domingo, 10 de janeiro de 2016

Análise Boavista FC 0-5 FC Porto (17ª Jornada)


Velocidade, simplicidade e Querer. Aqui está a diferença. Um modelo ainda presente - com as suas falhas bem vincadas... - mas a deixar o espaço para a rapidez de transições, os desequilíbrios e as variações. Resultado: Cincazero! (® Silva)

Naturalmente, os defeitos não desapareceram de uma hora para a outra, mas o sinal de união, harmonia e vontade está lá. Ainda bem. Há caminho. Quarta feira há mais. Vamos a notas.


Hector Miguel - Aqui esteve o alter-ego super-herói de Herrera, desde cedo a pegar a equipa pelos colarinhos e a ir à luta. Foi o responsável por desbloquear o jogo, mas também por uma ligação boa com Danilo no meio campo, com o "puxar" da equipa ao ataque e pelo Capitanear a sério. O grande plano dele a pedir serenidade à equipa é de antologia.

Danilo - E eis que um bocado de espaço abriu alas para o melhor Danilo, um pêndulo a fazer a variação do jogo e a dar os apoios defensivos assim que necessário. Na linha Fernando, está mais que visto que o melhor, com Danilo, é dar-lhe espaço. Mais uma pedra no caixão do duplo pivot.

Aboubakar - Entrou tímido, nervoso e perdulário na finalização, mas sempre a ajudar, a criar jogadas, a servir companheiros. Assim que Layún lhe serviu, muito bem, a bola e o merecido golo entrou, soltou-se, recuperou confiança e marcou outro belo golo. Que seja a entrada nos eixos que merece e precisa, para poder ser a referência atacante da equipa novamente. Está visto que a confiança, no Rei Bakar, é decisiva.

Raça - Um jogo à Porto, com entrega, superação e vontade de todos. Menções honrosas para os, nem sempre esclarecidos, mas sempre lutadores, Brahimi, Corona - este com um golo de belo efeito - e Layún. É este Querer, esta Entrega e esta Vontade que se quer sempre no FC Porto. O resto vem com o jogo.

Rui Barros - "Os jogadores sabem que o Clube é isto." Simples e lapidar. Claro que muito há a fazer, mas a Poção Mágica esteve com eles. E quem a deu foi o Druida Barros. Pedir um FC Porto à Porto é o que se exigia. Velocidade, ataque, não se deter na margem mínima, não defender resultados curtos. Bravo, Rui! Tal como na Supertaça, conseguiste fazer aquilo que, para outros, é impossível - em apenas dois dias! A maior vitória frente aos axadrezados em 34 anos!


Critérios Veríssimos - Um artista tuga no seu melhor, os amarelos que não são - Maxi à cabeça -, os amarelos não mostrados - falta sobre Danilo à cabeça - e por aí em diante, fizeram um campo bem inclinadinho! Há um fantástico #colinhoverde, há um sempre crescente #colinho, mas um #colinhazul é que não há de certeza!

O que há a melhorar - Evidentemente, ainda se lateralizou muito (diminuiu ao longo do jogo), a transição defensiva é deficiente e a falta de apoios ainda se vê. Mas já não são paralisantes e isso dá um sinal de esperança muito bom.

26 comentários:

  1. Boa noite

    para mim a grande diferença deste jogo foi o facto da equipa ter procurado sempre mais um golo, houve menos laterelização do jogo.

    Mas é apenas um jogo, espero que daqui para a frente seja sempre a melhorar.

    Agora gostava de saber como é que eles pedem a expulsão do Casillas.

    Abraço
    Miguel S

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque era golo iminente às três tabelas... hehehe

      Enfim...

      Abraço

      Eliminar
  2. Já houve melhorias e menos passes para o lado.Este adversário veio mesmo a calhar.Na quarta-feira é a mesma receita. A prova final será no Domingo.Precisamos de um defesa Central de categoria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais tempo, mais trabalho nos defeitos, portanto... melhor.

      Abraço

      Eliminar
  3. Rui Barros só fez 3 alterações tácticas:

    1º Os médios centro não recuam para vir buscar a bola

    2º Brahimi tem liberade assim que Layun estiver a subir... Corona fica sempre aberto

    3º Velocide e verticalidade quando se tem bola... em vez de se jogar para os lados, procurar sempre uma linha de passe adietada.

    Resultados práticos:

    1º Menos posse e controle do jogo
    2º Muito mais jogadas de golo iminente junto da baliza adversária.

    E foi isso que se vi no Bessa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia concordo só falta acrescentar algo a meu ver um 4.

      - A liberdade que foi dada a Danilo quando atacamos. Que até resultou em uma assistência e um golo por parte do nosso médio defensivo.
      Basicamente jogamos para a frente e com a posse de bola também e esta em?

      Força Porto!

      Eliminar
  4. Ninguem esperava um jogo perfeito,esperava garra e vontade de vencer.Estamos no bom caminho e e necessario tirar partido dos jogadores que temos.Vamos pra frente,com calma e com vontade de vencer porque se afinarmos algumas coisas ainda poderemos ser campeoes.
    Forca FCP..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um FC Porto à Porto.

      Com muito a fazer, mas com RAÇA.

      Abraço

      Eliminar
  5. Este foi o jogo em que os jogadores explodiram para todos os lados.
    Mudou-se uma pessoa por outra e foi isto que aconteceu.
    Mais palavras para quê?

    Abraços.

    ResponderEliminar
  6. Boa noite Jorge,
    Hoje estou mais alegre, mas com os pés no chão. grande exibição e nada a apontar a nenhum dos intervenientes. Gostei muito daquele meio-campo! é assim que deve ser, com cada macaco no seu galho. Danilo a médio defensivo sozinho com André e Herrera mais à frente o que fez com que não houvesse tanto jogo mastigado. estou com expectativa para ver como se porta esta equipa no mesmo estádio na quarta. há muito trabalho a fazer. estou para ver quem será o novo timoneiro, espero que seja uma escolha certeira! Parabéns mais uma vez pelo post. Muito certeiro como é hábito.

    Forte abraço,
    Pedro Nuno

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos aliviados por haver futebol no FC Porto. Estamos conscientes que não está tudo bem. Vemos caminho. O que mais poderemos querer?

      Abraço

      Eliminar
  7. Para este jogo, uma palavra: OBJECTIVIDADE.
    Foi o que sempre faltou no Porto de Lopetegui.
    Que saudades tinha eu deste meu Porto!

    Cumprimentos,
    Bruno Alex

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, e outras coisas como raça, paixão, intensidade....

      Enfim, vamos indo e vamos vendo :)

      Abraço

      Eliminar
  8. Boas

    É com muito agrado que vi uma resposta à PORTO, num campo difícil, em condições climatéricas complicadas. Quarta feira é outro jogo, outras características e outras condicionantes; só se espera a mesma vontade e querer.

    Custa-me ter-nos tornado num clube com muitos antis. O número de comentários nos blogues que eu tenho por referência depois desta resposta tão cabal são em número muito inferior aos que surgem nas derrotas e nos tempos tumultuosos.
    Espero o mesmo quando for anunciado o novo treinador. A partir de agora, quem vier, sabe que tem que remar contra as arbitragens, contra os media, e também contra este estranho sentimento que se instalou entre nós de maldizer tudo o que não for excelência, que podia e devia ser canalizado para a ambição, mas que se torna dinamite de auto-implosão.
    O futebol é um pouco como a economia (e percebo tão pouco de um e de outro), mas está cheio de professias auto-realizáveis.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É triste, para quem tem um blog, ver uma discussão autofágica mais popular e vívida do que um cincazero, meu caro Manuel.

      Eu - e certamente aí uns 90% dos meus colegas da bluegosfera - queremos o melhor para o FC Porto, e por isso escrevemos, para incentivar o debate e a melhoria do mesmo. Não faz o mais pequeno sentido esta indiferença quando as coisas melhoram.

      Obrigado. Abraço

      Eliminar
  9. Os problemas não desapareceram todos, mas notou-se mudanças importantes o que pelo menos deixam-me sonhar com um futuro melhor.

    Gostei bastante do Danilo e do Herrera.
    O Rúben Neves vai ter a vida complicada. Precisa urgentemente de ganhar corpo para conseguir competir com Danilo por um lugar na equipa.

    Quanto ao futuro treinador, se não vier alguém com perspectivas de longo prazo, mais vale deixar o Rui Barros no comando pois considero que é o que tem melhores possibilidades de fazer a ponte entre o que se passava no tempo de Lopetegui e o que se pretende do jogo da equipa.

    Gostei especialmente de atacarmos sem dar tempo para o adversário se recompor como era normal no tempo de Lopetegui.
    Na semana passada, a jogada do 3-0 era impossível.

    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Rúben tem DEZOITO anos, o campeonato é longo e há jogos onde não é necessário tanto "corpo defensivo".

      A velocidade e a persistência foram, sem dúvida, uma mudança positiva! :)

      Abraço

      Eliminar
  10. Caro Jorge,

    Boa vitória. Bom jogo, contra um adversario que foi infeliz, por causa das lesões e me pareceu muito em baixo, mas ainda assim merito aos jogadores por terem tornado facil o que podia ser dificil e ao Rui Barros pela postura serena, tranquila e calma que transpareceu. No momento actual era o que se pedia e o que precisavamos.

    Pena que a SAD continue surda e muda, caso contrario poderia e deveria mais uma vez fazer ouvir a sua voz por mais uma jornada de andor lá para os lados dos viscondes. Hoje por hoje somos uns "bonzinhos". Inadmissivel. Ontem deveriamos ter ficado no minimo a 2 pontos da liderança. Mas alguém quis que assim não fosse.

    RAOC

    ResponderEliminar
  11. Dois/três treinos do novo timoneiro não justificam a enorme mudança de atitude,portanto a causa/efeito(para mim)estava no estado psicológico dos jogadores.As duas atitudes protagonizadas pelo Casillas deixaram-me com a pulga atrás da orelha.O futuro dirá se algo mudou.Espero que sim,mas a fazer dois/três treinos um jogo,mais dois/três treinos outro jogo e assim sucessivamente até ao fim do mês,tenho as minhas dúvidas.
    PS-as duas atitudes do Casillas a que me refiro são aquela saída disparatada muito próxima do vermelho directo e a fuga solitária para o balneário quando a equipa festajava,não sei não!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A única pessoa que perderia - e muito - com uma atitude negativa seria o Casillas. Se calhar tem medo do fantasma do Zé Mário - eu não acho mesmo nada provável, mas ele chegou há poucos meses cá.

      Abraço

      Eliminar
  12. Ah,esqueci um pormenor,o FUTEBOL CLUBE do PORTO só será campeão se a isenção passar a ser o lema da APAF,se continuarem os "colinhos" esqueçam!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só és derrotado quando desistes de lutar.

      Abraço

      Eliminar
  13. Bom jogo e vitória jsutíssima do NGC.

    Herrera o mvp, bem escudado por Danilo e Corona.

    Só um aparte: achei, após o jogo com o Rio Ave, que o Lopetegui devia saír. Mas acho engraçado ninguem ter contestado a titularidade do Herrera ontem. De ninguém ter criticado a não entrada do André Silva, quando o jogo estava resolvido. De ninguém ter criticado a entrada do Varela. Ficou demonstrado que para além do silêncio ensurdecedor da SAD, dos erros do Lopetegui, da apatia de certos jogadores, também nos adeptos do NGC, reside parte do nosso problema.

    Abraço.

    ResponderEliminar