, e que passei por algumas situações deste género, os atletas entre num tipo de processo automático e autónomo... ou seja, começam com a estratégia do treinador mas se encontram dificuldades, tens logo alguns a tentarem coisas diferentes e por eles próprios e isso acaba por minar toda a estratégia de jogo.

    Agora abre-se um novo capitulo e muitos nomes já estão a aparecer (Marco Silva, NES, AVB até Mourinho já quiseram juntar à lista, para além dos "Internos" Luis Castro e Rui Barros, mas para mim, o importante é contratarem um treinador para jogar com os atletas que temos e que não se encaixam de todo, no nosso 4-3-3.

    Jogadores como Bueno (antes Adrian Lopez), Corona, Tello, até o próprio Aboubakar, são jogadores que passaram a sua vida a serem moldados para jogarem com 2 jogadores móveis na frente... mesmo André Silva, tem características de mobilidade muito mais simpáticas para um 4-4-2 e tendo em conta que extremos puros só temos um no plantel (Varela), esta questão tem de ser muito bem pensada neste momento.

    E já agora, please limpem o plantel de ordenados incómodos 7 médios para 3 posições é inadmissível... Angel estar ali para jogar jogos das taçinhas com Rafa na B também o é... e como disse acima definir a tática para se saber o que se faz a Bueno, por exemplo...

    A sair o treinador, como veio a acontecer, foi mesmo a melhor altura pois temos 3 semanas para reajustar o plantel com saídas e uma ou outra entrada... Suk, que muito se tem falado, é mais um jogador com perfil para jogar a 2 em transição, portanto não o contratem se é para mantermos o 4-3-3 clássico, por favor...

    Perdemos 5 pontos no campeonato, uma possível conquista de uma Taça e a passagem para os oitavos de final da Champions, com uma humilhante derrota no Dragão, no espaço de pouco tempo... agora ficamos sem o Treinador... Agora temos que trabalhar a partir deste ponto que não é ideal, mas ainda estamos a lutar intensamente por 3 competições, portanto nada está perdido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muita coisa a fazer e com uma atitude séria, à Porto, E NÃO SÓ DO TREINADOR!

      Abraço

      Eliminar
    2. Pois Jorge mas onde é que despeço a SAD?

      Até parece que depois de passarmos a SAD PdC assinou um documento para estar calado e amordaçado... Eu cresci com um Porto de combate, de contra tudo e contra todos, de contra o regime e não isto que temos agora..

      Para o bem e para o mal BdC está ali a dar cara e a defender apaixonadamente o seu clube, o que motiva internamente o plantel e mais importante, tira a pressão de cima de qualquer jogador leonino.

      Nós precisamos e voltar a ter rostos de combate... BdC veio jogar-se aos dois penalties perdoados às galinhas em Guimarãres e nós? Onde estávamos? Empatamos cm o Rio Ave e roubaram-nos um Penalty à cara podre... ninguém do clube veio se insurgir... nem comunicados, nem Facebook, nada.. nada se passou de anormal portanto.

      Enquanto não voltarmos a ser um Clube de Futebol e deixarmos de ser uma empresa, não vamos lado nenhum...

      Portanto volto à pergunta inicial... onde é que demito os administradores da SAD?

      Eliminar
    3. Eu acho que toda esta situação do Lopetegui foi um sério aviso.

      Abraço

      Eliminar
    4. Eu acho que toda esta situação do Lopetegui foi um sério aviso.

      Abraço

      Eliminar
  8. Este desfecho tem como únicos responsáveis os senhores da sad. Esta época correu mal até agora, sim, mas muito em consequência da anterior. E porquê? porque não se ganhou nada. E não se ganhou graças a uma campanha de arbitragens miseráveis que levou o benfas ao título. Nunca vi nada de tão escandaloso desde que acompanho o futebol com olhos de ver. E a sad calou-se. Este ano, claro, o estado de espírito era outro. Agora, os maiores responsáveis sacodem a água do capote. Mas é mais que provável que tudo continue na mesma. Porque o zborde foi beneficiado contra o Tondela, Moreirense, Arouca, Estoril e contra nós. O benfas é o que se tem visto. Reacções? zero. Reparem: se o palhaço de serviço tivesse marcado o penalty sobre o Corona era bem possível que não estivessemos aqui a falar disto e a agitação andaria por Alvalade. Mas não. Porque temos uma sad que não tem voz. Saúde. João.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo! Lopetegui deveria ter sido mais defendido! E o próprio FC Porto!

      Abraço

      Eliminar
  9. Teve os seus méritos mas também teve os seus problemas...que não foram poucos.

    Mas acima de tudo...o seu modelo de jogo era o grande problema. E para um treinador diria que é dos maiores problemas que se pode ter...se não o maior.
    É difícil descrever a forma de jogar deste FC Porto em ano e meio...Penso que a melhor forma de exemplificar é dizendo que ganhando por 1-0, por 5-0, empatando ou perdendo, a forma de jogar nunca convenceu e nuca deu grandes esperanças. Até ganhando por 5-0 a exibição era sempre...estranha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tivemos excelentes exibições no ano passado, com os jogadores que Lopetegui queria, adequados ao que ele queria fazer.

      Abraço

      Eliminar
  10. tinha de ser, teria de haver um abanao, as coisas estavam impossiveis. Agora esperemos que PC tenha a lucidez de mudar algo na direçao porque o problema do clube neste momento é institucional. Devera ser dificil atendendo a idade e personalidade, provavelmente recandidata se e teremos mais do mesmo mais 3 ou 4 anos, mas temos de ganhar. Eu assisto as direçoes dos clubes a chamar cada vez mais ex jogadores para as suas estrurutas o porto de PC sempre esteve contra isso, é uma politica que deu bons resultados ate 4 anos atras mas as empresas adaptam se, mudam, evoluem para manter ou aumentar os exitos alcançados anteriormente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A SAD deve ter percebido alguma coisa, senão não tinha despedido Lopetegui.

      Abraço

      Eliminar
  11. Depois de morto até num malfeitor se encontram virtudes.Lopetegui não era treinador para o Porto!! Teve tempo mais que suficiente para mostrar trabalho e o que se via era um futebol cada vez pior em que ninguém acreditava.Pior não ficaremos qualquer que seja que venha a seguir. Mas o mal é mais profundo e não acaba com a saída do treinador.Se a Sad continuar como até aqui,muda e queda,tudo vai recomeçar. Porto Canal é a maior vergonha dos adeptos,só serve para arranjar tachos para os amigos e familiares,tirando os jogos das amadoras bem passo por lá.

    ResponderEliminar
  12. Não me estava a referir a Lopetegui como é evidente.É um dito popular.

    ResponderEliminar
  13. Boa noite Jorge,
    Gostaria de deixar a minha opinião. Sinceramente acho que não se estão a fazer as coisas bem. Espero estar enganado e que me atirem à cara que me enganei, mas não prevejo nada de bom para esta época. Acho que estamos a proceder mal e temos de repensar as nossas estratégias. Já varias vezes aqui referi que a administração sabe muito mais que nós sobre futebol ou então nunca teriam feito do FC Porto aquilo que ele é hoje. Mas a minha opinião é que estamos a agir mal. Quando falo em nós falo em administração e adeptos. Lopetegui pode ter feito escolhas erradas em determinados jogos e falhou em momentos cruciais (conforme eu já aqui tinha comentado no seu blog) mas valorizou jogadores com os quais construiu uma base para a sua equipa que no ano passado perdeu o campeonato para um colinho do qual não se via há muito. Este ano, a SAD devia ter consolidado o seu projeto. Ao invés disso saíram 7 titulares e a estratégia brilhante de silêncio auto-destrutivo deixou o treinador completamente sozinho e atirado às feras. Não vale a pena estar aqui a dizer o que todos portistas atentos sabem. Na minha opinião bastava que houvesse uma voz oficial a defender Lopetegui e as coisas teriam sido diferentes. Jorge, muito honestamente deixa-me triste a forma como Lopetegui foi tratado aqui. Insultos na sua cara, insultos na praça pública, insultos às suas capacidades a toda a hora e ele só tinha a si próprio para se defender. Não me vou esquecer daquelas tarjas nojentas das claques do sporting a ofendê-lo. Espero que um dia esses largartos tenham o que merecem e tenham a mesma paga. Acho muito injusto o que lhe aconteceu. Certamente não vai levar boas memórias de nós porque para além dos próprios adeptos do FCP terem insultado as suas capacidades como treinador (e todos estão sujeitos a isso porque esta profissão é ganhar ou sair), insultaram a sua pessoa e a sua dignidade. Espero mesmo sinceramente que Pinto da Costa tenha despedido Lopetegui porque achou por bem fazer isso e não por causa de pressões quer de adeptos quer da administração ou até de outros parasitas que se apoderaram do nosso clube do coração. Queria só dizer que espero que um dia Lopetegui apanhe os nossos rivais nas competições europeias e lhes dê uma lição como deve ser. Para finalizar o próximo treinador tem que ser alguém que saiba lidar com esta pressão. No entanto mesmo que viesse um Mourinho ou um Guardiola, se a administração continuar a destruir o clube como tem feito nos últimos anos eles não vão conseguir fazer nada e vão acabar no mesmo caminho de Lopetegui. Esta é a minha opinião neste momento.

    Grande abraço,
    Pedro Nuno

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro, sem uma mudança da política de comunicação e de vendas, sem um apoio e defesa presente e directa dos interesses do Clube, vamos andar a mudar de treinador cada quinze dias...

      Abraço

      Eliminar
  14. Jorge,

    Esta situação terminou de uma maneira muito pouco honrosa. Penso que a direção do clube poderia ter gerido melhor toda esta situação. A demissão aceita-se mas a maneira como este processo foi conduzido deixa a imagem do clube (dirigentes) um pouco danificada. Enfim, talvez seja melhor deixar as coisas clarificarem-se um pouco antes de alongar-me mais sobre o comportamento dos intervenientes deste processo.

    A maneira como vários adeptos, comentadores e a comunicação social tratou o Lopetegui durante a sua estadia em Portugal foi uma autêntica vergonha e de uma enorme deselegância. Uma coisa é não gostar do trabalho de um profissional outra coisa é partir para o xenofobismo e exibir cartazes a dizer "espanhol demite-te". Vi profissionais de televisão e famosos adeptos do clube a referirem-se ao treinador como o "basco" ou o "espanhol" e ridicularizar o seu nome repetidamente, semana após semana. O que foi escrito nas redes sociais sobre o Lopetegui foi de uma baixeza e covardia lamentável. Nunca tinha visto ninguém ser tão mal tratado e desrespeitado.

    O FCP é um clube internacional. Tem adeptos em vários cantos do mundo. Deixou de ser um clube do Porto ou de Portugal apenas. Vários adeptos não são portugueses. Em Angola, Moçambique e Cabo Verde, por exemplo, há um número enorme de amantes do futebol português que torcem tanto pelo FCP, Benfica e Sporting, como qualquer outro português. Eu não sou Português mas amo e acompanho o FCP sem qualquer barreira geográfica. Este comportamento xenofóbico de uma grande parte da sociedade portuguesa tem sido uma grande desilusão. Um comportamento muito baixo e mesquinho, que não ofende apenas espanhois, mas todos os outros estrangeiros que amam, representam e defendem o clube.

    Conseguiu-se humilhar e correr com um profissional que defendeu o clube com todo o respeito e dedicação. Não consigo entender quando acusam o treinador de não ter entendido o ADN e os valores do clube. Neste ano e meio quem do universo do clube defendeu mais a equipa do que ele? Se ser Porto é atacar e humilhar outros portistas então prefiro não ter este ADN.

    Abraços.

    ResponderEliminar
  15. Apenas e só para dizer: FORÇA RUI BARROS!!!!

    ResponderEliminar
  16. Lopetegui é um profissional sério, deu sempre o peito às balas e defendeu o Porto com galhardia. Porém, não foi competente. Mas de pouco adiantará um treinador competente se esta letargia directiva persistir.

    ResponderEliminar