sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

As Notícias Da Minha Morte Foram Francamente Exageradas


Se há um feliz sentimento que sinto depois desta entrevista, é que a frase de Mark Twain no título ainda faz sentido quando falamos de Jorge Nuno Pinto da Costa. 

Convenhamos, não estava à espera de tamanha bravura de Júlio Magalhães. Pese embora não tenha falado da estranha política de silêncios do ano passado, creio que ficou bem patente que, dado o modelo de jogo praticado por Lopetegui, e que não era do agrado do Presidente, ele não sentisse particularmente motivado.

Mas ter a coragem de abordar os negócios incómodos, como os de Adrián ou de Imbula, a relação entre Antero e Alexandre Pinto da Costa, o porquê de demorar tempo a tratar da saída de Lopetegui, a vinda de Peseiro e mesmo a fraca transição de nomes da B, é muito louvável.

Foi 1h15 min de intenso e grande nível, onde o Presidente confirmou a sua recandidatura, desafiou Baía a apresentar-se a eleições, confirmou que Tello está de saída e mais ninguém, que não gostava do futebol apresentado por Lopetegui - embora não tenha justificado a duração do contrato -  e a forma como saiu, que Lichnovsky foi emprestado e deu a entender que viriam mais reforços, que Rafa, pese ter sido emprestado, será opção do plantel principal, falou do negócio com a Altice - mas não das supostas comissões - e fez, para mim, três revelações chocantes, as de Imbula, Adrián e Suk.

Lopetegui queria Imbula, que ele considerara um Ferrari, Pinto da Costa não ficou feliz com a sua (não) utilização, "afinal o Ferrari é para ficar na garagem", que me arrancou uma gargalhada, e explicou que, felizmente, na primeira quem quer cai, na segunda só cai quem quer, e que Jorge Mendes lhe traiu a confiança com Adrián. Sobre os moldes do negócio, quero aqui dizer que já me tinham contado exactamente o mesmo, ou seja, que Adrián, se não satisfizesse, seria colocado noutro lado. Estou, portanto, convencido que Pinto da Costa obrigará Mendes a devolver a parte paga, aquando de futura venda. Quero também dizer que estou convicto que, caso Imbula não seja do agrado de Peseiro, também ele terá guia de marcha, possivelmente pelo valor que foi apresentado.

O caso de Suk é interessante. Insistência de Lopetegui, o NGP diz que "ficou com Suk nas mãos". A Suk saiu-lhe, portanto, a sorte grande, e é bom que aproveite. 

A respeito da suposta guerrilha Antero - Alexandre, o NGP foi peremptório ao falar que não faz nada sem o conselho de Antero e Reinaldo Teles, demonstrando cabalmente as suas alianças.

Gostei ainda da alfinetada aos rivais, indirectamente abordando que esta "guerra" é uma aldrabice. 

Foi uma grande entrevista, que gostei pela forma corajosa como foi conduzida, e que me deixou ansioso por mais. Este foi o Pinto da Costa que sempre adorei, desde pequeno. A sua preocupação em agradar aos adeptos na qualidade do futebol e pelos assobios, também me deixou esperançado pelo futuro. Actualizarei o post assim que houver vídeo da entrevista.

Noticiou-se a sua morte, e essa notícia é um grosseiro exagero.

62 comentários:

  1. Caro Jorge não estou assim tão otimista depois de ver a entrevista pois houve coisas que não foram sequer abordadas como as famosas comissões em compras altamente duvidosas. O silêncio politicamente correto sobre as arbitragens e o silêncio da Sad sobre elas e a pérola do JM ao dizer que este ano nem temos tido razões de queixa das arbitragens. Francamente é mesmo não querer ferir suscetibilidade aos amigos de Lisboa.Foi uma entrevista meiga e para a qual PC já ia preparado. Não o vi dizer perentoriamente que errou,tendo torneado a questão. Vai candidatar-se de novo e embora ache que tem toda a legitimidade para o fazer, espero que apareça oposição pois só com ela se poderão agitar as águas pois é a concorrência que faz avançar as coisas.De qualquer modo o que é preciso é vencermos pois independentemente das pessoas o que interessa é o clube pois esse sim está acima de todos nós.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Francisco queria que fosse escalpelizado caso a caso nas vendas, é isso? Pinto da Costa assumiu, nesta entrevista, com Lopetegui, muito mais do que já o vi assumir em toda a minha vida de adepto. Eu também espero que apareça oposição. Porque ela faz-se para o Clube. Contra-propostas precisam-se. Até para aferir da sustentabilidade das mesmas.

      Abraço

      Eliminar
  2. Acho que não. Achei as perguntas na sua esmagadora maioria inócuas. Por exemplo, não se perguntou a partir de que momento percebeu PdC que o modelo de Lopetegui não ia dar resultados, porque muita gente viu isso bem cedo. A estratégia de comunicação catastrófica passou incólume, como se diz no post, assim como certos questões financeiras do clube. PdC também ignorou olimpica e descaradamente Paulo Fonseca, quando disse que os treinador portugueses do FCP chegam ao clube sem registo de títulos e saem cobertos de glória.

    A mim pareceu-me um Pinto da Costa demasiado justificativo, pouco combativo e estranhamente confortável com as perguntas (afinal ele é dono do canal).

    Agora o que interessa é dar tempo e espaço ao novo treinador para trabalhar. Tem muito que fazer e desejo-lhe toda a felicidade do mundo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muita gente viu isso no jogo com o St. Ettiéne, por exemplo. Olhe, eu só vi depois da eliminação com o Dynamo, por exemplo. Mas ainda bem que temos doutos sábios da bola. A mim parece-me que o futebol do ano passado para o deste tinha uma diferença abismal. As questões financeiras do Clube? Quais? As que vaticinam falências? Vêm de onde? Olhe que não estão nos R&C! E Paulo Fonseca demitiu-se ao fim de três meses, e mesmo assim ganhou um título!

      Quem esperava uma espécie de Judite de Sousa... agora, foi muito mais do que já se viu antes!

      Abraço

      Eliminar
    2. Não concordo que a diferença fosse assim tão abismal. Além do Dínamo, teve a coisa em Moreira de Cónegos e nos Barreiros. E na época passada, houve, por exemplo, a vergonha em casa contra o Boavista de Petit, ou o polé lateralizado contra o Benfica e Belenenses, em momentos capitais. Em tudo, desgraças prolongadas a papel químico nesta temporada, por ser um problema de modelo de jogo, não de plantel, como muitos quiseram fazer parecer. Até Pinto da Costa afirmou ontem que os adeptos assobiavam o modelo de jogo e não os jogadores, porque os portistas sabem de bola!

      Questões financeiras? Amigo, Jorge, aquelas que Doyen, com certeza que não estão no R&C.

      Paulo Fonseca não se demitiu ao fim de três meses, e o título que ganhou fê-lo cavalgando os resquícios de competência que Vítor Pereira havia deixado na equipa, depois dissipados na época regular. Título, aliás, ganho num só jogo. Também houve Octávio, outro que saiu glorioso do FCP... Mas nada disso interessa, é guerra de dichote.

      O que interessa é esperar alguma mudança para melhor e dar ao novo treinador todas as condições para triunfar. E os adeptos terão de cultivar muita paciência, porque vai ser coisa pesada e morosa.

      Eliminar
  3. Acompanho o blog há algum tempo mas nunca comentei, até agora.
    Costumo apreciar o 'optimisto construtivo' com que olha o clube, apoiei por ex. a postura de defesa de Lopetegui ao limite, quando toda a turba pedia já a sua cabeça; ou até a maneira como encontrou no absurdo negócio de Tello e na obrigatoriedade de pagar quando o menino não jogue, um sinal positivo de independência por ninguém jogar por decreto (o problema a meu ver estará a montante, no próprio negócio, mas adiante). Isto para dizer que leio com alguma atenção as suas palavras, mas receio que pela 1ª vez não consiga apoiar, ou pelo menos perceber,o seu lado. A entrevista de hoje foi confrangedora e assusta ver este homem no fim da sua vida, sem apelo nem agravo. E precisar de elogiar mais o Júlio do que o Presidente é sintomático.

    Não me interprete mal, Pinto da Costa é o maior presidente da história do futebol. Em 30 anos fez dum clube regional um colosso mundial. Admiro-o como a poucos.
    Mas hoje com esta entrevista acordei definitivamente para a dura realidade. Um lembrete de que a idade nem a estes aparentemente intocáveis poupa. Receio a entourage que se reuniu em volta dele e do clube, mas que ao contrário de PdC, não o ama incondicionalmente, antes o vêm como um meio de subsistência e aproveitamento. Só assim se explica como os Alexandres e os Anteros gravitem em torno da SAD aparentemente imperturbáveis ao descambar do clube, das suas finanças e da sua mística. E o Presidente, vendo-se sem forças para chamar a si as decisões como imagino outrora fizesse, vai dando (ou sendo empurrado?) para entrevistas a la rainha de Inglaterra.

    Um Grande Clube está a transformar-se num clube grande, só de tamanho, aburguesado mas sem rumo, onde da cúpula à base, passando pelos jogadores da equipa de futebol (que são porventura a face mais visível da coisa), se note uma falta de carinho e de atitude pela causa. Antes éramos um pólo do Norte, da cidade e da região, contra o centrismo-sulista instalado no país. Agora temos um Herrera como gajo com mais anos de casa, a seguir ao Helton, que nem deve saber quem foi o Madjer se lhe perguntarem, ansioso por ir fazer passes errados pra nápoles ou o caralho..

    O próximo presidente vai ter muito trabalho. Devolver o clube às gentes, cortar com as Doyens, urge e quando suceder vai ser tratamento de choque. E se voltarmos a estar 19 anos sem ganhar um campeonato, como o meu pai me conta de se lembrar, talvez nos habituemos a assobiar menos e a apoiar mais. Os que continuarem a ir ao estádio, pois claro..

    Perdão pelo testamento. Mas custa ver tanta coisa a correr mal num clube tão especial.

    EP

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A estratégia de risco de Pinto da Costa não é nova. Os casos do Futre e do Fernando Gomes são disso exemplo, à escala de então.

      Não sei se reparou na fase final da entrevista, mas Pinto da Costa assumiu aquilo que eu já esperava. Ao ir buscar Leonardo Ruiz, Raul Gudiño, Tony Djim e outros, o FC Porto não está já a ir buscar Falcao ou Jacksons ou Hulks... está a FAZÊ-LOS. Temos um período transitório, mas a próxima geração vai viver o FC Porto, não tenha dúvida. Afinal, foi a casa onde, LITERALMENTE, moraram e se fizeram.

      Abraço

      Eliminar
    2. EP concordo com a sua análise também a mim Pinto da Costa me pareceu um velho guerreiro cansado que está mais preocupado em perpetuar a sua obra ,através de obras(Museu,piscinas e agora Centro de Formação)e não de titulos.
      Jorge é obvio que o negócio do futebol mudou,e que o Porto tente criar em vez de comprar mas não se iluda em que estes novos jogadores sintam o clube como os antigos,antigamente para um jogador jovem .ou mais velho chegar á equipa principal do FCPORTO era o atingir de um sonho,agora é mais um degrau no caminho para a liga espanhola ou inglesa ,daí a dificuldade em termos jogadores que sintam o clube como antes.

      saudações Portistas

      Paulo Almeida
      P.S. Desculpe-me o não ter um perfil ,mas também sou umjurássico como Pinto da Costa ,mas assino sempre que comento.

      Eliminar
    3. Paulo, não é necessário perfil para comentar nesta casa. Só ter um nome.

      Abraço

      Eliminar

    4. @ sweatshop | ep

      comentário bastante assertivo e que desmonta a dura realidade da actualidade do quotidiano do nosso Clube do coração.

      tal não significa qualquer assomo de ingratidão para quem tanto nos deu; antes a constatação de que os tempos são outros, e que urge uma mudança. se com os mesmos protagonistas, ou com outros, Abril o dirá. têm a palavra os sócios, mas sobretudo a Oposição (seja ela qual for). essa é que foi a parte positiva da entrevista, no meu entendimento: ter delegado o ónus da responsabilidade em quem defende uma mudança. estes é que terão que dar uma resposta. e nos locais próprios, não nas tvs rurais deste rectângulo, ou no jornalixo tuga.

      em suma: estou e sempre estarei, grato ao nosso querido líder naeexacta proporção do meu descontentamento por mais uma entrevista que ficou aquém das minhas expectativas.

      abr@ço forte
      Miguel | Tomo III

      Eliminar
    5. Agradeço a leitura.

      Pinto da Costa merece mais que ninguém o descanso do guerreiro, o homem que nos conduziu virtuosamente precisa também de demonstrar a virtude de saber sair com elegância, pelo próprio pé digamos assim.

      Já ele admitiu na entrevista que as decisões vão passando por Antero e Reinaldo além dele, e o estilo de 'cooptação' que se verificará presivivelmente na escolha do seu sucessor passará por um destes... quer-me é parecer que Antero já vai sendo um presidente 'de facto', mas quem se queima nas conferências de imprensa têm sido sempre os treinadores, e nestas entrevistas combinadas é confrangedor, como frisei, ver um homem deste calibre resignado a papéis como 'negócio do Adrian? fui enganado'... oh pa mas alguém acredita que o Presidente de clube mais astuto de sempre se desse a este paple se estivesse na posse verdadeiramente de poder no clube?

      Cumprimentos
      EP

      Eliminar
  4. Não vale a pena...
    Deixa lá ver: o canal não serve para nada, nem para o Presidente vir explicar coisas. Vergonha!
    Ok, entrevista com o homem.
    O canal é uma vergonha! Não faz sequer uma entrevista conduzida pelo Pesro Guerra e o Anão da Silva, a dizimar o velhote. O que vale é que está cos pés pa cova, nem o Photoshop o safa...
    Não vale a pena...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém diz a verdade como tu, amigão.

      Admiro-te tanto!

      Abraço

      Eliminar
  5. Bom Dia Jorge Vassalo,
    Acho que o Presidente esteve ao nível do que nos habituou ao longo dos anos o que é uma boa notícia. É preciso não esquecer que se tratou de uma entrevista na área do futebol, condicionada à realidade do futebol, quanto a mim a um nível muito superior às que vemos e ouvimos dos nossos rivais nacionais ou internacionais. Coisas como o comentário sobre o que a mulher escreveu no Twiter sobre Baía que disse desconhecer e que justificou como "ela quis defender os que gostam muito dela" e o elogio a Júlio Magalhães não foram particularmente brilhantes. Quanto à mulher, sabemos que lhe pára o cérebro quando se trata delas, nada de novo. Já sobre o enfático elogio a Magalhães [que esteve muito bem mas que beneficiou do facto do Presidente aceitar que se falasse sobre tudo] foi o ponto com nó endereçado a quem [como é o meu caso] chama àquilo Torto Canal. O Presidente está ali para as curvas e ainda bem. Pois, para mim, que continue no FC Porto por muitos e bons anos. Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gostei muito. Bastante longe da peixeirada que se vê noutros canais.

      Abraço

      Eliminar
  6. Meu caro, infelizmente eu não fiquei tão otimista com a entrevista...talvez por ser muito cauteloso nas análises que faço e nunca dar nada por garantido!

    Claro que não estava à espera de ver uma entrevista "não combinada"...não houve uma única pergunta que surpreendesse o NGP, e depois no meio de algumas não respostas, houveram fugas à responsabilidade e principalmente da parte do entrevistador, uma série de perguntas que gostaria de ver respondidadas!
    Desde logo, qual será o efetivo apoio que a SAD dará a José Peseiro, e qual o motivo deste "tirar de tapete" aos anteriores treinadores... Se nos empréstimos (por Lopetegui não lhes reconhecer utilidade) foram acauteladas possiveis regressos agora nesta janela de transferências, ou se por outro lado não tendo sido acautelada essa possibilidade (como desconfio) iremos recorrer ao mercado, com tudo o que isso implica, e no final desta época ficaremos novamente com 20/25 excedentários...mais os que entrarão em Junho/Julho!
    A explicação de qual a verdadeira função de Antero Henrique na estrutura de futebol, qual a sua função no banco (além da visivel consulta do telemóvel) e porque razão nunca AH fala em defesa dos treinadores, que supostamente estão abaixo de si na hierarquia, e também em defesa do clube!
    A questão do silêncio, saber se é estratégico (escrevi isto sem me rir) ou qual é a verdadeira razão de não haver uma voz que fale em defesa do clube, que dê um murro na mesa e que diga alto e bom som que não somos anjinhos nem estamos a dormir! Mas também "o FC Porto esta época não tem razões de queixa das arbitragens"...

    Gostei do desafio a que alguém se candidate...embora seja daqueles desafios que à partida sabemos que está ganho...mas porque é importante que apareçam vozes "discordantes", mas ao mesmo tempo que apresentem soluções para o que entendem estar mal! E aqui concordo em absoluto com o comunicado da Comissão de Apoio àbRecandidatura de JNPC, que o local próprio para a contestação e apresentação de ideias e soluções, são as Assembleias Gerais e não um estúdio de uma TV qualquer!
    Também gostei do pedido de agregação do público no Dragão, a começar já no próximo jogo!

    De resto, vamos pra cima deles, que ainda há muito para ganhar e um caminho longo a percorrer!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se a voz do Clube é o Presidente e ele começar a falar mais frequentemente....

      Abraço

      Eliminar
    2. Sim Jorge, aí se realmente ele começar a falar frequentemente, então sim, estaremos no caminho certo novamente...o meu "problema" é se depois das eleições a voz desaparece novamente...porque estou convicto que até lá o ouviremos mais vezes!

      Abraço

      Eliminar
    3. Se a voz do Clube é o Presidente e ele começar a falar mais frequentemente....

      Abraço

      Eliminar
  7. Pessoalmente gostei da entrevista, dentro dos moldes em que foi feita. É óbvio que teve uma boa parte de encenação, tal como 95% das entrevistas do género neste país (as que não são, geralmente descambam a certa altura), mas foi positivo obtermos algumas respostas diretas a assuntos sensíveis, sem ser através da nossa enviesada comunicação social. Se é tudo verdade ou não, nunca saberemos, mas às tantas também não é suposto saber tudo.

    Não interessa agora se A, B ou C foram primeira, segunda ou terceira escolha, pelo menos PdC assumiu a sua posição e com isso reforçou a confiança no seu homem. Agora pensarão "ah, mas isso ele também fez com Lopetegui", ao que respondo - CLARO. Ele não tem que dizer o que é ou não é, o que pensa ou não, ele tem que dizer o que deve dizer para o timing em questão. É responsabilidade de um Gestor, de um Diretor, de um Presidente olhar sempre para o bem da Entidade que representa. Como um pai que elogia o seu filho pequeno quando este faz um desenho, não por ter ali um potencial artista e uma obra de arte, mas porque tem noção, mesmo que inconsciente, de que isso vai reforçar a sua confiança. Nós, adeptos, podemos manifestar a nossa opinião pessoal. Ele não tem esse luxo.

    Seja como for, o facto de aparecer a público poderá apaziguar muita gente, e ajuda a reforçar a posição do treinador ao mostrar publicamente o seu apoio e compromisso. Não o vimos prometer o Céu e a Terra como outros, foi realista mas otimista, com confiança - tal como tinha de ser. Pode não ser a história toda, mas é a história que precisávamos de ouvir.

    O paradigma da formação será uma necessidade de todos os clubes grandes, não é surpresa que todos os Grandes se têm vindo a adaptar (cá dentro e lá fora), em maior ou menor grau. Já não é só uma questão de "formar para vender", mas sim "formar para jogar". Não desgosto, desde que seja algo sustentável e com ponderação, nesse aspeto o discurso do Presidente foi correto - nada de os "atirar à feras" à primeira oportunidade, há que deixar crescer e evoluir naturalmente.

    PS: Foi engraçada a bicada que mandou ao anterior "rosto da MEO" (RAP).

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Formar para jogar e depois vender, penso eu.

      Abraço

      Eliminar
  8. Também fiquei bastante satisfeito com a entrevista. Não me interessava ver o PdC, admitir que errou. Ele até o disse por outras palavras. E mais do que palavras, agiu. Por isso é que o Lopetegui foi despedido e sendo assim já é o bastante para perceber que o presidente errou. Quanto às questões financeiras, é engraçado que vejo agora muita gente interessada nisso. Eu gosto é de futebol, histórias de negócios não é algo que me interesse. Isso é para os Engenheiros Financeiros. E esses podem ir às assembleias debater e contestar os resultados. Mas como tem sido costume, esses interessados nunca aparecem.

    ResponderEliminar
  9. Caro Jorge,

    Eu não sei o que estes portistas comem ao pequeno almoço ou à seia mas que está estragado e fora do prazo, disso não tenho dúvida nenhuma!

    PdC deu uma entrevista esclarecedora, contundente e virada para dentro, como de resto se exigia.

    Explicou tudo o que havia de explicar em relação à mudança de treinador e às razões da mesma, e em relação a certos negócios "falhados" ou em corrente "falhanço".

    fez um pouco de campanha, como é natural, com o que pretende para o futuro assim como o que conseguiu nos últimos mandatos que tanto almejava.

    Foi uma entrevista esclarecedora, como deveria ser e as perguntas, ao contrário do que os Portistas andam a dizer, não foram nada cómodas (algumas até bastante incómodas).

    Ficaram questões por abordar? É claro que sim! Ninguém perguntou ao PdC, por exemplo, quem era o pai da noiva ou de quem é o filho do outro, mas numa entrevista com tempo limitado e não com 8 horas de extensão, tinha de ficar algumas coisas por dizer.

    Não era hora de atacar os rivais externos, quando a nossa massa associativa ignora penalties que nos roubam ou expulsões mal feitas, para cascar no treinador e na SAD.

    Uma das coisas que já me irrita é todos quererem saber das comissões... O que raio tem isso a haver para o comum dos adeptos? Comissões fazem parte do negócio futebol e sempre o fizeram e sempre o iram fazer para todo o sempre. Parece que é uma coisa única do futebol... sinceramente...

    Em suma, uma entrevista esclarecedora, virada para dentro e aglutinadora. Agora falta os adeptos fazerem a sua parte e o treinador a sua.

    Uma das coisas que me pareceu mais interessante é ver as correntes do negócio futebol... 1º O Porto estabeleceu um modelo que o Benfica copiou de seguida... agora é ao contrário, sendo eles a dar o 1º passo e nós a segui-lo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qual, o da Formação? Há quantos anos a temos? Mas sabes, nós não temos é Nelsons Semedos "da formação", porque senão teríamos um Galáctico "da formação": James Rodriguez!

      Abraço

      Eliminar
    2. Concordo em absoluto que não era a hora para falar em arbitragens (embora a frase de Júlio Magalhães tenha sido... inapropriada, no mínimo, penso que não era aquilo que ele queria dizer, saiu-lhe mal).

      Se PdC falasse em arbitragens, estariam muitos agora a dizer que estava a "arranjar desculpas", o que só iria alimentar polémicas e desresponsabilizar a equipa/ex-treinador. Ao contrário de outros não se escudou nesse argumento fácil, ainda que pudesse ter motivos aqui e ali, mas ele sabe que não foi por causa disso, daí que seria um desperdício jogar essa cartada - corria o risco de despertar esqueletos antigos, que a CSD adora desenterrar.

      Mandou a sua bicada à Federação/Liga em geral, mas nunca atacando os próprios árbitros, pelo contrário. Foi subtil e inteligente, penso que isso pode ganhar-lhe pontos, tendo em conta os constantes ataques de que são alvo pelos Sulistas. Se já há quem use a cartada da "pressão e ameaça", haverá vantagens em recorrer à empatia para desanuviar o ambiente e melhorar a imagem.

      Resumindo, o nosso Presidente sabe mais disto a dormir do que a maioria de nós acordado com 5 cafés. Pode parecer cliché, mas não tenho dúvidas. Mindgames? Ele criou o conceito, antes de sequer toparem o que era...

      Eliminar
    3. Sim Jorge o da formação... é muito diferente teres um Centro de Treinos Especializado de teres uma Academia.

      Contudo o caminho que o Porto está a traçar na formação é a pesquisa de valores precoces no mercado internacional por forma de empréstimo e contratação em caso de afirmação e já encontrou alguns talentos bem interessantes e que temos na equipa, neste momento.

      Com este modelo eu concordo e não com o modelo de comprar toneladas de jogadores para a equipa B/juniores, como outros o fazem.

      A nossa equipa B já teve dezenas de estrangeiros que se foram no final da época (esta época vai acontecer o mesmo) mas as despesas foram limitas, apenas pagando os ordenados e deu para encontrar alguns jogadores bem interessantes (Sebá e Seri foram interessantes e nem sequer acionamos a clausula e bem, agora Gudino, Ismael, Omar, Ruiz, Gleison, Vitor Garcia estes pertencem ao nosso futuro).

      Resumindo, quando referi ao benfica na questão formação, falo claramente no investimento que eles fizeram de à uns 5/6 anos para cá, que aumentaram e muito o orçamento na formação e que parece que nós iremos fazer o mesmo num futuro próximo.

      Contudo isso não é garantia de sucesso mas apenas e só um potenciador para o mesmo, pois temos alguns jovens valores que se vão afirmar nas 1ªs ligas em breve, mas a verdade é que as seleções mais jovens, tem por vezes 80% de atletas do benfica e não é por ser favoritismo, pois nos nossos juniores temos apenas 3 ou 4 jogadores com potencial para integrar a equipa B para o ano que vem.

      Eliminar
  10. Pessoalmente esta entrevista funcionou como um calmante, pelo discurso nota-se que temos o velho PC saudavel e pronto para os proximos anos, ninguem pode ter a presunção de acertar em todas as escolhas que faz ainda mais no futebol que envolve um numero elevado de variaveis que interferem nos resultados, mesmo assim o NGP assumiu o erro da escolha do basco e agiu, em decadas acertou quase sempre nas suas escolhas e esporadicamente falha, só temos de lhe agradeçer...domingo como sempre lá estarei a apoiar como faço já ha 40 anos...também acho que é saudavel para o clube o aparecimento de alternativas mas temo que depois do anuncio do Ngp ninguem se chegará á frente...Quem te ama não te abandona

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E porquê? Porque ninguém quer enfrentar Pinto da Costa! Se estão descontentes - seu legítimo direito - porque não avançam?! Porque esperar ter a garantia que podem ganhar?

      Eu tenho um nome para isso, e não é bonito!

      Abraço

      Eliminar
  11. Bom dia Jorge Vassalo,

    O NGP falou. Que saudades tinha de o ouvir. Arrumou uns quantos assuntos com o natural sentido de humor que todos lhe reconhecemos. Abordou outros com a frontalidade que lhe é característica. Fiquei com a sensação que ele aguentou o JL tempo demais, contra vontade. Será? Que foi absolutamente corrosivo com ele lá isso foi. O que retenho como mais importante é que há um rumo, há estratégia. Apostar na formação de jogadores "à Porto", mesmo que estrangeiros, fazer deles campeões na equipa A e depois vender bem vendido, parece-me muito bem. Desejo que doravante tenhamos o NGP mais interventivo.
    Agora, concentração máxima e união de todos os Portista em torno do JP e da equipa para voltarmos às grandes vitórias. O futuro é já domingo.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Presidente pode estar magoado com Lopetegui.

      O futuro é agora.

      Abraço

      Eliminar
  12. Caro Jorge,

    Não pude ver a entrevista em directo e por isso tive de ir pesquisar e obter a informação de uma outra forma.

    Penso que foi uma entrevista melhor do que as últimas aparições televisivas do nosso Presidente. Contudo custa acreditar que a famosa estrutura afinal limita-se a ceder em toda a linha aos caprichos do treinador (neste caso Lopetegui). Veja-se e imagine-se até que fomos surpreendidos pelos pagamentos com que nos comprometemos no caso Adrian Lopez. Santa ingenuidade.

    Retive também que PC não esteve durante o dia de ontem no primeiro treino de Peseiro mas disseram-lhe que os jogadores mostraram-se bastante satisfeitos. Retive naturlamente o "disseram-lhe".

    Parece-me claramente uma entrevista de tentativa de regresso ás origens e reaproximar-se dos adeptos, até pela forma como lidou com o caso Baia. Isso é positivo. Infelizmente temos é muitos problemas e dúvidas que a meu ver não foram respondidas em profundidade, nomeadamente as supostas comissões do contrato da MEO e das transacçoes de jogadores (Imbula e Osvaldo á cabeça), a politica de comunicação da SAD, a situação de finanças do clube, a suposta dependencia dos fundos, acima de tudo porque é que se abdicaram de principios de gestão desportiva de 30 anos em favor de um projecto de 3 que foi interrompido a meio e porque "raio" deixamos completamente ao abandono um treinador e os adeptos nas continuas e repetidas faltas de respeito que a imprensa tem provocado.

    Percebi que vamos apostar na formação e isso é também um sinal muito positivo mas não é a primeira vez que dizemos isto e não praticamos. Será desta?

    Aceito e compreendo a recandiatura do Presidente. É lógica e vai seguramente sair vitoriosa. Penso que seria benéfico para o clube que o proprio preparasse a sua sucessão de forma tranquila e pacifica. Era a cereja no topo do bolo depois de anos e anos e anos de conquistas fantasticas. Isso seria um legado fantástico.

    Acho interessante que a newsletter do clube considere admiravel e esclarecedora esta entrevista. É assim que nos vemos ao espelho??

    No final, fico satisfeito por ver o Presidente de boa saúde.

    RAOC

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que as acções futuras desfaçam as suas dúvidas.

      Abraço

      Eliminar

  13. @ Jorge

    desculpa, mas não alinho no teu optimismo. eu sou dos que acha que ficou (muito) aquém.
    é que, no fim, tudo se resume a “isto”:

    «
    Pinto da Costa é um homem verdadeiramente fascinante. Porém, não pela falta de títulos, mas antes pela passividade, deixou de fazer aparecer em meus olhos um brilho que dele sempre tive e retive. E é pena, porque hoje, tudo o que diz parece ter outro sentido; nem que seja pelo esboço de crítica que dantes não me atreveria a ensaiar.

    Apesar de tudo, obrigado! pela dedicação de uma vida e de portismo!

    »

    abr@ço
    Miguel | Tomo III


    ResponderEliminar

  14. esqueci de referir que a fonte da citação é esta aqui, no "Imbicto Poema".

    abr@ço
    Miguel | Tomo III

    ResponderEliminar
  15. Homem de superior inteligência, JNPC, nesta altura do campeonato, se o deixarem num descampado sob um diluvio, ele chegará a casa mais seco que um pão de forma e se quem lhe abrir a porta for o Juca, então ele até dirá que aquela chuva toda cabe numa bacia, não tendo tempo para se molhar.
    Ficamos todos a saber que Lopetegui é burro e inconseqüente; que existe o sonho de construir um Centro de Formação - sempre pensei no Olival como um espaço completo, embora sem a dimenção, mas também de manutenção (física e financeira) da Academia de Alcochete; que contradisse Peseiro no 1°contacto, um disse depois do R.Ave, outro depois do Boavista para o campeonato; que (implicitamente) não esteve de acordo com o post da mulher no Instagram; que Baia pode aparecer, mas não deve, por ser apoiado pelo lixo da manhã; que ficou empolgado pelo craque Juca ter entrevistado todos candidatos presidenciais; que o filho só agencía um miúdo dos juniores; que nada faz sem ouvir o Teles mais o Antero e que, felizmente digo eu, está de boa saúde. Em suma, a entrevista foi mais ou menos com estes temas, ficando por saber, para mim, que não quer saber de comissões ou vencimentos desde que saibam manter o clube honrado e prestigiado e nos dêem títulos, se haverá uma estratégia da comunicação como resposta aos vilipendios exteriores que fomos e estamos sujeitos. Pelos vistos não, até pelo elogio velado feito a um árbitro de Lisboa que se prepara para abandonar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mim palpita-me que vamos ver muito mais Pinto da Costa que vimos nos últimos anos. O futuro o dirá.

      Abraço

      Eliminar
  16. Se nesta altura o presidente tivesse dado uma entrevista a sic ou rtp ou tvi perguntavam para que serve o porto canal; agora dizem que as perguntas foram ensaiadas... como se o melhor repentista da história do futebol necessitasse de ensaiar !
    mas, enfim, é assim mesmo nos momentos porque passámos!
    Há que desconfiar e sobretudo há que dizer: "eu nunca fui a esta missa"... o homem está velho, perdeu a vitalidade; era um super homem agora é um fanico de gente...
    até há quem chegue à conclusão que há uma entourage gananciosa...agora, que antes nunca houve ! enfim, amigos, como é que num espaço onde se fazem grandes negócios, onde há poder, onde há influências a movimentar-se não haveria gente gananciosa ???? nem mentirosa ? - basta ter os olhos abertos e ver quem gravita à volta dos jogadores ! (vendedores de jóias, de casacos de couro genuíno, de banha da cobra e bênçãos, etc e tal...)

    Só uma palavrinha à cerca do Vitor Baía: -foi um grande guarda-redes, um portista, mas sempre um vaidoso e acreditando que pelo que fez lhe devemos até à eternidade adoração. - Tivesse ele um tacho lá no clube, e já seriam todos maravilhosos!...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, e ser(i)á testa de ferro de quem? Essa é que é a verdadeira dúvida...

      Abraço

      Eliminar
    2. Espero não me estar a arrogar de 'importâncias' injustificadamente, mas enfiei a carapuça nessa da entourage gananciosa, ao qual só me apraz dizer: lá por haver gente mentirosa atraída pelo cheiro a notas, não quer dizer que as queira dentro do meu clube. Pode ser a minha visão inocente da coisa, mas também sei que quem lida com merda fica com o cheiro agarrado.

      Do pouco dinheiro que tenho, muito dele vai em quotas e lugares anuais, dai que me sinta legitimado para criticar quem se apropria dele, mas sobretudo mais do que dos euros, da nossa fé e amor de adeptos, para servir os seus próprios interesses. Essa gente esquece-se que o capital mais valioso dum clube somos nós os adeptos.

      Por mais filhas que eles enfiem no Porto Canal, eu nem me queixo se sentir que o clube está a ser bem servido. Mas compactuar com esse espírito do 'não os posso vencer, junto-me a eles', fingindo que está tudo bem, só nos conduzirá mais ao abismo.

      EP

      Eliminar
    3. ?

      Curioso que os próprios comentários do Jorge Vassalo costumam aparecer repetidos e ninguém lhe fez esse apontamento. Creio que somos ambos vitimas do mau funcionamento da caixa de comments aqui no blog, carreguei varias vezes e nunca aparecia publicado, afinal estavam a aparecer menos no meu pc pelos vistos. Mas não se chateie, que já percebi que o contraditório não é mt bem vindo por estas bandas.

      Eliminar
    4. Você mandou 8 vezes o mesmo comentário!

      E há muito contraditório por aqui.

      Quando um comentário aparece repetido (uma vez!) é por um erro e, assim que os vejo, apago-os.

      E os seus comentarios não foram sempre publicados?!

      Eliminar
    5. Foram pois, mas eu limitei-me a carregar no refresh e resultou em chatice para si e mal entendido para mim.

      o contraditório não era para o autor do blog logicamente, senão não estaríamos a ter esta conversa! Não se chateie que não era para si, mas agradeço e aprecio o cuidado em responder, não só a mim como à generalidade dos visitantes, que foi também o que me fez comentar em 1º lugar.

      Explicação dada espero, gostaria também que o user reine margot desenvolvesse se póssível, e amahã rola a bola :)

      EP

      Eliminar
  17. Povinho mimado, é o que são alguns adeptos do FCP, parecem aqueles filhos que nunca estão contentes com nada porque estão habituados a ter tudo!
    Se o presidente não fala zangam-se porque não fala, se fala zangam-se porque não falou o que queriam!
    Enfim! O que nos vale é que o presidente está ai para mais uns anitos, cheio de força e vitalidade, para aturar estas mentalidades!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem em tudo quer ter razão, nenhuma acaba por ter...

      Abraço

      Eliminar
  18. Imbicto Jorge,

    Vai lá ver outra vez o vídeo da entrevista, pf! Acho que te deixaste levar pelo regresso à boa forma e pela inesperada jovialidade do homem.
    Agora mais a sério, não concordo com a tua perspectiva para lá do regresso da atitude de PdC. Resta é saber se essa atitude mudará de contexto, reaplicando-se à forma como a disponibilizava publicamente, há anos.

    Imbicto abraço!

    @ Miguel Lima
    Obrigado, meu caro! Não te preocupes com as citações. Não tiveram um propósito nocivo :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já te respondi no teu blog :)

      Abraçom

      (A prazo, vais ver que vais ficar mais feliz)

      Eliminar
  19. tambem gostei da entrevista, estava a vontade, com a mesma desenvoltura de raciocinio que sempre o caraterisou, gostei de o ouvir e candidatando se tem o meu apoio como eh logico. Deu claramente o beneficio da duvida a baia com quem ja deve ter falado mas avisou o que ser portista nao eh servir o inimigo que o apanhou fragilisado financeiramente e o ``comprou``.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tem o Presidente feito outra coisa senão dar a mão a Baía sempre que este se estatela todo...

      Abraço

      Eliminar
  20. Respostas
    1. Gostei da entrevista
      Gostei do desafio ao candidato do CM
      Gostei da bicada ao fedorento.
      VIVA PINTO DA COSTA
      VIVA O FUTEBOL CLUBE DO PORTO
      saudações
      Rocha

      Eliminar
    2. Por acaso ja tinha lido da saída do DG por lesão antes da entrevista, acho que li, não me lembro onde, no dia anterior.

      Abraço
      Miguel S

      Eliminar
  21. O meu reconhecimento, a minha gratidão e a minha devoção ao Presidente não me ofusca do que entendo ter sido uma conduta negligente e destoada dos seus propósitos.

    Estou certo que não se irão repetir asneiras como com Adrian (de uma ingenuidade a toda a prova) e negócios como o do “Ferrari” indicado por um treinador que analisou minuciosamente antes de contratar, o qual, desde sempre, teve como método jogar para a esquerda e para a direita, processo que afinal não aprecia!

    A política do silêncio não foi abordada, nem havia razão para o ser, pois, segundo foi referido, este ano não temos razão de queixa das arbitragens! E que esse silêncio seja extensível à D. Fernanda.

    Errar é humano e reconhecer os erros é um acto de humildade. Diria mesmo, de grandeza.

    Prá frente é que é o caminho. Siga a rusga.

    Força Presidente. Força Peseiro. Força Portistas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que sobrem em actos o que não houve em justificações.

      Abraço

      Eliminar
  22. Pinto da Costa será sempre o MEU PRESIDENTE.
    Mas infelizmente a oeste, nada de novo!

    ResponderEliminar
  23. Não há grande positivismo acerca desta entrevista.
    Vimos um Presidente muito queixoso, com quem ele próprio fez as escolhas.

    E quando deveria fazer verdadeiras queixas a outros assuntos, ele "escondeu-se" um pouco.

    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Continuo a achar que tem a ver com as expectativas.

      Abraço

      Eliminar

  24. @ dragão Minho

    por que é que estou com a estranha sensação de que sou um dos visados no seu comentário, um dos que fazem parte do "povinho mimado" a que alude? sinceramente não sei, mas acusei o toque e "enfiei a carapuça".

    dando de barato a prepotência e uma certa altivez, presentes naquele comentário acima, e com todo o respeito que me merece, mesmo assim, permita-me discordar da sua opinião.

    como jáo rreferi, por mais do que uma vez, para Sempre estarei grato ao nosso querido líder. agora, esta gratidão não é sinónimo de ser acrítico e de considerar que tudo é bom e positivo, e que somos sinónimo de Perfeição. não é assi, nnão somos perfeitos e há defeitos por corrigir.

    sendo concreto e em relação à entrevista em causa, acho que ficou aquém das expectativas que criei. para lá da sua condução - essa sim, surpreendeu - e de não estar à espera de revelações surpreendentes, gostava muito que o Presidente tivesse explicado: qual será a estratégia de Comunicação para o Clube, no Presente e para o Futuro mais imediato; qual o destino do valor acordado com a Altice; como pretende potenciar o Marketing do Clube e projectar a marca Porto internacionalmente; do porquê de nos ter insultado com a questão dos assobios e da Sorte; de saber como vai concretizar a tal questão do Centro de Formação, abordado muito pela rama. como vê, questões pertinentes, que interessam a muitos portistas, que não abordam comissões e afins, e que não foram analisadas na entrevista.

    sincera e honestamente, para o que disse, mais valia não ter falado. é a minha opinião. se isso faz de mim um "mimado", então sou-o porque há algo que não serei: um conformado. e apesar da minha eterna gratidão para com Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa.

    Cumprimentos
    Miguel | Tomo III

    ResponderEliminar
  25. Caro Jorge

    ao ler os vários comentário quer no seu blog quer pela blogsféra, mt gente preocupada com as comissões dos vários negócios, mas o que é que isso interessa ao simples adepto, eu quero é ver bom futebol ganhar titulos e que o clube não dê prejuizo pelo menos.

    Em qualquer ramo de atividade há comissões

    Miguel S

    ResponderEliminar
  26. Para quê comentar e postar em blogs? O sr. presidente mandou á merd... todos aqueles que escrevem em blogs.. mais, o sr. presidente está mais apostado em agradar aos inimigos do clube, caso de convites a directores de pasquins, elogios a árbitros que só nos prejudicavam, Dragões de ouro ou de honra a portistas (caso do presidente da Sad do Belenenses, Cavacos,etc). Por amor de deus acho que é tempo de ele dar o lugar a outro (que não o Baía) e não deixe imiscuir na vida do clube as ditas 1ª damas, que só deram mau resultado. Não bastou a Carolina? . Os adeptos e sócios é que tem lido e ouvido os dislates dos nossos inimigos relativamente a esse assunto e já lá vai uns bons pares de anos. Quando ao Porto Canal aquilo parece um canal de colocar cassetes gravadas e irem todos para casa e fé em deus para que não empanquem. Quem não gostar, tem o remédio do CMTV para ouvir e estar a par dos crimes praticados em Portugal.
    Cumprimentos
    A A Martins

    ResponderEliminar